XP, Extreme Programming

50 %
50 %
Information about XP, Extreme Programming
Technology

Published on January 12, 2009

Author: raquelcarsi

Source: slideshare.net

Instituição Federal do Rio Grande do Norte Adelson Luiz Rafael de Macedo Raquel do Carmo www.cefetrn.br

• Introdução • Valores Extremos • Princípios Extremos • Papéis • Cartão de Visão • User Stories • Testes de Aceitação • Entrega

• Adotando e Adaptando a XP • Escalando • O Futuro da XP • Exemplo • Conclusão

• Processo ágil; • Criado por Kent Beck; • Final da década de 90; • Sistemas de melhor qualidade em menos tempo e mais econômico; • Baseia-se em 5 valores e alguns princípios para guiar o desenvolvimento;

• Comunicação; • Coragem; • Feedback; • Respeito; • Simplicidade;

• Trabalhe com os seus clientes; • Use as metáforas para descrever os conceitos difíceis • Use as metáforas para descrever os conceitos difíceis; • Planeje; • Mantenha as reuniões curtas; • Teste primeiro;

• Seja simples; • Programe em pares; • Codifique dentro dos padrões; • Faça a propriedade coletiva; • Integre continuamente;

• Faça o refatoring; • Faça releases em incrementos pequenos; • Não se desgaste (semana de trabalho de 40 horas); • Adote as alterações;

• Duas equipes; – Equipe do Cliente; – Equipe de Desenvolvimento;

• Equipe do Cliente: – Contadores de histórias; – Os aceitantes; – Os proprietários do ouro; – Planejadores; – O chefão;

• Equipe de Desenvolvimento – O técnico; – O acompanhador; – Desenvolvedor; – O facilitador; – O arquiteto; – Testador;

• É uma declaração, descrita em um parágrafo, sobre a finalidade da criação ou ampliação do sistema; • Os cliente são os autores;

Visão A comunidade do Universo Orientado a Objetos (OO) será um sistema interativo e baseado na Internet para compartilhar as informações entre os usuários. Os participantes da comunidade poderão compartilhar de experiências e soluções. Eles também devem ser capazes de obter documentos, downloads grátis de produtos e outras informações. Finalmente, o site deve ter o apelo visual e a utilidade que atrai e conserva os usuários.

• São descrições simples de um único aspecto do sistema (uma etapa); • São definidas pelos os usuários juntamente com os desenvolvedores;

Criar recibo 215 Manter um recibo em aberto com uma descrição breve de cada item escaneado e seu preço.

• Uma situação concreta que o sistema pode encontrar; • Pelo menos um para cada user story; • Composto por: – Cenário; – Operação; – Verificação; • Responsabilidade da equipe do cliente;

Criar recibo 215 A Cenário: o caixa está conectado e acaba de iniciar ou totalizar o último cliente. Operação: o caixa escaneia três latas de feijão @$0,98, dois quilos e meio de espinafre @$0,69/kg e uma escova de dente @$2,25. Verificar: o recibo tem todos os itens escaneados, suas quantidades e seus preços.

• Introdução • O dia da entrega • Produção • Testando • Celebrando as vitórias

• Entendendo a XP • Métodos de ado~ção • Adaptando a XP • As práticas da XP • Retorno do investimento • Conclusão

• Desenvolvimento em grande escala • Organizando projetos grandes • Comunicações abertas e honestas • Integração • Importância das boas pessoas • Conclusão

• Aonde vai a XP? • No campo de batalha. • Abordagem holônica para XP • Desenvolvendo software como arte • Evolução da XP

• Descrição do Projeto • Histórico do Projeto • A metáfora • Estimativa, priorização e planejamento • Tarefas • Ferramentas • Testes de aceitação • Código de núcleo • Teste de Cliente

• Programação em dupla • Disponibilidade do cliente

Metodologia ágil baseada nos valores da • simplicidade, comunicação, feedback, coragem e respeito Princípios: feedback rápido, presumir • simplicidade, mudanças incrementais,abraçar mudanças e trabalho de qualidade Deve ser adotado por equipes pequenas e • médias e que irão desenvolver software com requisitos vagos e constantes mudanças Pode ser adotada aos poucos, mas a maioria dos • princípios são essenciais

• http://www.extremeprogramming.org/what.ht ml • http://en.wikipedia.org/wiki/Extreme_progra mming • http://www.improveit.com.br/xp • Livro

Add a comment

Related presentations

Related pages

Extreme Programming – Wikipedia

Extreme Programming (XP, auch Extremprogrammierung) ist eine Methode, die das Lösen einer Programmieraufgabe in den Vordergrund der Softwareentwicklung ...
Read more

Extreme Programming: A Gentle Introduction.

Introduction to Extreme Programming, one of several new lightweight software development methodologies. By J. Donovan Wells.
Read more

Extreme Programming (XP) | Scrum Kompakt

Extreme Programming (XP) Nachdem das Wasserfall-Modell bereits beschrieben wurde, erfolgt nun die Vorstellung der Vorgehensweise nach Extreme Programming (XP).
Read more

Extreme Programming - Frank Westphal

26.8.2001 Extreme Programming. Extreme Programming (XP) ist ein agiler Softwareentwicklungsprozess für kleine Teams. Der Prozess ermöglicht, langlebige ...
Read more

it-agile: eXtreme Programming (XP)

Das Charakteristikum von eXtreme Programming (XP) besteht im zyklischen Vorgehen auf allen Ebenen: von der Programmierung über die tägliche Abstimmung im ...
Read more

Extreme programming - Wikipedia

Extreme programming (XP) is a software development methodology which is intended to improve software quality and responsiveness to changing customer ...
Read more

eXtreme Programming (XP) - amazon.de

Kent Beck - Extreme Programming Explained: Embrace Change: Embracing Change jetzt kaufen. ISBN: 9780321278654, Fremdsprachige Bücher - Softwareentwicklung
Read more

Extreme Programming - IT Job Board - de.dice.com

Extreme Programming ist eine der ersten Agilen Methoden der Softwareentwicklung. Hier zeigen wir Ihnen die Besonderheiten, Vor- & Nachteile dieser Methode.
Read more

Frank Westphal: Schlagwort Extreme Programming

19.2.2001 XP über die Schulter geschaut Ein erster Einblick. Wie sieht ein Tag mit Extreme Programming aus? Nun, Sie werden wie gewohnt programmieren.
Read more

eXtreme Programming XP - informatik.uni-wuerzburg.de

Agenda Was ist XP? Grundprinzipien Der Entwicklungsprozess Die Projektplanung Praktiken Vorteile und Nachteile Wann macht XP Sinn für ein Projekt ...
Read more