Unifraslides

50 %
50 %
Information about Unifraslides

Published on September 5, 2007

Author: vaniafontanella

Source: slideshare.net

DIAGNÓSTICO POR IMAGENS vaniafontanella.blogspot.com OU IMAGENS PARA O DIAGNÓSTICO?

Critérios de Indicação e Critérios de Interpretação

Radiografias Quando, como e porque indicar?

http://ec.europa.eu/energy/nuclear/radioprotection/publication/doc/136_en.pdf

Dose efetiva e risco de câncer (por milhão) 120 1500 Tomo Comp. 7 95 Tomo Conv. 0,21 3,85 Panorâmica 0,02 – 0,06 1 a 8,3 Intra-bucal Risco Dose uSv Técnica

RISCO DE 1:2 milhões 32 km em bicicleta 965 km em carro 3200 km em vôo comercial

32 km em bicicleta

965 km em carro

3200 km em vôo comercial

EFEITOS TARDIOS SÃO ESTOCÁSTICOS: PROBABILIDADE DE DANO SEM DOSE LIMIAR

EFEITOS PRECOCES SÃO DETERMINÍSTICOS: AUMENTAM EM GRAVIDADE COM O AUMENTO DA DOSE

TODA RADIOGRAFIA DEVE SER JUSTIFICADA E INDICADA... - Com base na individualidade do paciente - Se o benefício superar o risco - Quando trouxer resposta específica a uma dúvida gerada do exame clínico

Tecnologias Digitais CCD PSP DIGITALIZAÇÃO

CCD

PSP

DIGITALIZAÇÃO

Posicionadores Biossegurança Dose

Posicionadores

Biossegurança

Dose

 

Não está isenta de erros...

 

Cinza homogêneo: imagens coincidentes. Áreas claras: ganho de densidade Áreas escuras: perda de densidade. Subtração Digital

Cinza homogêneo: imagens coincidentes.

Áreas claras: ganho de densidade

Áreas escuras: perda de densidade.

 

 

RADIOGRAFIA PANORÂMICA

 

DOSE: 4 IB

TOPO x OCLUSÃO

 

P A L M P A M L

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMAGEM REAL IMAGEM FANTASMA

 

?

 

 

 

 

 

LINFONODOS: TUBERCULOSE?

ATEROMAS

CÁLCULO SALIVAR

AMÍGDALAS

 

 

 

 

 

TOMOGRAFIA CONVENCIONAL

 

 

 

TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TOMOGRAFIA VOLUMÉTRICA

Dental Vertical Root Fractures: Value of CT in Detection Youssefzadeh et al., Radiology. 1999;210:545-549.

 

 

 

 

 

 

 

 

MICROTOMOGRAFIA

 

 

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

SE(T1) FSE(T2) GRE

Côndilo – osso medular Côndilo – osso cortical Conduto Auditivo Externo Eminência Articular Disco Articular Músculo Pterigoideo Lateral Cavidade Articular

POSIÇÃO DO DISCO

POSIÇÃO DO DISCO

MOBILIDADE ARTICULAR TETO DA CAVIDADE ARTICULAR CENTRO DA EMINÊNCIA ARTICULAR POSIÇÃO DO CÔNDILO

TETO DA CAVIDADE ARTICULAR

CENTRO DA EMINÊNCIA ARTICULAR

HIPO  90 ° NORMAL 90 ° a 120° HIPER > 120°

ESTUDO DINÂMICO POR RM

ARTEFATO SUBSTÂNCIAS FERROMAGNÉTICAS APARELHOS ORTODÔNTICOS ?

SUBSTÂNCIAS FERROMAGNÉTICAS

APARELHOS ORTODÔNTICOS ?

 

COMPARAÇÃO ENTRE EXAMES

 

 

CRITÉRIOS DE INDICAÇÃO E INTERPRETAÇÃO

Add a comment

Related presentations