advertisement

Tireoidites CM 2006

33 %
67 %
advertisement
Information about Tireoidites CM 2006
Entertainment

Published on December 28, 2007

Author: Esteban

Source: authorstream.com

advertisement

Tireoidites:  Tireoidites Gisah Amaral de Carvalho Serviço de Endocrinologia e Metabologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná Classificação :  Classificação Linfocítica Crônica Tireoidite de Hashimoto Linfocítica Subaguda Tireoidite Silenciosa Tireoidite Pós-parto Granulomatosa Tireoidite Subaguda (de Quervain) Inflamatória Microbiana Tireoidite aguda(supurativa) Fibrosante Invasiva Tireoidite de Riedel Outras Tireoidite induzida por drogas (Amiodarona, IL, -IFN) Tireoidite por Iodo / trauma... Tireodite factícia Tireoidite Linfocítica Crônica (Hashimoto) :  Tireoidite Linfocítica Crônica (Hashimoto) Epidemiologia Doença tireoidiana mais prevalente: HF: 0,5-2% população 10-15%menop. ITM:9% população 5-17% 2-7%  Prevalência aumentada em anormalidades cromossômicas: Turner, Down, MEN II... 9: 1 (30-50 anos) Tireoidite Linfocítica Crônica (Hashimoto) :  Tireoidite Linfocítica Crônica (Hashimoto) Epidemiologia Taxa de evolução para HF: ATPO +: 5-10%/ano ITM: 2,5-5%/ano Fator de risco: ATPO+ e aumento do TSH Maior taxa de progressão: , >65a, TSH>10, ATPO+ Taxa de remissão: 0-23% Ecografia: hipoecogenicidade intensa =fator preditor (único) de não remissão Slide7:  Etiologia Predisposição genética + fatores ambientais HLA-DR3/DR4/DR5, DQW3, DQW52... Stresse, infecção, trauma, drogas, iodo   da resposta imune: Linf.T  Linf.B Th2  citocinas (Il 4,5)  linfócitos B  antibodies*  ativam complemento, NK Th1 (CD4+) e CD8+ dano celular * AATG (70%), ATPO (95%), TRAb (0-40%) Tireoidite Linfocítica Crônica (Hashimoto) Slide8:  Mecanismos imunes Slide9:  Tireoidite de Hashimoto-Citologia Slide10:  Tireoidite de Hashimoto-Histologia Tireoidite Linfocítica Subaguda (TLS) :  Tireoidite Linfocítica Subaguda (TLS) Classificação - Tireoidite silenciosa - Tireoidite Pós-parto (TPP) Slide12:  TIREOIDITE LINFOCÍTICA SUBAGUDA QUADRO CLÍNICO Indolor! 4 Fases (Duração: semanas-meses) 1. Tireotoxicose 3. Hipotireoidismo 2. Eutireoidismo 4. Eutireoidismo Slide13:  TIREOIDITE LINFOCÍTICA SUBAGUDA Exames Laboratoriais/Complementares - T3, T4, T4L: Aumentados - TSH: Diminuído - TG: Muito elevada AATs + VHS,Leucograma: Normais ou  discreto Cintilografia: captação diminuída (<3%) Fase tireotóxica = Motivo da consulta Slide14:  TLS = qualquer forma de tireoidite linfocítica !!! Menos intensa (infilt.linf,fibrose e raro céls Hürtle) Tireoidite Linfocítica Subaguda Anátomo Patológico Tireodite Linfocítica subaguda:  Tireodite Linfocítica subaguda Tireoidite Silenciosa Tireoidite indolor com tireotoxicose 5-23% das tireotoxicoses 2: 1 Histologia = Tireoidite Linfocítica Menos intensa Episódios recorrentes em 10% Tireodite Linfocítica subaguda:  Tireodite Linfocítica subaguda Tireoidite Silenciosa Etiologia Autoimune Fatores de Risco: HMF de TCA Abs + HLADR3 Fator inicial: Iodo, drogas, Abs, trauma, infecção Tireodite Linfocítica subaguda:  Tireodite Linfocítica subaguda Tireoidite Silenciosa Clínica Sintomas: nenhum 8% maioria sintomas de tireotoxicose Sinais: 60% bócio difuso, >60% taquicardia, tremor.. Ecografia:  V e hipoecogenicidade Evolução 2 anos 50% HF ABS + permanente em 50% TG reduz em 1-2 anos Cintilografia bx até 1 ano Tireodite Linfocítica subaguda:  Tireodite Linfocítica subaguda Tireoidite Pós-Parto Síndrome da disfunção tireoidiana transitória ou permanente no primeiro ano pós-parto e devida a uma inflamação auto-imune da tireóide Slide19:  Tireoidite Pós-Parto (TPP) Slide20:  TPP 5-15% ATPO + em 90% Início: 3 sem a 1 ano Fatores de risco: ATPO + 50% de TPP História familiar de TCA Tabagismo DM 15% de TPP História prévia de TPP Raça branca e Asiáticos HLADR3/DR5 Slide21:  Tireoidite Pós-parto Quadro Clínico - Duração: 1-2 meses (auto-limitada) - Fases: Hipertireoidismo: Sintomatologia leve Mais comum: fadiga Geralmente não requer tto Hipotireoidismo: Sintomas podem preceder  lab. Freqüentemente requer tto Slide22:  Evolução Hipotireoidismo permanente 25% - Altos títulos de ATPO no final 1 tri Hipoecogenicidade intensa - Fase de hipotireoidismo severa - Multiparidade - História de aborto espontâneo 70% TPP nas gestações subseqüentes Tireoidite Pós-parto Slide23:  *Maternal thyroid deficiency during pregnancy and subsequent neuropsychological development of the child. Haddow JE, Klein RZ, et al NEJM 1999 Aug 19;341(8):549-55 Rastreamento na gestante de DAIT *ATPO + = 50% de TPP 3 X risco de aborto depressão PP < crescimento prole Slide24:  Screening DAIT na gestação 1ºTrimestre da Gestação ATPO e TSH Glinoer et al. 1998,Trends 9:10 ATPO +/TSH<2 ATPO +/TSH>2 Controle TSH 6m Obs TPP Medir T4 livre Ecografia Tratar com L-T4 Obs TPP Slide25:  Tratamento -Informação -Beta-bloqueadores: Tireotoxicose importante. -Glucocorticóides: Tireotoxicose grave raro. -Levotiroxina: Hipotireoidismo sintomático (evitar). Duração: 3 meses. TIREOIDITE LINFOCÍTICA SUBAGUDA Tireoidite Subaguda Granulomatosa “De Quervain”:  Tireoidite Subaguda Granulomatosa “De Quervain” Tireoidite de Células gigantes Epidemiologia - Incidência: 1 : 10.000 (1/5 de Graves) - Causa mais comum de Dor na tireóide - 5% da doenças tireoidianas - 4: 1(30 a 50 anos) Tireoidite Subaguda De Quervain/Granulomatosa:  Tireoidite Subaguda De Quervain/Granulomatosa Etiologia - Viral(?): Geralmente precedida por IVAS epidemias / sazonal (verão) Sarampo, Echovirus, Coxsackievirus, EBV, Flu,caxumba (Abs anti-vírus +) -AbsAT + transitório, secundário ao dano tissular -HLA-B35 Slide28:  Quadro Clínico Dor e hipersensibilidade local Fraqueza, fadiga, mal-estar, febre, mialgia, eritema local Tireotoxicose (50%) Bócio (aumento moderado, simétrico, consistência firme) Evolução 4 Fases... 1. Hipertireoidismo (1-3 meses) 2. Eutireoidismo (1-3 semanas) 3. Hipotireoidismo (2-6 meses) 4. Eutireoidismo Tireoidite Subaguda (De Quervain) Slide29:  Exames Laboratoriais/Complementares T3, T4, T4L: Aumentados TSH:  TG:  VHS:   Il-6  Leucograma: N ou Leucocitose (linf. atípicos) AATs: Negativos ou Elevados transitoriamente USG:  V, hipoecogênica Cintilografia: Captação 24h diminuida (< 2%) Tireoidite Subaguda (De Quervain) Slide30:  Tireoidite Subaguda (De Quervain) Citologia Slide31:  Tireoidite Subaguda (De Quervain) Anátomo Patológico Slide32:  Tratamento Glucocorticóides: -Duração: 4 -12 semanas. -Prednisona: 20-40mg/dia. -Melhora dos sintomas em 24h. -Recorrência em 15% após suspensão. AINES e Salicilatos: Casos leves -TT ou I131: curso prolongado de dor/  sensibilidade Diagnóstico  - Tireoidite + Hemorragia de cisto/nódulo - Hemorragia ou  V ca tireóide, Tireoidite aguda, T.Hashimoto dolorosa, Cisto tireoglosso infectado Tireoidite Subaguda (De Quervain) Tireoidite Aguda:  Tireoidite Aguda EPIDEMIOLOGIA - 2: 1 - Idade: 20-40 anos - Doença tireoidiana prévia (2/3 nódulo, Ca, tireoidite) - Em Crianças: Fístula piriforme - Infecção prévia: Disseminação local ou hematogênica - Raro: vascularização, drenagem linfática  iodo (bactericida) planos fasciais Slide34:  Tireoidite Aguda Etiologia - Gram(+) 70%: Staphylococcus aureus (mais comum) Streptococcus pyogenes Pnemococcus peumoniae - Gram(-): Brucella melitensis, Capnocytophaga achracea, Eikenella corrodens, Haemophilus influenzae, Moraxela monliquefaciens, Salmonella parathyphi, Serratia marcenses - Flora mista (aeróbio + anaeróbio): raro (cças). - Não bacterianos (comum em imunodeficientes): Aspergillus, Candida, Coccidioides immitis, Criptococcos, M.Tuberculosis,Pneumocystis carinii,T.palidum. - Cisticercose Quadro Clínico:  Quadro Clínico Dor / Calor / Eritema cervical anterior Disfagia Febre Abscesso / Flutuação Exames Laboratoriais/Complementares T3, T4, T4L,TSH: Normais VHS: Aumentado Leucocitose Cintilografia: N ou  da Captação no local Cultura de amostra obtida por PAAF Tireoidite Aguda Slide36:  Tireoidite Aguda Slide37:  Tireoidite Aguda TRATAMENTO Antibiótico parenteral Cefotriaxona (Rocefin) 1 gr EV 12/12 hrs 10 dias Oxacilina (Staficilin) 1 gr EV 6/6hrs Até resultado cultura... Drenagem cirúrgica(abscesso)/Lobectomia <0,1% das cirurgias de tireóide Sintomático: calor local, AINH Tireodite Fibrosante Invasiva “De Riedel”:  Tireodite Fibrosante Invasiva “De Riedel” Epidemiologia - Rara(tireoidite mais rara) - Feminino: Masculino ( 4 : 1 ) - Idade: 30-50 anos Quadro Clínico Massa tireoidiana: bócio volumoso, “pétreo”. Sintomas compressivos: disfagia, dispnéia Slide39:  Exames Laboratoriais T3, T4, T4L: Normais(na maioria dos casos) TSH: Normal AATs: Positivo em 45% Cintilografia: Diminuiçâo da captação nas àreas afetadas Tratamento Cirurgia paliativa (sintomas obstrutivos) Glicocorticóides ( sucesso variável) Conduta expectante(estabilizaçâo/regressão/progressão lenta) Tireodite Fibrosante Invasiva “De Riedel” Slide40:  TIREOIDITE INDUZIDA POR DROGAS-AMIODARONA MECANISMO - Tireotoxicose induzida por iodo - Tireoidite destrutiva (Captação diminuída e aumento de IL-6) TRATAMENTO - Tipo 1: DAT - Tipo 2: Glicocorticóide Slide41:  TIREOIDITE INDUZIDA POR DROGA CITOCINAS / - IFN IL: utilizada no tratamento de viroses e neoplasias - Alfa-IFN: Indução de hipotireoidismo auto-imune (=Hashimoto) ou Tireoidite destrutiva com toxicose transitória. Slide42:  Caso clínico... Paciente, sexo feminino, 16 anos. Com queixa de taquicardia, sudorese, episódios de diarréia. Exame físico: PA=120 X 70 mmHg, P=Fc=120, discreto tremor de extremidades,pele quente, hiperreflexia patelar = não palpável Sem sinais de oftalmopatia Slide43:  Caso Clínico TSH = 0,002 mU/L (0,4 – 4,0) T4 livre = 0,35 ng/dl (0,8-1,9) T3 Total = 550 ng/dl (80-200) Tireoglobulina = 0,5ng/ml (3-40) Slide44:  Caso Clínico Slide45:  Caso Clínico TSH , T4 livre , T3 T , Tg  e cintilog  Qual o diagnóstico? Tireoidite silenciosa Tireoidite sub-aguda Tireoidite factícia Slide46:  ´ Caso Clínico Tireoidite factícia Slide47:  Classificação Linfocítica Crônica Tireoidite de Hashimoto Linfocítica Subaguda Tireoidite Silenciosa Tireoidite Pós-parto Granulomatosa Tireoidite Subaguda (de Quervain) Inflamatória Microbiana Tireoidite aguda(supurativa) Fibrosante Invasiva Tireoidite de Riedel Outras Tireoidite induzida por drogas (Amiodarona, IL, -IFN) Tireoidite por Iodo / trauma... Tireoidite factícia Slide48:  Finito

Add a comment

Related presentations

Related pages

Clinical practice guidelines for the management of ...

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia ... Association for Clinical Biochemistry. 2006 UK Guidelines for the Use of ... Rariy CM, Arnold AM ...
Read more

Carcinoma papilífero da tireoide e suas variantes ...

[Show abstract] [Hide abstract] ABSTRACT: With over 2 000 articles published on thyroid cancer between January 1, 2006 and September 10, ...
Read more

Thyroid papillary carcinoma and histologic variants linked ...

Thyroid papillary carcinoma and histologic variants linked to Hashimoto disease on ResearchGate, the professional network for scientists.
Read more

Value of thyroid echogenicity in the diagnosis of chronic ...

Value of thyroid echogenicity in the diagnosis of chronic autoimmune thyroiditis * ... Dayan CM, Daniels GH. Chronic ... Ultra-sonografia nas tireoidites.
Read more

diagnóstico diferencial - English translation – Linguee

Many translated example sentences containing "diagnóstico diferencial" – English-Portuguese dictionary and search engine for English translations.
Read more

ADOLEC - Results of the search

Se encontró mayor prevalencia de nódulos únicos entre 1 y 4 cm; ... desde agosto 2006 hasta ... tireóide em pacientes portadores de tireoidites.
Read more

ADOLEC - Resultado de la búsqueda

Se encontró mayor prevalencia de nódulos únicos entre 1 y 4 cm; ... desde agosto 2006 hasta ... tireóide em pacientes portadores de tireoidites.
Read more