tecnologia e meio ambiente dulcineia

50 %
50 %
Information about tecnologia e meio ambiente dulcineia
Entertainment

Published on October 22, 2007

Author: Danielle

Source: authorstream.com

Slide1:  Ética ambiental Dulcinéia de Carvalho DCF-UFLA Considerações Dilemas Perspectivas Slide2:  Ambiente x Ética x Tecnologia 1. Introdução Slide3:  Diversidade Biológica Riqueza da vida na terra, os milhões de animais, plantas e microorganismos, os genes que eles contêm e os intricados ecossistemas que eles ajudam a construir no meio ambiente. 1. Introdução Importância :  Importância Recursos de propriedade comum Valores econômicos diretos Valor de consumo: lenha, medicamentos Valor produtivo: madeira, medicamentos Valores econômicos indiretos: Polinização Produtividade do ambiente 1. Introdução Mogno- tora (US$1.500-m3):  Mogno- tora (US$1.500-m3) Castanha do Brasil- (R$20,00) Medicamentos 1. Introdução Biojóias Slide6:  Veja - 2007 1. Introdução Ameaças à diversidade biológica:  Ameaças à diversidade biológica Quarteto diabólico Destruição e Fragmentação de habitats Introdução de Espécies Exóticas Exploração excessiva Cadeias de extinção 1. Introdução Slide8:  Destruição e Fragmentação de habitats 1. Introdução Slide9:  Destruição e Fragmentação de habitats Poluição de rios-vazamentos de óleos 1. Introdução Slide10:  Alterações climáticas 1. Introdução Slide11:  Alterações climáticas 1. Introdução Slide12:  1. Introdução Slide13:  Aumento populacional de pragas Fonte: BBC 1. Introdução Slide14:  Impacto das mudanças climáticas na saúde pública Prof. Dr. Ulisses Confalonieri - Fiocruz - Região Nordeste - IVG - Alagoas (0,64) - Bahia (0,46) - Pernambuco (0,44) - Rio Grande do Sul (0,13); Mato Grosso do Sul (0,14); Distrito Federal (0,17), Paraná (0,18); Santa Catarina (0,19) e Goiás (0,20) 1. Introdução Slide15:  “O problema é que as alterações no clima, num ambiente já alterado e despreparado, podem causar conseqüências bastante radicais em uma região” (Confalonieri, 2005) França: 15 mil mortes (excesso calor) Brasil: dengue e malária 1. Introdução Slide16:  Superexploração 1. Introdução Slide17:  1. Introdução Slide18:  - Desmatamento - Mineração - Agricultura intensiva - Pecuária intensiva - Silvicultura intensiva - Expansão urbana Atividades altamente impactantes 1. Introdução Slide19:  Cientistas - Bioética Cientistas da área ecológica e gestores ambientais - sem análogo Aspectos éticos 1. Introdução Slide20:  Cientistas - Bioética Cientistas da área ecológica e gestores ambientais - sem análogo Dilemas nas decisões de manejo da biodiversidade (áreas naturais, jardins botânicos, zoológicos e aquários) Aspectos éticos 1. Introdução Slide21:  Cientistas - Bioética Cientistas da área ecológica e gestores ambientais - sem análogo Biossegurança: CTNBio Dilemas nas decisões de manejo da biodiversidade (áreas naturais, jardins botânicos, zoológicos e aquários) Ecologistas e gestores ambientais – necessidade de rede e sistema de suporte ético Aspectos éticos 1. Introdução Slide22:  1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica 2. Questões éticas – técnicas de estudo e gestão da biodiversidade 3. Ambientes frágeis 4. Escolha de espécies para conservação Situações: (Minteer & Collins, 2005) 2. Aspectos Éticos: Situações Slide23:  Caso: Declínio de populações de anfíbios 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide24:  Incertezas: - Ação do patógeno Como elaborar um plano de proteção sob tais condições de incerteza???? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide25:  Decreto Legislativo No. 2 Preâmbulo CBB (Rio 92) Observando também que quando exista ameaça de sensível redução ou perda de diversidade biológica, a falta de plena certeza científica não deve ser usada como razão para postergar medidas para evitar ou minimizar essa ameaça 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide26:  Caso - patógeno x anfíbios Dilemas éticos: - 30 questões – lista não exaustiva! 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide27:  1. Qual o papel e responsabilidade da comunidade científica dada a possibilidade de extinção de dezenas de espécies? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide28:  1. Qual o papel e responsabilidade da comunidade científica dada a possibilidade de extinção de dezenas de espécies? 2. Deveria haver um esforço para captura de animais ? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide29:  1. Qual o papel e responsabilidade da comunidade científica dada a possibilidade de extinção de dezenas de espécies? 2. Deveria haver um esforço para captura de animais ? 3. Quais espécies deveriam ser capturadas e por quê? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide30:  1. Qual o papel e responsabilidade da comunidade científica dada a possibilidade de extinção de dezenas de espécies? 2. Deveria haver um esforço para captura de animais ? 4. Deveriam as espécies com maiores chances de sucesso reprodutivo serem salvas primeiro? 3. Quais espécies deveriam ser capturadas e por quê? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide31:  1. Qual o papel e responsabilidade da comunidade científica dada a possibilidade de extinção de dezenas de espécies? 2. Deveria haver um esforço para captura de animais ? 4. Deveriam as espécies com maiores chances de sucesso reprodutivo serem salvas primeiro? 5. Deveriam as espécies raras serem salvas primeiro, mesmo que não se conheça o seu hábito de cruzamento? 3. Quais espécies deveriam ser capturadas e por quê? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide32:  1. Qual o papel e responsabilidade da comunidade científica dada a possibilidade de extinção de dezenas de espécies? 2. Deveria haver um esforço para captura de animais ? 4. Deveriam as espécies com maiores chances de sucesso reprodutivo serem salvas primeiro? 5. Deveriam as espécies raras serem salvas primeiro, mesmo que não se conheça o seu hábito de cruzamento? 6. O que acontecerá ao “excesso” de animais” oriundo desses animais de maior sucesso reprodutivo? 3. Quais espécies deveriam ser capturadas e por quê? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica 6. Se a intenção é a reintrodução de animais em seus habitats naturais, quais seriam as chances de sobrevivência no habitat agora infectado pelo patógeno?:  6. Se a intenção é a reintrodução de animais em seus habitats naturais, quais seriam as chances de sobrevivência no habitat agora infectado pelo patógeno? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica 6. Se a intenção é a reintrodução de animais em seus habitats naturais, quais seriam as chances de sobrevivência no habitat agora infectado pelo patógeno?:  6. Se a intenção é a reintrodução de animais em seus habitats naturais, quais seriam as chances de sobrevivência no habitat agora infectado pelo patógeno? Existem ou deveriam existir preocupações éticas com relação à “intervenção” de cientistas e gestores da biodiversidade em trabalhos de comunidade ecológica? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica 6. Se a intenção é a reintrodução de animais em seus habitats naturais, quais seriam as chances de sobrevivência no habitat agora infectado pelo patógeno?:  6. Se a intenção é a reintrodução de animais em seus habitats naturais, quais seriam as chances de sobrevivência no habitat agora infectado pelo patógeno? Existem ou deveriam existir preocupações éticas com relação à “intervenção” de cientistas e gestores da biodiversidade em trabalhos de comunidade ecológica? Se existem, qual o princípio a ser seguido? Seguindo este princípio, poderia ocorrer o declínio e extinção da espécie? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide36:  9. Qual o papel e responsabilidade da gestão política e administrativa? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide37:  9. Qual o papel e responsabilidade da gestão política e administrativa? Deveria o governo fechar e isolar as reservas florestais do Panamá ? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide38:  9. Qual o papel e responsabilidade da gestão política e administrativa? Deveria o governo fechar e isolar as reservas florestais do Panamá ? Quais são os impactos econômicos e políticos ao se tomar esta decisão? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide39:  9. Qual o papel e responsabilidade da gestão política e administrativa? Deveria o governo fechar e isolar as reservas florestais do Panamá ? Quais são os impactos econômicos e políticos ao se tomar esta decisão? Quais os direitos de propriedade intelectual relativos à pesquisa que poderia descobrir produtos valiosos durante as ações de proteção dos animais? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide40:  9. Qual o papel e responsabilidade da gestão política e administrativa? Deveria o governo fechar e isolar as reservas florestais do Panamá ? Quais são os impactos econômicos e políticos ao se tomar esta decisão? Quais os direitos de propriedade intelectual relativos à pesquisa que poderia descobrir produtos valiosos durante as ações de proteção dos animais? Quais os riscos de divulgar as populações de animais que estão ameaçadas? Isto poderia expor tais espécies às explorações comerciais? 2.1. Diversidade Biológica e Incerteza Científica Slide41:  1º. Caso – Controle de Pesquisa - Espécies exóticas são uma preocupação crescente devido a seus impactos em comunidades naturais de plantas, animais e na economia local. Jacinto aquático Ácácia-negra 2.2. Questões Éticas: Técnicas de Estudo e Gestão da diversidade Slide42:  Leucena Kudzu 2.2. Questões Éticas: Técnicas de Estudo e Gestão da diversidade Slide43:  Eufórbia Brachiaria Algarobeira 2.2. Questões Éticas: Técnicas de Estudo e Gestão da diversidade Achatina fulica Slide44:  - Recentemente: Havaí - rã coqui - Impacto: setor imobiliário e turismo - Gestores: utilização do patógeno Exemplo: Ironia: alguns pesquisadores- estudam o patógeno para conservação de anfíbios; outros – erradicação de anfíbios 2.2. Questões Éticas: Técnicas de Estudo e Gestão da diversidade Slide45:  2º Caso – Utilização de OGMs Coelho silvestre – nativo da Europa Últimos 50 anos Declínio populacional – vírus Solução - OGM 2.2. Questões Éticas: Técnicas de Estudo e Gestão da diversidade Slide46:  Coelho silvestre – nativo da Europa Austrália: Peste Controle: Produção de Organismo Geneticamente Manipulado- redução da fertilidade 2.2. Questões Éticas: Técnicas de Estudo e Gestão da diversidade Slide47:  Imunocontracepção: raposas, gatos e roedores Quais as conseqüências na espécie humana, animais e ecológicas de utilizar OGM’s? 2.2. Questões Éticas: Técnicas de Estudo e Gestão da diversidade Slide48:  Milho transgênico 2.2. Questões Éticas: Técnicas de Estudo e Gestão da diversidade Liberty Link (Bayer) (CTNBio) Slide49:  Implicações éticas: Manejo do coelho Europa: conservação de espécies em declínio Austrália: exterminação da mesma espécie 2.2. Questões Éticas: Técnicas de Estudo e Gestão da diversidade Slide50:  Ética da Pesquisa em Áreas Ecologicamente Sensíveis Caso – Exploração Científica e Contaminação Ecológica 2.3. Ambientes Frágeis Slide51:  Complicações: - Contaminação do lago - Antártica : tratados internacionais e convenções científicas 2.3. Ambientes Frágeis Slide52:  Quem ou quais instituições decidem se é correto amostrar em tal ecossistema intacto? Questões éticas: 2.3. Ambientes Frágeis Slide53:  Quem ou quais instituições decidem se é correto amostrar em tal ecossistema intacto? A restrição à pesquisa não seria um procedimento contra o espírito científico? Questões éticas: 2.3. Ambientes Frágeis Slide54:  Aquífero Guarani 2.3. Ambientes Frágeis Slide55:  Valores e alvo de conservação Caso – Escolha entre espécies: protegida e ameaçada 2.4. Escolha de espécies para conservação Ovis canadensis Puma concolor Slide56:  Eliminação de cangurus 2.4. Escolha de espécies para conservação Slide57:  Jumento Slide58:  Nas tomadas de decisões, qual seria a influência dos gestores, associações e ambientalistas, comparada com a dos cientistas? 2.4. Escolha de espécies para conservação Slide59:  “Os princípios morais são as melhores ferramentas para a resolução de problemas práticos” John Dewey Argumentos econômicos – proteção da biodiversidade Argumentos éticos – valores 3. Outras questões éticas Slide60:  Transposição do Rio São Francisco 3. Outras questões éticas Fonte: Ministério da Integração Nacional Slide61:  1. Toda espécie tem o direito de existir 4. Princípios Toupeira Arara Slide62:  A perda de uma espécie pode ter conseqüências de longo alcance para outros membros da comunidade! 4. Princípios 2. Todas as espécies são interdependentes Slide63:  A perda de uma espécie pode ter conseqüências de longo alcance para outros membros da comunidade FICUS X VESPAS DO FIGO 4. Princípios Slide64:  3. Os humanos devem viver dentro das mesmas limitações em que vivem outras espécies Ilha de Páscoa 4. Princípios Slide65:  4. A sociedade tem a responsabilidade de proteger a Terra 4. Princípios Tecnologia:  Ambiente x Ética x Inovação Tecnológica Tecnologia Uma abordagem completar – proteção da diversidade biológica e melhoria da condição humana - legislação rigorosa, incentivos, multas e monitoramento ambiental Rede e sistema de suporte ético 5. Tecnologia Slide67:  Avanço do conhecimento – científico e tecnológico Inovação tecnológica 5. Tecnologia Slide68:  Inovação Tecnológica - Intensificação da exploração dos recursos  Mineração  Sistemas de irrigação  Usinas Hidrelétricas  Pesticidas  Desmatamento mecanizado  Plataformas petrolíferas na terra e no mar 5.1. Inovação Tecnológica Slide69:  5.1. Inovação Tecnológica Slide70:   Uso de energias alternativas (solar, eólica, biodigestores...)  Plantios clonais  Tecnologias moleculares  Novos combustíveis Aumento da capacidade de resolução dos problemas ambientais 5.1. Inovação Tecnológica Mecanismo de Desenvolvimento Limpo Empresas verdes Slide71:  - Necessidade de reduzir a queima de combustíveis fósseis Energia solar Energia eólica 5.1. Inovação Tecnológica Slide72:  Biodigestores 5.1. Inovação Tecnológica Slide73:  5.1. Inovação Tecnológica Slide74:  Cedro australiano (Toona ciliata) 5.1. Inovação Tecnológica Slide75:  Eucalipto 5.1. Inovação Tecnológica Finalizando.....:  Finalizando..... Mudança de valores redução de consumo de recursos 6. Finalizando... Slide77:  (Sustentável 2007) Slide78:  Construir um novo paradigma de desenvolvimento-conservação que permita uma melhor qualidade de vida para os habitantes de hoje e das gerações futuras ! Desafio 6. Finalizando... (Sustentável 2007) Slide79:  Obrigada! www.dcf.ufla.br/conservacao/ Slide80:  6. Finalizando... Slide81:  6. Finalizando... Slide82:  E, num paradoxo curioso, os ECOlogistas e ECOnomistas não se entendem sobre o oikos, raiz e objeto das duas ciências, uma que visa conhecer e entender este mundo como “nossa casa”, outra que procura admirá-la igualmente como “nossa casa”. José de Ávila Coimbra

Add a comment

Related presentations

Related pages

Meio Ambiente e Tecnologia : Domingos Lino : Free Download ...

Meio Ambiente e Tecnologia. Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais (II CONFEST ...
Read more

TECNOLOGIA & MEIO AMBIENTE - ISTOÉ Independente - a ...

301 Moved Permanently. nginx
Read more

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência ...

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência,Tecnologia e Meio Ambiente, Agrestina. 836 likes · 10 talking about this. Organização Governamental...
Read more

Meio Ambiente Técnico: Quando a Tecnologia e o Meio ...

Quando a Tecnologia e o Meio Ambiente São Aliados ... que têm baixo consumo de energia e são produzidos com práticas pouco agressivas ao meio ambiente.
Read more

Tecnologia: impacto no meio ambiente - YouTube

Tecnologia: impacto no meio ambiente lucas miguel. ... Documentário Tecnologia e Meio Ambiente - Duration: 9:22. mirigiyen 4,961 views. 9:22
Read more

Ciência, tecnologia & Meio Ambiente

... tecnologia & Meio Ambiente sexta-feira, 14 de janeiro de 2011. III CRIAR 2010. Foguete de Bicarbonato e vinagre. Este vídeo faz parte dos trabalhos ...
Read more

Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente SECTMA LEGENDA EXPLICATIVA DO MAPA DE ZONEAMENTO EXPLOTÁVEL
Read more

A Evolução Tecnológica e o Meio Ambiente - YouTube

A Evolução Tecnológica e o Meio Ambiente ... Tecnologia e Meio Ambiente : Poluição dos Rios - Duration: 2:38. Utec Ibura 13,956 views.
Read more

Tecnologia e Meio Ambiente 02 grupo

To connect with Tecnologia e Meio Ambiente 02 grupo, sign up for Facebook today. Sign Up Log In. Tecnologia e Meio Ambiente 02 grupo. School. Public Cancel ...
Read more