Soluções - A vida_magica_da_sementinha

56 %
44 %
Information about Soluções - A vida_magica_da_sementinha
Education

Published on February 16, 2014

Author: isabelamd

Source: slideshare.net

Description

Dito e Feito, 5º Ano

Sugestões de resolução ―Guiões de Leitura Dito e Feito, 5.º ano A Vida Mágica da Sementinha, de Alves Redol [pp. 2-9] Introdução 1. Resposta pessoal. 2.1. 1. TRIGO; 2. BAGOS; 3. RAPTO; 4. MILAGRE; 5. LADRÃO; 6. HISTÓRIAS; 7. FEITICEIRA; 8. MISTÉRIO; 9. RESSURREIÇÃO; 10.VIVEIRO; 11. TRANÇAS. Falam os bagos de trigo 1. a. porção de terra arada, para cultivo; b. primeira lavra de uma terra que é deixada a repousar até nova lavra; c. trabalho árduo, fatigante; d. ponta de ferro afiada de uma vara que serve para picar os bois. 2. O primeiro espaço mencionado é uma “velha arca”, onde foram colocados e fechados os bagos de trigo. O outro espaço é exterior, um grande tabuleiro colocado ao Sol, onde estes foram espalhados. 2.1. No interior da arca, os bagos tinham adormecido, achando-se, talvez, esquecidos, resignados a um destino que não passaria dali. Quando a arca foi aberta e receberam a luz do Sol, reinou entre eles entusiasmo e alegria, ainda que inicialmente algo aturdidos e confusos. 3. António Seareiro, Doirado, Maria Rita, Serrano, Sol Soalheiro, Amarelo de Barba Preta, Sementinha, Despedida-de-Verão. 4. A Sementinha iniciou uma conversa com uma flor, a Despedida-de-Verão, que estava muito convencida da sua beleza. A Sementinha estava indignada porque a flor, afirmando-se muito bela, comparava-se com ela, considerando-a feia. A semente ficou muito triste e chorosa com as palavras da flor, e o Amarelo de Barba Preta, apercebendo-se da situação, procurou perceber o que se passava. Perante as palavras da flor orgulhosa, que justificou o estado da Sementinha com o facto de não ser tão bonita como ela, o Amarelo de Barba Preta disse que a pequena semente era tão bela como ela e até mais por não ser vaidosa. E retirou todos os argumentos à flor quando lhe disse que um dia qualquer iria murchar, ao que ela reagiu voltando-lhe as costas. Continuou, então, o Amarelo de Barba Preta a animar a Sementinha. 5.1. Na ausência de Maria Rita, um pássaro passou pelo tabuleiro em voo rasante e roubou a Sementinha. 6. Esta história baseia-se na personificação. 6.1. São atribuídas características humanas às personagens. As sementes, o Sol e a Despedida-de-Verão falam, pensam e têm sentimentos, características específicas dos seres humanos. O rapto da Sementinha 1.e 1.1.a. F (A Sementinha parece ficar entusiasmada com a viagem, ainda que a sua primeira reação seja gritar.); b. V; c. F (O Rouxinol não sabia muito bem por que razão tinha escolhido a Sementinha, tendo em conta que existiam outros bagos maiores, logo mais apetitosos.); d. V; e. F (Embora estivesse muito assustada, a Sementinha falava com o Rouxinol “sem denunciar o medo que sentia”.); f. F (A Sementinha não tinha a certeza se estava a conseguir distrair o Rouxinol (“A Sementinha […] não sabia que a sua vozita mimalha já lhe tocara o coração.”). DF5LP © Porto Editora 1

Sugestões de resolução ―Guiões de Leitura Dito e Feito, 5.º ano 2.1.“O Rouxinol fez-se rogado.” 3.1. O Chapim Azul. 3.2.“alcoviteiro”. 3.2.1. Coscuvelheiro; mexeriqueiro; bisbilhoteiro. 4.1. O Rouxinol e o Chapim Azul começaram a discutir, pois ambos queriam levar a Sementinha para o ensaio do coral. 4.2. A Sementinha sugeriu que fosse transportada até ao ensaio pelo Rouxinol e que o Chapim Azul ficaria responsável por levá-la de regresso a casa. O milagre de um Rouxinol apaixonado 1.Melros; chapim azul/chapins; carriças ou estrelinhas; tentilhões; trepadeira; pisco; coruja; galinholas; tordos; pica-peixe; rouxinóis; poupas; cucus; ramboias; pintarroxos; toutinegras reais; abelharucos; pintassilgos; picapaus; petos; flosa (felosa); pardal. [Nota: Poderá ser interessante estabelecer um trabalho de interdisciplinaridade com Ciências da Natureza, promovendo-se um trabalho conjunto de pesquisa sobre as espécies referenciadas neste capítulo.] 2.1. O Rouxinol está irritado, porque os seus alunos estão agitados e não são capazes de se concentrar para dar início ao ensaio, apesar das suas inúmeras chamadas de atenção. 2.2. O Chapim Azul, na qualidade de porta-voz da passarada, refere que não é possível ensaiar a Toada da Primavera, tendo em conta que não há sol, ao que alguns dos seus companheiros ainda acrescentam que não há flores e faz frio. 3.1. O Rouxinol destacava-se, cantando melhor do que qualquer um. 4.1. A Sementinha foi raptada pelo Pardal, que estava esfomeado. 5. a. 3; b. 4; c. 2; d. 4; e. 1. O ladrão escapa-se e a Sementinha cai 1.1. d.; a.; h.; k.; f.; c.; e.; g.; j.; i.; b. Velhas histórias que convém saber melhor 1.1. “- Há aí uns oito mil anos…” (p. 31, l. 1) 1.1.1. Não, pois o uso do advérbio “aí”, que poderia ser substituído neste contexto pela expressão “por volta de”, faz com que a referência temporal seja mais imprecisa. 2.1. As mulheres do Mesolítico. 3.1. Os três bagos de trigo são do Afeganistão. 3.2.(a) trigo anão; (b) guerra; (c) Mediterrâneo; (d) Índia; (e) China;(f) semeado; (g) enxadas de pedra; (h) foices com dentes de pedra; (i) azenha; (j) arado; (k) javali; (l) boi; (m) deuses; (n) pão; (o) Egito. DF5LP © Porto Editora 2

Sugestões de resolução ―Guiões de Leitura Dito e Feito, 5.º ano 4.1. De repente, a Sementinha viu tudo escuro e ouviu uma voz que lhe disse que estava na casa da Feiticeira dos mil feitiços. Em poder da Feiticeira 1.1. É a Terra. 1.2. A Terra quer ajudar a Sementinha a crescer e a libertar-se. 1.3. “Vais ser encantada […] e passarás por transformações que te espantarão.” (p. 43, ll. 18-20) 2.1. c. O interior da Sementinha transformou-se num líquido leitoso e branco; d. cabra ou vaca leiteira; e. Começou a nascer no seu corpo um “rabinho airoso”; f. cavalo ou elefante; g. A cauda crescia para baixo e outra começou a desenvolver-se na direção oposta; h. rouxinol; i. A Feiticeira colocou-lhe dois pares de asas; j. avião. 3.1. O Bicho de Conta. [Nota: No que diz respeito ao nome desta personagem, optámos por manter a grafia usada na obra em análise (Bicho de Conta), ainda que a mesma se encontre hifenizada em todas as obras lexicográficas consultadas (Bicho-de-conta)]. 3.2. Ele tem como missão proteger a Sementinha para que ela sobreviva. O grande mistério 1.1. a. 6; b. 3; c. 7; d. 4; e. 1; f. 8; g. 2; h. 5. Ressureição 1.1. O Sol e as nuvens negras. 1.2. Não, tratou-se de uma batalha difícil, pois o Sol, embora fraco, não desistiu. (“Embora debilitado por tamanha luta, ele conseguiu aparecer, vitorioso, lá no alto do céu, arrastando o seu corpo em farrapos.”) 2.1.a. O Chapim Azul não estava a reconhecer a Sementinha, quando esta o chamou.; b. O pássaro ficou triste por reencontrar a Sementinha.; c. O Chapim contou à Sementinha que o Rouxinol nunca mais cantou por causa do desgosto de amor.; d. O Rouxinol nunca mais saiu do seu ninho.; e. O Chapim Azul elogia a beleza da Sementinha e convida-a a ir passear com ele.; f. A Sementinha recusa o convite do Chapim Azul, explicando-lhe que está presa à Terra. 3.1.a.“Um bando de cegonhas, a tocar castanholas com os bicos, apareceu no horizonte e aproximou-se.”; “[…] enquanto pelos campos se entornavam cores […]”; “[…] enquanto nos braços do Carvalho rebentavam folhas”. b.“Um bando de cegonhas, a tocar castanholas com os bicos, apareceu no horizonte e aproximou-se.”; “[…] o Chapim Azul viu-se arrastado para o bosque, cantando também, num trinar de que se não julgava capaz.” 3.2.Sugestão de frase: O Chapim Azul ficou feliz por sentir que a casca rugosa do Carvalho se embelezava com as cores da primavera e que toda a floresta libertava um cheiro doce e floral. Uma menina com tranças 1.1. Os caules da Sementinha cresceram e desdobraram-se em espigas mais pequenas. Finalmente, as suas tranças verdes começaram a mudar de cor e ficaram amarelas. 2.1. Comparação. DF5LP © Porto Editora 3

Sugestões de resolução ―Guiões de Leitura Dito e Feito, 5.º ano 2.2. A Sementinha não estava consciente de que tinha amadurecido, como podemos comprovar através do seu diálogo com a Cegonha (“Não sou a Espiga, mas sim a Sementinha”; “Loira, não. […] Estou verde e bem verde […]” - p. 68). 2.3.1. O Sol. 2.4. O Sol defende-se, alegando que dá calor de modo equilibrado a todas as espigas. Assim, a Sementinha é a única responsável pela sua situação (“Não tenho culpa de que a tua família seja mais apressada em amadurecer.” p. 68) 3.1. A festa serviu para comemorar a chegada da ceifa que transformaria a vida da Sementinha e das suas companheiras que seriam cortadas, atadas em molhos, debulhadas e, finalmente, moídas. A Sementinha é esquartejada 1.1. A Sementinha foi colocada numa mesa, rodeada por um grupo de homens vestidos de branco que olhavam para ela atentamente e a manuseavam, o que a deixou assustada. Ela queria fugir dali, mas, de repente, um dos homens separou-lhe todas as espigas, enquanto os outros lhe separaram os grãos e os distribuíram pela mesa. Desse modo, os filhos da Sementinha deram continuidade à aventura da mãe. A Asa de Corvo casa-se como os chineses 1.1. Trata-se de um casamento arranjado, isto é, a Asa de Corvo não pode escolher o seu noivo, porque ele lhe é imposto. 1.2. Esse casamento mudou o futuro da agricultura, porque o homem criou grãos “híbridos” capazes de amadurecer mais rapidamente e escapando assim ao fatal destino de serem queimados pelo Vento Suão. 1.3. “O feito glorioso foi contado pelos jornais e pela rádio.” ou “Fotografada em espiga e em grão, a Asa de Corvo emocionou o mundo […]”. Um viveiro de sementes e de histórias 1.1. Resposta pessoal. Conclusão/ Intertextualidade 1.A obra A Vida Mágica da Sementinha centra a atenção na fábula das sementes e no seu processo de evolução. O poema de Miguel Torga põe a tónica no esforço árduo do ser humano no trabalho agrícola para chegar à colheita. Porém, em ambos os textos, é clara a intenção de representar um processo que tem como fim último a alimentação, o saciar da fome do homem. DF5LP © Porto Editora 4

Add a comment

Related presentations

Related pages

A Vida Mágica da Sementinha - Guião de leitura.pdf

Teste - Unidade 1 + Unidade 2 - Adj, Nomes, Verbos, Processo de Formação de Palavras - SOLUÇÕES. A vida mágica da sementinha corrigido (texto)
Read more

A vida mágica da sementinha - pt.scribd.com

Teste - Unidade 1 + Unidade 2 - Adj, Nomes, Verbos, Processo de Formação de Palavras - SOLUÇÕES. fracções equivalentes. teste 6º ano Rapaz de Bronze.
Read more

Alves Redol | Sebenta de Português 5º Ano

Soluções do Guião de Leitura. 06/02/2014 às 15:00 · Filed under Alves Redol, Correção. Aqui estão as soluções do Guião de Leitura do Cap.2 e 3, ...
Read more

Soluções - A vida_magica_da_sementinha - slidesearch.net

Dito e Feito, 5º Ano Education presentation. ... Tweet. Soluções - A vida_magica_da_sementinha
Read more

A Vida Mágica da Sementinha - Education

Soluções do cap. 3 da obra " A Vida Mágica da Sementinha" Solução - questionário sobre A Vida Mágica da Sementinha, de Alves Redol A VIDA ...
Read more

A Vida Mágica da Sementinha, de Alves Sedol | Sebenta de ...

Soluções CA; Teste; Teste de Diagnóstico; Texto de Opinião; Texto dramático; Texto narrativo; Texto poético; TPC; Trabalho de Alunos; Uncategorized;
Read more

Soluções Vida Mágica Sementinha - Documents

Quem somos O MAKER Desenvolvimento Inteligente Soluções Pesquisa Gartner Não fazemos Mágica encontramos soluções!
Read more

Vida Magica Da Sementinha Alves Redol FREE Download ...

Vida Magica Da Sementinha Alves Redol PDF epub Books Vida Magica Da Sementinha Alves Redol.pdf ... [PDF] SOLUçõES DOS GUIõES DE LEITURA YOUBLISHERCOM
Read more