SISHIDRO - Sistema de Gestão de Recursos Hidricos

50 %
50 %
Information about SISHIDRO - Sistema de Gestão de Recursos Hidricos
Technology

Published on March 12, 2014

Author: tecnomapas

Source: slideshare.net

Description

O SISHIDRO possibilita a instituição emitir efetivamente outorga de captação de água superficial e de lançamento de efluentes através de um sistema robusto cujas informações advêm de estudos hidrológicos consistentes, dando fim assim a planilhas eletrônicas, cálculos manuais e acesso a mapas em papel ou localizados em desktops.

Sistema de Controle de Outorga de Recursos Hídricos

Hidrólogo Levanta dados hidrológicos Estudos Regionalização Lançamento de Efluentes Equipe de Geoprocessamento Produz os dados geográficos Equipe de Desenvolvimento Produz o sistema Equipe de Suporte Instala e Capacita no uso do sistema SISTEMA Infográfico – Desenvolvimento do Sistema

Consulta de Disponibilidade Permite ao interessado consultar a disponibilidade hídrica para captação de água de um determinado corpo hídrico.

Consulta de Disponibilidade O interessado através da internet informa o local desejado de captação por meio de coordenadas geográficas.

Consulta de Disponibilidade Confirmação do Local de Captação Local de Captação indicado no Mapa

Consulta de Disponibilidade Uma vez identificado o local de captação, o interessado informa a vazão que ele deseja captar mensalmente.

Consulta de Disponibilidade O Sistema retorna a disponibilidade de captação mensal do corpo hídrico, com todos os dados necessários para um análise completa por parte do interessado.

Consulta de Disponibilidade Continuação dos dados Resultado O corpo hídrico NÃO tem disponibilidade para a captação desejada pelo interessado em nenhum dos meses .

Consulta de Disponibilidade para Lançamento de Efluentes Permite ao interessado consultar a carga de determinado efluente que o corpo d’água pode diluir dentro das normativas legais e técnicas.

Consulta de Disponibilidade para Lançamento de Efluentes O interessado através da internet informa o local desejado para o lançamento de seus efluentes por meio de coordenadas geográficas.

Consulta de Disponibilidade para Lançamento de Efluentes Confirmação do Local de Lançamento Local de lançamento indicado no Mapa

Consulta de Disponibilidade para Lançamento de Efluentes Uma vez identificado o local do lançamento, o interessado informa a vazão dos efluentes a serem lançados por mês.

Consulta de Disponibilidade para Lançamento de Efluentes O interessado informa ainda para qual(is) atividade(s) o efluente será lançado, os seus parâmetros e a sua concentração Atividades: • Aqüicultura • Esgotamento Sanitário • Indústria • Mineração • Outras finalidades Parâmetro: • Alumínio Dissolvido • DBO • DQO • Fósforo • Etc… Consulta Atividades e parâmetros selecionados para a consulta

Consulta de Disponibilidade para Lançamento de Efluentes O sistema calcula a vazão necessária para a diluição da atividade Esgotamento Sanitário, cujo parametro é DBO e a concentração é 6 mg/L.

Consulta de Disponibilidade para Lançamento de Efluentes O sistema calcula a vazão de diluição necessária para a diluição da atividade Indústria, cujo parâmetro é Cádmio total e a concentração é 0,005 mg/L. Parâmetro: Valor de diluição alto devido ao tipo do parâmetro (Cádmio total) e a concentração ( 0,005 mg/L)

Consulta de Disponibilidade para Lançamento de Efluentes O corpo hídrico tem capacidade de diluir o parâmetro DBO de concentração de 0,005 mg/L em todos os meses, menos em Janeiro. Resultado O corpo hídrico tem capacidade para diluir de fevereiro a dezembro a carga consultada. Resultado O corpo hídrico não tem capacidade para diluir em janeiro a carga consultada.

Consulta de Disponibilidade para Lançamento de Efluentes O corpo hídrico não tem capacidade para diluir o parâmetro Cádmio Total de concentração de 0,005 mg/L Resultado O corpo hídrico NÃO tem capacidade para diluir em nenhum dos meses a carga consultada.

Consulta de Disponibilidade para Lançamento de Efluentes Parâmetro Unidade Concentração Litro Cádmio total mg/L 0,001 DBO mg/L 5 Fósforo total mg/L 0,025 Coliformes fecais NMP/L 10000 Exemplo de alguns parâmetros de diluição e sua respectiva concentração, que o sistema utiliza nos seus cálculos.

Gerenciamento das águas O sistema possui mecanismos que permitem o gerenciamento das águas. Para cada autorização de outorga de captação de água concedida, a quantidade de água autorizada é subtraída do total de água disponível para todas as novas solicitações de captação na mesma bacia, tanto a montante quanto a jusante do ponto outorgado.

Cenário Básico Outorga de captação Micro bacia Vazão de Referência (Q95) Vazão Outorgável (70%) Vazão Outorgada 1 1,5819 1,1073 0 2 1,4830 1,0381 0 3 3,0627 2,1438 0 4 0,3458 0,2420 0 5 3,4804 2,4362 0 6 0,4083 0,2858 0 7 0,3428 0,2399 0 8 1,3299 0,9309 0 9 4,7635 3,3344 0 10 0,2529 0,1770 0 11 5,1453 3,6017 0 Legenda Outorga de captação Outorga solicitada Barragem c/ regularização de vazão 1 Identificador da micro-bacia

Solicitação de Outorga A 1 m³/s Micro bacia Q95 Vazão disponível Vazão outorgada Vazão solicitada 1 1,5819 1,1073 0 0 2 1,4830 1,0381 0 1 3 3,0627 2,1438 0 1 4 0,3458 0,2420 0 0 5 3,4804 2,4362 0 1 6 0,4083 0,2858 0 0 7 0,3428 0,2399 0 0 8 1,3299 0,9309 0 0 9 4,7635 3,3344 0 1 10 0,2529 0,1770 0 0 11 5,1453 3,6017 0 1 A Outorga Autorizada

Solicitação de Outorga B 0,5 m³/s Microb acia Q95 Vazão disponível Vazão outorgada Vazão solicitada 1 1,5819 1,1073 0 0,5 2 1,4830 0,0381 1 0 3 3,0627 1,1438 1 0,5 4 0,3458 0,2420 0 0 5 3,4804 1,4362 1 0,5 6 0,4083 0,2858 0 0 7 0,3428 0,2399 0 0 8 1,3299 0,9309 0 0 9 4,7635 2,3344 1 0,5 10 0,2529 0,1770 0 0 11 5,1453 2,6017 1 0,5 • Cenário Atual – Captação A de 1 m³/s A Outorga Autorizada B

Solicitação de Outorga C 2,2 m³/s Microb acia Q95 Vazão disponível Vazão outorgada Vazão solicitada 1 1,5819 0,6073 0,5 0 2 1,483 0,0381 1 0 3 3,0627 0,6438 1,5 0 4 0,3458 0,2420 0 0 5 3,4804 0,9362 1,5 0 6 0,4083 0,2858 0 0 7 0,3428 0,2399 0 0 8 1,3299 0,9309 0 0 9 4,7635 1,8344 1,5 0 10 0,2529 0,1770 0 0 11 5,1453 2,1017 1,5 2,2 • Cenário Atual – Captação A de 1 m³/s – Captação B de 0,5 m³/s A Outorga Negada B C

Gerenciamento das águas O sistema permite que ao ser instalada uma DRDH (Declaração de Reserva de Disponibilidade Hídrica) para o funcionamento de barragens, toda a vazão ajusante seja regularizada de acordo com o projeto apresentado pelo interessado.

Barragem D com regularização de vazão Microb acia Q95 Vazão disponível Vazão outorgada 1 1,5819 0,6073 0,5 2 1,4830 0,0381 1 3 3,0627 0,6438 1,5 4 0,3458 0,2420 0 5 3,4804 0,9362 1,5 6 0,4083 0,2858 0 7 0,3428 0,2399 0 8 1,3299 0,9309 0 9 4,7635 1,8344 1,5 10 0,2529 0,1770 0 11 6,0000 2,7000 1,5 • Cenário Atual – Captação A de 1 m³/s – Captação B de 0,5 m³/s A B D Regularizando vazão p/ 6 m³/s

Nova Solicitação de Outorga C 2,2 m³/s após regularização Microb acia Q95 Vazão disponível Vazão outorgada Vazão solicitada 1 1,5819 0,6073 0,5 0 2 1,4830 0,0381 1 0 3 3,0627 0,6438 1,5 0 4 0,3458 0,2420 0 0 5 3,4804 0,9362 1,5 0 6 0,4083 0,2858 0 0 7 0,3428 0,2399 0 0 8 1,3299 0,9309 0 0 9 4,7635 1,8344 1,5 0 10 0,2529 0,1770 0 0 11 6,0000 2,7000 1,5 2,2 • Cenário Atual – Captação A de 1 m³/s – Captação B de 0,5 m³/s – Regularização de vazão D A Outorga Autorizada B C D

Gerenciamento das águas Para cada parâmetro (fósforo, DBO e etc.) o corpo hídrico tem uma capacidade de diluição especifica dependendo da classe (de acordo com a Resolução CONAMA nº 357) em que esse corpo hídrico se enquadra. A cada outorga de diluição concedida de determinado parâmetro, o sistema subtrai essa quantidade do total que o corpo hídrico pode diluir desse parâmetro.

Cenário Básico Outorga de diluição Microb acia Vazão de Referência (Q95) Vazão Outorgável (100%) Vazão reservada 1 1,5819 1,5819 0 2 1,4830 1,4830 0 3 3,0627 3,0627 0 4 0,3458 0,3458 0 5 3,4804 3,4804 0 6 0,4083 0,4083 0 7 0,3428 0,3428 0 8 1,3299 1,3299 0 9 4,7635 4,7635 0 10 0,2529 0,2529 0 11 5,1453 5,1453 0 Legenda Outorga de captação Outorga de diluição Outorga solicitada Barragem c/ regularização de vazão 1 Identificador da micro-bacia

Solicitação de Outorga A DBO 0,5 m³/s Microb acia Q95 Vazão disponível* Vazão reservada* Vazão diluição* 1 1,5819 1,5819 0 0 2 1,4830 1,4830 0 0 3 3,0627 3,0627 0 0,5 4 0,3458 0,3458 0 0 5 3,4804 3,4804 0 0 6 0,4083 0,4083 0 0 7 0,3428 0,3428 0 0 8 1,3299 1,3299 0 0 9 4,7635 4,7635 0 0 10 0,2529 0,2529 0 0 11 5,1453 5,1453 0 0 Outorga Autorizada A * p/ DBO

Solicitação de Outorga A Fósforo 1,3 m³/s Microb acia Q95 Vazão disponível* Vazão reservada* Vazão diluição* 1 1,5819 1,5819 0 0 2 1,4830 1,4830 0 0 3 3,0627 3,0627 0 1,3 4 0,3458 0,3458 0 0 5 3,4804 3,4804 0 1,3 6 0,4083 0,4083 0 0 7 0,3428 0,3428 0 0 8 1,3299 1,3299 0 0 9 4,7635 4,7635 0 1,3 10 0,2529 0,2529 0 0 11 5,1453 5,1453 0 1,3 Outorga Autorizada A * p/ fósforo

Solicitação de Outorga B DBO 1,5 m³/s Microb acia Q95 Vazão disponível* Vazão reservada* Vazão diluição* 1 1,5819 1,5819 0 1,5 2 1,4830 1,4830 0 0 3 3,0627 2,5627 0,5 0 4 0,3458 0,3458 0 0 5 3,4804 3,4804 0 0 6 0,4083 0,4083 0 0 7 0,3428 0,3428 0 0 8 1,3299 1,3299 0 0 9 4,7635 4,7635 0 0 10 0,2529 0,2529 0 0 11 5,1453 5,1453 0 0 • Cenário Atual – Diluição DBO A de 0,5 m³/s Outorga Autorizada A * p/ DBO B

Solicitação de Outorga B Fósforo 1,4 m³/s Microb acia Q95 Vazão disponível* Vazão reservada* Vazão diluição* 1 1,5819 1,5819 0 1,4 2 1,4830 1,4830 0 0 3 3,0627 1,7627 1,3 1,4 4 0,3458 0,3458 0 0 5 3,4804 2,1804 1,3 1,4 6 0,4083 0,4083 0 0 7 0,3428 0,3428 0 0 8 1,3299 1,3299 0 0 9 4,7635 3,4635 1,3 1,4 10 0,2529 0,2529 0 0 11 5,1453 3,8453 1,3 1,4 • Cenário Atual – Diluição Fósforo A de 1,3 m³/s Outorga Autorizada A * p/ Fósforo B

Solicitação de Outorga C DBO 1 m³/s Microb acia Q95 Vazão disponível* Vazão reservada* Vazão diluição* 1 1,5819 0,0819 1,5 1 2 1,4830 1,4830 0 0 3 3,0627 2,5627 0,5 0 4 0,3458 0,3458 0 0 5 3,4804 3,4804 0 0 6 0,4083 0,4083 0 0 7 0,3428 0,3428 0 0 8 1,3299 1,3299 0 0 9 4,7635 4,7635 0 0 10 0,2529 0,2529 0 0 11 5,1453 5,1453 0 0 • Cenário Atual – Diluição DBO A de 0,5 m³/s – Diluição DBO B de 1,5 m³/s A * p/ DBO B C Outorga Negada

Solicitação de Outorga C Fósforo 0,5 m³/s Microb acia Q95 Vazão disponível* Vazão reservada* Vazão diluição* 1 1,5819 0,1819 1,4 0,5 2 1,4830 1,4830 0 0 3 3,0627 0,3627 2,7 0,5 4 0,3458 0,3458 0 0 5 3,4804 0,7804 2,7 0,5 6 0,4083 0,4083 0 0 7 0,3428 0,3428 0 0 8 1,3299 1,3299 0 0 9 4,7635 2,0635 2,7 0,5 10 0,2529 0,2529 0 0 11 5,1453 2,4453 2,7 0,5 • Cenário Atual – Diluição Fósforo A de 1,3 m³/s – Diluição Fósforo B de 1,4 m³/s A * p/ Fósforo B C Outorga Negada

Solicitação de Outorga Captação D 1 m³/s negada em função das diluições Microb acia Q95 Vazão disponível Vazão outorgada Vazão solicitada 1 1,5819 0,0819 1,5 1 2 1,4830 1,0381 0 0 3 3,0627 1,7626 1,3 1 4 0,3458 0,2420 0 0 5 3,4804 2,1803 1,3 1 6 0,4083 0,2858 0 0 7 0,3428 0,2399 0 0 8 1,3299 0,9309 0 0 9 4,7635 3,3344 1,3 1 10 0,2529 0,1770 0 0 11 5,1453 3,6017 1,3 1 • Cenário Atual – Diluição Fósforo A – 1,3 m³/s – Diluição DBO A – 0,5 m³/s – Diluição Fósforo B – 1,4 m³/s – Diluição DBO B – 1,5 m³/s A B D Outorga Negada

Estudo Hidrológico O sistema funciona como um controle de saldo de cada corpo hídrico para captação de água e lançamento de efluentes. Toda vez que uma outorga é autorizada, o corpo hídrico fica automaticamente com essa quantidade a menos para o próximo solicitantes. O valor inicial dos corpos hídricos são levantados através de um estudo hidrológico detalhado da capacidade dos corpos hídricos tanto para captação quanto para diluição.

Estudo Hidrológico Desafios: • Escassez de dados hidrológicos (fluviosidade, pluviosidades, relevo, solos e etc.) disponíveis; • Bases cartográficas que não contém toda a malha hídrica necessária; • Política de uso da água ainda incipiente; • Falta de sensibilidade de dirigentes e da população a respeito da importância da gestão dos recursos hídricos;

Estudo Hidrológico Desafios: • Profissionais sem o conhecimento necessário para implementar a outorga na instituição; • Falta de ferramentas adequadas de trabalho; • Conflito pelo uso da água; • Falta de dados hidrológicos que subsidiem as analises de solicitação de outorga de captação de água e de lançamento de efluentes.

Regionalização Estudo de Regionalização A regionalização é uma técnica de transferência de dados de uma região para outra, desde que sejam consideradas homogêneas, conforme as características geomorfológicas e hidrológicas da bacia. Os dados obtidos a partir da regionalização serve como referência, e alimenta os corpos hídricos com o valor inicial disponível de água para captação.

Estudos Regionalização Lançamento de Efluentes Equipe de Geoprocessamento Criar a base hidrográfica (malha hídrica, microbacias, relevo, etc.) Infográfico – Estudo de Regionalização Hidrólogo Levanta dados Hidrológicos de pluviometria e fluviometria Com dados do geoprocessamento e dos levantamento hidrológico é produzido os estudos Equipe de Geoprocessamento Insere os dados do estudo na base hidrológica Equipe de Desenvolvimento Produz os cálculos utilizando os dados geográficos e do estudo, inserindo os resultados nas microbacias dos segmentos de rio

Regionalização – base hidrográfica Produção da malha hidrográfica (quando necessário), correção de geometrias e topologias; Segmentação dos rios.

Regionalização – base hidrográfica Base Hidrográfica Segmentação de rios

Regionalização – Micro-bacias dos Segmentos de Corpos Hídricos • Delimitação de cada micro-bacia incremental dos segmentos de corpos hídricos, utilizando todos os levantamentos cartográficos disponíveis. • Imagem de relevo SRTM fornecidos pela NASA; • Arc Hydrology + Arc Hydro Tools: Ferramentas de Geoprocessamento utilizadas na analise dos rios e do relevo para obtenção de: – fluxos de água, – acumulo de água em cada segmento de rio – e por fim a delimitação das microbacias de cada segmento de rio. • Correções geométricas dos polígonos gerados.

Regionalização – Micro-bacias dos Segmentos de Corpos Hídricos Imagem de Relevo SRTM + Dados hipsográficos + Malha Hidrológica Micro-bacias por segmento de rio Ferramentas de Geoprocessamento Através de ferramentas de geoprocessamento as micro- bacias são delimitadas.

Regionalização – Micro-bacias dos Segmentos de Corpos Hídricos A microbacia é a unidade de trabalho do sistema, é nela que o dado de disponibilidade hídrica será inserida; A gestão dos recursos hídricos será feita por micro-bacia de segmento de rio; Esse dado é produzido com a máxima precisão possível dentro dos dados disponíveis;

Regionalização – Pluviometria São levantados junto a instituição e junto a ANA os dados pluviométricos para analise da sua qualidade; No caso de Mato Grosso, da análise da qualidade dos dados e da série histórica resultaram 183 postos para o projeto; Com estes postos foram criadas as isoietas de precipitações anuais médias.

Regionalização – Pluviometria 183 pontos passíveis de uso no estudo hidrológico de regionalização Isoietas de precipitações médias anuais Analise Hidrológica Através de ferramentas de geoprocessamento e hidrologia são produzidas as Isoietas de precipitações médias anuais

Regionalização – Fluviometria São levantados junto a instituição e junto a ANA os dados fluviométricos para analise da sua qualidade; No caso de Mato Grosso, da análise da qualidade dos dados e da série histórica, 69 postos fluviométricos apresentaram condições ideais para o estudo.

Regionalização – Fluviometria 69 postos fluviométricos apresentaram condições ideais para o estudo.

Regionalização – Vazão Média de Longo Termo A vazão média de longo termo é o principal parâmetro hidrológico para caracterizar a disponibilidade hídrica. Resultado da regionalização é fornecer os parâmetros para calcular a vazão média do segmento do corpo hídrico.

Regionalização – Vazão Média de Longo Termo Com dados da base de rios, fluviometria e pluviometria foi possível produzir as regiões de vazão média de longo termo Fórmulas Algumas fórmulas utilizadas na produção desse dado Regiões Divisão das regiões de vazão de média de longo termo

Regionalização – Q95 Para determinação da Q95 foram estabelecidas, no estudo de regionalização do sistema do estado de Mato Grosso, 37 regiões homogêneas de curva de permanência.

Regionalização – Q95 Com dados da base de rios, fluviometria e pluviometria foi possível produzir as regiões homogêneas de curva de permanência Regiões Divisão das regiões de Q95

Regionalização – Vazões Máximas O estudo gera ainda as regiões de vazões máximas; Para as vazões máximas, o estudo de regionalização resultou em 11 regiões homogêneas no sistema do Estado de Mato Grosso.

Regionalização – Vazões Máximas Com dados da base de rios, fluviometria e pluviometria foi possível produzir as regiões de vazões máximas Regiões Divisão das regiões de RMAX

Regionalização - conclusão Os dados obtidos no estudo completo de regionalização são inseridos nas microbacias de cada segmento de rio para calculo e gestão do uso das águas; Até aqui foi apresentado apenas um resumo dos passos de um estudo hidrológico para regionalização de vazão; Os parâmetros para lançamento de efluente seguem as normas do CONAMA.

Interessado Consulta de disponibilidade hídrica pelo sistema através da internet Projeto Infográfico – Funcionamento do Sistema Solicita Outorga junto a instituição Técnico da Instituição Cadastra e Analisa os dados do Projeto de Solicitação de Outorga Emite a Autorização de Outorga Autorização de Outorga disponível no Portal As informações ficam disponíveis em relatórios e indicadores Autorização de Outorga

Sistema – Cadastro de Solicitação de Outorga Seleciona a categoria de outorga Seleciona a modalidade de solicitação de outorga Seleciona a finalidade para o uso da água

Sistema – Cadastro de Solicitação de Outorga de Água Superficial Vazão do corpo hídrico Método utilizado para a medição de vazão Sistema de captação

Sistema – Cadastro de Solicitação de Outorga de Água Superficial Dados de produção e consumo de água da indústria

Sistema – Cadastro de Solicitação de Outorga de Água Superficial Requerimento de outorga captação superficial para indústria finalizado.

Sistema – Outros cadastrados Para cada modalidade de solicitação de outorga existem uma série de dados de cadastros diferentes. Exemplos de modalidades: – Captação/Derivação de água superficial (com barramento ou não) – Diluição de efluentes; – Captação subterrânea; – Uso insignificante.

Sistema – Outros cadastrados Para cada finalidade de solicitação de outorga existem uma série de dados de cadastros diferentes. Exemplos de finalidades: – Indústrias; – Mineração; – Irrigação; – Aqüicultura; – Saneamento; – Etc.

Sistema – Autorização de Outorga – captação insignificante

Sistema – Autorização de Outorga

Sistema – Relatórios O sistema fornece uma série de relatórios ao usuário: – Total de outorgas concedidas por município, por período de tempo e etc. – Outorgas vencidas; – Outorgas concedidas por bacia hidrográfica; – Corpos hídricos com a capacidade excedida; – Etc.

Sistema – Relatórios

Sistema – Relatórios

Sistema – Indicadores e Gráficos O sistema fornece uma série de indicadores e gráficos aos gestores da instituição: – Total de autorizações de outorga de captação emitidos pela instituição. – Quantidade de processos aprovados e reprovados; – Outorgas por município; – Etc.

Sistema – Indicadores e Gráficos Outorgas concedidas (laranja), indeferidas (azul), concluídas (amarelo) por ano

Sistema – Indicadores e Gráficos Os 10 municípios que mais concederam outorga de captação de água superficial

Sistema – Laboratório de Geoprocessamento Além dos dados do sistema, a Tecnomapas implanta junto ao cliente um laboratório de geoprocessamento permitindo ao usuário usar todos os recursos e dados geográfico que o estudo hidrológico e o sistema oferecem.

Sistema – Laboratório de Geoprocessamento Software de Geoprocessamento Utilização dos dados do sistema e do estudo hidrológico

Tecnologias utilizadas • Joomla; • API Google Maps; • C#; • .Net; • Adobe Flex; • ArcGIS Server; • Oracle;

A TECNOMAPAS

A Tecnomapas Com 16 anos de experiência, a Tecnomapas fornece soluções tecnológicas para diversas instituições públicas do país que abrangem as áreas de licenciamento ambiental, negócios em bens e serviços ambientais/ecossistêmicos, digitalização de acervo fundiário, cadastro de dados e lançamento dos dados geográficos em base cartográfica digital.

Estrutura Equipe de Desenvolvimento de Sistemas. Área de Geotecnologia. Unidade de Infraestrutura de TI e Banco de Dados. Equipe de Digitalização. Escritório de Projetos.

Produtos  CAR - Sistema de Cadastro Ambiental Rural  SIMLAM - Sistema Integrado de Monitoramento e Licenciamento Ambiental  SISFLORA - Sistema de Cadastro, Comercialização e Transporte de Produtos Florestais  SISHIDRO - Sistema de Gestão de Recursos Hídricos

Produtos  PNBSAE - Plataforma de Negócios em Bens e Serviços Ambientais e Ecossistêmicos  SIGLO - Sistema de Gerenciamento de Lotes Rurais  GEOBASES - Sistema de Informações Geográficas  SIGCIDADES - Sistema de Informações Geográficas de Cidades  GEOCLOUD - Sistema de Informações Geográficas na Nuvem

Clientes – Atuação no Brasil  Amazonas.  São Paulo.  Espírito Santo.  Mato Grosso do Sul.  Mato Grosso.  Pará.  Rondônia. Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - RO

www.tecnomapas.com.br

Add a comment

Related presentations

Related pages

SISHIDRO - Sistema de Gestão de Recursos Hidricos

O SISHIDRO possibilita a instituição emitir efetivamente outorga de captação de água superficial e de lançamento de efluentes através de um sistema ...
Read more

Gestão Integrada dos Recursos Hídricos na Bacia do Rio ...

Gestão Integrada dos Recursos Hídricos na Bacia do ... correlação das informações fornecidas pelo SISHIDRO-PS. Palavras-chave: Sistema de suporte ...
Read more

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA GEORREFERENCIADO DE INFORMAÇÕES ...

desenvolvimento de sistema georreferenciado de informaÇÕes hidrolÓgicas para gestÃo dos recursos hÍdricos nas bacias hidrogrÁficas da zona da mata ...
Read more

Sistema de indicadores para a avaliação da ...

Sistema de indicadores ... para demonstrar a aplicabilidade do Sistema de Indicadores - SISHidro ... planejamento agrícola e gestão dos recursos ...
Read more

climáticas nos recursos hídricos Anais - Agropedia brasilis

climáticas nos recursos hídricos ... agrícola e gestão dos recursos ... Os resultados mostraram a pertinência do Sistema de Indicadores SISHidro-
Read more

REQUISITOS OPERACIONAIS BÁSICOS – ÁGUAS

O Sistema de Gestão de Recursos ... interface de nível operacional que execute as mesmas tarefas do SisHidro. 7. O sistema deverá ser capaz de ...
Read more

Gestão de recursos hidricos - Documents

Apostila de Gestão de Recursos Hidricos Gerenciamento e Gestão dos Recursos Hídricos Organização textual: Francisco Mauricio de Sá Barreto GESTÃO DE ...
Read more