Seminário laboratório guilda e grupo funcional - 27-05-2010

50 %
50 %
Information about Seminário laboratório guilda e grupo funcional - 27-05-2010

Published on March 11, 2014

Author: UbirajaraFernandes

Source: slideshare.net

Description

Discussão do artigo "Guilds or functional groups: does it matter?" Blondel - ‎2003

Guildas ou Grupos Funcionais: será que isso importa? Blondel, J. 2003. Guilds or functional groups: does it matter? OIKOS. 100: 223–231. Ubirajara Lima Fernandes

Os limites de nichos realizados são definidos pela competição por recursos limitados. Os grupos de espécies que partilham recursos semelhantes são comuns na natureza, sendo as organizações tróficas complexas as mais estáveis. Hutchinson (1959) INTRODUÇÃO

O que impõe limites ao número de espécies que coexistem em um determinado nível trófico?

Porque não existem mais tipos diferentes de animais?

As comunidades são construídas a partir de grupos de espécies que compartilham certas semelhanças, seja ecológico ou filogenético. Agrupamento em grupos de partilhas.

Coexistência de espécies. Caracteres morfológicos diferenciados para adquirir recursos . espaçamento de nicho.

Root (1967) Cummins (1974) Utilização do termo “Guilda” Utilização do termo “Grupo funcional”

“Grupo funcional” Utilização dos termos como sinônimos “Guilda” “Grupo funcional” “Guilda”

Mecanismos de convivência e compartilhamento de recursos GUILDA “Um grupo de espécies que exploram os mesmos recursos de forma similar em uma determinada área. É independente da posição taxonômica, e sobrepõem significantemente seu nicho”.

Sobreposição de nicho varia de acordo com a abundância de recursos. Recursos Competição Sobreposição

Tipos de recursos utilizados pelas Guildas Alimento Habitats Locais de nidificação Hospedeiros

Linha de pesquisa de Guildas Descrição, organização e classificação das espécies que compõem as comunidades em subunidades operacionais e lógicas; Explicar os mecanismos ecológicos e evolutivos que permitem a coexistência das espécies ao longo de gradientes de recursos.

Mudanças de Guildas Espécies com formas de vidas diferentes (estágio larval  adulto) Mudanças de acordo com a mudança de recursos (peixes)

GRUPO FUNCIONAL “Refere-se a espécies que exercem funções no ciclo bioquímico, resistência a invasão ou ao fogo, absorção de água, estoque de recursos, defensa contra herbívoros, polinização, dispersor de sementes, ou executam processos tal como engenheiros do ecossistema, distúrbios e bioturbação ”.

Aves que comem frutos pertencem a mesma Guilda: frugívoros Algumas aves podem comer o fruto e destruir a semente durante a ingestão. Outras podem não destruir a semente e dispersá-la. Grupo Funcional: dispersores

Atributos, características e campos de aplicação das guildas e grupos funcionais Definição baseada em: Guilda  Similaridade na partilha de recursos; G.F.  Similaridade em funções no ecossistema.

O que são: GUILDA  Permanente ou temporária subunidade de comunidades, dependente de recursos; G.F.  Assembléia de espécies permanente ou temporária, desempenhando algum processo ecossistêmico.

O que fazem: GUILDA  exploram recursos de forma similar; G.F.  Processa o mesmo recurso ou características do habitat (ex. solo) para um serviço do ecossistema.

Escala taxonômica: GUILDA  frequentemente assembléias intra- táxon; G.F.  frequentemente assembléias extra- táxon.

Guilda não é um termo popular para plantas Como os recursos são obtidos e quantificados. Tentativas de descrever guildas, só dão resultados de sua forma de vida.

Obrigado!!!

Add a comment

Related presentations