PET em mastologia

60 %
40 %
Information about PET em mastologia

Published on May 15, 2007

Author: caduanselmi

Source: slideshare.net

PET/CT em Mastologia Carlos Eduardo Anselmi LAMENU Laboratório de Medicina Nuclear

PET-CT

PET - CT PHS CT PET 3,78m 1,6m 1,9m

PET-CT

PET/CT

Lowly the worm

Onde está a Lowly? CT

Na maçã ! PET

PET-CT

Radionuclídeos e Radiofármacos H 2 0, CO 2 2.04 min 15 Oxigênio Amônia 9.96 min 13 Nitrogênio Acetato, butanol, glicose, palmitato, metilspiperone 20.4 min 11 Carbono Glicose (FDG), estradiol, espiperone 110 min 18 Fluor Marcação Meia-vida Radioisótopo

CÍCLOTRON

PET no Câncer de Mama As massas malignas geralmente apresentam maior metabolismo de glicose com relação aos tecidos normais (Warburg, 1930) FDG foi aplicado pela primeira vez para os estudos metabólicos por Som em 1980 Histórico

As massas malignas geralmente apresentam maior metabolismo de glicose com relação aos tecidos normais (Warburg, 1930)

FDG foi aplicado pela primeira vez para os estudos metabólicos por Som em 1980

Cérebro Glândulas Salivares Gordura/Músculo Pool Sangüíneo Miocárdio Mamas Fígado/Baço Rins Medula Óssea Intestino Bexiga PROJEÇÃO ANTERIOR OBLÍQUA ANTERIOR ESQUERDA Biodistribuição de FDG- 18 F

PET no Câncer de Mama Aumento do fluxo sangüíneo para o tumor Aumento da permeabilidade vascular Aumento do metabolismo da glicose Aumento do transporte de aminoácidos Aumento de síntese protêica Aumento da expressão de receptores Aumento de síntese de DNA pH mais baixo do que o do tecido normal Alterações Genéticas

Aumento do fluxo sangüíneo para o tumor

Aumento da permeabilidade vascular

Aumento do metabolismo da glicose

Aumento do transporte de aminoácidos

Aumento de síntese protêica

Aumento da expressão de receptores

Aumento de síntese de DNA

pH mais baixo do que o do tecido normal

PET no Câncer de Mama O transporte de glicose para os tumores é maior do que para os tecidos normais A concentração aumentada de hexoquinase nos tumores geralmente intensifica a taxa de metabolismo O FDG é fosforilado pelas células tumorais, não sendo posteriormente metabolizado, resultando em acúmulo do FDG nos tumores Princípios

O transporte de glicose para os tumores é

maior do que para os tecidos normais

A concentração aumentada de hexoquinase

nos tumores geralmente intensifica a taxa de

metabolismo

O FDG é fosforilado pelas células tumorais,

não sendo posteriormente metabolizado,

resultando em acúmulo do FDG nos tumores

Proteína transpor-tadora de glicose Hexoquinase Glicose-6- fosfatase Glicólise 18 FDG 18 FDG 18 FDG-6-F Célula Tumoral Capilar

PET no Câncer de Mama Avaliação de lesões primárias Detecção de doença metastática regional e sistêmica Avaliação de doença metastática sistêmica Avaliação da resposta terapêutica Custo-benefício e alterações no manejo dos pacientes Utilidade Clínica

Avaliação de lesões primárias

Detecção de doença metastática regional e

sistêmica

Avaliação de doença metastática sistêmica

Avaliação da resposta terapêutica

Custo-benefício e alterações no manejo dos

pacientes

PET no Câncer de Mama Diferenciação de malignidade x benignidade das lesão mamárias Estadiamento dos linfonodos axilares e da mamária interna Detecção de doença metastática Detecção de recorrência local ou à distância Controle da resposta terapêutica Predição de resposta em neoadjuvância Planejamento da radioterapia Indicações

Diferenciação de malignidade x benignidade

das lesão mamárias

Estadiamento dos linfonodos axilares e da

mamária interna

Detecção de doença metastática

Detecção de recorrência local ou à distância

Controle da resposta terapêutica

Predição de resposta em neoadjuvância

Planejamento da radioterapia

PET - CT + = Função Anatomia Fusão

PET no Câncer de Mama Quanto menor a lesão primária menos eficiente Grau de atividade (SUV): M 4,5+/-2,8 e B 1,05+/-0,41 Corte de SUV 2,0 : Sens. 88% e Espec. 100% Meta-análise: Se: 88% sp: 82% acc: 87% ppv 94% npv 69% Baixa sensibilidade para tumores < 1,0 cm Uso em pacientes com silicone, mama densa, pacientes de alto risco Doença multicêntrica ou multifocal Outros RF : 11 C-metionina, 18 F-Estrógeno Avaliação de lesões primárias

Quanto menor a lesão primária menos eficiente

Grau de atividade (SUV): M 4,5+/-2,8 e B 1,05+/-0,41

Corte de SUV 2,0 : Sens. 88% e Espec. 100%

Meta-análise: Se: 88% sp: 82% acc: 87% ppv 94% npv 69%

Baixa sensibilidade para tumores < 1,0 cm

Uso em pacientes com silicone, mama densa, pacientes de alto risco

Doença multicêntrica ou multifocal

Outros RF : 11 C-metionina, 18 F-Estrógeno

 

 

PET no estadiamento 18 F-FDG CT 18 F-FDG + CT

PET no Câncer de Mama PET positivo na axila torna a pesquisa de linfonodo sentinela desnecessária PET negativo deve ser complementado pela pesquisa de linfonodo sentinela Se: 84% Sp: 97,8% de acordo com os critérios utilizados Permite avaliar a mamária interna Não é recomendado rotineiramente para a avaliação axilar em pacientes com diagnóstico recente Detecção de doença metastática linfonodal

PET positivo na axila torna a pesquisa de linfonodo sentinela desnecessária

PET negativo deve ser complementado pela pesquisa de linfonodo sentinela

Se: 84%

Sp: 97,8%

de acordo com os critérios utilizados

Permite avaliar a mamária interna

Não é recomendado rotineiramente para a avaliação axilar em pacientes com diagnóstico recente

Avaliação de Metástases em Linfonodos

Avaliação de Metástases em Linfonodos

PET no Câncer de Mama Vários valores de sensibilidade e especificidade na deteccão de metástases em linfonodos Em 167 pacientes com lesões médias de 2,1mm : Sensibilidade = 94,4% Especificidade = 86,3% Acurácia 89,8% VPP = 84,0% e VPN = 95,3% Pacientes com adenopatia axilar sem tumor na mama Diagnóstico de envolvimento da mamária interna Grande potencial na avaliação da axila em pacientes com grandes tumores , nos quais a QT adjuvante está planejada Detecção de doença metastática regional e sistêmica (estadiamento)

Vários valores de sensibilidade e especificidade

na deteccão de metástases em linfonodos

Em 167 pacientes com lesões médias de 2,1mm :

Sensibilidade = 94,4% Especificidade = 86,3%

Acurácia 89,8% VPP = 84,0% e VPN = 95,3%

Pacientes com adenopatia axilar sem tumor na mama

Diagnóstico de envolvimento da mamária interna

Grande potencial na avaliação da axila em pacientes

com grandes tumores , nos quais a QT adjuvante está

planejada

Câncer de Mama: PET Câncer de Mama com metástases em linfonodos supraclavicular, cervical inferior, pulmonares e mediastinais Centre Hospitalier Universitaire de Sherbrooke

Câncer de Mama: PET Câncer de Mama com metástases em linfonodos supraclavicular, cervical inferior, pulmonares e mediastinais Centre Hospitalier Universitaire de Sherbrooke

Estadiamento

Câncer de Mama: metástases 51 anos com aumento do CA 15.3 Tratada cirurgicamente Resultados: Múltiplas lesões ósseas e em linfonodos. Tratamento alterado de cirurgia para quimioterapia.

Câncer de Mama: recorrência Examina todo o corpo Linfonodos Metástases à distância Se: 96% Sp: 77% Sensibilidade maior do que a combinação de vários métodos de imagem Limitações: Baixa captação em lesões ósseas blásticas Falsos-positivos Os resultados são melhores no PET/CT do que no PET dedicado

Examina todo o corpo

Linfonodos

Metástases à distância

Se: 96%

Sp: 77%

Sensibilidade maior do que a combinação de vários métodos de imagem

Limitações:

Baixa captação em lesões ósseas blásticas

Falsos-positivos

Os resultados são melhores no PET/CT do que no PET dedicado

Câncer de Mama: recorrência 48 anos com aumento nos níveis de CA 15.3 Ca Mama Esquerda Recorrência de metástases na região periprótese

O PET de corpo inteiro localiza o tumor primário e prediz se o cancer vai responder à terapia, antes do início da mesma, ou comprovar sua eficiência após o término da mesma O PET com 18F-Estrógeno pode predizer que pacientes apresentam expressão de receptores estrogênicos Quando há boa resposta à terapia as alterações metabólicas antecedem às anatômicas Predição histopatológica com acurácia de 88% e 91% após o primeiro e o segundo cilos de quimioterapia, respectivamente Avaliação da resposta terapêutica

O PET de corpo inteiro localiza o tumor primário e prediz se o cancer vai responder à terapia, antes do início da mesma, ou comprovar sua eficiência após o término da mesma

O PET com 18F-Estrógeno pode predizer que pacientes apresentam expressão de receptores estrogênicos

Quando há boa resposta à terapia as alterações metabólicas antecedem às anatômicas

Predição histopatológica com acurácia de 88% e 91% após o primeiro e o segundo cilos de quimioterapia, respectivamente

Avaliação da resposta terapêutica Pré e pós quimioterapia

O custo do PET é bem mais alto do que o da mamografia, impossibilitando seu uso na triagem Através do uso do PET pode haver modificação em 30% das condutas terapêuticas, com grande benefício para o paciente além do substancial impacto econômico para o sistema de saúde Mudança no estadiamento: 36% 28% upstage 8% downstage Alteração inter-modalidade: 28% Alteração intra-modalidade: 30% Custo-benefício e alterações no manejo dos pacientes

O custo do PET é bem mais alto do que o da mamografia, impossibilitando seu uso na triagem

Através do uso do PET pode haver modificação em 30% das condutas terapêuticas, com grande benefício para o paciente além do substancial impacto econômico para o sistema de saúde

Mudança no estadiamento: 36%

28% upstage

8% downstage

Alteração inter-modalidade: 28%

Alteração intra-modalidade: 30%

Planejamento terapêutico

 

Add a comment

Related presentations

Related pages

Mastologistas em Petrópolis | Consulte.me

Encontre mastologistas em Petrópolis por plano de saúde e indicados por outras pessoas. Consulte.me: sua busca de mastologistas de confiança.
Read more

Mastologistas em Petrópolis/RJ:

Mastologistas em Petrópolis/Rio de Janeiro - Marcar consulta online - CatalogoMed. ... Mastologia Centro - Petrópolis/RJ Convênios: Unimed, BRADESCO.
Read more

Mastologia - Prof. Dr. José Luiz B. Bevilacqua ...

Mastologia - Prof. Dr. José Luiz B. Bevilacqua Currículo Lattes - Busca Textual - Visualização do Currículo
Read more

Áreas e Especilidades - A.C.Camargo Cancer Center

Diferenciais. Um dos diferenciais do Núcleo de Mastologia do A.C.Camargo Cancer Center está em seu amplo e moderno espaço físico, o Complexo ...
Read more

IBCC - Exames-dagnósticos - PET-CT

Residência Médica em Mastologia; Home >> Exames ... o PET-CT produz imagens de altíssima ... que consiste em glicose marcada com material ...
Read more

Mastologistas em Porto Alegre / Petrópolis | Consulte.me

Encontre mastologistas em Porto Alegre / Petrópolis por plano de saúde e indicados por outras pessoas. Consulte.me: sua busca de mastologistas de confiança.
Read more

Médicos Mastologia Petrópolis Rio de Janeiro

Médicos de Mastologia em Petrópolis, Rio de Janeiro. Antonio Carlos Correa. RUA DOUTOR ALENCAR LIMA 35 - 1212-1214 CENTRO - 25620050 - Petrópolis - RJ
Read more

Mastologia - Hospital do Câncer, Diagnóstico PET CT ...

O departamento de Mastologia do Hospital Amaral Carvalho (HAC) é focado na prevenção, diagnóstico e tratamento das patologias mamárias, principalmente ...
Read more

Mastologia - SM

Mastologia. Mastologia é uma especialidade médica reconhecida pela Associação Médica Brasileira e também pelo Conselho Federal de Medicina.
Read more