Perfil e potencial do empreendedor 2012

50 %
50 %
Information about Perfil e potencial do empreendedor 2012
Education

Published on February 27, 2014

Author: pmachadofernandes

Source: slideshare.net

Description

O Slideshare também é para estas causas. ... para a Responsabilidade Social.

A todos os meus amigos que sejam empregadores ou empregados, que tenham conhecimento de que as vossas empresas estão abertas ou aptas a receber nos próximos tempos ao abrigo do protocolo com o IEFP, estagiários de cursos de Técnico comercial e Técnicos de Marketing, em formação ou recentemente formados em cursos de longa duração, agradecia que me contactassem.

Ou então enviem-me os requisitos que pretendem, para o meu e-mail, pmachado.fernandes@gmail.com

Atenção que há "malta" com talento e grande qualidade, que com os apoios que as empresas podem auferir hoje em dia, não devem ser desperdiçados.

Há estágios possíveis de 45 dias até um ano, dependendo do tipo de curso e sem custos ou com custos muito reduzidos.

As áreas que eu posso cooperar convosco, vão desde Torres Vedras, Alenquer, Arruda, Alverca, Lisboa, Sintra, Amadora.... e o etc. se for esse o caso também.

Querer ser "bom" formador externo no IEFP dá muito trabalho, por isso preciso da vossa ajuda.

Obrigado e um abraço,

Para quem partilhar esta informação, dois abraços, ... um meu e outro do formando.

http://cdp.portodigital.pt/estagios/programa-de-estagios-nacionais/programa-de-estagios-profissionais-do-iefp

27-02-2014 MÓDULO PPE - PERFIL E POTENCIAL DO EMPREENDEDOR DIA 1 27-02-2014 1 PLANEAMENTO DO MÓDULO DA FORMAÇÃO 27-02-2014 2 1

27-02-2014 27-02-2014 3 PROGRAMA DA FORMAÇÃO 27-02-2014 4 2

27-02-2014 PROGRAMA DA FORMAÇÃO 27-02-2014 5 PLANO DE FORMAÇÃO DETALHADO 27-02-2014 6 3

27-02-2014 PLANO DE FORMAÇÃO DETALHADO POR FASES Inicio Módulo Conceito de Empreendedorismo 1 Autodiagnóstico 2 CompetênciasChave 3 Fim Módulo 27-02-2014 7 MÓDULO PPE - PERFIL E POTENCIAL DO EMPREENDEDOR DIA 1 Contacto: Paulo Machado pmachado.formador@gmail.com 27-02-2014 8 4

27-02-2014 OBJECTIVOS ESPECÍFICOS 27-02-2014 9 OBJECTIVOS ESPECÍFICOS 27-02-2014 10 5

27-02-2014 COMPETÊNCIAS 27-02-2014 11 COMPETÊNCIAS GERAIS O trabalho desenvolvido junto dos alunos pretende desenvolver competências em termos de: •Organizar o seu próprio estudo; recolher e selecionar informação relevante para o tema em causa; •Organizar trabalho em equipa; desenvolver competências comunicacionais dentro do grupo de trabalho e também ao nível da apresentação dos trabalhos; •Relacionar o fenómeno em estudo com outras variáveis da empresa e da envolvente; •Aplicar a componente financeira no desenvolvimento de projetos. 27-02-2014 12 6

27-02-2014 Há factos que não podemos mudar e há outros, que só dependem de nós. QUAL É A VOSSA PERCEPÇÃO SOBRE O ESTADO ACTUAL DAS EMPRESAS? TROCA DE IMPRESSÕES. 27-02-2014 13 MERCADO? 27-02-2014 14 7

27-02-2014 COMO DEVEMOS SER E FAZER: EMPREGABILIDADE NA NOVA ECONOMIA “A VIDA É DIFICIL” http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=lCpvq-3rRxg 27-02-2014 15 1. INTRODUÇÃO 27-02-2014 16 8

27-02-2014 O QUE É UMA EMPRESA? 27-02-2014 17 O QUE É UMA EMPRESA? EMPRESA É … …um centro de energia de pessoas e grupos. …uma entidade, sob o ponto de vista funcional que controla um determinado processo para um determinado objetivo. …controlar um conjunto de recursos, para conseguir determinado objetivo. 27-02-2014 18 9

27-02-2014 EMPRESA Como é que uma empresa tem sucesso e crescer? Dar a resposta certa para o meio envolvente com informação, ou seja processar e enviar informação para o exterior! 27-02-2014 19 EMPRESA Qual é o objetivo da empresa? Rentabilizar e remunerar o capital investido! 27-02-2014 20 10

27-02-2014 EMPRESA HOJE há excesso de tecnologia e pouco contacto humano nas empresas? 27-02-2014 21 EMPRESA HOJE quando se diferencia, dificilmente se diferencia com o produto, mas sim com a proposta de valor e o benefício (resultado, segurança). 27-02-2014 22 11

27-02-2014 EMPRESA INOVAÇÕES DE RUTURA- Estimular e criar a necessidade! 27-02-2014 23 EMPRESA “Eu não sei qual o segredo do sucesso, mas o segredo do fracasso é tentar agradar a todo mundo" ! 27-02-2014 24 12

27-02-2014 EMPRESA OFERTA- O que é que eu faço que se reflete nela? 27-02-2014 25 EMPRESA PROCURA – Uma empresa existe para dar resposta a ela? 27-02-2014 26 13

27-02-2014 EMPRESA MUDANÇA – Prepararmo-nos antes, …. para que quando a necessidade e a oportunidade aparecer, estarmos preparados! 27-02-2014 27 EMPRESA MUDANÇA – É diferenciação! 27-02-2014 28 14

27-02-2014 EMPRESA MUDANÇA – É importante explicar às pessoas, que elas amanhã não vão fazer o que fazem hoje! 27-02-2014 29 EMPRESA MUDANÇA – não quer dizer que é necessário estar a fazer sempre algo de “revolucionário”! 27-02-2014 30 15

27-02-2014 EMPRESA IMAGEM – São todas as partes interessadas (stakeholders) que afetam a imagem da empresa! (colaboradores, financiadores, acionistas, clientes, fornecedores, instituições oficiais, concorrentes, imprensa e comunidade local.) 27-02-2014 31 EMPRESA PREÇO – Única variável MIX que é decisiva e diretamente relacionada com a empresa.! 27-02-2014 32 16

27-02-2014 EMPRESA CUSTOS Passados afundados futuros incrementais. 27-02-2014 33 EMPRESA PROMOÇÃO – Estímulo para se obter uma determinada resposta! 27-02-2014 34 17

27-02-2014 EMPRESA PROMOÇÃO – Envolvimento das pessoas na criação do produto = Futuro! 27-02-2014 35 EMPRESA PROMOÇÃO – Aumento da experimentação, aumenta a confiança! 27-02-2014 36 18

27-02-2014 EMPRESA PRODUTO – Meio de satisfação de uma necessidade! 27-02-2014 37 EMPRESA SERVIÇO – Sempre que se fornece um serviço, é certo que estamos a fornecer uma experiência única! 27-02-2014 38 19

27-02-2014 EMPRESA SERVIÇO = Pessoas + Ambiente físico + Processos! 27-02-2014 39 EMPRESA SERVIÇO = É quando uma entidade coloca os seus recursos e conhecimento ao serviço de terceiros, de forma a criar valor e benefícios! 27-02-2014 40 20

27-02-2014 EMPRESA FOCO NO CLIENTE – Toda a oferta da empresa a partir do cliente! A forma como as empresas criam e captam valor! 27-02-2014 41 EMPRESA FOCO NO CLIENTE – Maior uso – Maior beneficio – Maior valor – Maior preço …. Que o cliente está disposto a pagar! 27-02-2014 42 21

27-02-2014 EMPRESA TENDÊNCIAS – Processo de mudança, probabilidade, previsão, que produto é que vamos precisar? e que serviço é que vamos necessitar? 27-02-2014 43 EMPRESA TENDÊNCIAS – Os consumidores / clientes cada vez mais qualitativos, em vez de quantitativos. 27-02-2014 44 22

27-02-2014 EMPRESA TENDÊNCIAS – Da cultura nacional para a cultura global e mudança dos padrões de consumo! 27-02-2014 45 EMPRESA TENDÊNCIAS – Porque falham as empresas ao não aderirem às tendências? -Não são caçadores de tendências. -Ignoram fora do seu mercado. -Respondem de forma superficial. -Esperam demasiado tempo para reagir. 27-02-2014 46 23

27-02-2014 EMPRESA CONCLUSÃO – Uma empresa sozinha, não é capaz de criar Valor! …. E Valor, só é criado com o uso/utilização do produto pelo cliente final/último da cadeia. Hoje B2B, B2C, … futuro A2A (actor to actor) … cross-selling para um conjunto de “tarefas” que cada um tem de fazer, ou seja componentes que são comprados a fornecedores que são “parceiros”. 27-02-2014 47 TENDÊNCIAS 27-02-2014 48 24

27-02-2014 TENDÊNCIAS As 3 tendências para comportamentos sociais: 1º Centralização na pessoa. 2º Uso do produto versus posse. 3º Ética e responsabilidade social. 27-02-2014 49 TENDÊNCIAS Estamos no mundo do bem estar: •Aumento das exigências do cliente. •Ambiente. •Alimentação nutritiva e saudável. •Vegetarianos. •Ginásio. •Astrologia. •Corrente das coisas naturais (ex: biológico). 27-02-2014 50 25

27-02-2014 TENDÊNCIAS Questões em que as empresas necessitam de estar atentas: •Estímulos para se obter uma determinada resposta. •Fazer recolha de informação. •Melhorar constantemente a oferta. •Flexibilidade. •Comunidades. •Cadeia de valor virtual. •Participação dos clientes na criação do produto. •Começa-se a ter problemas com o frente-a-frente. 27-02-2014 51 TENDÊNCIAS http://hbr.org/hbr-main/resources/pdfs/comm/fmglobal/the-ten-trends-you-have-to-watch.pdf Video com Seth Godin – On the tribes we lead. http://www.youtube.com/watch?v=TsOBMv3QlBI 27-02-2014 52 26

27-02-2014 Momento de transformação em que vivemos … 27-02-2014 53 MERCADO? Momento de transformação em que vivemos … A “crise” favorece as empresas boas, quer sejam grandes ou pequenas e a tecnologia não resolve os problemas todos. 27-02-2014 54 27

27-02-2014 Manhã de cinema http://www.youtube.com/watch?v=Fb7Vo_kfvJI 27-02-2014 55 TOMAR A INICIATIVA 27-02-2014 56 28

27-02-2014 SERVIÇOS SETH GODIN – Tomar a iniciativa. Afinal de contas, a nossa sociedade adora festejar o fracasso. (Já os triunfos não são festejados. Festejar uma vitória é um ato de jactância (exagero). Mas o regozijo (Manifestação de contentamento) pelo fracasso dos outros – isso está bem. 27-02-2014 57 SERVIÇOS Tomar a iniciativa. A primeira regra para fazer um trabalho realmente importante … Trabalhar com regularidade. A arte é difícil, vender é difícil, escrever é difícil … fazer a diferença é difícil! 27-02-2014 58 29

27-02-2014 SERVIÇOS Tomar a iniciativa. Dantes, «bastante bom» era sinónimo de qualidade. O seu produto ou o seu serviço tinham de ser «bastante bons» para serem levados em consideração. Foi então que surgiu a revolução da qualidade e o mercado passou a defini-la como «sem defeitos». 27-02-2014 59 SERVIÇOS Tomar a iniciativa. A maioria dos produtos da concorrência também está isenta de defeitos – o que significa que a qualidade já não é tão importante como era. Exigimos qualidade, mas já não temos de andar à procura dela, Se o seu produto tem qualidade e os outros também, e se é só isso, que me é oferecido, então o que está em causa é só uma mercadoria, e eu compro a que for mais barata. 27-02-2014 60 30

27-02-2014 SERVIÇOS Tomar a iniciativa. Não temos alternativa senão ir além da qualidade e procurar o que é excecional, coerente e novo. Como já percebeu, o que é excecional exige iniciativa. 27-02-2014 61 SERVIÇOS Tomar a iniciativa. Você pode ter um produto fiável, previsível e barato, mas se o mercado preferir uma coisa melhor você vêse obrigado a correr atrás dos outros. 27-02-2014 62 31

27-02-2014 SERVIÇOS Tomar a iniciativa. Os serviços e os produtos medíocres são aquilo que deles se espera, mas o grau de exigência é tão baixo que quase não vale a pena atravessar a rua para os comprar. A mediocridade está eivada (contaminada) pela similaridade. 27-02-2014 63 2. CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 64 32

27-02-2014 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO VANTAGEM DESTA FORMAÇÃO 27-02-2014 65 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO VANTAGEM DESTA FORMAÇÃO 27-02-2014 66 33

27-02-2014 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO CONCEITO 27-02-2014 67 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO CONCEITO 27-02-2014 68 34

27-02-2014 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO CONCEITO 27-02-2014 69 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 70 35

27-02-2014 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 71 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 72 36

27-02-2014 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 73 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 74 37

27-02-2014 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 75 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 76 38

27-02-2014 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 77 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 78 39

27-02-2014 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 79 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 80 40

27-02-2014 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 81 CONCEITO DE EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 82 41

27-02-2014 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 83 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 84 42

27-02-2014 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 85 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 86 43

27-02-2014 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 87 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 88 44

27-02-2014 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 89 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 90 45

27-02-2014 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 91 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 92 46

27-02-2014 EMPREENDEDORISMO HOJE EM DIA, SOB O PONTO DE VISTA DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS 27-02-2014 93 VANTAGENS DE SER EMPREENDEDOR 27-02-2014 94 47

27-02-2014 VANTAGENS DE SER EMPREENDEDOR Quais as vantagens do empreendedorismo? Contribui para a criação de emprego Funciona como um meio de integração de desempregados e desfavorecidos no meio laboral Pode contribuir para reforçar a coesão económica e social das regiões menos desenvolvidas Constitui um caminho para a inovação É crucial para a competitividade Oferece aos consumidores mais possibilidades de escolha e preços mais baixos. 27-02-2014 95 VANTAGENS DE SER EMPREENDEDOR 27-02-2014 96 48

27-02-2014 VANTAGENS DE SER EMPREENDEDOR 27-02-2014 97 VANTAGENS DE SER EMPREENDEDOR 27-02-2014 98 49

27-02-2014 VANTAGENS DE SER EMPREENDEDOR 27-02-2014 99 VANTAGENS DE SER EMPREENDEDOR 27-02-2014 100 50

27-02-2014 VANTAGENS DE SER EMPREENDEDOR 27-02-2014 101 VANTAGENS DE SER EMPREENDEDOR 27-02-2014 102 51

27-02-2014 VANTAGENS DE SER EMPREENDEDOR 27-02-2014 103 ESPIRITO EMPREENDEDOR VS. ESPIRITO EMPRESARIAL 27-02-2014 104 52

27-02-2014 ESPIRITO EMPREENDEDOR VS. ESPIRITO EMPRESARIAL Há uma grande diferença entre ser empreendedor e ser empresário. Os empresários são, como todos nós sabemos, pessoas que detêm uma certa participação no capital social das suas empresas. Isso não significa que tenham estas competências comportamentais adquiridas. Portanto, pode haver empreendedores que não são empresários e, com certeza, empresários que não são empreendedores. Julgo inclusivamente que alguns empresários têm dificuldade em adaptar-se a novas situações, como a competitividade global, pela falta de capacidade empreendedora, de pôr em prática novas ideias e escolher novos caminhos. 27-02-2014 105 ESPIRITO EMPREENDEDOR VS. ESPIRITO EMPRESARIAL 27-02-2014 106 53

27-02-2014 ESPIRITO EMPREENDEDOR VS. ESPIRITO EMPRESARIAL 27-02-2014 107 3. Autodiagnóstico de competências empreendedoras 27-02-2014 108 54

27-02-2014 JOGO PEDAGÓGICO 1 27-02-2014 109 Autoavaliação 1 - UFCD Fonte: Nova Etapa 27-02-2014 110 55

27-02-2014 Autoavaliação 1 - UFCD Fonte: Nova Etapa 27-02-2014 111 Autodiagnóstico de competências empreendedoras Diagnóstico 27-02-2014 112 56

27-02-2014 4. CARACTERISTÍCAS E COMPETÊNCIAS CHAVE DO PERFIL DO EMPREENDEDOR 27-02-2014 113 CARACTERISTÍCAS E COMPETÊNCIAS CHAVE DO PERFIL DO EMPREENDEDOR A quem se aplica o empreendedorismo? O empreendedorismo aplica-se a qualquer indivíduo com vontade de trabalhar, inovar e acima de tudo com vontade de aprender de modo a possuírem capacidades adequadas para transformar as suas ambições em projetos de sucesso. Ser empreendedor implica ser ativo, arrojado, imaginativo, autónomo, responsável, capaz de assumir riscos e aprender com os erros e fracassos não se deixando abater. 27-02-2014 114 57

27-02-2014 CARACTERISTÍCAS E COMPETÊNCIAS CHAVE DO PERFIL DO EMPREENDEDOR Quais as características de um empreendedor? Ambição Auto motivação e entusiasmo Capacidade de trabalho em equipa Criatividade Decisão e responsabilidade Determinação Eficiência Energia Flexibilidade Iniciativa Liderança Otimismo Persistência 27-02-2014 Sem medo do fracasso e da rejeição 115 CARACTERISTÍCAS E COMPETÊNCIAS CHAVE DO PERFIL DO EMPREENDEDOR Os 10 mandamentos do Empreendedor de Sucesso Agir sempre sabendo que o dinheiro não faz o empreendedor. Normalmente o criador de uma empresa é alguém que não tem grande capacidade financeira, mas tem outros recursos como a determinação, a persistência e a criatividade que o levam a triunfar. Saber que a sua riqueza resulta da persistência, atividade e tempo, estando consciente de que existe uma diferença entre persistência e teimosia. O empreendedor teimoso responde aos problemas sempre da mesma maneira enquanto o empreendedor persistente não desiste de encontrar novas alternativas para controlar o problema. 27-02-2014 116 58

27-02-2014 CARACTERISTÍCAS E COMPETÊNCIAS CHAVE DO PERFIL DO EMPREENDEDOR Os 10 mandamentos do Empreendedor de Sucesso Ter visão suficiente para identificar os clientes e as suas necessidades procurando saber se existe um mercado suficientemente grande para gerar lucros, permitir crescimento e diversificação. Reduzir os investimentos iniciais ao indispensável e não gastar recursos em equipamentos supérfluos. Diminuir os custos fixos, eventualmente optando por ter na fase inicial da sua empresa funcionários a tempo parcial e gerindo os recursos humanos em função do crescimento da empresa. 27-02-2014 117 CARACTERISTÍCAS E COMPETÊNCIAS CHAVE DO PERFIL DO EMPREENDEDOR Os 10 mandamentos do Empreendedor de Sucesso Preparar as negociações críticas com fornecedores e investidores, sem nunca se afastar dos pilares em que sustentou a sua ideia de negócio. Saber negociar bem o valor das quotas. Estabelecer as alianças fundamentais para o negócio, abrindo mão de exclusivismos que podem deitar por terra a expansão da empresa. Não queira centrar tudo em si. Olhar para o cliente como se fosse o patrão. Elaborar um bom Plano de Negócio com realismo. 27-02-2014 118 59

27-02-2014 CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS 27-02-2014 119 CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS PERFIL DOS EMPREENDEDORES São orientados para a ação. Os empreendedores tendem a prosseguir objetivos desafiantes, principalmente de longo prazo, focalizando-se mais na visão do seu negócio no futuro do que nas respetivas questões quotidianas. São, portanto, mais “estratégicos” do que “operacionais”. (Silva 2003) 27-02-2014 120 60

27-02-2014 CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS PERFIL DOS EMPREENDEDORES São tolerantes ao risco. Por norma, os empreendedores não receiam assumir tarefas com algum grau de risco. Contudo, isto não significa que sejam completamente propensos ao risco, preferindo assumir riscos intermédios e evitar riscos elevados, sempre que possível. 27-02-2014 121 CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS PERFIL DOS EMPREENDEDORES São líderes natos. Eles assumem a “iniciativa do jogo”, sendo normalmente os primeiros a identificar os problemas e a propor a solução dos mesmos e, se a primeira solução que encontram não resulta, rapidamente encontram uma solução alternativa. 27-02-2014 122 61

27-02-2014 CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS PERFIL DOS EMPREENDEDORES Procuram status. Normalmente, os empreendedores são algo vaidosos com as suas conquistas, encontram satisfação nos símbolos de sucesso dos seus negócios. No entanto, muitas vezes preferem que eventuais elogios sejam dirigidos aos seus negócios, à sua atividade profissional e não à pessoa. 27-02-2014 123 CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS PERFIL DOS EMPREENDEDORES Possuem muita vitalidade e energia. Os empreendedores tendem a ser fisicamente resistentes. Trabalham com frequência fora de horas para o desenvolver o seu negócio, recusando parar mesmo quando têm algum problema de saúde. São autoconfiantes. Os empreendedores têm uma confiança quase inabalável nas suas capacidades e competências, acreditando que as suas ações podem, de facto, modificar o curso dos acontecimentos. 27-02-2014 124 62

27-02-2014 CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS PERFIL DOS EMPREENDEDORES Evitam relações emocionais fortes. Muitas vezes, estes indivíduos têm mesmo dificuldade em criar laços pessoais fortes, com família e amigos. Por fim, necessitam de realização pessoal. Como são muito orientados para a realização pessoal, têm alguma dificuldade em se integrarem em estruturas organizacionais tradicionais, desprezando mesmo algumas atividades de gestão típicas das grandes empresas. 27-02-2014 125 CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS PERSONALIDADE DOS EMPREENDEDORES O empreendedor é autónomo, visualiza, cria a oportunidade, cria algo do nada: é apaixonado pela sua ideia, corre riscos calculados, (Leite, 2006). Na realidade, quer fazer algo diferente porque se sente diferente dos demais e deseja imprimir a sua marca neste mundo. O que distingue o empreendedor, do indivíduo comum é sua personalidade inovadora. 27-02-2014 126 63

27-02-2014 CARACTERÍSTICAS GERAIS 27-02-2014 127 CARACTERÍSTICAS GERAIS Características dos bons empreendedores Paixão A diferença entre teimosia e paixão pode ser ténue e deve ser analisada com cuidado. Um empreendedor apaixonado é aquele que, apesar de saber muito sobre o negócio, está disponível para escutar conselhos sobre posicionamento e estratégia, discuti-los e conversar sobre eles. Já o teimoso é aquele que não ouve nem aceita opiniões, quer entenda muito ou pouco do negócio. Este não é, seguramente, o tipo de empreendedor que os investidores procuram para aplicar o seu dinheiro. 27-02-2014 128 64

27-02-2014 CARACTERÍSTICAS GERAIS Características dos bons empreendedores Planeamento A capacidade de planear o negócio e não se deixar surpreender pela realidade do mercado ou pelas alterações que estão sempre a acontecer é um fator crucial de sucesso. É necessário prever alguns cenários possíveis e tentar enquadrar a empresa em cada um deles, para não ser apanhado de surpresa por factos que deviam ter sido previstos. 27-02-2014 129 CARACTERÍSTICAS GERAIS Características dos bons empreendedores Execução. Mais importante do que possuir determinada tecnologia, produto ou serviço é a capacidade de executar o que está planeado. A execução como ação sequencial de um bom planeamento é a chave de sucesso de uma empresa, e é exatamente isso que a maioria dos investidores procura. Um bom empreendedor com uma ideia razoável é mais interessante que uma ótima ideia com um mau empreendedor. 27-02-2014 130 65

27-02-2014 FATORES QUE INIBEM O EMPREENDEDORISMO 27-02-2014 131 FATORES QUE INIBEM O EMPREENDEDORISMO Aversão ao risco, baixa criatividade e pouca familiaridade com o processo de criação de novos negócios inibem o empreendedorismo . 27-02-2014 132 66

27-02-2014 FATORES QUE INIBEM O EMPREENDEDORISMO O medo de perder uma oportunidade pode inibir e paralisar o empreendedor. 27-02-2014 133 FATORES QUE INIBEM O EMPREENDEDORISMO Poucos compreendem o tipo de assuntos com que um empreendedor é confrontado quando leva uma ideia para o mercado, como se criam planos e conceitos de negócios, quais as técnicas que ajudam a perceber o que o mercado necessita, ou mesmo como financiar legalmente um novo conceito de negócios. 27-02-2014 134 67

27-02-2014 5. DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES DO EMPREENDEDOR 27-02-2014 135 JOGO PEDAGÓGICO 2 27-02-2014 136 68

27-02-2014 Autoavaliação 2 - UFCD Fonte: Nova Etapa 27-02-2014 137 Autoavaliação 2 - UFCD Fonte: Nova Etapa 27-02-2014 138 69

27-02-2014 DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES DO EMPREENDEDOR Diagnóstico 27-02-2014 139 6. EMPREENDEDOR – ENGENHO E SELEÇÃO 27-02-2014 140 70

27-02-2014 DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES DO EMPREENDEDOR Há princípios para seleção dos projetos que irão ser transformados em empresas incubadas. Os projetos devem demonstrar viabilidade técnica e comercial, contendo um estudo prévio sobre as possibilidades de êxito do empreendimento, com definição das estratégias e formas de atuação que garantam o sucesso e o retorno dos produtos e serviços prestados. or outro lado, precisam de estar em consonância com as condições locais existentes, atendendo às necessidades da população regional. Empresas poluentes, por exemplo, não devem ser aceites. 27-02-2014 141 DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES DO EMPREENDEDOR Para participar do processo de seleção, a empresa não precisa de estar legalmente formalizada. Entretanto, se for aprovada, a empresa deverá ser constituída legalmente antes de assinar o contrato com a incubadora. Em muitas casos os candidatos deverão passar por um processo de pré-seleção, que compreende a participação num curso com o objetivo de dotar o candidato com conhecimentos para a elaboração de um plano de um Planos de Negócio 27-02-2014 142 71

27-02-2014 7. TRABALHO A DESENVOLVER 27-02-2014 143 EXERCICIO EM GRUPO 27-02-2014 144 72

27-02-2014 TRABALHO COM TEMAS À ESCOLHA: 27-02-2014 145 EXERCICIO EM GRUPO VERIFICAÇÃO E CONTROLO DO TRABALHO. 27-02-2014 146 73

27-02-2014 SÍNTESE E REVISÃO DO MÒDULO 27-02-2014 147 SINTESE CONCLUSIVA 27-02-2014 148 74

27-02-2014 FORMAÇÃO TÉCNICAS DE MARKETING Síntese conclusiva •xxxxx NÃO ESQUECER QUE: xxxxxx 27-02-2014 149 Muito obrigado pela vossa cooperação! Sê a mudança que queres ver no mundo 27-02-2014 150 75

Add a comment

Related presentations

Related pages

Perfil e potencial do empreendedor 2012 - HubSlide

Transcripts - Perfil e potencial do empreendedor 2012. 1. 27-02-2014 MÓDULO PPE - PERFIL E POTENCIAL DO EMPREENDEDOR DIA 1 27-02-2014 1 PLANEAMENTO DO ...
Read more

Copy of O potencial da web e o novo perfil do ... - Prezi

People invited to a presentation do not need a Prezi ... Copy of O potencial da web e o novo perfil do jornalista empreendedor. ... on 25 September 2012 ...
Read more

Potencial perfil de um empreendedor | Aprendendo a empreender

Potencial perfil de um empreendedor. ... São perguntas que medem o potencial perfil do empreendedor. ... Retrospectiva 2012, ...
Read more

Perfil e potencial do empreendedor 2012, SlideSearchEngine.com

27-02-2014 mÓdulo ppe - perfil e potencial do empreendedor dia 1 27-02-2014 1 planeamento do mÓdulo da formaÇÃo 27-02-2014 2 1 27-02-2014 27-02 ...
Read more

UFCD 7852 – Perfil e potencial do empreendedor

Perfil e potencial do empreendedor ... Caráterísticas e competências-chave do perfil empreendedor ... 2012-12-29 Criação de UFCD.
Read more

Perfil e potencial do empreendedor 2012 - Education

Perfil e potencial do empreendedor 2012 ...
Read more

Termo perfil do empreendedor ufcd em Portugal - por7ugal.com

27 fev. 2014 ... Perfil e potencial do empreendedor 2012 Document Transcript ..... 1 - UFCD Fonte: Nova Etapa 27-02-2014 111 Autodiagnóstico de ...
Read more

Qual é o seu perfil empreendedor? - revistapegn.globo.com

As Melhores Franquias do Brasil 2012 Empreendedor de ... um perfil empreendedor ... a união do grupo, a utilização de todo o potencial de ...
Read more

Empreendedor 216 by Editora Empreendedor - issuu

Edição n.216 da revista Empreendedor, outubro de 2012 ... Empreendedor 216, ... o Brasil tem grande potencial de geração fotovoltaica.
Read more