O conceito de progresso no historia da arte Gombrich

67 %
33 %
Information about O conceito de progresso no historia da arte Gombrich
Education

Published on March 6, 2014

Author: dedalos19

Source: slideshare.net

Description

O conceito de progresso no historia da arte Gombrich

Para o conceito de Kuhn de progresso na Gombrich História da Arte

T. Kuhn Progresso Ciência 1. Tem um método hermenêutico (Kuhn, 1977: XI)

T. Kuhn Progresso Ciência 1. Tem um método hermenêutico (Kuhn, 1977: XI) 2. História Psicologia Sociologia Dilthey - Schleiermacher romantismo alemão Contexto paradigmático

T. Kuhn Progresso 1. Tem um método hermenêutico (Kuhn, 1977: XI) Ciência 2. História Psicologia Sociologia Dilthey - Schleiermacher romantismo alemão Contexto paradigmático 3. novo paradigma ambíguo (1970) Escher

T. Kuhn Progresso Ciência 1. Tem um método hermenêutico (Kuhn, 1977: XI) 2. História Psicologia Sociologia Dilthey - Schleiermacher Um paradigma que consiste em um conjunto de valores cognitivos depende da comunidade científica (validade). Martha Sánchez Campos. romantismo alemão Contexto paradigmático 3. novo paradigma ambíguo (1970)

T. Kuhn 5. Progresso 0. Ciência 1. Tem um método hermenêutico (Kuhn, 1977: XI) 2. História Psicologia Sociologia Dilthey - Schleiermacher romantismo alemão Contexto paradigmático 5.1 Acumulativo 5.2 No - Acumulativo resolução de problemas Quem escolhe um novo paradigma como o melhor caminho para a ciência futuro pela comunidade científica (Kuhn). 3. novo paradigma ambíguo (1970) 4. Um paradigma que consiste em um conjunto de valores cognitivos depende da comunidade científica (validade). Martha Sánchez Campos.

T. Kuhn 5. Progresso 0. Ciência 1. Tem um método hermenêutico (Kuhn, 1977: XI) 7. O mudança 6. desenvolvimento 2. História Psicologia Sociologia Dilthey - Schleiermacher romantismo alemão Contexto paradigmático 5.1 Acumulativo 5.2 No - Acumulativo resolução de problemas Quem escolhe um novo paradigma como o melhor caminho para a ciência futuro pela comunidade científica (Kuhn). 3. novo paradigma ambíguo (1970) 4. Um paradigma que consiste em um conjunto de valores cognitivos depende da comunidade científica (validade). Martha Sánchez Campos.

Ê importante entender isso desde o principio, porque a história da arte não é uma história de progresso na proficiência técnica, mas uma história de idéias, concepções e necessidades em constante mudança. Hieronymus_Bosch_-_The_Garden_of_Earthly_Delights.

O progresso é desenvolvimento da arte do que os povos que viviam. Vimos que, durante parte da Idade Média, os italianos ficaram para trás, pelo que as inovações de Giotto causaram neles uma tremenda impressão, sendo vistas como o renascimento de tudo o que era nobre e grande em arte. Os italianos do século XIV acreditavam que a arte, ciência e erudição tinham florescido no período clássico, que todas essas coisas tinham sido destruídas pelos bárbaros do Norte e que lhes cumpria a missão de ajudar a reviver o glorioso passado e, portanto, a inaugurar uma nova era.

Exemplos

Um exemplo de progesso no arte é AS GRANDES REALIZAÇÕES e invenções dos mestres italianos da Renascença causaram profunda impressão nos povos ao norte dos Alpes. Quem eslava interessado no renascimento do saber acostumara-se a voltar os olhos para a Itália, onde a sabedoria e os tesouros da antiguidade clássica estavam sendo descobertos. Sabemos muito bem que, em arte, não podemos falar de progresso na acepção em que falamos do progresso do saber. Uma obra de arte gótica pode ser tão grande quanto uma obra da Renascença. O Parafuro Aéreo talvez seja uma das invenções mais famosas de Leonardo da Vinci.

outro exemplo é QUANDO AS PESSOAS FALAM sobre "arte moderna", pensam usualmente num tipo de arte que rompeu por completo com as tradições do passado e tenta fazer coisas que nenhum artista sonharia sequer realizar em épocas anteriores. Alguns gostam da idéia de progresso e acreditam que também a arte deve acompanhar a marcha do tempo. Outros preferem o chavão "os bons tempos antigos" e acham que a arte moderna está toda errada. Mas vimos que a situação é realmente mais complexa e que a arte moderna, não menos do que a arte antiga surgiu em resposta a certos problemas bem definidos.

E outro é essa nova abordagem fez-se sentir em muitas partes do mundo, mas em nenhuma de um modo mais consistente do que na América, onde o progresso tecnológico era muito menos estorvado pelo peso das tradições. A incongruência de construir arranha-céus em Chicago e cobri-los com decorações provenientes dos livros de modelos europeus era evidente. Mas era preciso um espírito vigoroso e uma convicção clara para um arquiteto persuadir seus clientes a aceitarem uma casa inteiramente heterodoxa. VS

E finalmente Kandinsky, como muitos de seus amigos pintores alemães, era realmente um místico que detestava os valores do progresso e da ciência, e anelava por uma regeneração do mundo através de uma nova arte de puro "intimismo". Em seu livro algo confuso e apaixonado, Do Espiritual na Arte, ele sublinhou os efeitos psicológicos da cor pura, o modo como um vermelho-brilhante pode afetar-nos como o toque de um clarim. A sua convicção de que era possível e necessário gerar desse modo uma comunhão de espírito a espírito encorajouo a expor essas primeiras tentativas de música cromática , as quais inauguraram efetivamente o que passou a ser conhecido como "arte abstrata". Kasimir-MALEVITCH

à guisa de conclusão

1. As primeiras referências à Kuhn estão ligados, sem dúvida, á experiência de progresso e mudança de todas as pessoas. Fez-nos ver a história humana em termos de períodos sucessivos que progridem em direção ao nosso próprio tempo e, para além. 2. Sente-se que a arte, não menos do que a Economia ou a literatura ou ciência. Na verdade, a arte é considerada a principal "expressão de uma época“ que trabalha com a mudança de tudos os tempos.

3. É mais do que nunca necessário recordar em que medida a arte difere da ciência e tecnologia. É verdade que a história da arte pode, por vezes, descrever os passos na solução de certos problemas artísticos, e tornar esses passos inteligíveis e,... 4. Mas também tentou mostrar que, em arte, não podemos falar de "progresso" como tal, porque todo o ganho num aspecto é suscetível de ser neutralizado por uma perda em outro. Isso é tão verdadeiro no presente como no passado.

Bibliografia A História da Arte - 16ª Ed. 2000 // Aprovem&Recomendem // Autor: Gombrich, Ernst Hans; Gombrich, Ernst Hans Editora: Ltc Categoria: Artes / Historia da Arte. http://www.passeidireto.com/arquivo/1586170/historia-da-arte--gombrich Consultado 06-03-2014

Add a comment

Related presentations

Related pages

O conceito de progresso no historia da arte Gombrich ...

1. Para o conceito de Kuhn de progresso na Gombrich História da Arte. 2. T. KuhnProgressoCiência1. Tem um método hermenêutico (Kuhn, 1977: XI)
Read more

ARTE E ILUSÃO - E. H. GOMBRICH - Documents

O conceito de progresso no historia da arte Gombrich O conceito de progresso no historia da arte Gombrich View more ...
Read more

Por que Gombrich diz, em seu livro Sobre Artes e Artistas ...

Vimos que somente no Renascimento este interesse ímpar da arte grega ... todo o desenvolvimento da arte ... de Gombrich, o artista ...
Read more

O design no contexto histórico da arte: uma visão da arte ...

... inserida no conceito de historicidade. Afirma Pareyson: ... Tal raciocínio reforça a tese de Gombrich sobre o progresso da arte ao longo dos séculos.
Read more

Uma crítica à crítica: Gombrich | Choco la Design | Design ...

Um dos primeiros livros que tive apego na vida foi o "A História da Arte", de Gombrich, ... Não vou entrar no conceito de arte e ... E pra arte e na ...
Read more

Arte – Wikipédia, a enciclopédia livre

História do conceito. No ... Charles Baudelaire foi um dos primeiros a analisar a relação da arte com o progresso e a era ... Ernst Gombrich, Rudolf ...
Read more

A produção artística e a História da Arte face à ...

... mundo da arte. Entendo aqui, por útil, o conceito operatório ... H. GOMBRICH, Aby Warburg: an ... Crítica da Arte de encontrar no particular o ...
Read more

REFLEXÕES SOBRE A ARTE NA IDADE MÉDIA E NO RENASCIMENTO

... com posterior difusão no resto da Europa no decorrer dos séculos XV e XVI. O conceito vem da ... GOMBRICH, Ernest H. História da arte. 16 ...
Read more