Nivel 3 modulo 1 - aula 3 - slide 6 ao 10

75 %
25 %
Information about Nivel 3 modulo 1 - aula 3 - slide 6 ao 10
Spiritual

Published on March 19, 2014

Author: wagnerespindola

Source: slideshare.net

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina Slide 6 – Segunda Revelação 1ª Revelação – 25/12/1926 – durou por 3 meses (Kenshinjitsu). 2ª Revelação – 15/06/1931. Maio/1931 – O fundador recebeu a seguinte ordem de Deus: O principal significado Divino dessa visita foi o profundo significado contido na palavra “kata” (modelo). “No dia 15/06 vá ao Templo Nihon-Ji, no monte Nokoguiri, situada em Boshu, no Estado de Tiba.” “A Providência Divina constrói, todas as coisas em dimensões extremamente pequenas e vai ampliando-as pouco a pouco, até que elas se tornem mundiais. Isso é realmente misterioso e também se aplica, ao mundo material: Quando o homem vai construir algo grandioso, primeiro faz o modelo e só depois dá início a obra.” Templo Nihon-Ji = Nascente do Sol / chamado também de Kenko = Céu e Terra Foi inaugurado em 8/06/725 – Fica a 329 metros acima do mar. Foi atingido por diversos incêndios causados pelas guerras e restaurado várias vezes. Tinha diversas estatuetas de pedra de Sakyamuni, Yakushi, Amida, Kannon, ...

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina O fundador tinha um discípulo chamado Seitaro Shimizu que organizou a ida ao templo, porque coincidentemente era amigo íntimo do administrador do templo, o bonzo Sogaku Harada. Programação era 2 dias – 14 e 15 de junho. Foram 30 pessoas Fundador e a esposa 20 homens (02 fotógrafos) 08 mulheres Na época tinha ± 40 discípulos Chegaram ao templo no dia 14 às 22h30min. No dia 15 às 3 horas da manhã o fundador acordou e depois as demais pessoas e em seguida foram para o topo da montanha. No dia 15/06 no final da tarde o fundador foi fazer um ofício religioso na casa de um membro chamado Tazo Akashi. Significado de Akashi (pedra clara) liga-se a “REVELAÇÃO”. No dia 15/06 a noite o fundador recebeu em sua residência a visita de um discípulo chamado Mitso Massaki, mostrando-lhe uma telha quebrada, onde somente não estava danificada era no símbolo real do crisântemo, do qual teve um pressentimento relacionado ao futuro da família imperial. Em direção ao Sol que se levantava, rompendo o alvorecer, a comitiva, liderada pelo Fundador, entoou em voz alta a oração “Amatsu-Norito”. Não há adjetivos que possam qualificar a sensação sublime e misteriosa experimentada naquele momento, e todos, emocionados, entoaram a oração com profundo respeito.

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina No dia 16 por volta das 10 horas, veio visitá-lo Sei Saburo Koike, contando-lhe um sonho: “um amigo de Koike chamado Yamaguti disse que o mundo é realmente sem graça, afinal, nós cavamos o buraco para nós mesmos entrarmos nele”, e o rosto de Yamaguti parecia com o de Sakyamuni. Disse que alguém jogava uma pedra no pequeno lago existente na casa do fundador e que, na superfície da água, formava-se um círculo que foi se expandindo cada vez mais, até que se tornou do tamanho do mundo. Por fim o redemoinho desapareceu. Quando cessaram os gritos de agonia e sofrimento, o local ficou deserto, vendo-se figuras de Kannon em vários pontos. Terminado o relato o fundador disse que esse sonho não tinha nada relacionado a ele e sim que era uma mensagem que Deus enviou através de Koike. Explicou que ele (fundador) seria o continuador dos veneráveis e misericordiosos atos de Buda. Mas essa explicação de nada adiantou, pois Koike acabou se suicidando afogado no mar no dia seguinte. A percepção que o fundador tivera significava a Revelação Divina sobre a Transição da Noite para o Dia. O grupo de estátuas destruídas, o pedaço de telha quebrada, o sonho e a morte de Koike, eram sem dúvida, a “mostra” da grande transição processada no Mundo Espiritual. No dia 17, o escultor Hossei Mori, amigo íntimo do fundador veio pedir sua opinião quanto o desejo de esculpir a estátua de Amaterassu Omikami em madeira, já que era uma imagem tão sagrada, e o fundador disse que sim. “O dia 15 de junho é o aniversário do deus Amaterassu e o sentido exotérico da palavra “aniversário” é “nascimento do sol”, quando fui ao Templo Nihon-Ji, em Boshu, era o dia 15 de junho de 1931, e esse dia corresponde ao nascimento do Sol no Japão. Isso representa o Alvorecer do Mundo”.

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina Slide 7 – Transição da Noite para o Dia A Transição da Era da Noite para o Dia não se refere-se a espaço de 24hs entre o dia e a noite, e sim ao Juízo Final. ... Todas elas, creio eu, não podem dizer respeito a outra coisa senão ao Juízo Final. É aquilo a que estamos nos referindo constantemente como sendo a Transição da Noite para o Dia. O Juízo Final – Alicerce do Paraíso – vol. 1 – pág. 95 ... E agora, ao que Cristo se referiu como “Juízo Final”, e Buda determinou como a “Extinção do Budismo”, significa que o espírito das pessoas que não se tornaram úteis a Deus serão desintegrados para sempre, a alma será queimada. Até hoje nunca houve tal situação. Mesmo praticando o mal, e ficando milhares de anos no inferno, era permitido ao espírito que se elevasse e voltasse a reencarnar no mundo material. De acordo com a própria vontade, praticava o bem ou o mal, e votava ao Mundo Espiritual. Isso veio se repetindo até hoje, por isso dizia-se que o espírito era eterno. Agora não será mais. O espírito que não for útil a Deus será destruído. A alma será desintegrada. Esse momento está próximo. Uma vez a alma sendo extinta, não voltará mais a nascer no mundo material, desaparecerá completamente ... O Juízo Final – O Despertar para a Gratidão – pág.11

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina Slide 8 – Poder de Cura Foram criadas várias formas de cura até se chegar o Johrei. -junho/1930 – O Johrei começava com a entoação da oração “Amatsu-Norito”; em seguida, depois de uma reverência com as mãos unidas, pressionava-se a região enferma com os dedos, passava-se nela a palma da mão e, por fim, soprava-se o local. -1932 – entendia-se a palma da mão em direção da pessoa e entoava-se em silêncio, três vezes, a oração da contagem dos números sagrados. -Outra forma consistia em escrever-se no ar, com o próprio dedo, a certa distância da pessoa: “Que esse interior seja purificado”, e outras palavras desse gênero. -Depois destes, empregava-se também o seguinte método: depois de se fazer a prece com as mãos unidas, levantava-se a mão em direção da pessoa e, ao mesmo tempo, dava-se um sopro, que era a materialização da ação do Deus da Purificação, o qual exorciza e purifica os crimes e pecados. -maio/1934, estabeleceu a forma do Johrei atribuído por Deus, e chamava-se “tinkon” e depois, recebeu o nome de “Shijutsu” (técnica de aplicação), depois (outubro/1937) mudou para “Tiryo” (tratamento), depois (agosto/1947), mudou para “Okiyome” (purificação) e só meses mais tarde seria chamado de Johrei. ... Na época em que residíamos em Omori, havia lá muitos doentes em estado que requeria internação. Eram portadores de doenças mentais ou tuberculose, e nós convivíamos com eles. Meu pai, tomando-os com base de suas experiências, ministrava-lhes Johrei todos os dias, fazendo várias pesquisas. (Mihomaro – 2º. Filho) O Juízo Final – Alicerce do Paraíso – vol. 1 – pág. 95

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina Descobriu a “Lei da Purificação”: “O Johrei é um método criador de felicidade. Isto porque a doença é um método criador de felicidade. Isto porque a doença também é uma purificação e sua origem é a ação eliminadora das máculas do espírito. Mas não é só. O Johrei é uma ação que acaba com todos os sofrimentos do ser humano”. ... Depois de passar os três primeiros dias do Ano Novo muito atarefado, o Fundador estava no jardim de sua casa, em Omori, empinando um papagaio que havia comprado no dia anterior. O grande papagaio com o desenho de Dharma ia subindo pelo límpido céu de inverno. De repente, olhando para o céu, Shinjiro Okaniwa, que ocasionalmente havia saído para o jardim, teve uma surpresa: o papagaio, com um aspecto imponente, emitia raios de luz violeta para todos os lados, como acontece com os fogos de artifício, num raio de mais ou menos 2 metros. Ele chamou todo mundo para ver, gritando bem alto. As pessoas ali reunidas disseram que, ao contemplar aquela Luz, chegaram a estremecer, emocionadas com a sua magnificência. Nisso, o Fundador disse a alguém: “Segure um pouco, que eu vou ao toalete”, e entregou o cordão do papagaio a essa pessoa. A maravilhosa luz apagou-se instantaneamente. Entretanto, quando ele retornou e pegou o cordão, novamente ela se expandiu no céu. Okaniwa, que estava ao seu lado, perguntou, admirado, o razão daquele fato misterioso. Muito tranquilamente, o Fundador respondeu- lhe: “Não é nada de mais. A Luz que se irradia do meu corpo passa da mão para o fio e, chegando ao papagaio, não tem mais campo para ser transmitida. Começa, então, a irradiar-se. É só isso”. A partir de 1929 ou 1930, atendendo aos pedidos dos fiéis, o fundador começou a pegar o pincel para fazer caligrafias e pintar. Elas eram outorgadas aos fiéis como Imagem da Luz Divina, tinha como tema de pintura

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina Sakyamuni, Dharma, Kannon, etc., às vezes também pintava, em cores, paisagens representando a água, a montanha, a neve, a lua e as flores. Relatam-se diversos episódios misteriosos sobre as imagens de Kannon desenhadas pelo Fundador. Muitas pessoas viram uma luz irradiar-se dessas imagens sagradas; houve, também, quem visse a imagem sorrir, abrir e fechar os olhos, sair do quadro e andar alguns metros. Dizem até que aconteceram milagres, como, por exemplo, ver-se a Luz irradiada pela Imagem de Kannon entronizada no andar de cima de uma residência alcançar a parte de baixo, e uma nuvem de cinco belas cores flutuar, transformando o lar em que ela fora entronizada num verdadeiro paraíso. Na ocasião, o setor de automóveis da Companhia de Energia Elétrica da cidade de Tóquio tinha feito ao Fundador um grande pedido de protetores para ônibus. Por se tratar de uma época em que estes veículos finalmente se tornavam populares, ele aceitou de bom grado o pedido, motivado pelo desejo de evitar acidentes de trânsito. “Fiquei a confeccionar, Com quarenta e cinco pessoas, Até tarde da noite, Os protetores contra acidentes de trânsito Para serem colocados nos ônibus municipais.”

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina Depois de inúmeros problemas com alguns dirigentes da Omoto, por confeccionar o “ohineri”, decidiu se desligar da Omoto em 15/09/1934. Entre todas, a Oomoto foi a mais pressionada. No dia 8 de dezembro de 1935, trezentos policiais fardados invadiram suas instalações em Ayabe e Kameoka e, além de recolherem os documentos que serviam de prova, detiveram Onissaburo Deguti e todos os diretores. Sob a diretriz do Ministério dos Negócios Internos - “exterminar da face da Terra a Oomoto, essa religião infernal” - as instalações da Sede foram destruídas com dinamite, e a entidade foi dissolvida. Temendo sua restauração, as autoridades levaram os alicerces das instalações destruídas até o Mar do Japão e os jogaram nas águas. Os presos sofreram atrozes interrogatórios e ficaram detidos por longo tempo. Onissaburo Deguti e sua esposa Sumi, a Segunda Líder da Oomoto, permaneceram detidos durante seis anos e oito meses, até obterem a liberdade por meio de fiança. Milhares de fiéis também se tornaram alvo de investigações. Foi realmente uma grande pressão, inédita em toda a história moderna das religiões.

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina Slide 9 – Ojin-do 01/05/1934 – o fundador alugou uma casa no bairro de Hiraga, com 5 cômodos, a qual deu o nome de Ojin-do, para iniciar as atividades de salvação “Tratamento Espiritual de Digitopuntura no Estilo Okada”. Fez uma ampla distribuição de folhetos de propaganda.

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina Slide 10 – Reminiscência - “NÃO PRECISAM SE PREOCUPAR” Em outubro de 1949, dois anos após haver decidido dedicar-me inteiramente à Obra Divina, o pinheiro do meu jardim morreu sem nenhum motivo aparente. Na época, eu morava na Província de Osaka, na cidade de Sakai. Foi um fato tão inesperado que minha mãe e eu supomos que houvesse uma razão de ordem espiritual, isto é, talvez a árvore tivesse sido sacrificada para evitar algum infortúnio que deveria recair sobre nós. Contamos o sucedido ao ministro, que sugeriu que esclarecêssemos a dúvida com Meishu Sama. Assim, no encontro seguinte, fomos eu e o ministro, e este perguntou ao Mestre: “O pinheiro de um de nossos membros morreu de repente. Gostaria de saber se há algum significado espiritual nessa ocorrência.” Meishu Sama respondeu que o fato tinha relação com o destino do chefe da família e que algum problema poderia ocorrer com ele. E continuou: — Há a Imagem da Luz Divina nessa casa? — Sim; todos da família são membros da Igreja. — Eles estão dedicando? — Estão, sim; um dos filhos, inclusive, dedica integralmente na Obra Divina. — Quantas pessoas já conseguiram encaminhar à nossa Igreja? — Quase duzentas. — Se for assim, não precisam se preocupar. Lembrem-se, contudo, de que essa ocorrência relaciona-se intimamente com o destino do chefe da casa. Voltei rapidamente para casa e transmiti as palavras de Meishu Sama à minha mãe: “Não precisamos nos preocupar, pois Meishu Sama disse que tudo correrá bem.”

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina Entretanto, não consegui evitar que uma pequenina inquietação persistisse em minha mente. Pressenti que poderia ser alguma coisa relacionada ao meu pai, que havia sido transferido para a cidade de Kan-onji, em Shikoku, como gerente da filial da fábrica em que trabalhava. Ele só ia à matriz e à nossa casa uma ou duas vezes por mês (meu pai tinha a Imagem da Luz Divina entronizada em seu escritório de Shikoku). Levei um susto quando meu pai chegou a Sakai, alguns dias depois, e contou-nos que quase perdera a vida. Ele havia programado voltar ao escritório da matriz em Osaka pelo navio Mishima-maru, da Companhia de Navegação Kato-Kaiun, que partiria às quatorze horas do dia 11 de novembro. Ele já estava com o bilhete e as malas arrumadas. Como ainda tinha tempo, resolveu descansar um pouquinho depois do almoço. Nesse ínterim, chegou um emissário da fábrica pedindo-lhe que ficasse para participar da reunião que se realizaria naquela noite. Meu pai tentou esquivar-se, alegando que compareceria à próxima reunião sem falta, mas a pessoa continuou insistindo para que ficasse. Ele, por fim, concordou em adiar a viagem. Na manhã seguinte, ao ler o jornal, chegou a sentir um calafrio na espinha: “Acidente Marítimo – o navio Mishima-maru naufragou em Ushimado, costa da Ilha de Shodoshima. Não há sobreviventes.” Meishu Sama tinha toda razão. Meu pai estava marcado para morrer, mas recebeu uma grande proteção Divina. Se nós não tivéssemos tido a permissão de ingressarmos na fé messiânica e compreendido a importância de servir à Causa de Deus, o que teria acontecido à minha família? Uma tragédia. Através desse episódio, vivenciamos o Ensinamento que diz: “O servir constitui nossa verdadeira salvação”. E mais: entendemos, do fundo dos nossos corações, que os Ensinamentos de Meishu Sama são a própria Palavra de Deus, e que o poder canalizado pelo Mestre é a Luz do Criador para salvar a humanidade. Assim, renovamos nosso compromisso de trabalhar com dedicação ainda maior para a Obra Divina. Um ministro

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 3 – Revelação Divina Ensinamentos: Luz do Oriente O Século XXI – pag. 38 a 44 Páginas: 255 a 354 Alicerce do Paraíso Princípio do Johrei – volume 1 – pág. 117 Minha Natureza – volume 1 – pág. 144 O Johrei é Tratamento Científico – volume 1 – pág. 131 Reminiscências sobre Meishu-Sama Não precisam se preocupar – volume 3 – pág. 92 O Despertar para a Gratidão O Juízo Final – pág. 11

Add a comment

Related presentations

How to do Voodoo

How to do Voodoo

November 11, 2014

How to do Voodoo Are you working too hard and not getting the results?? Well,...

LA VERDAD SOBRE LA MUERTE

LA VERDAD SOBRE LA MUERTE

October 24, 2014

Donde van las personas despues de muerto?

Son simples cuestiones que, aunque puedan resultar a priori inocentes, albergan in...

"The souls of the just are in the hand of God, and no torment shall touch them. " ...

Boletín de 02/11/2014

Boletín de 02/11/2014

November 1, 2014

Boletín de 02/11/2014

Omms News 10-07-2014

Omms News 10-07-2014

November 4, 2014

Omms News 10-07-2014

Related pages

Nivel 3 modulo 1 - aula 4 - slide 1 ao 3

Nível 3 – Módulo 1 – Aula 4 – Fundação da Igreja Slide 1 – Igreja Messiânica Mundial DOUTRINA DA IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL Nós, messiânicos ...
Read more

Nivel 3 modulo 1 - aula 3 - slide 1 ao 5 - Spiritual

Nivel 3 modulo 1 - aula 3 - slide 1 ao 5. by wagnerespindola. on Nov 21, 2014. Report
Read more

Aula 1 a 3 NUMERAÇÃO-nivel 1 - Documents

Logo tenho dinheiro para uma corrida de até: a) 2,5km b) 5,0km c) 7,5km d) 10,0km e) 12,5km 6 3. ... Nivel 3 modulo 1 - aula 3 - slide 1 ao 5
Read more

Apresentação do PowerPoint - ita.br

... (Aula 1) ABORDAGEM GERAL ... Estrutura padrão Slide 1 Slide 2 Slide 3 Slide 4 Slide 5 Slide 6 Slide 7 Slide 8 Slide 9 Slide 10 Slide 11 Slide 12 ...
Read more

Estruturas de Madeira - Notas de Aula - Prof Glauco ...

... Notas de Aula - Prof Glauco Rodrigues - 1 slide ... 756 69,9 82,5 10,6 14 719 Quarubarana 544 37,8 58,1 5,8 9 067 ... ao cisalhamento. 3.
Read more

Módulo de Hospitalar e Agroindústria – AULA 3 Prof.º ...

... AULA 3 Prof.º Cleverson ... 32 ATIVIDADE 1.Tendo em vista a unidade de saúde caracterizada na atividade da aula 1, ... AULA 6 Prof.ª Gledsnelly ...
Read more

Aula 1 SEP | PDF Flipbook

p. 6 aula 1 ­ nr10 sep 1.2 geração ... p. 10 aula 1 ­ nr10 sep 1.3.1 subtransmissão ... comercias quanto ao nível de tensão de ...
Read more

Aula 3. Tipos de pesquisa Biotecnologia 3º Módulo Prof.ª ...

Aula 3. Tipos de pesquisa ... 1 Aula 3. Tipos de pesquisa Biotecnologia 3º Módulo Prof.ª Chayane C. de Souza ... 6 Pesquisa pura (básica): ...
Read more