Motor de Partida ( Arranque )

50 %
50 %
Information about Motor de Partida ( Arranque )

Published on January 5, 2017

Author: akerman22

Source: slideshare.net

1. Motor de Partida Quando você gira a chave de ignição para dar a partida, uma engrenagem do motor-de-partida se acopla à engrenagem do volante do motor. O motor-de-partida, que é acionado pela bateria, faz girar a árvore-de-manivelas, acionando bielas e êmbolos, até que o combustível começa a se queimar e a movimentar o motor.

2. Motor de Partida O motor de partida é um motor de corrente contínua capaz de desenvolver alta potência durante um curto período de tempo. A sua finalidade é transformar a energia proveniente da bateria em energia mecânica, que será transmitida a cremalheira do volante do motor, fazendo girar a árvore de manivelas, colocando em funcionamento o motor do veículo

3. Pinhão e cremalheira O número de rotações do motor de partida ao mínimo necessário para fazer o motor de combustão interna entrar em funcionamento. A redução da rotação do motor de partida até a rotação requerida pelo motor térmico é obtida por meio da relação de redução entre as engrenagens do pinhão (motor de partida) e da cremalheira do (motor térmico).

4. Engrenagem Planetárias Alguns motores possuem alta taxa de compressão, como é o caso dos motores modernos. Devido a isso necessitam de um torque muito elevado para vencer a maior compressão interna no cilindro e faze- lo entrar em funcionamento. Os motores de partida usados nestes casos possuem internamente uma relação de redução de engrenagens tipo planetária, para que obtenham maior torque de saída junto ao pinhão

5. Efeito Eletromagnético O motor de partida transforma energia elétrica em trabalho mecânico por meio de efeitos eletromagnético. No ano de 1820 o físico André-Marie Ampare mostrou que um ímã exerce força sobre um condutor quando percorrido por corrente elétrica. Sempre que um condutor elétrico, exposto a um campo magnético, for percorrido por uma corrente elétrica, atuará sobre ele força eletromagnética. Esta força é diretamente proporcional, dentre outros fatores, as intensidades da corrente do campo magnético.

6. Campo Magnético A direção da força é perpendicular a direção do condutor e a direção do campo magnético, e o sentido é dado pela “regra da mão direita”. Colocando-se o polegar no sentido convencional da corrente (do + para o - ) com demais dedos apontados para o sentido das linhas do campo magnético a palma da mão dará o sentido da força magnética criada, como se fosse um

7. Funcionamento O valor máximo da força é obtido quando a direção da corrente for perpendicular ao campo magnético, ou seja, formarem um ângulo de 90° isto porque o seno é de 90° é igual a 1 .Vejamos como funciona um motor elétrico de corrente contínuade imã permanente e somente uma espira, que tem o mesmo princípio de funcionamento do motor do partida (considerando o sentido convencional da corrente elétrica).

8. Bobinas do Estator O motor de partida possui bobinas de para criar o campo magnético do estator , e naturalmente, também muitas espiras no rotor. As bobinas de campo são ligadas em série entre si e ao induzido. Alguns motores de partida mais moderno possuem ímã permanente (fixo) no lugar das bobinas de campo, proporcionando menor consumo de corrente na partida e ocupando menor volume.

9. Circuito de comando O motor de partida tem um circuito elétrico principal e outro de comando. No circuito principal, a corrente que sai da bateria circula pelo contato interno da chave magnética, pelas bobinas de campo e pelo induzido, voltando a bateria. O circuito de comando é responsável por projetar para frente o pinhão, e ainda energizar o circuito principal, através do fechamento do contato interno da chave magnética.

10. Chave magnética Ao deslocar o núcleo móvel movimenta a alavanca de comando ( garfo ), que projeta para frente o pinhão logo em seguida, fechando o contato interno para permitir a energização do motor de partida. Por uma questão de segurança o motor de partida somente é energizado depois que o pinhão é projetado para frente ( engrenado na cremalheira ) pois não seria possível o acoplamento com o motor girando

11. Pinhão com (Roda livre) O pinhão do motor de partida gira no sentido horário, e quando acoplado a cremalheira, faz com que ela gire no sentido anti-horário. Esse dispositivo é a roda livre, a qual permite que o torque somente seja transmitido no sentido do induzido para a cremalheira, e nunca no sentido contrário, para proteger o motor de partida contra rotações excessivas. Quando a chave de ignição é retirada da posição de partida, o circuito é desenergizado e a mola de retrocesso provoca o retorno do pinhão, desacoplando-o da cremalheira.

12. Característica s 01-Pinhão 02-Arraste 03-Mancal dianteiro 04-Mola de engrenagem 05-Alavanca de comando 06-Mola de retrocesso 07-Bobina de retenção 08-Bobina de atração 09-Chave magnética 10-Contato 11-Borne de ligação 12-Ponte de contato 13-Mancal do coletor 14-Porta escova 15-Coletor 16-Escova 17-Carcaça 18-Sapata polar 19-induzido 20-Bobina de Campo 21-Anel de guia 22-Batente 23-Roda livre 24-Eixo do induz

Add a comment