MEUS HAICAIS PREFERIDOS * Antonio Cabral Filho - RJ

75 %
25 %
Information about MEUS HAICAIS PREFERIDOS * Antonio Cabral Filho - RJ
Books

Published on February 7, 2014

Author: antoniocabralfilho5

Source: slideshare.net

Description

MEUS HAICAIS PREFERIDOS é uma coletanea de haikus, feita entre os autores que eu considero mais ortodoxos, em relação à tradição japonesa do haiku, em dedicação aos princípios traçados por Matsu Bashô.

Antonio Cabral Filho MEUS HAICAIS PREFERIDOS Matsu Bashô Edição Letras Taquarenses 2012

Quase Prefácio * Segundo Humberto Del Maestro diz, em matéria publicada na Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Estado do Espírito Santo, nº52, “ Reza a tradição que o mais antigo exemplo de haicai*1 escrito, de que se tem notícia, tem como autor o poeta Fugiwara-no-Sadaye ( 11621242 ), que viveu no tempo do imperador Gotoba ( 1180-1239 ), cujo texto é o seguinte: “Espalhadas flores Quer pegar e pega apenas O vento da chuva.” E, ainda segundo o mesmo autor, “ Consta que o primeiro haicai produzido no Brasil é de autoria de Hyôkotsu, escrito momentos após desembarcar no porto de Santos, em 18.06.1908, do navio Kasato Maru, que trazia os primeiros imigrantes japoneses ( 793 ) para o nosso país. Eis o poema: “ A nau imigrante Chegando: vê-se lá no alto A cascata seca.” Como podemos ver, entre o primeiro “raicai” de que se tem notícia no mundo e o primeiro no * *1 “Raicai”, pronúncia correta, segundo HdM.

Brasil, há uma caminhada considerável, na qual se incluem destacados nomes desta pérola japonesa. É aí que vamos encontrar o nome que faz a diferença no universo “raicáico”: Estamos falando de Matsu Bashô, que vem na capa como nosso sendeiro luminoso. Matsu Bashô ( ou à moda ocidental: Bashô Matsu ) é natural de Ueno, nascido em 1644, e, “Bashô” foi seu último nome literário, que tinha como nome da nascimento Kinkasu. É filho de samurai a serviço da família TODO e aos nove anos foi enviado à casa senhorial como pajem do herdeiro Yoshitada, dois anos mais velho que Bashô, o que ocasionou rápido entrosamento compartilhado pela poesia. Ambos estudaram a arte da poesia com Kitamura Kigin (1624-1703 ),discípulo de Teitoku e ele mesmo poeta distinguido. Ainda encontra-se poemas assinados por Sengin e Sobo, nomes literários do jovem senhor e de seu pajem e amigo. Sengin morre em 1666 e Bashô, então com 22 anos, não resiste à perda e foge para Kioto. Aí empreende estudos de poesia, leitura dos clássicos chineses e japoneses, entre outros. Se instala em Edo ( Tóquio ) em 1672 e em 1675 conhece o poeta Soin, onde, por algum tempo, é membro de sua escola poética, Danrin. Troca seu nome literário para Tosei e muda sua linguagem poética para uma mais fluida e menos literária, publica várias antologias.

Sentindo-se autoconfiante e livre de influências, cria pouco a pouco uma nova poesia e logo o rodeiam discípulos e admiradores. Como bem demonstra sua literatura, a influência do zenbudismo, a busca interior, a reflexão, levam-no a anos de meditação com o mestre Bucho ( 1643-1715 ). Nesse período, um de seus admiradores, Sampu, homem de posses, presenteia-o com uma pequena casa, perto de um rio denominado Sumida, em 1680, então com 36 anos. Outro discípulo lhe oferece uma muda de bananeira ( Bashô), a planta que batiza a ermida e depois ao próprio poeta. Em 1689, com 45 anos, empreende a peregrinação da qual resulta “Oku no Hosomichi”, um diário de seis meses de andanças. O crescimento de sua influência, o sucesso de suas antologias, individuais e coletivas, nas quais inclui discípulos como Kikaku, Sora, Sampu, Boncho, Kiori, Joso, Ransetsu, emtre outros, vão semeando sua estética cheia de suavidade e a tal ponto que se torna marca da poesia japonesa, que graças sobretudo a Bashô, alcança uma liberdade e um frescor desconhecidos até então. É Otávio Paz quem se emociona ao destacar que Bashô, ante o mundo vertiginoso e colorido, opõe seu haiku como um círculo de silêncio e recolhimento, manancial, poço de água escura e secreta... Mas é Bashô quem nos informa: “Não sigo o caminho dos antigos; busco o que eles buscaram.” Transformando as formas populares

de sua época em veículos da mais alta poesia. Seu caracter inovador se destaca quando se faz uma observação panorâmica sobre o haicai e se depara com declarações do tipo “ Se não fosse Soin, estaríamos lambendo os pés do velho Teitoku”, para opor-se à poesia “conceitualista das “escolas”. Informe Bibliográfico: 1- Sendas de Oku, Matsu Bashô, Roswitha Kempf/Editores, 1983; 2Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, nº52;Humberto Del Maestro. 3A Poesia de Matsu Bashô, Otávio Paz, citado por Olga Savary na tradução de Senda de Oku. *** A presente coletânea tem como objetivo apenas divulgar os autores aqui incluídos, independente de tendências e “ quetais ”. A ordem é aquela em que os trabalhos foram chegando e farei apenas uma enumeração. Minha idéia inicial era criar uma série anual, mas preocupa-me o compromisso; pensei ainda numa sequência temática, mas considero restritivo; de modo que prefiro ir levando o barco... Quem pintar no pedaço, será bem recebido, mais nada. BEM VINDO À GRANDE RODA... 1 – Humberto Del Maestro, poeta, contista, cronista e dramaturgo capixaba, autor de dezenas de livros nas mais variadas áreas da

atividade literária; é, na minha modesta opinião, um dos maiores haicaístas do Brasil. Edita o alternativo cultural LITERATURA&ARTE e possui diversos sites na web, tais como http://www.oocities.org/humbertodelmaestro... HAICAIS * Vejo da montanha A lua imersa no mar. - Um banho de luz. & Dia de sol quente – Parapentes coloridos Enfeitam a tarde. & Trânsito moroso E agitação nas calçadas: Um sol escaldante. 2 – JOSÉ APARECIDO BOTACINI, poeta paulista... site WWW.sitedepoesias.com/poetas/jose+aparecid o+botacini HAICAIS * Espelho cruel Refletindo janeiros: Rugas na face. &

O vento sopra, São dias de outono: A luz suspira. & Beijo roubado, Lábios tremulando: Rosto corado. 3 –JOSÉ HERCULANO DA NÓBREGA, poeta cearense de Juazeiro do Norte www.sitedepoesias.com/poetas/Jose+Herculano +da+Nóbrega... HAICAIS * Em poucas palavras, Mistério da longa vida: Mestre Goga Haicai. & Rosa agiu rápido Com clemência no jardim De fazer vida. & Luiz Bacellar beija Na testa cunhatã bela! Lua cheia de inverno. 4 – ANDERSON BRAGA HORTA, mineiro de Carangola, poeta, contista, cronista, ensaísta e professor universitário; mora em

Brasília desde sua fundação. Tem vasta obra teórica e literária publicada. Email bragahorta@superig.com.br HAICAIS * De repente descubro A lavada beleza de teus olhos: Céus que choveram. & O canto são dois rios Confluindo nos olhos: E o teu olhar desata as minhas fontes. & Teus olhos na treva Cintilam. Fecho a janela, Que não saia o sol. 5 – JOÃO BATISTA SERRA, poeta cearense, editor do alternativo cultural O PATUSCO, Caixa Postal 95 Cep 61.600.000 Caucaia – CE HAICAIS * No jardim florido, Incansável colibri: Beijos à granel. & Azulão contempla O firmamento azulado: Deseja ser livre. &

Ótimo palhaço Faz platéia gargalhar: Em casa, desgosto. 6 – FRANCISCO DE ASSIS NASCIMENTO, é goiano; poeta, contista, romancista, cronista e professor universitário e editor do alternativo cultural FRANCISLETRAS. HAICAIS * FRANCISLETRAS é Ativo. Alternativo, Caminhar com fé. & Letras em fulgor E solenes trilham. Compor com amor. & Cuidado! Cão bravo Avisa, mas suavisa. No jardim, um cravo. 7 – MARIA JOSÉ MENEZES, é contista, cronista, poeta, professora e co-editora do alternativo cultural capixaba AS ACADÊMICAS. Email reginamenezesloureiro@gmail.com HAICAIS *

Palavras ao vento Podem revelar segredos: Machucar alguém. & Calar tem valor: Palavras, muitas palavras, Lembram roupas velhas. & Menina brejeira: Cabelos soltos ao vento, Pés livres no chão. 8 – ANGÉLICA VILLELA SANTOS é paulista de Guaratinguetá, poeta, cronista, professora e dirigente cultural. Email angelicamvrsantos@gmail.com HAICAIS * Tinido metálico Na vastidão do cerrado: Grito de araponga. & Cachecóis e mantas Amontoados sobre a cama: Frente fria que chega. & Fumegam no prato Os roletes semi-abertos De macio aipim. 9 – MIGUEL MALTY é

poeta e tudo que sei é que mora em Brasília; edita o jornal O ESTRO. HAICAIS * Clarão de cristais: Das brumas emerge a terra Na luz da alvorada. & Tua grande ausência Se transformou em presença Na carta que chega. 10 – FERNANDO VASCONCELOS, é mineiro, poeta, contista, cronista, exparlamentar e jornalista, faleceu em abril de 2010, após radicar-se em Ponta Grossa-Pr e desfrutar seus últimos dias. HAICAIS * Arrulhos no galho: Rolinhas embevecidas Em prosa de amor. & Noel passa reto E é o menino de rua O próprio NATAL... & Casinha no poste, Lar de canoro engenheiro... Doutor João de Barro.

11 – VIDAL IDONY STOCKLER é paraense, poeta recordista em trovas e haicais. HAICAIS * Matas do sertão Com a linda florescência: A cachoeira rindo. & Sabiá da palmeira Cantando sua canção: Vive na colina. & Na campina verde Pasta o mimoso bezerro: A cigarra canta. 12 – MURILO TEIXEIRA é mineiro, militar, poeta, editor do jornal BALIO POÉTICO. HAICAIS Penso em ti... Pra melhor sentir, Fecho os olhos. & Eu acho tão triste Ver-te soluçar, chorar Quando o amor existe. & Ontem, ao te ver Notei, sem querer, prazer E fiquei feliz.

13 – ANTONIO LUIZ LOPES TOUCHÉ é paulista de Guarulhos, poeta, blogueiro, editor do http://fanzineversoslivres.blogspot.com.br HAICAIS * A paixão revigora, Faz o outono primavera Na hora. & Passageiros do eterno, Os raios e o sol Viajam no renascer. & A Maria-sem-vergonha Como a rosa e a margarida, Cumpre a sina: floresce. 14 – OEFE DE SOUZA é paulista de Ribeirão Preto, poeta, editor do alternativo cultural KOISALINDA.Av Liberdade, 182 Cep 14085.250 R.Preto-Sp HAICAIS * Voto digitado Com a mente e o coração: Brasil feliz. & A lua assistiu Todo o parto do meu verso: Filho iluminado.

15 – EUNICE MENDES é paulista de São Vicente, até aonde se sabe, poeta e blogueira; edita o http://www.revistapoetizando.blogspot.com.br em parceria com Walmor DS Colmenero. HAICAIS * Alegre portão – Derramadas nas grades Pencas de flores. & Dança leve Baile de folhas secas – Sino dos ventos. & Copos de chuva Escondidos nos ramos – Poças nas folhas. 16 – SILVÉRIO DA COSTA é português, naturalizado brasileiro, mora em Santa Catarina, é poeta, contista, cronista, autor de literatura infantil, com vasta obra publicada. Edita a coluna FRONTE CULTURAL, Caixa Postal 262 Cep 89801.970 Chapecó-Sc HAICAIS *

Não deves ter pressa, Pois quando a vida termina, A morte começa. & Calo e não resmungo. O jeito é ir logo embora Pra não virar fungo. & Os teus lindos seios Não foram nunca o meu fim, Mas somente os meios. 17 – ALMIR DE CARVALHO FILHO, poeta,mora no Rio de Janeiro,edita o http://carpediemaproveitemavida.blogspot.com br HAICAIS * Chuva de granizo: Na casinha de cachorro Um gato escondido. & Cai chuva miúda: A menina da janela Tem água nos olhos. 18 – ESCOBAR FRANELAS é poeta, videomaker e editor; denomina seus textos de HAICAOS http://escobarfranelas.blogspot.com.br HAICAIS *

“Unção” Deleite da unção: O coração dos dois? Um só são. & “Prece do sol e chuva” Regai-nos Um e outro Amém & “Distração” É covardia: Seu sorriso embebeda Minha alegria. 19 – OLIVALDO JUNIOR é poeta, paulista de Mogi Guaçu, contista, cronista, formado em letras pela FIMI, editor do http://caeseubt.blogspot.com.br... E integra diversas entidades. HAICAIS * Tardinha singela, Começando, enfim, o outono, Se faz amarela. & Roseira crestada, Sem botões, nem folhas verdes: Floreira sem nada. &

Caminho de pedra No jardim de minha mãe: Pedregulho e pétala. 20 – ANTONIO CABRAL FILHO é mineiro de Frei Inocêncio, poeta, contista, cronista e editor de coletâneas com os amigos, é radialista e jornalista sem diploma, técnico em contabilidade e publicitário; tem quatro livros editados individualmente e participa de diversas coletâneas, entre as quais POETAS EM/CENA 6 BELÔ POÉTICO 2012; edita o http://blogdopoetacabral.blogspot.com.br com material pessoal e o http://letrastaquarenses.blogspot.com.br para promover aquilo em que acredita. HAICAIS * Estrelas cintilam Como os olhos das meninas: Paixão pelos poros. & Palavras solteiras Driblam sentidos casados: Cupido perdeu! & Versos coralinos, Prendas da vida de Cora: Felizes leitores.

Add a comment

Related presentations

Related pages

Haicais Blog: HAICAI DO ESQUILO * ANTONIO CABRAL FILHO - RJ

... Rj Sou Antonio Cabral Filho, que em vossa preseça emigra; ... MEUS HAICAIS PREFERIDOS * Antonio Cabral Filho * Edição Letras Taquarenses 2012
Read more

A Paisagem Lá Fora / José Lira * Antonio Cabral Filho - RJ

MEUS HAICAIS PREFERIDOS ORG. Antonio Cabral Filho ... Haicais * Antonio cabral Filho - Rj - 100 GUILHERMINOS Haicais Encadeados Organizadores: ...
Read more

Sonetos E Cia * Antonio Cabral Filho - Rj

Reúne antologias autorais do Antonio Cabral Filho, bem como aquelas produzidas por ele, mais aquelas em que ele participa.
Read more

Haicais Blog

... haicu, matsu bashô, poesia oriental, antonio cabral filho, poesia, ... Rj Sou Antonio Cabral Filho, ... MEUS HAICAIS PREFERIDOS * Antonio Cabral Filho ...
Read more

SELETA DI VERSOS - POESIA * Antonio Cabral Filho - Rj ...

By Antonio Cabral Filho in Literatura ... POESIA * Antonio Cabral Filho - Rj. 77 ... Taquarenses, 2008; 5 - MEUS HAICAIS PREFERIDOS, ...
Read more

Antonio Cabral Filho — Blogues, Fotos e muito mais no ...

ANTONIO CABRAL FILHO * Arte Poética. ... ANTONIO CABRAL FILHO – RJ. Reúne aqui apenas publicações estrangeiras com obras do Escritor Antonio Cabral ...
Read more

13 Editora

http://pt.slideshare.net/letrastaquarenses/antologia100-trovas-sobre-cachaa-antonio-cabral-filho-rj . ... haicais, matsuo bashô, meus haicais preferidos
Read more

ANTOLOGIAS 100 ***: Una Plegaria Por El Mar * Antonio ...

Reúne antologias autorais do Antonio Cabral Filho, bem como aquelas produzidas por ele, mais aquelas em que ele participa.
Read more

Antologia Brasil Literario: 09/24/14

brasil, literatura, antologia brasil, antologia literaria, antologia brasil literario, brasil literario, concursos literarios, antonio cabral filho
Read more

Antonio Cabral Filho — Blogs, Imágenes y más en WordPress

ANTONIO CABRAL FILHO * Arte Poética. ... ANTONIO CABRAL FILHO – RJ. Reúne aqui apenas publicações estrangeiras com obras do Escritor Antonio Cabral ...
Read more