Max Butlen

50 %
50 %
Information about Max Butlen

Published on June 4, 2008

Author: rbmocmo

Source: slideshare.net

O papel das bibliotecas na promoção da leitura para os jovens Max Butlen, Maitre de conférence Université de Cergy-Pontoise IUFM de Versailles Instituto nacional da pesquisa pedagogica France

Max Butlen, Maitre de conférence

Université de Cergy-Pontoise

IUFM de Versailles

Instituto nacional da pesquisa pedagogica

France

Estrutura da apresentação 1- Uma pol i tica global de oferta 2- As particularidades da crise da leitura entre os jovens e as respostas dadas pelas bibliotecas 3- As limitações das politicas de oferta 4- Novas perguntas

1- Uma pol i tica global de oferta

2- As particularidades da crise da leitura entre os jovens e as respostas dadas pelas bibliotecas

3- As limitações das politicas de oferta

4- Novas perguntas

- Nascimento de um novo paradigmo : « Todos os livros para todos os p ú blicos  » - Aparecimento de um consenso discursivo : Prioridade a leitura (1980) 1- Uma politica global de oferta - A promoção da leitura entre os jovens inscreve-se, na França, numa politica global de leitura. Esta politica tenta responder a uma crise de leitura que parece atingir todos os publicos, todas as classes sociais, independentemente do meio, da idade e do sexo. -Do lado das praticas, eIes adaptaram a oferta as tranformações das praticas sociais de leitura : que evoluiram da leitura intensiva para a leitura extensiva - A renovação da oferta tem vindo dos actores culturais entre os quais os bibliotecarios assumem um papel relevante. Eles afirmam-se como mediadores,  » « claimsmakers », formadores de opinhão…. - Essa politica nao foi uma evidencia , foi o resultatdo duma longa briga. Durante muito tempo, uma politica de melhoria da oferta foi reclamada pelos bibliotecarios e pelos agentes culturais (anos 70)

Resultados desta politica - Explosão da oferta de leitura particularmente a favor dos jovens, desenvolvimento consideravel da industria do livro . Menos de 1000 titulos publicados nos anos 1960 / mais de 9000 titulos éditados cada ano, so para a juventude, 40 anos depois. - Multiplicação das ações de promoção, d e iniciação (Salons, feiras do livro particularamente no campo da Literatura IJ…) - Aparição de novos atores no campo do livro e da leitura (pesquisadores da universidade, editores, escritores, livreiros). Muitos adoptam uma postura critica a respeito da educação nacional. - Multiplicação espectacular dos espaços de leitura 930 bibliotecas na França em 1980, quasi 3000 em 2000 2 609 000 inscritos em 1980, 6 580 000 em 1999 30 % des Français são utilizadores das bibliotecas, hoje. 22 % são inscritos mais 40 % dos jovens sao utilizadores e inscritos

Imagens das bibliotecas publicas

- No ensino do primeiro grau ( de 3 anos ate 10 anos) muitas bibliotecas centros de documentação, muitos pequenos espaços de leitura nas salas de aula mais sem bibliotécario- documentalisto, então, estructuras com uma vida precaria E do lado das bibliotecas escolares - 1975 : pouquissimas bibliotecas escolares - 2000 : . No ensino do segundo grau ( 11 anos ate 17 anos) um centro de documentação et de informação em cada colegio, em cada lyceu; cada CDI é dirijido e animado para um bibliotecario documentalisto formado ( 5 anos no ensino superior)

Imagens das bibliotecas escolares CDI

Imagens das bibliotecas escolares

As BCD são mais modestas As BCD são mais modestas

As BCD são mais modestas

2 - As particularidades da crise da leitura entre os jovens e as respostas dadas pelas bibliotecas A crise surge no sistema educativo nos anos 70. - A criação do colegio unico coloca o problema da passagem da massificação do ensino para a democratizaçao. -« Eles não sabem ler » lamentam muitos professores  O nascimento de uma cultura de avaliação piora a anàlise A descoberta da iliteracia tambem - A oferta da leitura para a juventude num primeiro momento e renovada a margem do sistema educativo (do lado dos editores e dos bibliotecarios…) A biblioteca trasforma-se e adapta-se as mudanças mais rapidamente do que a escola : As mudanças : desacralização da leitura, intrumentalização das praticas, concorrência das tecnologias de informação e de comunicação ( TIC)…

A crise surge no sistema educativo nos anos 70.

- A criação do colegio unico coloca o problema da passagem da massificação do ensino para a democratizaçao.

-« Eles não sabem ler » lamentam muitos professores 

O nascimento de uma cultura de avaliação piora a anàlise

A descoberta da iliteracia tambem

- A oferta da leitura para a juventude num primeiro momento e renovada a margem do sistema educativo (do lado dos editores e dos bibliotecarios…)

A biblioteca trasforma-se e adapta-se as mudanças mais rapidamente do que a escola :

As mudanças : desacralização da leitura, intrumentalização das praticas, concorrência das tecnologias de informação e de comunicação ( TIC)…

A resposta dos bibliotecarios A biblioteca particularamente as seccões infanto- juvenis se transformam . en médiatecas oferecendo documentos em todos os suportes se transformam melhorando o acolhamento e a sinaletica, permitindo o acesso livre a todos os documentos expostos . Tendo em conta a specificidade dos publicos jovens e das suas formas de ler (simples visita turistica, consulta regular, pesquisa de informaçao, praticas aprofundadas …) Dando uma atenção particular a arquitectura , a organização do espaço, ao mobiliario, e as posturas de leitura dos jovens Abolindo barreira s entre os jovens e os livros .

A resposta dos bibliotecarios

A biblioteca particularamente as seccões infanto- juvenis se transformam .

en médiatecas oferecendo documentos em todos os suportes

se transformam melhorando o acolhamento e a sinaletica,

permitindo o acesso livre a todos os documentos expostos .

Tendo em conta a specificidade dos publicos jovens e das suas formas de ler (simples visita turistica, consulta regular, pesquisa de informaçao, praticas aprofundadas …)

Dando uma atenção particular a arquitectura , a organização do espaço, ao mobiliario, e as posturas de leitura dos jovens

Abolindo barreira s entre os jovens e os livros .

- Promovendo uma literatura infanto-juvenil que estava em pleno desenvolvimento para todas as faixas etarias, desde os bebes ate aos adolescentes atraves de coleções abundantes e variadas que abarcam todos os generos, abordam todos os assuntos , sem tabu. - Implementando animações : horas do conto, encontros com os criadores , ateliês de leitura, oficinas de escrita, ateliês de criação grafica e artistica, exposições, clubes e circulos de leitura… - Indo ao encontro dos publicos jovens fora dos muros da escola Em primeiro lugar, eles construiram um novo conceito de biblioteca escolar que veio substitur-se ao antigo armario dos livros. Desta forma surgem as bibliotecas centros documentais no ensino do primeiro ciclo e os centros de documentação e de informação para os segundo, terceiro ciclo e secundario ciclo. Estes centros seguiram de perto o mesmo modelo das bibliotecas publicas para a juventude - Os bibliotecarios tambem ampliaram a oferta em todos os espaços da sociedade : nas empresas, nas prisões, nos hospitais, nas creches…

E a educação nacional ? A educaçao nacional evolui sob influenças, sob as criticas, em relaçao com as evaluções externas e internas , em relaçao tambem com as pesquisas. O papel do INRP Pesquisas sobre as bibliotecas escolares, pesquisas sobre o ato de ler , sobre a literatura infanto-juvenil, o prazer de ler, sobre a interpretação, a importencia dos debates para a comprehensão, a apropriação dos textos e alem dos textos da cultura da escrita.

Limites das politicas de leitura Limites des politiques d’offre : Multiplicar as bibliotecas, os materiais de leitura,os projectos de animaçao jà sao bastantes mas nao sao suficientes. Exemplo da França - 30 % de utentes das bibliotecas publicas , 40 % de jovens Mais permanece o seguinte : um numero elevado de alunos frances revela competencias medianas nas avaliaçoes nacionais, no PIRLS e no PISA. Existe por outro lado um problema recorrente : 15 % dos alunos revelam grandes dificuldades. Na entrada do colegio, eles tem nenhum dominio da lingua. Apesar do esforço consideraval de todos ( bibliotecarios, professores, editors, escritores, criadores, livreiros, livrarias, e agora pesquisadores e poderes publicos, no final os resultados são um pouco decepcionantes .

Limites des politiques d’offre :

Multiplicar as bibliotecas, os materiais de leitura,os projectos de animaçao jà sao bastantes mas nao sao suficientes.

Exemplo da França

- 30 % de utentes das bibliotecas publicas , 40 % de jovens

Mais permanece o seguinte :

um numero elevado de alunos frances revela competencias medianas nas avaliaçoes nacionais, no PIRLS e no PISA.

Existe por outro lado um problema recorrente : 15 % dos alunos revelam grandes dificuldades. Na entrada do colegio, eles tem nenhum dominio da lingua.

Apesar do esforço consideraval de todos ( bibliotecarios, professores, editors, escritores, criadores, livreiros, livrarias, e agora pesquisadores e poderes publicos, no final os resultados são um pouco decepcionantes .

Porquê ? O fim de uma ilusão Os biblitecarios pensaram durante muito temps que seria suficiente melhorar a oferta para resolver a crise da leitura A experiënça demonstrou que nao e bem assim Apesar da profisionalizão do servicio é dificil de ultrapassar o nivel global de 30 % de utilizadores das bibliotecas É para os jovens revela-se que igualmente e dificil de ultrapassar o nivel de 40 % No final a melhoria da oferta beneficiou sobretudo aqueles que jà eram leitores na verdade beneficiou principalemente a classe media No fim de contas a proximidade espacial do livro nao aboliu a distância social e cultural na leitura -

Os biblitecarios pensaram durante muito temps que seria suficiente melhorar a oferta para resolver a crise da leitura

A experiënça demonstrou que nao e bem assim

Apesar da profisionalizão do servicio é dificil de ultrapassar o nivel global de 30 % de utilizadores das bibliotecas

É para os jovens revela-se que igualmente e dificil de ultrapassar o nivel de 40 %

No final a melhoria da oferta beneficiou sobretudo aqueles que jà eram leitores na verdade beneficiou principalemente a classe media

No fim de contas a proximidade espacial do livro nao aboliu a distância social e cultural na leitura

-

O que é preciso ter em conta Toda politica de oferta tem os seus limites . A melhoria dos efeitos esperados so atinge um determinado plafond quando se trata de tornar leitores novos grupos sociais afastados culturalmente e socialmente dos livros A questao coloca-se tambem para aqueles jovens que tem, hoje em dia, outras praticas culturais e outras praticas de leitura diferentes daquelas do que a biblioteca e as instituções escolares legitimam. Para alem da melhoria da quandidade da oferta é preciso interrogar-se sobre a qualidade da mesma e sobre as formas ; os modos de oferecer, de incentivar a ler, por que os mesmos modos que cativam, elegem um publico, poden afastar, excluir outros

Toda politica de oferta tem os seus limites .

A melhoria dos efeitos esperados so atinge um determinado plafond quando se trata de tornar leitores novos grupos sociais afastados culturalmente e socialmente dos livros

A questao coloca-se tambem para aqueles jovens que tem, hoje em dia, outras praticas culturais e outras praticas de leitura diferentes daquelas do que a biblioteca e as instituções escolares legitimam.

Para alem da melhoria da quandidade da oferta é preciso interrogar-se sobre a qualidade da mesma e sobre as formas ; os modos de oferecer, de incentivar a ler, por que os mesmos modos que cativam, elegem um publico, poden afastar, excluir outros

Preciso tambem a meu ver de desconfiar-se das representações simples (não são leitores) E preciso hoje reinventar novas formas de mediações socio-culturais que levam em conta as novas dificuldades, particularmente do lado dos adulescentes Pesquisar mais sobre o que acontece na biblioteca, obervar « les gestes de la lecture », e os efeitos das propostas dos bibliotecarios, bem como os efeitos das regras da biblioteca em relaçao com o desejo de sociabildade dos jovens Os jovens leitores mudaram E preciso ter em conta as evoluções nas praticas culturais dos jovens de hoje para transformar as ofertas e adaptar las em relação com a diversidade dos publicos e tambem com as novas tecnologias Inventar novas formas de cooperação com a escola com os pais, com a comunidade, com os jovens

Preciso tambem a meu ver de desconfiar-se das representações simples (não são leitores)

E preciso hoje reinventar novas formas de mediações socio-culturais que levam em conta as novas dificuldades, particularmente do lado dos adulescentes

Pesquisar mais sobre o que acontece na biblioteca, obervar « les gestes de la lecture », e os efeitos das propostas dos bibliotecarios, bem como os efeitos das regras da biblioteca em relaçao com o desejo de sociabildade dos jovens

Os jovens leitores mudaram

E preciso ter em conta as evoluções nas praticas culturais dos jovens de hoje para transformar as ofertas e adaptar las em relação com a diversidade dos publicos e tambem com as novas tecnologias

Inventar novas formas de cooperação com a escola com os pais, com a comunidade, com os jovens

E preciso hoje reinventar novas formas de mediaçoes socio-culturais E preciso ter em conta as praticas culturais dos jovens de hoje L’adolescence : « la tranche d’âge la plus difficile car l’adolescence représente toujours pour les bibliothécaires un trou noir où disparaissent des générations de lecteurs amoureusement formés ! »

E preciso hoje reinventar novas formas de mediaçoes socio-culturais

E preciso ter em conta as praticas culturais dos jovens de hoje

L’adolescence : « la tranche d’âge la plus difficile car l’adolescence représente toujours pour les bibliothécaires un trou noir où disparaissent des générations de lecteurs amoureusement formés ! »

Add a comment

Related presentations

Related pages

Max Butler - Wikipedia, the free encyclopedia

Max Ray Vision (formerly Max Ray Butler, alias Iceman,was born on July 10, 1972.) [1] [2] [3] Max Butler is a former computer security consultant [4] and ...
Read more

Max Butlen | LinkedIn

View Max Butlen’s professional profile on LinkedIn. LinkedIn is the world's largest business network, helping professionals like Max Butlen discover ...
Read more

Max Butler | LinkedIn

View Max Butler’s professional profile on LinkedIn. LinkedIn is the world's largest business network, helping professionals like Max Butler discover ...
Read more

Max Butler | Facebook

Max Butler is on Facebook. Join Facebook to connect with Max Butler and others you may know. Facebook gives people the power to share and makes the world...
Read more

Max A. Butler - IMDb

Max A. Butler: Shutter Island ... GET INFORMED. Industry information at your fingertips. GET CONNECTED. Over 200,000 Hollywood insiders
Read more

American Greed: Cybercrime: Max Butler - Stock Markets ...

Max Butler is the don of the digital under underworld. He’s a computer genius and an accomplished hacker. Butler works as a computer security consultant.
Read more

Butlers - MAX: Online Shop

Butlers günstig online kaufen bei MAX: Online Shop. Butlers in großer Auswahl aus vielen Onlineshops
Read more

Superhacker Max Butler Pleads Guilty | WIRED

Superhacker Max Butler Pleads Guilty. PITTSBURGH — A skilled San Francisco-based computer hacker who once sought to unite the cyber underworld ...
Read more

Max Butler Amps: Official Web Site

Welcome to Max Butler Amps, Home of the Silver Hammer and Swamp Amps
Read more

Prof. Max Butlen - 5 - YouTube

Dr. Ben Carson Proves That No Good Deed Goes Unpunished When It Comes To Black Women - Duration: 15:11. The Obsidian Media Network 593 views
Read more