advertisement

Luís vaz de camões

67 %
33 %
advertisement
Information about Luís vaz de camões
Entertainment

Published on March 11, 2014

Author: marcosilva988373

Source: slideshare.net

advertisement

 Introdução  Biografia  Poemas  Uma das duas maiores obras: “Os Lusíadas”  Portfólio de fotografias  Conclusão  Bibliografia

 Neste trabalho vamos falar e criar alguma curiosidade a cerca do poeta Luís Vaz de Camões, conhecido também pelo o escritor da obra “os Lusíadas”.  Esperemos que gostem 

 Nome: Luís Vaz de Camões  Data de nascimento: (o dia e o mês infelizmente não se sabe) 1524.  Morte-10 de Junho de 1580 (56 anos)  Nacionalidade: Portuguesa  Ocupação: Poeta, soldado

 Pouco se sabe com certeza sobre a sua vida.  Aparentemente nasceu em Lisboa, de uma família da pequena nobreza.  Sobre a sua infância tudo é conjectura mas, ainda jovem, terá recebido uma sólida educação nos moldes clássicos, dominando o latim e conhecendo a literatura e a história antigas e modernas. Pode ter estudado na Universidade de Coimbra, mas a sua passagem pela escola não é documentada.

 Diz-se que, por conta de um amor frustrado, se auto-exilou em África, alistado como militar, onde perdeu um olho em batalha.  Voltando a Portugal, feriu um servo do Paço e foi preso. Perdoado, partiu para o Oriente.  Passando lá vários anos, enfrentou uma série de adversidades, foi preso várias vezes, combateu ao lado das forças portuguesas e escreveu a sua obra mais conhecida, a epopeia nacionalista Os Lusíadas . De volta à pátria, publicou Os Lusíadas e recebeu uma pequena pensão do rei Dom Sebastião pelos serviços prestados à Coroa, mas nos seus anos finais parece ter enfrentado dificuldades para se manter.

 Amor é fogo que arde sem se ver  Amor é fogo que arde sem se ver;  É ferida que dói e não se sente;  É um contentamento descontente;  É dor que desatina sem doer;  É um não querer mais que bem querer;  É solitário andar por entre a gente;  É nunca contentar-se de contente;  É cuidar que se ganha em se perder;  É querer estar preso por vontade;  É servir a quem vence, o vencedor;  É ter com quem nos mata lealdade.  Mas como causar pode seu favor Nos corações humanos amizade,  Se tão contrário a si é o mesmo Amor?  Luís de Camões

 Erros meus, má fortuna, amor ardente  Erros meus, má fortuna, amor ardente  Em minha perdição se conjuraram;  Os erros e a fortuna sobejaram,  Que pera mim bastava amor somente.  Tudo passei; mas tenho tão presente  A grande dor das cousas que passaram,  Que as magoadas iras me ensinaram  A não querer já nunca ser contente.  Errei todo o discurso de meus anos;  Dei causa [a] que a Fortuna castigasse  As minhas mal fundadas esperanças.  De amor não vi senão breves enganos.  Oh! quem tanto pudesse, que fartasse  Este meu duro Génio de vinganças! Luís de Camões

 As armas e os barões assinalados, Que da ocidental praia Lusitana, Por mares nunca de antes navegados, Passaram ainda além da Taprobana, Em perigos e guerras esforçados, Mais do que prometia a força humana, E entre gente remota edificaram Novo Reino, que tanto sublimaram; Luís Camões  Esta estrofe pertence a obra escrita do Luís Camões, os Lusíadas.

Com este trabalho concluímos que a vida deste senhor tem mais mistérios do que contam, e é muito interessante 

 http://www.estadao.com.br/fotos/camoes_repr288.jpg  http://users.isr.ist.utl.pt/~cfb/VdS/camoes.html  http://pt.wikipedia.org/wiki/Lu%C3%ADs_de_Cam% C3%B5es

Add a comment

Related presentations

Related pages

Luís de Camões – Wikipedia

Luís Vaz de Camões [luˈiʃ vaʃ dɨ kaˈmõi̯ʃ] (auch Luiz Vaz de Camões; * 1524 oder 1525 vermutlich in Coimbra oder Lissabon; † 10. Juni 1579 ...
Read more

Luís de Camões - Wikipedia, the free encyclopedia

Born: Luís Vaz de Camões c. 1524-1525 Lisbon(?), Coimbra(?), Constância(?) or Alenquer(?), Kingdom of Portugal: Died: 20 June [O.S. 10 June] 1580 (aged ...
Read more

Luís de Camões – Wikipédia, a enciclopédia livre

Luís Vaz de Camões (Lisboa[?], ca., 1524 — Lisboa, 10 de junho de 1579 ou 1580) [nota 1] foi um poeta nacional de Portugal, considerado uma das maiores ...
Read more

Luís de Camões - Wikiquote

Luís Vaz de Camões (or de Camoens) (c. 1524 – June 10 1580) is considered the national poet of Portugal and the Portuguese language's greatest poet.
Read more

Luís Vaz de Camões (poet) - Portugal - Poetry International

Generally regarded as the greatest poet of the Portuguese language, at least until Fernando Pessoa came along, Camões led a rambunctious but uncertain ...
Read more

Camões family - Wikipedia, the free encyclopedia

Cristóvão Alão de Morais, Pedatura Lusitana, Camões; Luís Vaz de Camões, Os Lusíadas, Porto Editora (Commented Edition), p. 31-2; Notes
Read more

Luis de Camoes | Portuguese poet | Britannica.com

Luís de Camões, in full Luís Vaz de Camões, English Luis Vaz de Camoëns or Camoens (born c. 1524/25, Lisbon, Port.—died June 10, 1580, Lisbon ...
Read more

Luís Vaz de Camões - Institute For Systems and Robotics

Luís Vaz de Camões PORTUGAL Amor é fogo que arde sem se ver Verdes são os campos Transforma-se o amador na cousa amada Se tanta pena tenho merecida
Read more

Luis Vaz de Camões - NEW ADVENT: Home

Luis Vaz de Camões. Help support New Advent and get the full contents of this website as an instant download. Includes the Catholic Encyclopedia, Church ...
Read more

Zitate und Gedichte von: Luiz Vaz de Camoes | Aphorismen.de

9 Sprüche, Zitate und Gedichte von Luiz Vaz de Camoes, (1524 - 1580), portugiesischer Abenteurer und Dichter, verlor alle Habe bei einem Schiffbruch ...
Read more