advertisement

Livro saber e fazer 7 º

50 %
50 %
advertisement
Information about Livro saber e fazer 7 º

Published on March 20, 2017

Author: FelipeAndrade1

Source: slideshare.net

advertisement

1. Caderno de Exercícios Matemática, Língua Portuguesa, História, Geografia e Ciências Livro 2 7.º ANO Ensino Fundamental

2. Diretoria Geral Mônica Aparecida Ferreira Diretoria de Produtos e Serviços Educacionais Adélia Martins de Aguilar Gerência de Conteúdos Didáticos Pedagógicos Cornélia Cristina Sampaio Brandão Consultoria e Supervisão Pedagógica Rosângela Maria Silva Pessoa Autoria Ana Maria de Paula Lana Souza Carlos Augusto Nogueira Martins Élcia Starling Pessim Lilian Soier Verônica Albano Viana Costa Gerência Editorial Luciene Fernandes Gomes Coordenação Editorial Denise de Barros Guimarães Produção Editorial Raisssa Figueiredo Projeto Gráfico Grid Editorial Revisão de Língua e Estilo Denice Pêgo Renilda dos Santos Figueiredo Cybele Souza Editoração Eletrônica Casa de Editoração e Arte Ilustração Patrícia Paulozi Cartografia Ângelo Pereira Campos José Roberto Impressão e Acabamento Todos os direitos reservados. Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. Rua Santa Madalena Sofia, 25 Bairro Vila Paris, CEP: 30380-650 Belo Horizonte – MG Tel.: (31) 2126-0310

3. Querido aluno, Este caderno é composto de atividades criadas especialmente para ajudá-lo a interagir com os novos conhecimentos que você está construindo nesta etapa de sua caminhada escolar. Ao colocar em prática o que tem aprendido, você descobrirá que pode ser muito divertido dedicar-se ao desafio de aprender um pouco mais a cada dia! Com o nosso carinho, Autores. 1.o Defina um horário para o seu estudo. 2.o Escolha um local calmo, claro e bem ventilado e, de preferência, que seja do seu agrado. 3.o Organize os materiais que serão utilizados e deixe-os próximos a você. 4.o Separe diariamente o conteúdo a ser estudado. 5.o Sente-se corretamente na cadeira no momento de estudar. Agora preencha o quadro abaixo com as suas atividades diárias. Atividades Horário Início Término 1 2 3 4 5 6 Organização do meu dia a dia

4. Sumário PORPOR MATMAT LÍNGUA PORTUGUESA UNIDADE 5 – Tramas literárias................................................................................. 6 CAPÍTULO 9 – Envolvido nesse enredo.................................................................... 6 CAPÍTULO 10 – (Con)fabulando............................................................................. 11 UNIDADE 6 – Entre vistas....................................................................................... 16 CAPÍTULO 11 – Perspectivas.................................................................................. 16 CAPÍTULO 12 – Quem pergunta quer resposta?.................................................... 18 UNIDADE 7 – Pontos e contrapontos da(s) norma(s)............................................ 22 CAPÍTULO 13 – Interações formalizadas................................................................ 22 CAPÍTULO 14 – Siga o modelo............................................................................... 26 MATEMÁTICA UNIDADE 3 – Geometria, inequações e sistemas de equações ............................ 28 CAPÍTULO 5 – Ângulos........................................................................................... 28 CAPÍTULO 6 – Inequações de 1.o grau.................................................................... 33 CAPÍTULO 7 – Sistemas de equações do 1.o grau................................................... 37 UNIDADE 4 – Mais proporcionalidade e probabilidade......................................... 42 CAPÍTULO 8 – Mais proporcionalidade.................................................................. 42 CAPÍTULO 9 – Estatística e probabilidade.............................................................. 48

5. SABER E FAZER CIECIECIE HISHIS GEOGEO HISTÓRIA UNIDADE 3 – América e África: um novo mundo para a Europa em expansão..... 52 CAPÍTULO 7 – (Des)encontros nas Américas: escravidão, catequização e submissão.............................................................................................................. 52 CAPÍTULO 8 – Áfricas e o tráfico negreiro.............................................................. 56 UNIDADE 4 – Trabalho, poder e riqueza nas colônias americanas........................ 59 CAPÍTULO 9 – Relações de produção na América portuguesa............................... 59 CAPÍTULO 10 – Vida cotidiana e relações sociais na América portuguesa............ 63 CAPÍTULO 11 – Outras formas de ocupação europeia nas Américas..................... 67 GEOGRAFIA UNIDADE 4 – As regiões brasileiras....................................................................... 71 CAPÍTULO 7 – Região Nordeste ............................................................................. 71 CAPÍTULO 8 – Região Norte .................................................................................. 75 CAPÍTULO 9 – Região Centro-Oeste ...................................................................... 81 CAPÍTULO 10 – Região Sul...................................................................................... 84 CAPÍTULO 11 – Região Sudeste.............................................................................. 86 CIÊNCIAS UNIDADE 3 – Distribuição e interação dos seres vivos em diferentes regiões continentais do planeta......................................................................................... 89 CAPÍTULO 7 – Fatores que interferem na diversidade biológica............................ 89 CAPÍTULO 8 – Biomas brasileiros........................................................................... 92 UNIDADE 4 – Ecossistemas aquáticos – fatores biológicos, físicos e químicos integrados............................................................................................ 96 CAPÍTULO 9 – As bacias hidrográficas ................................................................... 96 CAPÍTULO 10 – Os oceanos.................................................................................. 100

6. 6 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS PORPOR 5UNIDADE Tramas literárias CAPÍTULO 9 – Envolvido nesse enredo Conteúdos: •• Gêneros textuais diversos •• Pronome 1. As narrativas literárias são construídas com os acontecimentos que envolvem personagens localizados em certo tempo e local. Nelas, está presente também o narrador que pode ou não fazer parte da trama. Para tratar deste assunto, vamos destacar o gênero conto. Leia o trecho do conto de Carlos Drummond de Andrade. NOSSA AMIGA Não é bastante alta para chegar ao botão da campainha. O peixeiro presta-lhe esse serviço, tocando. Alguém abre. — Foi a garota que pediu para chamar... Quando não é algum transeunte austero, senador ou ministro do Supremo, que atende à sua requisição. Com pouco, a solução já não lhe satisfaz. Descobre na porta, a seu alcance, a abertura forrada de metal e coberta por uma tampa móvel, de matéria idêntica: por ali entram as cartas. Os dedos sacodem a tampa, desencadeando o necessário e aflitivo rumor. Antes de abrir, perguntam de dentro: — Quem está aí? É de paz ou de guerra? De fora respondem: — É Luci Machado da Silva. Abre que eu quero entrar. Ante a intimação peremptória, franqueia-se o recinto. Entra uma coisinha morena, despenteada, às vezes descalça, às vezes comendo pão com cocada, mas sempre séria, ar extremamente maduro das meninas de três anos.

7. 7 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER À força de entrar, sair, tornar a entrar minutos depois, tornar a sair, lanchar, dormir na primeira poltrona, praticar pequenos atos domésticos, dissolveu a noção de residência, se é que não a retificou para os dicionários do futuro. — Qual é a sua casa? — Esta. — E a outra de onde você veio? — Também. — Quantas casas você tem? — Essa e aquela. — De qual você gosta mais? — Que é que você vai me dar? — Nada. — Gosto da outra. — Tem aqui esta pessegada, esta bananinha... — Gosto desta casa! Gosto de você! Não é gulodice nem interesse mesquinho. Será antes prazer de sentir-se cortejada, mimada. Esquece a merenda para ficar na sala, de mão na boca, olhando os pés estendidos, enquanto alguém lhe acarinha os cabelos. [...] ANDRADE, Carlos Drummond de. Nossa amiga. In: ANDRADE, Carlos Drummond de. Contos de aprendiz. Rio de Janeiro: Record, 2010. p. 121-124. (Fragmento) Glossário: Transeunte: Pessoa que passa ou vai passando Austero: Grave, ponderoso, sério, sisudo. Requisição: Pedido, reclamação Peremptória: Que faz terminar a discussão, é decisivo. Franqueia: Permite, autoriza, concede, facilita Com base nessa leitura, responda às questões: a) Qual a personagem principal do conto? Caracterize-a. b) Quando questionada sobre qual casa gosta mais, como a criança responde à pergunta? Shutterstock

8. 8 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 2. Nessecontodestacado,háinúmerospronomes.Transcrevadotextoumexemplodepronome de acordo com as classificações a seguir: a) Pronome pessoal oblíquo – ____________________________ b) Pronome possessivo – ____________________________ c) Pronome demonstrativo – ____________________________ d) Pronome relativo – ____________________________ e) Pronome interrogativo – ____________________________ f) Pronome indefinido – ____________________________ 3. Os pronomes pessoais designam uma das pessoas do discurso (o locutor, o locutário) e o assunto ou referente. Complete a segunda coluna de acordo com a primeira: 1. Locutor 2. Locutário 3. Assunto ou referente ( ) com quem se fala – 2.a pessoa: singular tu / plural vós ( ) quem fala – 1.a pessoa: singular eu / plural nós ( ) do que ou de quem se fala – 3.a pessoa: singular ele/ela / plural: eles/elas 4. A crônica a seguir é de Luis Fernando Verissimo. PAPOS — Me disseram... — Disseram-me. — Hein? — O correto é “disseram-me”. Não “me disseram”. — Eu falo como quero. E te digo mais... Ou é “digo-te”? — O quê? — Digo-te que você... — O “te” e o “você” não combinam. — Lhe digo? — Também não. O que você ia me dizer? — Que você está sendo grosseiro, pedante e chato. [...] — Falo como todo mundo fala. O importante é me entenderem. Ou entenderem-me? — No caso... não sei. — [...] Disponível em: <http://pensador.uol.com.br/frase/NzIwMzEy/>. Acesso em: 15 dez. 2014.

9. 9 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER Na crônica de Luis Fernando Verissimo, há frases em que os pronomes são usados de modo informal, por se tratar da reprodução escrita da fala dos personagens. Transcreva do texto um exemplo dessa ocorrência e reescreva a frase conforme a norma padrão. Exemplo: ___________________________________ Reescrita: ___________________________________ 5. Observe a tirinha a seguir e responda às questões: Disponível em: <http://goo.gl/3nhydj>. Acesso em: 28 out. 2014. Liste e classifique os pronomes encontrados no texto.

10. 10 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 6. Observe o quadro a seguir e responda às questões. PRONOMES RELATIVOS VARIÁVEIS INVARIÁVEISSINGULAR PLURAL Masculino Feminino Masculino Feminino o qual a qual os quais as quais que quanto quanta quantos quantas quem cujo cuja cujos cujas onde Reescreva as frases a seguir, substituindo os termos repetidos pelo pronome relativo adequado, conforme o exemplo: Exemplo: Eu terminei os exercícios. Os exercícios estavam sobre a mesa. Eu terminei os exercícios que estavam sobre a mesa. a) O secretário é muito gentil. Solicitei ao secretário informações sobre o documento. b) A escola fica perto da pracinha. As paredes da escola foram pintadas. c) Comprei dois romances no mês passado. Doei os dois romances para a biblioteca.

11. 11 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER CAPÍTULO 10 – (Con)fabulando Conteúdos: •• Gêneros textuais diversos •• Sistematização do gênero fábula •• Elementos de conexão: preposição e conjunção 7. Leia a fábula de Esopo: Uma raposa faminta entrou num terreno onde havia uma parreira cheia de uvas maduras, cujos cachos se penduravam, muito alto, em cima de sua cabeça. A raposa não podia resistir à tentação de chupar aquelas uvas, mas por mais que pulasse, não conseguia abocanhá-las. Cansada de pular, olhou mais uma vez os apetitosos cachos e disse: — Estão verdes... Moral da história: É fácil desdenhar daquilo que não se alcança. Disponível em: <http://www.contandohistoria.com/a_raposa_e_as_uvas.htm>. Acesso em: 15 dez. 2014. a) A fábula é um gênero textual muito difundido. Quais são as características desse gênero? b) Quais são os personagens dessa fábula? c) Como a raposa agiu? d) Qual é a reflexão moral que a história busca provocar?

12. 12 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS e) Você concorda com a reflexão moral da fábula? Justifique sua resposta. 8. Observe a imagem a seguir: Com base na imagem, redija uma fábula em que a moral da história seja referente à confiança entre amigos. Não se esqueça do título. O tema deve ser desenvolvido em torno das virtudes humanas e, ao final, apresentar uma reflexão moral. Graphicgeoff/Shutterstock Conte comigo!

13. 13 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 9. As preposições são conectivos que estabelecem inúmeras relações entre o antecedente e o consequente. Leia as frases a seguir e escreva a relação que a preposição dá a elas: a) Chorar de fome. ________________________________________________ b) Casa de pedra. ________________________________________________ c) Venha de avião. ________________________________________________ d) Escreveu o texto a lápis. ________________________________________________ e) Viajo com mamãe. ________________________________________________ f) Blusa de Maria. ________________________________________________ g) Luto por meus direitos. ________________________________________________ 10. Na construção de frases, pode ocorrer o uso de preposição combinada com artigo, pronome ou advérbio. Pode ocorrer também a contração desses termos e a utilização de locuções prepositivas. Complete as lacunas com a preposição adequada, considerando a informação entre parênteses: a) Voltou ________ São Paulo hoje de manhã. (Ideia de origem) b) Voltou ________ São Paulo hoje de manhã. (Ideia de destino) c) Não sei ________ vesti o casaco hoje. (Ideia de causa) d) Estou fazendo dieta ________ emagrecer. (Ideia de finalidade) e) Morreu ________ doença cardíaca. (Ideia de causa) 11. Grife as locuções prepositivas nas frases seguintes: a) Isso aconteceu há cerca de um ano. b) Sempre viveu ao lado dos pais. c) Apesar de ter saído cedo, cheguei atrasado. d) De acordo com as previsões de tempo, vai chover amanhã. e) Ela viu tudo através da janela.

14. 14 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 12. Leia as frases e explique a diferença de sentido que há entre elas. I. João tentou vender o carro na agência. II. João tentou vender o carro à agência. 13. Conjunções são conectivos, palavras invariáveis que ligam duas orações ou dois termos de uma mesma oração. Locução conjuntiva é o conjunto composto de duas ou mais conjunções. Podem ser coordenativas ou subordinativas. Leia as frases a seguir e classifique os termos destacados. a) Levarei as malas, mas também as sacolas. b) Levarei as malas, mas deixarei as sacolas. c) Essa menina ora quer pão ora quer biscoitos. d) Está chovendo muito, portanto não iremos à festa. e) Não iremos à festa, porque está chovendo muito. f) Você brigou com sua irmã, todavia não será castigado. g) Iremos ao clube e, mais tarde, à igreja.

15. 15 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 14. Leia as frases a seguir. Identifique e escreva qual o tipo de conjunção subordinativa ou locução está presente em cada uma delas: a) Já que você não quer, não insistirei. b) Estou disposto a aceitar a proposta, caso a empresa me procure. c) João foi muito rude, de modo que a reconciliação será mais difícil. d) Luíza é inteligente como seu irmão José. e) Fizemos tudo conforme fomos orientados. f) O filho deve ser corrigido, embora seja doloroso para um pai. g) A chuva caiu assim que entrei em casa. h) Estude bastante a fim de que seja aprovado no concurso. i) A velocidade foi aumentando à medida que o tempo passava.

16. 16 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS PORPOR 6UNIDADE Entre vistas CAPÍTULO 11 – Perspectivas Conteúdos: •• Gêneros textuais diversos •• Frase, oração, período •• Estrutura do período simples 15. Leia o texto a seguir. CONSEQUÊNCIAS DANOSAS DA SECA Além dos prejuízos e do sofrimento causados pela estiagem prolongada, outra consequência perversa da seca em Minas tem sido o fechamento de escolas destinadas a crianças e adolescentes dos ensinos Fundamental e Médio. Os casos mais dramáticos estão ocorrendo em Oliveira e Formiga, cidades a pouco mais de 100 quilômetros uma da outra, no centro-sul de Minas. Pelo menos 20 mil estudantes foram mandados para casa para que a água seja economizada. A interrupção das aulas tem um efeito danoso ao aprendizado dos alunos. Mas as prefeituras têm que fazer a escolha dramática para não deixar o restante da população sem água. É uma lástima, principalmente em um país onde o ensino básico não é exatamente um modelo de excelência pedagógica. [...] Reportagem do Hoje em Dia nesta edição mostra outro aspecto da seca, o drama dos municípios do Norte de Minas, tradicionalmente escassos em termos de recursos hídricos. As prefeituras não interrompem as aulas porque sabem que é a única forma de os estudantes, sobretudo da zona rural, conseguirem se alimentar, por meio da merenda. A falta de irrigação tem destruído as plantações dos pequenos agricultores, deixando as famílias à míngua. É um círculo vicioso. As crianças que estudam podem conseguir um futuro melhor para elas, na medida em que poderão obter empregos de maior qualificação e salários mais compensadores. [...] Disponível em: <http://goo.gl/Kvc66U>. Acesso em: 14 abr. 2015. (Fragmento)

17. 17 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER Retire do texto: a) Um período simples. b) Um período composto. c) Explique por que essas frases foram escolhidas por você. 16. Classifique as frases a seguir em frase nominal, período simples ou período composto. a) Ei, você! ______________________________________________________ b) Quando cheguei de viagem e desfiz as malas, percebi que esqueci muitas coisas para trás. c) Alô! ______________________________________________________ d) Quem está aí? ______________________________________________________ e) Nunca é tarde para demonstrar amor ao próximo, ainda mais quando se tratar de pessoas necessitadas. f) Não iremos à festa. ______________________________________________________ 17. Nas frases a seguir, grife os verbos ou locuções verbais, circule o sujeito e faça um retângulo em volta do predicado. a) João Paulo acordou bem cedo e foi para escola. b) Estavam presentes na cerimônia Maria, Joana e Marta. c) Os funcionários da fábrica fizeram greve hoje pela manhã. d) O trânsito das capitais está ficando cada vez mais complicado. e) Vagas para concursos públicos estão sendo abertas em todo país.

18. 18 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS CAPÍTULO 12 – Quem pergunta quer resposta? Conteúdos: •• Gêneros textuais diversos •• Sistematização do gênero entrevista •• Oralidade: entrevista ao vivo •• Sujeito •• Concordância com base no núcleo do sujeito 18. CESAR CIELO “É um momento histórico da natação do Brasil.” [...] por Rodrigo Cardoso [...] IstoÉ - Qual sentimento motivou aquele choro no pódio do Mundial de Doha, quando você recebeu a medalha de ouro? Cesar Cielo - O que passou na minha cabeça dessa vez, para ser sincero, não foi a superação ou os problemas que enfrentamos no dia a dia para chegar ali. Mas o fato de eu ter conseguido (vencer) de novo. Manter-se no topo depois de um certo tempo é uma das coisas mais difíceis do esporte. [...] IstoÉ - Em 2016, você estará com 29 anos. Qual o peso que a idade tem para um nadador como você? Cesar Cielo - O Gary Hall foi campeão olímpico dos 50 m, em Atenas-2004, aos 29 anos. O que vale é estar disposto a passar novamente pelo treinamento, pela disciplina, rotina, mais do que a idade. A parte mental, então, conta mais. Fisicamente falando, é só saber respeitar o seu corpo. A idade não tem peso para mim. [...] IstoÉ - Considera-se um atleta mentalmente forte? Cesar Cielo - Sou um cara que consegue deixar as coisas boas e ruins para trás com facilidade. IstoÉ - Você passou por uma cirurgia delicada nos dois joelhos logo após a Olimpíada de Londres. Temeu pela continuação da carreira em alto nível? Cesar Cielo - Demorou uns 13, 14 meses para eu sentir que poderia colocar força neles novamente, para deixar de sentir dor. Mesmo assim, dez meses depois da cirurgia, fui campeão mundial em Barcelona. Eu me questionava se iria conseguir nadar novamente no nível de antigamente. Foi um ano difícil. [...] Disponível em: <http://www.istoe.com.br/assuntos/entrevista/detalhe/396442_ E+UM+MOMENTO+HISTORICO+DA+NATACAO+DO+BRASIL+>. Acesso em: 14 abr. 2015. (Fragmento)

19. 19 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER O texto anterior é a transcrição de uma entrevista. Com base na leitura da entrevista, responda: a) Quem é o entrevistador? b) Quem é o entrevistado? c) Qual é o assunto da entrevista? d) Na sua opinião, qual a finalidade desse tipo de entrevista? 19. Leia a entrevista e responda à questão a seguir. CONHEÇA A HISTÓRIA DE BEL PESCE, A MENINA QUE CONQUISTOU O VALE DO SILÍCIO Renata Gama [...] O UOL entrevistou a autora, que mora no Vale do Silício, na Califórnia (EUA), por e-mail para conhecer melhor sua experiência. Confira os principais trechos: [...] Na sua opinião, qualquer pessoa pode empreender? Há muitas profissões lindas nesse mundo e nem todas as pessoas no mundo precisam abrir companhias. Mas vale ressaltar que, para ser empreendedor, você não precisa abrir uma empresa. Por exemplo, você pode empreender dentro de grandes companhias, criando um novo departamento ou fomentando novas ideias. Você pode empreender na faculdade, começando algum grupo de discussão sobre algo em que tenha interesse. Empreender está muito relacionado a ter iniciativa para começar algo em que você acredita. E, por esse ângulo, todos podem ter um espírito empreendedor. Sua primeira dica no livro é “não se preocupe com a idade”. A disposição ou a experiência, próprias de cada fase da vida, não interferem em nada? Eu acredito que idade é algo muito psicológico — você pode ter 90 anos e ser mais “jovem” que muito adolescente. Tudo é uma questão de como você vê a vida e quais iniciativas toma para continuar aprendendo e continuar seguindo em direção às suas metas. Mas, claro, há muitos fatores que podem fazer com que pessoas mudem as prioridades na vida: família, saúde, finanças, etc. E alguns deles podem estar mais presentes em certas idades. [...] Divulgação

20. 20 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS No livro, você ressalta a importância dos relacionamentos e do networking. Que tipos de pessoas ajudam o empreendedor chegar ao sucesso? Se olharmos ao nosso redor, vamos perceber que praticamente tudo foi feito com trabalho em equipe. Relacionamentos de confiança e admiração são extremamente importantes. Mas o valor que esses relacionamentos agregam depende da sua atitude em relação aos mentores que escolhe. Se você realmente quiser aprender, fizer perguntas pertinentes, escutar histórias com muita atenção, pensar criticamente sobre o que ouve, etc, ter mentores pode fazer uma diferença gigantesca na sua vida e na sua carreira. [...] Disponível em: <http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2012/06/01/conheca-a-historia-de-bel- pesce-a-menina-que-conquistou-o-vale-do-silicio.htm>. Acesso em: 13 abr. 2015. (Fragmento) Qual a finalidade de uma entrevista? 20. Indique se as frases a seguir são nominais ou verbais. a) O dia está quente! b) Puxa! Chove muito! c) Ele é um menino inteligente. d) Consertei seu brinquedo. e) O velho e o mar.

21. 21 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 21. Grife e classifique os sujeitos das frases a seguir em simples, composto ou oração sem sujeito: a) Amélia chegou cedo hoje. b) Está chovendo demais em São Paulo. c) Estarão na festa os empresários, os assessores e a imprensa. d) Estão chovendo convites para festas de aniversário. e) Atlético e Cruzeiro se enfrentam na próxima terça-feira. f) Fazia tempo que não ria tanto. g) À medida que o tempo passa, mais aumenta a ansiedade de todos. 22. Nas frases a seguir, sublinhe o núcleo do sujeito e analise se o verbo concorda com esse núcleo. Marque X na frase em que a concordância se dá de forma incorreta. ( ) A menina cuidada por aqueles médicos recebeu alta hoje. ( ) Primeiro foram resgatados os idosos e as crianças daquele terrível desabamento. ( ) Em todas as festas estarão presentes o dono da empresa. ( ) A menina gosta de flores. Corrija o erro de concordância encontrado e reescreva a frase corretamente no espaço a seguir:

22. 22 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS PORPOR 7UNIDADE Pontos e contrapontos da(s) norma(s) CAPÍTULO 13 – Interações formalizadas Conteúdos: •• Gêneros textuais diversos •• Adjunto adnominal 23. Leia o texto a seguir que contém a política de privacidade de uma empresa especializada em serviços digitais. POLÍTICA DE PRIVACIDADE Esta Política de privacidade explica a política da Enterplay no que tange à coleta, utilização, divulgação e transferência de informações, inclusive suas informações pessoais, pela Enterplay (Enterplay Entretenimento Digital S.A.). Para obter instruções de como entrar em contato com a Enterplay ou para verificar qual empresa Enterplay detém o controle sobre suas informações pessoais (onde aplicável), leia a seção "Como contatar a Enterplay" abaixo. Ao acessar, utilizar ou navegar pelo serviço Enterplay, você aceita e concorda com as práticas de gestão de informações da Enterplay, descritas abaixo. Para os fins desta Política de privacidade, o termo "informações pessoais" significará informações que podem ser usadas unicamente para identificar ou entrar em contato com você. Informações não pessoais são informações que não permitem nenhuma associação direta com você. A Enterplay poderá coletar, utilizar, transferir e divulgar informações não pessoais para qualquer finalidade. Observe que a presente Política de privacidade contém hiperlinks que só podem ser acessados por meio do nosso site, ou seja, se você estiver lendo esta Política de privacidade em algum aparelho compatível com a Enterplay, você deverá acessar www.Enterplay.net. br para ler os termos adicionais acessíveis pelos links. [...] Disponível em: http://www.enterplay.net.br/site/conteudo/205560-poltica-de-privacidade.html?menu_id=470>. Acesso em: 14 abr. 2015. (Fragmento)

23. 23 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER a) O texto “Política de privacidade” reúne um conjunto de normas de utilização de serviços digitais pela Internet. Qual o objetivo desse tipo de texto? b) Imagine que você tenha acabado de vender sua bicicleta para o seu vizinho. Ele efetuou o pagamento e solicitou de você a emissão de um recibo, para apresentar ao pai e comprovar o gasto. Utilize o espaço a seguir para redigir o recibo referente à venda da bicicleta. 24. Observe a imagem a seguir e responda: Disponível em: <http://goo.gl/U11PSP. Acesso em: 31 out. 2014. A imagem representa que tipo de texto comercial? A) Declaração B) Demonstrativo de conta de luz C) Política empresarial D) Recibo Divulgação

24. 24 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 25. O texto a seguir é um modelo de declaração para fins de trabalho. Observe. As declarações são documentos que atestam informações acerca de alguém para um determinado fim. Podem ser trabalhistas, judiciais, profissionais, escolares, etc. Redija no espaço a seguir uma declaração escolar de comprovação que você está matriculado no 7.º ano do Ensino Fundamental, na qual devem constar seu nome completo, o local e a data de seu nascimento, o período escolar em que se encontra, local e data. DECLARAÇÃO DE TRABALHO Declaramos para os devidos fins que o Sr. (a) [nome], CTPS n0 [número],é funcionário de empresa [razão social da empresa], exercendo o cargo de [título do cargo]. [nome cidade], [dia] de [mês] de [ano}. [Nome Completo do Responsável] [Cargo do Responsável]

25. 25 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 26. Os adjuntos adnominais são termos acessórios da oração que dão valor ao substantivo ou palavra de valor substantivo. Assinale a alternativa que apresenta corretamente as classes que podem representar um adjunto adnominal: A) Artigos, locuções adjetivas, numerais e pronomes. B) Advérbio, locuções verbais, numerais e pronomes. C) Artigo, locuções verbais, verbos e pronomes. D) Adjetivo, locuções adjetivas, numerais, verbos. 27. Sublinhe os adjuntos adnominais presentes nas frases e escreva as classes de cada um, respectivamente. a) Joana é uma típica cidadã brasileira. b) Você encontrou minha blusa? c) Conheça meus quatro filhos. d) Quando os alunos voltarão?

26. 26 7.° ANO | LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS CAPÍTULO 14 – Siga o modelo Conteúdos: •• Gêneros textuais diversos •• Sistematização do gênero abaixo-assinado •• Predicado 28. O abaixo-assinado é um gênero textual cujo objetivo é o de levar a determinada autoridade ou determinado órgão uma reivindicação na qual se defenda interesses de uma coletividade. Abaixo-assinado PELA CRIAÇÃO DO PARQUE DE PINHEIROS E DA PRESERVAÇÃO DA ÁREA VERDE DA RUA JOÃO MOURA 740: Destinatário: Prefeitura de São Paulo Nós, abaixo assinados, solicitamos, às autoridades, a preservação do jardim do casarão recém-demolido da Rua João Moura 740, Pinheiros, para a criação de um parque. O jardim constitui um patrimônio paisagístico e ambiental da cidade: o terreno, com mais de 2 mil m2 , é uma das maiores áreas verdes do bairro, com diversas árvores antigas e de grande porte. Essa causa é um símbolo da luta contra a verticalização desenfreada. Moradores de Pinheiros contra a verticalização do bairro. Disponível em: <http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/9497>. Acesso em: 14 abr. 2015. a) Quais são as estruturas que compõem um abaixo-assinado? b) Redija um texto do cabeçalho de um abaixo-assinado dirigido ao síndico de um prédio. Suponha que você seja um dos moradores desse prédio. O assunto deve ser a implantação de coleta seletiva em seu condomínio.

27. 27 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 29. Releia o texto e diferencie. •• Abaixo-assinado: •• Abaixo assinado: 30. Observe o cartaz e responda às questões. a) O que é predicado? b) Crie frases cujo predicado seja: a) Nominal: b) Verbal: c) Verbo-nominal: Shutterstock/Microvector PREDICADO NOMINAL PREDICADO VERBAL PREDICADO VERBO-NOMINAL

28. 28 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 28 CAPÍTULO 5 – Ângulos Conteúdos: •• A ideia de ângulo •• Medidas de ângulo •• Classificação de ângulos •• Utilização de esquadros para medir e construir ângulos •• Bissetriz de um ângulo •• O grau e seus submúltiplos •• Operações com medidas de ângulos 31. Observe alguns tipos de estacionamentos em vias públicas apresentados a seguir. Os ângulos entre o carro e a via, nos estacionamentos I, II e III, respectivamente, correspondem a A) 0o , 90o e 45o B) 0o , 45o e 90o C) 90o , 0o e 45o D) 90o , 45o e 0o MATMAT 3UNIDADE Geometria, inequações e sistemas de equações Estacionamento I Estacionamento II Estacionamento III

29. 29 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 29 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 32. Leia atentamente o texto apresentado a seguir. JANELA DE REENTRADA [...] É bastante conhecida aquela diversão entre crianças de jogar uma pedra na água com certa velocidade e vê-la quicar várias vezes na superfície da água antes de afundar. A técnica está em dar a velocidade e a inclinação correta ao lançamento para que, ao bater na superfície da água, a pedra quique. Para o ônibus espacial, deseja-se exatamente o contrário: que o ônibus não quique ao colidir com a atmosfera. [...] No entanto, não pode entrar “de bico”, pois o atrito com o ar aqueceria o fuselagem da nave a temperaturas de fusão. Por isso chama-se janela: o ângulo exato menor, mas o mais próximo possível do ângulo limite para o efeito de quicar. Se a nave entrar com ângulo menor que este, pode desintegrar-se totalmente, e se maior, pode quicar de volta ao espaço, numa órbita não prevista. [...] Disponível: <http://www.fisicareal.com/busSpac.html>. Acesso: 13 abr. 2015. (Fragmento) Para que o ônibus espacial retorne à Terra com sucesso, o ângulo de reentrada deverá ser: A) exatamente de 90O , coincidindo com o ângulo limite. B) menor, mas o mais próximo possível do ângulo limite. C) muito maior que o ângulo limite. D) muito menor que o ângulo limite. 33. Cada aluno estava segurando uma corda. Essas cordas foram amarradas em um ponto comum, de acordo com a figura. O maior ângulo é o formado pelas cordas dos alunos: A) I e III B) II e V C) III e IV D) I e V Aluno I Aluno II Aluno III Aluno IV Aluno V Ponto de amarração das cordas dos alunos.

30. 30 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 34. Um aluno deseja medir o ângulo interno  de um triângulo ABC. Veja como esse aluno posicionou o transferidor. a) O aluno posicionou corretamente o transferidor para obter a medida desejada? Justifique sua resposta. b) Qual a medida do ângulo Â? c) O ângulo  pode ser classificado como ângulo reto? Justifique sua resposta. 35. Paulo construiu o seguinte polígono utilizando esquadros. 180 70 170 60 160 50 150 40 140 30 130 20 120 10 110 0 10080 90 0 110 10 120 20 130 30 140 40 150 50 160 60 170 70 180 80100 C AB a) Qual a classificação do polígono desenhado por Paulo? Justifique sua resposta. b) Quantos ângulos internos possui esse polígono? Qual o valor de cada um deles? Aleksander Krsmanovic/Shutterstock

31. 31 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER c) Calcule o valor da soma dos ângulos internos desse polígono. 36. Analise as retas destacadas na figura. São perpendiculares as retas A) R e S B) T e S C) S e U D) U e T 37. Na figura, os pontos A, B, C, D, E e O estão no mesmo plano, e a medida do ângulo AÔB é igual a 25o . Sabe-se que: •• A semirreta OB é bissetriz do ângulo AÔC. •• A medida de CÔD é igual a 20o . •• CÔE é um ângulo reto. Determine as medidas de BÔC, AÔD, DÔE. 38. Dos relógios apresentados a seguir, aquele cujo menor ângulo formado pelos ponteiros é um ângulo agudo é: A) B) C) D) T R S U

32. 32 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 39. Geralmente o limpador de para-brisa frontal de um carro percorre um ângulo raso durante o seu movimento completo. Considerando a imagem representada a seguir, qual o valor do ângulo que ainda falta para ser percorrido pelo limpador? Cálculos: 40. Analise as posições de uma luminária apresentadas a seguir. O resultado da expressão 120o - 54o 20” + 27o 30’ : 3 - 3600” é um ângulo que se aproxima do ângulo indicado na figura: A) I B) II C) III D) IV SENTIDO DO MOVIMENTO DO LIMPADOR

33. 33 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER CAPÍTULO 6 – Inequações de 1.o Grau Conteúdos: •• Inequações •• Inequação de 1.o grau com uma incógnita •• Resolução de uma inequação de 1.o grau com uma incógnita 41. Observe a placa de sinalização de trânsito existente em um trecho de uma rodovia. a) O que significa essa placa? b) ConsiderandoVavelocidadedosveículosquetrafegamnotrechoconsiderado,represente na forma de uma sentença matemática a orientação da placa apresentada. 42. Foram apresentadas quatro sentenças matemáticas. Sentença I Sentença II Sentença III Sentença IV P + 8 < 12 3 - 6 ≠ -1 X + Y = 5 X2 = 9 Representa uma inequação a sentença A) I B) II C) III D) IV 43. Observe a balança representada a seguir. Considerando a unidade de medida de massa o Kg: a) Represente a situação apresentada na forma de uma expressão matemática.

34. 34 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS b) É possível calcular o valor exato da massa do corpo x? Justifique sua resposta. 44. Numa excursão, inscreveram-se 23 meninos e um número menor de meninas. No dia da excursão, faltaram 3 meninos e, mesmo assim, havia mais meninos que meninas. a) O número de meninas poderia ser 20? e 15? Justifique sua resposta. b) Represente o problema apresentando-o na forma de uma inequação. Considere M a quantidade de meninas. c) Quantas incógnitas existem nessa inequação? 45. Analise a balança apresentada. a) Represente a situação na forma de uma expressão matemática. Considere que as maçãs sejam idênticas, e m é a massa, em gramas, de cada maçã. b) Seria possível, de acordo com a situação apresentada, calcular o valor da massa das maçãs? Justifique sua resposta. Então o que seria possível afirmar?

35. 35 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 46. O menor valor natural de x que satisfaz a inequação 2 x - 5 > 1 é: A) 5 B) 4 C) 3 D) 2 47. Leia o que Laura diz sobre sua idade. A idade de Laura é: A) 21 B) 25 C) 27 D) 29 48. Três números são inteiros tais que o primeiro é o dobro do segundo e o terceiro é 10 unidades mais que o segundo. Sabe-se que a soma dos dois primeiros é maior que o terceiro. A expressão matemática que representa a situação apresentada é: A) 2 x + x = x + 10 B) 2 x + x + 10 > x C) 2 x + x > x + 10 D) x + x + 10 > 2 x 49. Analise como um aluno resolveu a inequação em um joguinho na Internet. É um número: ímpar; divisível por 3; compreendido entre 20 e 30; que satisfaz a inequação: 2 x – 3 ( x + 7 ) > - 46 Esse aluno ganhará os pontos nessa rodada do jogo? Justifique, utilizando argumentos matemáticos, sua resposta. Shutterstock

36. 36 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 50. Mauro possui um terreno retangular e deseja cercá-lo. Um dos lados tem 40 metros de comprimento. Qual poderá ser a medida do outro lado do terreno, de forma que ele gaste menos de 100 metros de arame em cada volta? A) 25 m B) 20 m C) 15 m D) 9 m 51. Uma pequena empresa presta serviço de digitação profissional da seguinte forma: É cobrada uma taxa de R$ 5,37 pela primeira página e R$ 3,50 por página que se segue, completa ou não. Calcule o número máximo de páginas de forma que o valor não ultrapasse R$ 200,00. 52. Observe a figura. a) Quais são os valores naturais de x para os quais a área do retângulo é inferior à área do triângulo? Cálculos: b) Qual é o menor valor natural de x, a partir do qual a área do trapézio é maior que a área do triângulo? Cálculos: x cm 5 cm 6 cm

37. 37 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER CAPÍTULO 7 – Sistemas de equações do 1.o Grau Conteúdos: •• Equação de 1.o grau com duas incógnitas •• Localização de posições •• Sistemas de equações de 1.o grau com duas incógnitas •• Resolução de um sistema de equações de 1.o grau com duas incógnitas 53. Analise a situação, apresentada a seguir, na qual a balança está em equilíbrio. a) Represente a situação utilizando uma expressão matemática. b) Qual a classificação da expressão que representa essa situação? c) Quantas soluções há para essa situação? 54. Ana Beatriz comprou na lanchonete da escola 2 pães de queijo e um suco natural de laranja pelos quais pagou R$ 9,00. Podemos representar essa situação utilizando uma: A) Equação do 1.o Grau com uma incógnita. B) Equação do 1.o Grau com duas incógnitas. C) Inequação do 1.o Grau com uma incógnita. D) Inequação do 1.o Grau com duas incógnitas. 5 kg 1 kg Y Y X

38. 38 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 55. Leia atentamente a tirinha. a) O que é incógnita de uma equação? b) Um problema que tenha duas incógnitas pode ser resolvido a partir de uma equação que relacione essas incógnitas? Justifique sua resposta. c) Qual a condição mínima para que possamos resolver um problema que tenha duas incógnitas? 56. Em uma prateleira, existem 42 produtos de dois tipos, de acordo com os representados a seguir. A massa total desses produtos é 39 Kg. Produto Tipo I Produto Tipo II Disponível em: <http://www.humorcomciencia.com/2012/07/119-matematica.html. Acesso em: 8 nov. 2014. Divulgação Divulgação

39. 39 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER a) Escreva o sistema de equações que representa essa situação. Sistema de Equações: b) Quantas embalagens de 1 Kg precisam ser retiradas dessa prateleira de modo que a quantidade de embalagens de 800 g seja igual à de 1 Kg? Cálculos: 57. Analise a resolução de um sistema de equações feita por um aluno. -5X - 5Y = -50 20X + 5Y = 140 20X + 5Y = 140 20*(6) = 5Y = 140 15 X = 90 120 + 5Y = 140 X = 90 / 15 5Y = 140 - 120 x = 6 5Y = 20 Y = 4 O aluno resolveu esse sistema pelo método da A) adição. B) comparação. C) eliminação. D) substituição.

40. 40 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 58. Uma pessoa retirou R$ 450,00 em um caixa eletrônico em notas de R$ 5,00 e de R$ 10,00 totalizando 50 notas. Quantas notas de R$ 5,00 e quantas notas de R$ 10,00 foram emitidas pelo caixa? Cálculos: 59. Observe as situações apresentadas nas balanças. Quantos símbolos deverão ser utilizados na terceira balança para mantê-la em equilíbrio? A) 3 B) 4 C) 5 D) 6 60. Na figura a seguir, foram representadas duas equações no plano cartesiano. A solução do sistema formado por essas equações é representada graficamente pelo ponto: A) P B) Q C) R D) S R Q P S 0 y=2x-1 y=x+1 2 2 4 4 y

41. 41 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER Classifique os Sistemas de Equações do 1o Grau de acordo com sua solução. 61. O pai de Renato fará uma viagem a trabalho. Ele pretende percorrer de carro os 780 km de distância em duas etapas, de modo que na primeira etapa a distância percorrida será 60 km a mais que na segunda. Quantos quilômetros ele deverá percorrer em cada etapa? Cálculos: 62. Para a aula de laboratório de Ciências, Bárbara apanhou aranhas e joaninhas num total de 15, e as guardou numa caixa. Esses animais seriam soltos, em seu hábitat natural, após a aula. Bárbara contou 108 patas. Os desenhos de uma aranha e de uma joaninha foram apresentados a seguir. Quantas aranhas e quantas joaninhas Bárbara apanhou? Cálculos: Thinkstock/NikiteevKonstantin Thinkstock/oxanaart

42. 42 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS CAPÍTULO 8 – Mais proporcionalidade Conteúdos: •• Retomando razão e proporção •• Grandezas proporcionais •• Regra de três •• Números proporcionais •• Divisão de números em partes proporcionais •• Um pouco mais de porcentagem 63. Analise os números indicados em cada figura que se segue. O que não corresponde a uma grandeza é o representado na figura: A) I B) II C) III D) IV MATMAT 4UNIDADE Mais proporcionalidade e probabilidade Figura I Figura II Figura III Figura IV Reprodução/SvetochekShutterstock/BryonPalmerShutterstock

43. 43 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 64. O resultado de Paula em uma avaliação de 50 questões é o seguinte: •• Acertou 35 questões •• Deixou 5 questões em branco (sem fazer) •• Errou as demais questões a) Quantas questões Paula errou? b) Calcule a razão do número de questões certas para o número de questões erradas. c) Agora calcule a razão do número de questões certas para o número de questões totais da avaliação. d) Qual foi então o rendimento de Paula nessa avaliação? 65. Um patins custa R$ 50,00 para ser fabricado. Seu preço de venda foi apresentado no anúncio a seguir. Determine a razão entre o lucro e o preço de venda. Explique o que isso significa. Patins In-Line AJUSTÁVEIS R$ 150,00 Tamanhos 30 a 33 e 34 a 37 Thinkstock/monticelllo Thinkstock/kunertus

44. 44 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 66. Em um depósito de construção, havia as seguintes quantidades de curvas e conexões em Y de PVC. Foram vendidos em um dia metade do número de curvas e 1/3 do número de conexões em Y. Das peças restantes, a razão entre o número de curvas e o de conexões em Y, nessa ordem, é de A) 7/4. B) 5/4. C) 9/8. D) 3/2. 67. O comprimento e a largura de uma caixa de bombons são proporcionais a 7 e 4, respectivamente. A medida do comprimento da caixa é 21 cm. Qual é a medida da largura? Cálculos: 68. Marcela foi ao supermercado comprar barras de chocolate. Veja o anúncio do preço ao lado. a) Preencha a tabela apresentada. Número de barras Preço pago por Marcela 1 2 3 4 Curva 90o TUBOS DE PCV Y 45o 36 peças 24 peças 3,84 cada Chocolate Barra 170g (sabores) Divulgação

45. 45 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER b) A quantidade de barras de chocolate e o preço pago por elas são grandezas diretamente ou inversamente proporcionais? Justifique sua resposta. 69. A professora Sandra leciona em três turmas na mesma escola. Ela irá distribuir 48 frutas em cada uma das turmas. a) Preencha o quadro apresentado. Número de Alunos por Turma Quantidade de Frutas para cada Aluno 12 24 48 b) A quantidade de alunos por turma e a quantidade de frutas que cada aluno irá receber são grandezas diretamente ou inversamente proporcionais? 70. Uma seguradora resolveu distribuir no final do ano um total de R$ 180.000,00 para os três vendedores que tiveram o melhor desempenho durante o ano. O critério adotado foi o seguinte: premiar os que tivessem vendido a maior quantidade de seguros. Os vendedores selecionados foram os que venderam 20, 9 e 7 seguros. Quanto recebeu cada vendedor? Cálculos:

46. 46 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 71. Um diretor de time de futebol resolveu premiar os três jogadores mais disciplinados em um campeonato. O prêmio de R$ 3.340.000,00 seria dividido em partes inversamente proporcionais ao número de faltas cometidos por cada jogador em todo o campeonato. Os jogadores que receberiam o prêmio cometeram 5, 7 e 11 faltas. Quanto recebeu de prêmio cada jogador? Cálculos: 72. Em um grupo de 400 pessoas, 30% são homens e 65% das mulheres têm mais de 20 anos. A quantidade de mulheres que possuem menos de 20 anos é A) 280 B) 182 C) 120 D) 98 73. Fabrício desejava comprar uma casa no final do ano. Para isso, ele aplicou R$ 500.000,00, durante o período de 1 ano, da seguinte maneira. •• 45% em caderneta de poupança •• 25% foi emprestado a taxa simples de 1% ao mês •• 30% na Bolsa de Valores No final do ano, Fabrício verificou que: •• A caderneta de poupança rendeu 6% ao final de 1 ano de aplicação •• O dinheiro emprestado foi devolvido com os juros •• A Bolsa de Valores teve uma queda de 5% Qual foi o valor que Fabrício conseguiu para comprar a casa? Cálculos:

47. 47 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 74. Duas engrenagens estão acopladas de acordo com a figura. A engrenagem I possui 36 dentes e movimenta a engrenagem II, de 48 dentes. Se a engrenagem I executa 100 voltas, a engrenagem II executará: A) 60. B) 75. C) 84. D) 120. 75. Em uma escola pública, 320 crianças consomem 1.440 litros de leite em 15 dias. Quantos litros de leite 400 crianças deverão consumir em um mês? Cálculos: 76. Dividindo 45 em partes inversamente proporcionais a 3, 4 e 6, obtemos A) 10, 15, 20. B) 15, 10, 20. C) 20, 15, 10. D) 20, 10, 15. 77. A soma de três números é 3 200. Calcule-os, sabendo que são proporcionais a 1, 3 e 4. Cálculos: Engrenagem I Engrenagem II

48. 48 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS CAPÍTULO 9 – Estatística e probabilidade Conteúdos: •• Média aritmética simples •• Média aritmética ponderada •• Juros •• Probabilidade •• Tabelas e gráficos 78. Karoline comprou vários lápis decorados. Sua compra foi a seguinte: •• 5 lápis vermelhos a R$ 1,80 cada •• 3 lápis pretos a R$ 1,50 cada •• 2 lápis cinzas a R$ 2,00 cada O preço médio, por lápis, foi de: A) R$ 1,75 B) R$ 1,85 C) R$ 1,93 D) R$ 2,00 79. Analise o gráfico apresentado. Qual a média aproximada da idade do grupo de alunos apresentado nesse gráfico? Cálculos: Quantidade de alunos Idade dos Alunos em Anos

49. 49 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 80. A média aritmética de dois números é igual a 6. Se juntarmos o número 48 aos outros dois, qual será a média aritmética dos três números? Cálculos: 81. Para ser aprovado em um concurso, um estudante precisa obter média no mínimo igual a 7,0. Analise as notas obtidas por João Gabriel e os pesos de cada avaliação. Notas Pesos 5 1 7 1 8 2 9 3 João Gabriel foi aprovado nesse concurso? Justifique sua resposta. Cálculos: 82. Carolina calculou a média aritmética de um conjunto de dez números e chamou de Média I. Depois Carolina acrescentou 20 unidades em cada um dos dez números originais e calculou uma nova média aritmética, que chamou de Média II. Carolina observou que A) Média I = Média II. B) Média I = 20 x Média II. C) Média II = 20 x Média I. D) Média II = 20 + Média I.

50. 50 7.° ANO | MATEMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 83. Analise as urnas representadas a seguir. a) Qual a probabilidade de, ao ser retirada aleatoriamente uma bola da urna II, a mesma ser branca? Expresse o resultado em porcentagem. b) Em qual das urnas a probabilidade de ser retirada uma bola preta é maior? Justifique sua resposta. 84. O pai de Bruno chegou à casa atrasado para o almoço porque um dos pneus do seu carro havia furado no trajeto. Ao contar o fato, Bruno interrompeu seu pai e falou que ia adivinhar qual pneu havia furado. A chance que Bruno tem de acertar é de: A) 10%. B) 25%. C) 50%. D) 75%. 85. Pedro fez um empréstimo de R$ 3.200,00, pelo prazo de 4 meses, a uma taxa de juros simples de 3% ao mês. a) Quanto Pedro pagou ao final do prazo estabelecido? Cálculos: Urna I Urna II

51. 51 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER b) Se o empréstimo fosse a juros compostos de mesma taxa, seria vantajoso para Pedro? Justifique sua resposta. 86. Leia e analise a tirinha apresentada. Por que o pai, representado pelo personagem Bugio, reagiu dessa forma com o filho? Disponível: <http://www.humorcomciencia.com/2012/11/131-matematica.html>. Acesso: 08 de Novembro de 2014.

52. 52 7.° ANO | HISTÓRIA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS CAPÍTULO 7 – (Des)encontros nas Américas: escravidão, catequização e submissão. Conteúdos: •• Os primeiros contatos entre europeus e povos nativos das Américas •• Os primeiros atritos •• As estratégias de aproximação e de dominação desenvolvidas pelos colonizadores •• As primeiras reações dos nativos 87. Considerando o contexto da expansão europeia para além-mar, a partir do século XV, associe os termos ou expressões aos seus respectivos significados. 1. Aldeia de repartição 2. Índios 3. Genocídio americano 4. Novo Mundo ( ) Denominação atribuída por Cristóvão Colombo aos nativos dos territórios nos quais aportou no final do século XV. ( ) Denominação dada ao continente conquistado pelos europeus, a partir do século XV. ( ) Matança em massa das populações ameríndias no processo de conquista e dominação europeia do novo continente. ( ) Local no qual os nativos eram catequizados, bem como mantidos para serem alugados como mão de obra aos colonos. HISHIS 3UNIDADE América e África: um novo mundo para a Europa em expansão

53. 53 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 88. Leia o texto a seguir. Esta terra, Senhor, parece-me que, [...], será tamanha que haverá nela bem vinte ou vinte e cinco léguas de costa. [...] terra que nos parecia muito extensa. [...] Até agora não pudemos saber se há ouro ou prata nela, ou outra coisa de metal, ou ferro; nem lha vimos. Trecho da Carta de Pero Vaz de Caminha ao rei de Portugal. Disponível em: <http://educaterra.terra.com.br/voltaire/500br/carta_caminha.htm>. Acesso em: 5 nov. 2014. (Fragmento) O texto é um fragmento da Carta de Pero Vaz de Caminha, escrivão da frota de Cabral, ao rei de Portugal, logo após chegar à América Portuguesa, em 1500. Considerando o fragmento, elabore um trecho apresentando um interesse dos europeus ao aportarem o Novo Mundo. 89. Leia o relato de Cristóvão Colombo sobre os primeiros encontros com os nativos no Novo Mundo. Ainda os tenho comigo e eles ainda nutrem a crença de que vim do céu, [...]; eram os primeiros a anunciar onde quer que fôssemos, e os demais punham-se a correr de casa em casa, e até os vilarejos vizinhos, aos altos brados de: ‘Vinde! Vinde! Vinde ver a gente do céu!’ Vinham todos então, homens e mulheres, tão logo ganhavam confiança em nós, até ninguém, pequeno ou grande, ficar para trás, e traziam sempre algo de comer e de beber, que nos ofereciam com maravilhosa afeição. Relato de Cristóvão Colombo a respeito dos nativos, em carta endereçada a um oficial da Coroa espanhola. In: PAES, José Paulo. (Org.). As grandes cartas da História. São Paulo: Cultrix. 1968 p. 66. (Fragmento) Conforme Colombo, nos primeiros contatos com os conquistadores europeus, os nativos A) aceitaram a superioridade cultural europeia e entregaram suas riquezas. B) concordaram com a anexação de seus territórios aos impérios europeus. C) garantiram o respeito dos europeus às tradições e às crenças indígenas. D) receberam os conquistadores com especial admiração e com honrarias.

54. 54 7.° ANO | HISTÓRIA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 90. Leia o fragmento da carta de Pero Vaz de Caminha ao rei de Portugal. [...] feição deles é parda, um tanto avermelhada, com bons rostos e bons narizes, bem feitos. Andam nus, sem nenhuma cobertura. [...] traziam o lábio de baixo furado e metido neles seus ossos de verdade [...] E andavam outros por ali, pintados, metade de sua própria cor e metade de tintura preta, meio azulada; outros ainda tinham o corpo pintado de xadrez. [...] TUFANO, Douglas. A carta de Pero Vaz de Caminha: comentada e ilustrada. São Paulo: Moderna, 1999. p. 31 e 37. (Fragmento) Com base na leitura do fragmento, faça as questões propostas a seguir. a) Cite dois hábitos dos nativos que surpreenderam o escrivão Caminha. b) As relações entre os nativos e os portugueses foram marcadas pelo estranhamento e inevitáveis conflitos entre esses povos. Apresente dois argumentos para justificar essa situação. 91. Examine a imagem atentamente. PERES, Pedro. A elevação da cruz, 1879. Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro. A cena apresenta o olhar do pintor Pedro Peres, em 1879, sobre um ritual ocorrido logo após o desembarque dos portugueses no Novo Mundo, em 1500.

55. 55 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER a) Descreva a cena representada pelo artista. b) Comente o objetivo dos portugueses ao realizarem esse ritual no Novo Mundo. c) Para alcançar esse objetivo, os europeus agiram de forma eurocêntrica em relação aos nativos. Apresente um argumento que demonstre esse eurocentrismo.

56. 56 7.° ANO | HISTÓRIA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS CAPÍTULO 8 – Áfricas e o tráfico negreiro Conteúdos: •• A trajetória histórica do continente africano •• A diversidade cultural do continente africano •• Os primeiros reinos e impérios da África •• A dinâmica e os impactos do tráfico de africanos para as Américas 92. Leia o fragmento de texto sobre a diversidade de formas de organização social africanas. Algumas sociedades africanas formaram grandes reinos [...] Outras eram agrupamentos muito pequenos de pessoas que caçavam e coletavam o que a natureza oferecia ou plantavam o suficiente para o sustento da família. Nas aldeias, que era a forma mais comum de os grupos se organizarem, havia algumas famílias, cada uma com seu chefe [...] Várias aldeias podiam estar articuladas umas com as outras formando uma confederação de aldeias [...] Além das aldeias, das confederações, dos reinos e de grupos nômades, havia sociedades organizadas em cidades, mas que não chegavam a formar um reino. SOUZA, Marina de Mello. África e Brasil africano. São Paulo: Ática, 2008. p. 31-32. (Fragmento) a) Escreva as formas de organização social dos africanos. b) Classifique em Império ou Reino as seguintes organizações sociais africanas: Gana Mali Bunioro Buganda 93. A diversidade se manifesta em diferentes aspectos da vida dos povos africanos. Elabore explicações para demonstrar a diversidade africana nos seguintes aspectos: a) Tipos físicos.

57. 57 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER b) Línguas faladas. c) Religiões. d) Atividades produtivas. 94. Observe a imagem a seguir. A cidade de Mopti, no período dos Impérios do Mali e de Songhai, transformou-se em um entreposto comercial pelo qual transitavam caravanas de mercadores que atravessavam o deserto do Saara. Nos grandes reinos e impérios africanos, uma das características da atividade comercial estava associada A) à circulação de mercadorias e artigos de baixa qualidade. B) à restrição das trocas entre as aldeias e cidades vizinhas. C) às negociações de mercadorias e de produtos proibidos. D) às transações econômicas com povos árabes e europeus. Africanway/Thinkstock

58. 58 7.° ANO | HISTÓRIA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 95. Ao longo do tempo, a escravidão existiu em diferentes lugares, entre eles na África. Assinale com um X as características das práticas de escravidão africana até o século XV. ( ) Entre as origens da escravidão africana, encontravam-se a escravidão por dívida e a captura de prisioneiros em batalhas entre povos vizinhos. ( ) A escravidão era caracterizada por uma relação social de servidão doméstica. ( ) O trabalho escravo estava voltado para a produção de riqueza e produtos para o comércio europeu. ( ) Alguns escravos eram comercializados, por povos islâmicos, no Oriente Médio e chegavam a ocupar posições de prestígios e altos cargos estatais. ( ) O comércio de escravos era controlado pelos traficantes portugueses, associados a grupos africanos. ( ) O transporte de escravos era realizado por meio de navios negreiros. ( ) O indivíduo escravizado deveria servir a seu dono e não era considerado propriedade de outra pessoa. 96. No século XVI, os portugueses iniciaram o tráfico de escravos para as Américas e, posteriormente, outros comerciantes europeus passaram a realizar esse comércio. a) Apresente uma razão para explicar o interesse dos europeus pelo comércio de escravos africanos. b) Descreva uma diferença entre as práticas de escravidão na África e as práticas de escravidão na América. c) Indique um impacto demográfico para algumas regiões da África devido ao comércio de escravos.

59. 59 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER CAPÍTULO 9 – Relações de produção na América Portuguesa Conteúdos: •• O Período Pré-Colonial •• A montagem do sistema colonial •• A estrutura administrativa desenvolvida pela metrópole para organizar a economia colonial •• Os latifundiários açucareiros •• As atividades mineradoras •• O trabalho escravo 97. Associe os termos aos seus respectivos significados, considerando o processo de colonização portuguesa. 1. Colônia 2. Capitanias Hereditárias 3. Governo Geral 4. Metrópole 5. Pacto Colonial ( ) Sistema de governo e de controle da produção colonial, criado no início da colonização, administrado pelos capitães-donatários e transmitido aos seus herdeiros. ( ) Região localizada fora do continente europeu, cuja economia deveria ser complementar à de sua metrópole. ( ) Conceito criado para explicar a relação estabelecida entre as áreas dominadas e os respectivos países dominadores, durante o processo de colonização. ( ) Sistema de governo criado em 1548, para centralizar a administração colonial. ( ) Nação europeia que tem a posse de uma área situada além de seu território europeu. HISHIS 4UNIDADE Trabalho, poder e riqueza nas colônias americanas

60. 60 7.° ANO | HISTÓRIA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS Analise o quadro a seguir e responda às questões 96 e 97. EXPORTAÇÃO DO BRASIL PARA PORTUGAL E SEU VALOR ESTIMADO NO FINAL DO SÉCULO XVII (EM RÉIS) PRODUTOS VALORES ESTIMADOS Açúcar 2 535 142 800 Tabaco 344 650 000 Ouro 614 400 000 Couro e pele 201 800 000 Pau-brasil (de Pernambuco) 48 000 000 TOTAL 3 743 992 800 Fonte: HANSON, Carl A. Economia e sociedade no Portugal barroco (1668-1703). Lisboa: Dom Quixote, 1986. p. 272. Vocabulário - Réis: Moeda portuguesa. 98. Faça as questões propostas, a seguir. a) Cite a mercadoria cuja produção deu início à ocupação da América Portuguesa e, em seguida, indique a sua importância nas exportações brasileiras no século XVII. b) Indique a maior região produtora dessa mercadoria na América Portuguesa. c) Aponte duas razões para a produção dessa mercadoria na América Portuguesa. d) Descreva o processo de produção dessa mercadoria.

61. 61 CADERNO DE EXERCÍCIOS SABER E FAZER 99. Preencha o quadro com as informações solicitadas. Principal produto do Período Pré-Colonial Produto utilizado como moeda de troca de escravos africanos Produtos cuja atividade econômica era baseada no trabalho livre Produto extraído por meio da faiscação e das lavras 100. Analise o quadro a seguir. Africanos transportados pelo tráfico transatlântico, segundo nacionalidade do navio – século XVI ao século XIX. Nacionalidade do navio Africanos que partiram da África em milhares Africanos que chegaram à América em milhares Inglaterra 3 536,2 3 009,4 América Inglesa/EUA 220,6 205,5 Caribe Inglês 59,4 51,3 Portugal/Brasil 4 942,2 4 335,8 França 1 456,6 1 127,8 Holanda 533,5 449,5 Espanha 513,3 429,6 Dinamarca 82,0 69,7 Outros 5,0 4,0 Total 11 348,8 9 682,6 Fonte: BRASIL: 500 anos de povoamento/IBGE, Centro de Documentação e Disseminação de Informações, 2 ed. Rio de Janeiro: IBGE, 2007. p. 82. a) Aponte as nacionalidades dos comerciantes que mais transportaram africanos escravizados para a América. b) Compare os dados numéricos sobre a saída de escravos da África com os dados sobre a chegada à América. Escreva as suas conclusões a seguir. c) Aponte dois motivos para explicar a situação observada na comparação entre os dados de saída de escravos da África e a chegada à América.

62. 62 7.° ANO | HISTÓRIA ENSINO FUNDAMENTAL - ANOS FINAIS 101. Leia as afirmativas a seguir. 1. AdescobertadoouronaregiãodasMinas Gerais, no final do século XVII, provocou uma intensa imigração de homens livres em busca de enriquecimento rápido. 2. A riqueza produzida nos primeiros tempos da extração do ouro garantiu investimentos em técnicas de mineração que não degradavam o meio ambiente. 3. A Intendência das Minas era o órgão estatal responsável pela fiscalização e cobrança de tributos na região mineradora. 4. A Coroa portuguesa demonstrou desinteresse pelo controle e fiscalização da mineração, uma vez que a atividade era pouco lucrativa. a) Assinale com um X as afirmativas que

Add a comment