Lingua esp4nhola

50 %
50 %
Information about Lingua esp4nhola
Books

Published on March 9, 2014

Author: matheusgaldino355

Source: slideshare.net

Maria de Lourdes Sabino 1ª Edição -

EXPEDIENTE Editor Responsável Editora Assistente Assistente Editorial Autora Capa Ilustrações Projeto Gráfico Diagramação Revisão Italo Amadio Katia F. Amadio Cristiane Mezzari Maria de Lourdes Sabino Walter César Godoy Cláudio Van Erven Ripinskas Jairo Souza Ana Paula Notte Walter Larrieu Quintana Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Sabino, Maria de Lourdes Minimanual compacto de gramática língua espanhola : teoria e prática / Maria de Lourdes Sabino. — 1. ed. — São Paulo : Rideel, 2005. ISBN 85-339-0745-1 1. Espanhol - Estudo e ensino 2. Espanhol - Gramática I. Título. 04-8796 CDD-465 Índices para catálogo sistemático: 1. Espanhol : Gramática : Lingüística 465 © Copyright – todos os direitos reservados à: Av. Casa Verde, 455 – Casa Verde Cep 02519-000 – São Paulo – SP www.rideel.com.br e-mail: sac@rideel.com.br Proibida qualquer reprodução, seja mecânica ou eletrônica, total ou parcial, sem a permissão expressa do editor. 2468097531 0305

Sumário 1. História da Língua Espanhola ............................................................... 9 2. Países que Falam a Língua Espanhola ............................................... 15 MERCOSUL .............................................................................................. 21 3. Gramática ............................................................................................. 23 El ALFABETO ........................................................................................... 23 DIVISIÓN SILÁBICA ................................................................................. 25 ACENTUACIÓN ORTOGRÁFICA ............................................................. 26 Reglas de acentuación ........................................................................ 26 Reglas generales ................................................................................. 27 Clasificación de vocales ...................................................................... 27 Diptongo .............................................................................................. 28 Triptongo .............................................................................................. 29 Diferenciación de vocablos .................................................................. 29 Signos de puntuación .......................................................................... 34 LOS ARTÍCULOS ...................................................................................... 37 Los artigos determinados .................................................................... 38 Lo artigo indeterminado ....................................................................... 40 Regla de eufonía .................................................................................. 43 Contracciones ...................................................................................... 43 PRONOMBRES PERSONALES ............................................................... 48 Los pronombres sujetos ...................................................................... 48 Los pronombres complemento directo ............................................... 51 Los pronombres complemento indirecto sin preposición ................... 53 Los pronombres complemento indirecto con preposición .................. 55 LOS SUSTANTIVOS ................................................................................. 61 El género .............................................................................................. 61 Sustantivos epicenos ........................................................................... 62 Sustantivos comunes de dos .............................................................. 63

Plural de los sustantivos ...................................................................... 64 Sustantivos ambiguos ......................................................................... 67 VERBOS ................................................................................................... 69 La conjugación ..................................................................................... 73 Verbos regulares .................................................................................. 74 Verbos irregulares ................................................................................ 80 Verbos de irregularidad propria ........................................................... 85 Participios irregulares .......................................................................... 99 Imperativos irregulares ....................................................................... 100 Verbos defectivos ou incompletos ..................................................... 100 Verbos impersonales ......................................................................... 101 Verbos con modificaciones ortográficas ........................................... 102 Tabla de verbos irregulares ................................................................ 104 USO DE LOS TIEMPOS ......................................................................... 200 El indicativo ........................................................................................ 200 El subjuntivo ....................................................................................... 206 Modo imperativo ................................................................................ 209 Modo infinitivo ................................................................................... 211 Gerundio ............................................................................................ 214 Participio ............................................................................................ 215 LOS NUMERALES .................................................................................. 221 Numerales cardinales ........................................................................ 221 Numerales ordinales .......................................................................... 223 Numerales partitivos .......................................................................... 224 Numerales múltiplos .......................................................................... 224 EL ADJETIVO ......................................................................................... 226 El plural .............................................................................................. 226 Apócope del adjetivo ......................................................................... 228 Posición del adjetivo .......................................................................... 229 Grados de la comparición del adjetivo .............................................. 230 Los possesivos .................................................................................. 237 Los pronombres posesivos ................................................................ 239 Los demostrativos ............................................................................. 243 Los indefinidos ................................................................................... 247

LOS PRONOMBRES RELATIVOS .......................................................... 253 Simples .............................................................................................. 253 Compuestos ...................................................................................... 254 Posesivos ........................................................................................... 255 EL ADVÉRBIO ........................................................................................ 257 Locuciones adverbiales de modo ...................................................... 261 LAS PREPOSICIONES ........................................................................... 265 A ......................................................................................................... 265 Ante .................................................................................................... 269 Bajo .................................................................................................... 270 Con .................................................................................................... 270 Contra ................................................................................................ 271 De ....................................................................................................... 271 De/desde ........................................................................................... 274 En ....................................................................................................... 274 Entre ................................................................................................... 276 Hacia .................................................................................................. 276 Hasta .................................................................................................. 277 Para/por ............................................................................................. 277 Según ................................................................................................. 280 Sin ...................................................................................................... 281 So ....................................................................................................... 281 Sobre ................................................................................................. 281 Tras .................................................................................................... 282 Expresiones de tiempo ...................................................................... 283 LAS CONJUCIONES .............................................................................. 287 LA INTERJEICIÓN .................................................................................. 291 HETEROTÓNICOS ................................................................................. 293 HETEROGENÉRICOS ............................................................................ 295 HETEROSEMATICOS ............................................................................. 297 4. Provas de Vestibulares ...................................................................... 300

8 Gramática da Língua Espanhola

História da Língua Espanhola AS LÍNGUAS DA PENÍNSULA IBÉRICA Embora o latim não fosse a língua nativa da Península Ibérica, o fato de que se falasse a língua dos ibéricos, celtiberos, cantábricos e lusitanos não teve a mesma importância que a chegada do latim à Hispania, a partir do ano 218 a.c., o qual, uma vez imposto, foi usado como propriedade pelos hispânicos. No entanto, logo após o enfraquecimento, fragmentação e finalmente a caida do império do ocidente, a língua latina seguiu seu próprio caminho, no qual uniramse formas tradicionais de expressão e novos hábitos lingüísticos desenvolvidos por estes falantes. Justamente nesse período, que vai do século IX até o XII, quando surgiram na Península uns romances, que dariam passo às línguas românicas: galego-português, leonês, castelhano, navarro-aragonês, catalão e moçárabe – umas formas novas de falar o latim, porém independentes da sua língua materna, convertidas cada uma em um sistema próprio, sendo o castelhano, de todas elas, a língua destinada a ser uma das mais faladas em todo mundo e de ser, além disso, a língua de transição entre a idade média e a idade moderna. Gramática da Língua Espanhola 9

ORIGENS DO ESPANHOL O castelhano, dialéto românico surgido na Castilha e origem da língua espanhola, nasceu numa zona montanhosa, mal e tardiamente romanizada, inculta e com fortes raízes pre-romanas (Burgos, Iria Flavia, Oviedo, Amaya, Pamplona), na qual surgiram os condados e reinos medievais espanhóis, e em torno desses novos centros foram se desenvolvendo as variedades dialetais. O castelhano, dialéto dos montanheses e vascos incumbidos, no século IX, de defender dos árabes (na península desde o ano 711) a fronteira oriental do reino Asturias Leonês, adota seu nome de Castilha, do latim castella, plural castellum – que no período visigótico significou “pequeno acampamento militar” (diminutivo de castrum) e logo “terra de castelos”. Em relação aos vascos, sustenta-se que estes, com sua própria língua, influenciaram profundamente esta nova língua românica. A modalidade idiomática navarro–aragonesa, utilizada no lugar onde uniramse três reinos, Castilha, Navarra e Aragão, deu origem, no século XI, aos primeiros documentos peninsulares numa língua românica: as glosas emilianeses e as glosas silenses. Por outro lado, no ano 1042, escreveram as jarchas, primeiros textos no castelhano, mas com características árabes e hebréias. 1 0 Gramática da Língua Espanhola

CONSOLIDAÇÃO DO CASTELHANO O primeiro texto escrito íntegramente no castelhano foi o anônimo Cantar de mío Cid, cuja versão original data do século XII (1140 aproximadamente), embora a que se conheça hoje é a de 1307, copiada por Per Abatt. Também do século XIII é a Grande Estória da Espanha de Alfonso X, rei da Castilha entre 1252 e 1284. Estes primeiros textos escritos em castelhano não se ajustavam a uma única norma ortográfica, uma vez que esta não existia. No entanto, a partir de Alfonso o Sábio – que publicou suas obras no castelhano em vez do latim – é possível detectar uma certa conformidade e esta é, provavelmente, a escritura mais fonética da história do idioma, além de ter adquirido, graças a este monarca, o prestígio da língua nacional. De fato, consideramse que na história lingüística do castelhano podem-se distinguir duas etapas: a primeira denominada, “românica”, na que se escrevem as primeiras mostras da nova língua, onde as variedades vão se homogeneizando em torno da língua de Burgos, primeiro centro de nivelação do idioma, e a segunda, denominada “castelhana”, que começa a partir da obra do mencionado Alfonso X o Sábio. Mais tarde, no sécuo XV, aparece o Libro de buen amor, de Juan Ruiz, arcipestre de Hita. No que diz respeito ao âmbito histórico, Castilha consolidou-se como a monarquia mais poderosa do centro peninsular, no qual permitiu-lhe, no século XIII, – graças ao domínio que exerceu sobre os reinos vizinhos, converter-se no único reino ibérico capaz de conseguir a recuperação dos territórios sob regime musulmano, que é, praticamente, sinônimo da expansão do castelhano. É então quando este dialéto, eminentemente inovador e integrador, fêz-se língua de cultura, pois Castilha, já convertida numa grande nação, necessitou de uma forma lingüística comum. Além disso, foi a língua através da qual traduziram-se grandes obras históricas, jurídicas, literárias e científicas, graças a que em toda Espanha conheceuse a cultura do Oriente, processo no qual teve importância radical Alfonso X e sua corte de intelectuais agrupados na Escola de Tradutores de Toledo, integrada, entre outros, por judeus conhecedores do hebreu e do árabe. Gramática da Língua Espanhola 1 1

O CASTELHANO COMO LÍNGUA UNIFICADORA Com a união monárquica de Castilha e Aragão concluiu-se o processo da reconquista, com o qual iniciou-se a luta contra os musulmanos e que concluiu com a recuperação do reino de Granada, além da expulsão dos judeus em 1492, os quais falavam uma variedade do castelhano: o judeu espanhol ou o sefardí. Segundo especialistas, o castelhano atuou como uma cunha que, cravada ao norte, rompeu com a antiga unidade de certos caracteres comuns românicos antes estendidos pela Península, infiltrou até Andaluzia, dividiu alguma originária uniformidade dialetal, rompeu os primitivos caracteres lingüísticos do Duero ao Gibraltar, apagando os dialétos moçárabes, e ampliou cada vez mais sua ação de norte a sul para implantar a modalidade especial de lingüística nascida no recanto cantábrico. Ao mesmo tempo, o castelhano enriqueceu-se graças aos regionalismos peninsulares; por exemplo, do galego e do português (corpiño, chubasco) (sutiã, temporal), do leonês (rengo “cojo”) (coxo), do andaluz (barrial “barrizal”) (lamaçal), pollera “falda de mujer” (saia de mulher), etc. Assim, o castelhano unificou rapidamente a grande parte da península: deslocou as falas leonesas e aragonesas; converteu-se na língua românica própria de Navarra, na língua única de Castilha, de Andaluzia e do reconquistado reino de Granada. Teve tão grande força que não só consolidou-se como língua de unidade, como também viu-se definitivamente consagrada com a aparição da primeira gramática de uma língua românica: Gramática de la lengua castellana de Elio Antonio Nebrija, publicada em 1492 e, vinte e cinco anos depois, em 1517, com a obra do mesmo autor, as Reglas de ortografia castellana, que compendia o texto anterior na sua parte ortográfica. 1 2 Gramática da Língua Espanhola

O ESPANHOL CHEGA À AMÉRICA Em 1492, quando Cristovão Colombo chegou à America, o castelhano encontrava-se consolidado na península, mas durante os séculos XV e XVI produziu-se uma verdadeira revolução consonântica que afetou principalmente as chamadas sibilantes, as quais foram reduzidas, e essa foi a variedade que chegou ao Novo Mundo, geralmente conhecida como espanhol da América. Neste continente enriqueceu-se com a contribuição das línguas aborígines da Hispano-América. A partir do século XVI impôs-se o termo de español ao converter-se em língua nacional. De fato, em 1536, foi o imperador Carlos I, na presença do Papa, quem utilizou pela primeira vez a expressão lengua española, a qual – segundo o monarca – “era tão nobre que merecia ser sabida e entendida de todo povo cristão, feita para falar com Deus”. O termo castellano subsistiu como nome do atual dialéto de Castilha. Desde 1492 até hoje, o espanhol foi estendido pelos cinco continentes. Além de ser a língua oficial da Espanha e de dezenove países da América e o Caribe (México, Guatemala, Honduras, El Salvador, Cuba, República Dominicana, Nicaragua, Costa Rica, Panamá, Venezuela, Colômbia, Equador, Perú, Bolivia, Paraguai, Uruguai, Argentina, Chile e Porto Rico, neste último, (junto com o inglês), é também idioma nativo – total ou parcialmente – em determinadas zonas dos Estados Unidos (Novo México, Arizona, Texas, Califórnia e Flórida), país no qual é a segunda língua principal, com 23 milhões de falantes. Estima-se que na próxima década, entre 27 e 30 milhões de norte americanos falarão espanhol, os quais constituirão 12% da população dos Estados Unidos. Já Nova York e Los Angeles têm, respectivamente, mais de um milhão de hispano falantes. Gramática da Língua Espanhola 1 3

1 4 Gramática da Língua Espanhola

Países que Falam a Língua Espanhola O espanhol também é falado nas Filipinas (cerca de um milhão e meio de falantes em 1988), junto com o inglês e o tagalo, e em Trinidad, ilha situada próxima à Venezuela. Por outro lado, devido a que a Ilha de Pascua (cuja língua nativa é o rapa nui) é território do Chile, também pode se dizer que o espanhol é falado na Polinésia. Afirma-se que o espanhol é também a língua materna de milhares de judeus sefardíes ou sefarditas descendentes daqueles expulsos da Espanha em 1492, que vivem principalmente na Turquia, os Bálcãs, a Ásia Menor, norte da África; porém também na Holanda, Grécia, Bulgária, Iugoslávia, Egito, Líbano e Siria; além disso existem grandes comunidades na França, Estados Unidos e Israel. Gramática da Língua Espanhola 1 5

Na África, fala-se espanhol em Marrocos, e é a língua oficial e de instrução na Guiné-Equatorial, onde é falada por mais de 300.000 habitantes, enquanto que na Oceania cresce a cada dia a porcentagem de hispano falantes, pois na Austrália reside um grande número de imigrantes de origem hispânica. Finalmente, estuda-se nos colégios e ou universidades em quase todas as partes e é a língua oficial das Nações Unidas, da União Européia e de outros organismos internacionais. Como conseqüência, a língua espanhola está presente em todos os continentes, o que a converte na terceira língua mais falada no mundo e em uma das mais estendidas geograficamente. Das aproximadamente 5.000 línguas que existem em todo mundo, o espanhol ocupa um lugar privilegiado com cerca de 400 mil. 1 6 Gramática da Língua Espanhola

FONÉTICA O espanhol apresenta cinco fonemas vocálicos: /a/ vogal central aberta, /e/ vogal palatal média, /i/ vogal palatal fechada, /o/ vogal velar média, /u/ vogal velar fechada. Do ponto de vista fonético, as vogais definem-se por: a) Lugar e articulação, anterior: /e/, /i/; média:/a/, posterior: /o/, /u/. As vogais /e/, /i/ recebem também o nome de palatais por se articularem na zona do palato duro, frente ao /o/, /u/, chamados velares por se articularem na zona do véu palatino; estas últimas estão labializadas, embora o/ em menor grau que o /u. b) Modo da articulação (abertura da boca no momento de articulá-las): aberta ou alta se a língua encontra-se bem distante da abóboda palatina: /a/; média, se a língua encontra-se separada da cavidade bucal: /e/, /o/, e fechada ou baixa, se a língua permanece muito próxima a esta: /i/, /u/. Em algumas regiões da Extremadura, Andaluzia oriental, Murcia, Uruguai, Havana e Porto Rico a aspiração ou perda do –s final do plural ou da segunda pessoa verbal faz com que a vogal anterior se abra para diferenciar estas formas do singular ou da terceira pessoa. c) A vibração ou não das cordas vocais: todos os sons vocálicos são sonoros porque a realização de todos eles vibram as cordas vocais. d) Cavidade de ressonância: as vogais são orais, já que quando se articula seu som o véu palatino permanece encostado à faringe fazendo sair o ar pela boca; somente quando vão entre nasais (/m/, /n/), como ocorre em algumas regiões da Andaluzia e das Antilhas na fala oral, podem apresentar um alofone ligeiramente nasalizado, recebendo o som nesse caso o nome de oral-nasal. Gramática da Língua Espanhola 1 7

No espanhol, não existem vogais longas e curtas como em outros idiomas; todas elas podem ser consideradas curtas, no entanto, algumas vezes pode se falar de vogais semi longas e semi curtas. Como fonema integrante de uma palavra, a vogal pode ser acentuada ou tônica e inacentuada ou átona, depende de receber ou não o máximo de energia articulatória. Semivogais e semi consoantes: Nos ditongos e tritongos, /i/ e /u/ quando apoiam-se nas vogais abertas anteriores, são semivogais, entretranto, quando apoiam-se nas vogais abertas posteriores, são semi consoantes. Porém, as diferenças não estão só nos aspectos léxicos, mas também, embora em menor grau, nos fonéticos e morfossintáticos. Por exemplo, a diferente realização do fonema /s/ (da aspiração no Chile ou na Argentina, até o /s/ ceceada – pronunciado como /z/ de alguns pontos da Colômbia e Porto Rico e, sobretudo, em El Salvador, Honduras, Nicaragua e costas da Venezuela); patalização do /j/ no Chile –mujer (mulher) soa mujier– ou aspiração da mesma na República Dominicana; confusão do /y/ e do l ll l (que se distinguem em algumas regiões, enquanto que em outras confundem-se a favor do /y/, como na maior parte da Hispano América, ou diferenças no sistema vocálico (debilitação das vogais intermediárias no México e o timbre fechado das vogais no Equador, Perú, Bolivia e norte do Chile por influência do quechua). A respeito das diferenças morfossintáticas, estas são bem menos frequentes, como a alternância dos diminutivos - it- e - ic- (ratito, ratico) (momento/instante), construções gramaticais diversas, como: “¿Qué tú sabes?” (O quê você sabe), corrente na América Central e Caribe, e “¿Tú sabes?” (Você sabe?), habitual no resto do território. Além disso, um fenômeno constantemente citado é o voseo (uso do pronome vos (você) como tratamento familiar, com suas correspondentes formas verbais em algumas regiões e níveis socioculturais (“¿vos tenês?” (você tem), comum na Argentina, ou vos tenéis, vulgar no Chile, variantes de tenéis (tem), em oposição ao tuteo uso do pronome tú (você- ). 1 8 Gramática da Língua Espanhola

CARACTERÍSTICAS GERAIS Com relação às características gerais do espanhol americano podem-se citar as seguintes, embora não sejam privativas dele: ASPECTOS FONOLÓGICOS Além do seseo (o –z pronunciado como –s) e o yeísmo (o ll pronunciado majoritariamente como y), características consonânticas consideradas como andaluzas, em relação ao vocalismo é corrente escutar a ditongação de hiatos, (dioro “de oro” – de ouro – tiatro “teatro”), sobretudo na fala descuidada. ASPECTOS MORFOSSINTÁTICOS Não se utiliza habitualmente o pronome vosotros (vocês) – exceto com valor retórico, como um sermão ou um discurso – e sim ustedes, com mudança na forma verbal (ustedes tienen por vosotros tenéis) “os/as senhores/as têm/ vocês têm”. Isto se explica pela evolução histórica de vuestra merced > vuesançed > voacé > vucé > vusted > usted. ASPECTOS LÉXICOS Além das vozes propriamente indígenas, as vozes mestiças misturaram o hispano e o aborígine, como é o caso dos gentílicos, como pampino (do quechua pampa “llano solitario” – planície solitária – e o sufixo hispânico -in-), mexicano (do náhuati mexica, nome do povo asteca, e o sufixo hispânico -an- , que indica procedência), caribenho (do povo e língua caribe e o sufixo -eñ-, “pertencente à”), ou de outras vozes como achocolatado (do náhauti xocoalt, o prefixo hispânico -a-, e o sufixo -ad-, e manicero (do taino maní “cacahuete” – amendoim- e -er-, “oficio, ocupación”. Gramática da Língua Espanhola 1 9

Por outro lado, deve-se ter em conta a influência das línguas modernas, principalmente a inglesa e a francesa, já que muitos termos incorporaram-se ao espanhol americano, mas não desta meneira ao peninsular, como noquear ‘golpear até tirar o adversário do combate’, rentar ‘alquilar’ (alugar) ou mansarda ‘atico’ (sótão). Ademais, embora certos vocábulos tenham origem hispânica, observam-se diferenças, seja por mudança semântica (vereda ‘acera’ -calçada, saco ‘chaqueta’ (paletó, casaco), por construir arcaísmos desusados na Espanha (demorar ‘tardar’, balde ‘cubo de agua’, pararse ‘ponerse de pie’ (ficar de pé), pollera ‘falda’ (saia), sancochar ‘cocer rapidamente’ (cozer, cozinhar), por derivação tipicamente americana (conversada, boletero-bilheteiro) ou como já o fizeram os primeiros espanhóis, pelo emprego analógico frente a novas realidades (lagarto ‘caimán’, víbora ‘serpiente’). Bem, é certo que na América a língua espanhola em grande medida se homogeneizou e também se diversificou, ou seja, existem coincidências com relação ao sistema (regras e possibilidades da língua) entre o espanhol peninsular e o hispano americano, porém diferenças de norma (realizações locais e sociais da língua). Quanto mais culta for a norma utilizada, haverá maiores semelhanças lingüísticas; portanto, é na fala popular e coloquial que se adverte o maior número de diferenças. Conseqüentemente, a norma culta, sobretudo formal, é o padrão unificador, não só do espanhol da América como também de toda língua espanhola. Por estas regiões, de onde veio a se chamar espanhol atlântico, cuja capital lingüística seria Sevilla – oposto ao espanhol castiço ou castelhano – com capital lingüística em Madri, e que englobaria o andaluz acidental, o canário e o espanhol americano, embora outros pesquisadores sustentem que só abrangeria, na América, as regiões costeiras. 2 0 Gramática da Língua Espanhola

◆ MERCOSUL O projeto MERCOSUL teve vários antecedentes até chegar à sua composição atual. Um dos primeiros foi o PICE, Programa de Integração e Cooperação Econômica, assinado em julho de 1986 em Buenos Aires, pelos Presidentes Sarney (Brasil) e Alfonsín (Argentina). O principal objetivo do PICE era o de propiciar um espaço econômico comum. Objetivando consolidar essa integração, Brasil e Argentina assinaram em 1988 o Tratado de Integração, Cooperação e Desenvolvimento, no qual ambos desejavam construir este espaço econômico num prazo máximo de dez anos. O Tratado previa principalmente a eliminação de todos os obstáculos tarifários e não tarifários ao comércio de bens e serviços. Foram assinados durante essa fase 24 protocolos sobre temas diversos como bens de capital, indústria automotora, etc. Todos esses acordos foram resumidos no denominado Acordo de Complementação Econômica no 14, assinado em dezembro de 1990, no âmbito da ALADI, que constitui o referencial adotado mais tarde no Tratado de Assunção. Os Presidentes Collor (Brasil) e Menen (Argentina) firmaram em 6 de julho de 1990, devido às mudanças econômicas dos governos brasileiro e argentino, e à adoção de novos critérios de modernização e competitividade, a Ata de Buenos Aires. Em agosto nesse ano, Uruguai e Paraguai juntaram-se ao processo em curso, e no dia 26 de março de 1991 foi assinado o Tratado de Assunção para a Constituição do Mercado Comum do Sul – MERCOSUL. O MERCOSUL comporta tanto elementos de continuidade como de mudança em relação aos esforços integracionistas até hoje empreendidos no Continente. Portanto, o MERCOSUL resulta do novo modelo adotado pelos países que o integram, que é caracterizado pela abertura econômica e pela aceleração dos processos de integração regional. Com isso, os quatro países visam a obter uma inserção mais competitiva na economia internacional. Gramática da Língua Espanhola 2 1

2 2 Gramática da Língua Espanhola

Gramática ◆ EL ALFABETO O alfabeto ou abecedário espanhol consta das seguintes letras: A-a – a B-b – be (be larga) C-c – ce Ch-ch – che D-d – de E-e – e F-f – efe G-g – ge H-h – hache I-i – i J-j – jota K-k – ka L-l – ele LL-ll – elle M-m – eme (a) (bê) (cê) (dê) (é) (efe) (gê) (agá) (i) (jota) (ka) (ele) N-n – ene (ene) Ñ-ñ – eñe O-o – o (ó) P-p – pe (pê) Q-q – cu (quê) R-r – ere/erre (erre) S-s – ese (esse) T-t – te (te) U-u – u (u) V-v – uve/ uve corta (vê) W-w – uve/ve doble (dáblio) X-x – equis (xis) Y-y – i griega (ípsilon) Z-z – zeta (zê) (eme) Gramática da Língua Espanhola 2 3

Observações • Existem 29 letras no alfabeto espanhol. • No espanhol não existem as letras do português: NH, LH, SS e a letra Ç. • O nome das letras do alfabeto é feminino. Diz-se “la a , la b”, etc. • O W usa-se somente com palavras de origem estrangeira. • As letras específicas do espanhol são: CH, LL, Ñ. Estas letras classificam-se no dicionário respectivamente depois do C, L, N. • O Q sempre vai seguido de um U que não se pronuncia. • As consoantes não se duplicam, exceto C, N, R: Ex. Acción, innumerable, correos • São cinco as vogais no espanhol: a, e, i, o, u Quanto ao número de sílabas as palavras dividem-se em : I - Monosílabas (as que têm só uma sílaba) Ex.: pie (pé) 2 4 Gramática da Língua Espanhola

II - Bisílabas (as que têm duas sílabas) Ex.: bra-zo (braço) III - Trisílabas (as que têm três sílabas) Ex.: ca-be-za (cabeça) IV - Tetrasílabas (as que têm quatro sílabas) Ex.: es-tó-ma-go (estômago) ◆ DIVISIÓN SILÁBICA • Para partir a palavra ao final de uma linha não se deve separar as letras CH, LL, RR: Exs.: mu-cho si-lla tie-rra • Uma consoante entre duas vogais agrupa-se à segunda vogal: Ex.: Di – vi – sa Gramática da Língua Espanhola 2 5

• Caso haja duas consoantes juntas entre duas vogais, a primeira consoante agrupa-se à vogal anterior e a segunda à vogal seguinte, mas os grupos cujo o segundo elemento for L ou R não se separam: Exs.: in-mo-ral. pre-fe-ri-ble. • Não se separam os grupos de vogais e consoantes que formam uma sílaba: Ex.: Po-dréis. • Não se separam, portanto, os grupos de vogais que formam ditongo ou tritongo: Exs.: Rei-na U-ru-guay. • Num grupo de três consoantes as duas primeiras unem-se à vogal precedente e a terceira à vogal seguinte: Ex.: Trans-cu-rrir. ◆ ACENTUACIÓN ORTOGRÁFICA ❖ Reglas de acentuación No espanhol o acento ortográfico, “tilde” (´) – acento agudo – indica apenas a sílaba tônica, não modifica o timbre da vogal (aberta ou fechada), uma vez que as vogais sempre se mantêm uniformes. São acentuadas: 2 6 Gramática da Língua Espanhola

❖ Reglas generales Palavras “graves” ou “llanas” Paroxítonas Palavras “agudas” Oxítonas Terminadas em: Vogal: café N: corazón S: Jesús Terminadas em: Consoantes, menos N e S Exs.: Lápiz, árbol (lápis, árvore) Palavras “esdrújulas” ou “Sobresdrújulas” Proparoxítonas • Esdrújulas: Todas são acentuadas na antipenúltima sílaba: Exs.: pájaro, música • Sobresdrújulas: São acentuadas na 4a sílaba das formas verbais seguidas de pronome. Exs.: préstamelo, díganoslo ❖ Clasificación de vocales As vogais dividem-se em: 1. Fuertes (fortes) A- E- O 2. Débiles (fracas) I- U Vogais i u fracas ........................................ e o Vogais fortes a Gramática da Língua Espanhola 2 7

❖ Diptongo Chama-se ditongo a fusão de duas vogais (uma forte e uma fraca, ou duas fracas) em uma sílaba. Exs.: Peine (pente) haciendo (fazendo) ciudad (cidade) No espanhol são possíveis quatorze combinações com as vogais para formar quatorze ditongos: ai: aire (ar) ie: pie (pé) au: aurora (aurora) io: colegio (colégio) ei: pleito (pleito) ua: cuadro (quadro) eu: deuda (dívida) ue: aeropuerto (aeroporto) oi: boina (boina) uo: cuota (cota) ou: masnou (nome próprio de lugar) iu: viuda (viúva) ia: historia (história) ui: cuidado (cuidado) A união de duas vogais fortes forma duas sílabas diferentes. Aéreo = a-é-re-o 2 8 Gramática da Língua Espanhola

❖ Triptongo É a união de três vogais, uma forte entre duas fracas: Iai – iei – uai –uei. Ex.: buey Paraguay Quando a vogal fraca é acentuada, converte-se em uma vogal forte e o ditongo e o tritongo são destruídos. Exs.: Sofía, baúl, frío So-fí-a, ba-úl, frí-o ❖ Diferenciación de vocablos São acentuadas algumas palavras (em particular as monossílabas) para distinguir-se de outras de diferente significado mas de idêntica ortografia: • Sin acento (Sem acento) El – artículo (artigo) Ex.: El libro. (O livro) Gramática da Língua Espanhola 2 9

Mi – posesivo y nota musical Ex.: Mi livro. (Meu livro) Tu – posesivo (possessivo) Ex.: Tu casa. (Tua casa) Mas – conjunción (conjunção) Ex.: Es inteligente mas arrogante. (É inteligente mas arrogante.) Si – conjunción y nota musical Ex.: Si lees entenderás. (Se você ler entenderá.) De – preposición (preposição) Ex.: Helado de chocolate. (Sorvete de chocolate) Se – pronombre personal reflexivo Ex.: Se levanta a las siete de la mañana. (Levanta-se às sete da manhã.) 3 0 Gramática da Língua Espanhola

Solo – adjetivo (sozinho) Ex.: Vive solo. (Mora sozinho.) Te – pronombre personal reflexivo Ex.: Te estaba esperando. (Estava te esperando.) • Con acento (Com acento) Él – pronombre personal (pronome pessoal) Ex.: Él es inteligente. (Ele é inteligente.) Mí – pronombre personal (pronome pessoal) Ex.: Para mí (Para mim.) Tú – pronombre personal (pronome pessoal) Ex.: Tú eres estudiante. (Você é estudante.) Más – advérbio Ex.: Quiero más helado. (Quero mais sorvete.) Gramática da Língua Espanhola 3 1

Sí – pronombre y adverbio de afirmación Ex.: Habló por sí. (Falou por si.) ¡Claro que sí! (Claro que sim!) Dé – Verbo: dar Ex.: Déme el lápiz. (Dê-me o lápis.) Sé – verbos: Saber y ser Ex.: Sé lo que quieres. (Sei o que você quer.) Sé más educado. (Seja mais educado.) Solo – adverbio Solamente (sozinho) Ex.: Cómprame solamente frutas. (Compre-me somente frutas.) Té – sustantivo Ex.: Me gusta el té. (Eu gosto de chá.) 3 2 Gramática da Língua Espanhola

Da mesma forma são acentuados todos os pronomes e todas palavras interrogativas e exclamativas: ¿cómo?, ¿cuál?, cuándo?, ¿cuánto?, dónde?, ¿para qué?, ¿por qué?, ¿qué?, ¿quíen?, ¡qué!, ¡quién!, ¡cuánto!, etc. (como?, qual?, quando?, quanto?, onde?, para quê?, por quê? o quê? quem?, etc. Observações: • Os monossílabos não têm acento a menos que seja preciso distinguir dois homônimos. Ex.: fui, pie, Dios (fui, pé, Deus) • Os advérbios terminados em –mente conservam o acento do adjetivo: Ex.: ágil = ágilmente • Nas palavras compostas o acento permanece no segundo elemento: Ex.: decimoséptimo (décimo + séptimo) Gramática da Língua Espanhola 3 3

❖ Signos de puntuación , a coma (vírgula) ; o punto y coma (ponto e vírgula) : os dos puntos (dois pontos) ( ) o paréntesis (parênteses) [ ] os corchetes (colchetes) ¿? a interrogación (interrogação) . o punto (ponto) “” as comillas (aspas) ... os puntos suspensivos (reticências) ü a diéresis (trema) _ a raya, o guión largo ou corto (travessão, hífem) ¡! a admiración (exclamação) Observações: • Os sinais gráficos de interrogação e de exclamação põem-se ao princípio e ao final das frases interrogativas e exclamativas: Ex.: ¡Hola! ¿Qué tal estás? (Oi! Como você está?) • A diéresis (trema) são dois pontos que se colocam sobre o U quando há que pronunciar-se esta letra nos grupos güe e güi: Ex.: Vergüenza, pingüino. (vergonha, pingüim) 3 4 Gramática da Língua Espanhola

• Para separar frases fala-se punto y seguido. Para separar parágrafos, punto y aparte (ponto e parágrafo). Para indicar o final do texto, punto final. • Em todas as palavras de mais de uma sílaba dá-se a intensidade da voz sobre uma das sílabas; é o acento da voz ou acento tónico: Ex.: Agua periscopio (periscópio) taladro (broca) • O acento tônico sempre vai acompanhado do acento ortográfico, acento escrito ou “tilde”: Ex.: El tren de Cádiz salió ya. (O trem de Cádiz já saiu.) Teste I 1. (ITF) La palabra sólo está acentuada porque: a) b) c) d) e) Es aguda Es equivalente a sozinho Es esdrújula Lleva acento diacrítico Está formada por dos vocales fuertes Gramática da Língua Espanhola 3 5

2. (FAFIPA) Assinale a alternativa em que as palavras, de acordo com os critérios de acentuação, são agudas: a) b) c) d) e) francés – legado razón – mayoría ajedrez – realizó divididos – campeonato helénico – clásicas 3. (PUCRS) La alternativa que presenta tres palabras acentuadas por la misma regla es: a) b) c) d) e) qué- cuánto- dónde quizás- más- además vía- cuidadanía- época científico- países- tecnológico según- además- más 4. Elige la forma correcta: a) ( ( ( ) Fue director de la empresa durante tres años. ) Fúe ) Fué b) Quiero ( ( c) ¿Tomas ( ( d) Toma ( ( e) ( ( ) mas pan. ) más ) te? ) té ) tu maleta. ) tú ) Mi madre no está. ) Mí 3 6 Gramática da Língua Espanhola

◆ LOS ARTÍCULOS Existem duas classes de artigos. I. O artigo determinado ou definido. SINGULAR PLURAL Masculino el el hombre los los hombres Femenino la la casa las casas Neutro lo lo bueno II. O artigo indeterminado ou indefinido. SINGULAR PLURAL Masculino un un hombre unos unos hombres Femenino una una casa unas unas casas Gramática da Língua Espanhola 3 7

❖ Los artigos determinados Usos particulares: a) Diante dos números que indicam as horas: Ex.: Es la una. (É uma hora.) Porém: a mediodía. (Ao meio-dia.) b)Diante dos dias da semana: Exs.: Me llamó el viernes. (Ligou-me na sexta-feira.) Los sábados voy al cine. (Aos sábados vou ao cinema.) Porém: Hoy es jueves, mañana es viernes. (Hoje é quinta-feira e amanhã é sexta-feira.) c) Diante de porcentagem: Ex.: El veinte por ciento de la población habla español. (Viente por cento da população fala espanhol.) d) Omissão do artigo determinado: Com nomes próprios, quando não seguidos de complemento • De persona (De pessoa) Ex.: Hablé con Andrea. (Falei com a Andrea.) 3 8 Gramática da Língua Espanhola

• De cidade ou região Exs.: Cáceres, Andalucía, Cataluña. Exceções: La Mancha, Las Palmas, etc. • De Países Exs.: Italia, Portugal, España, Canadá Exceções: Os países cujo nome tem o artigo: El salvador. Com alguns países usa-se ou omite-se o artigo: Exs.: (la) India, (los) Estados Unidos, (la) China. O artigo determinado neutro LO é próprio da língua espanhola e tem a função de: a) Transformar um adjetivo com terminação masculina em substantivo abstrato: Exs.: Lo hermoso (O formoso) (equivalente à formosura) Lo profundo (O profundo) (equivalente à profundidade) b) Diante de adjetivos – lo + adjetivo + que: Ex.: ¿Viste lo inteligente que es Antonio? (Viu que inteligente é o Antonio?) Gramática da Língua Espanhola 3 9

c) Diante de advérbios – lo + advérbio + que: Ex.: Verás lo bien que se come aquí. (Você verá o bem que se come aqui.) d) Diante de algumas frases ou orações: Ex.: Agradezco lo que me haces. (Agradeço o que você me faz.) Siempre hace lo que tú pides. (Sempre faz o que você pede.) e) Diante de DE para referir-se a algo não especificado, embora se entenda que o falante e o ouvinte saibam do que se trata: Ex.: Lo de Adela ya lo sabía. (O assunto da Adela eu já sabia.) Lo de ayer fue terrible. (A história de ontem foi terrível.) ❖ Lo artigo indeterminado O artigo indeterminado Un nem sempre é indefinido, pode ser adjetivo numeral: Ex.: Dio la respuesta en un minuto. (Deu a resposta num minuto.) Pode ser artigo: Ex.: Un libro muy interesante. (Um livro muito interesante.) 4 0 Gramática da Língua Espanhola

No plural Unos usa-se como adjetivo quantitativo e é frequente sua omissão: Exs.: Vivo a unos treinta metros de aquí. ( Moro a uns trinta metros daqui.) Hablaba de patos, gallinas, gansos y palomas. (Falava de patos, galinhas, gansos e pombas.) Não se usa o artigo indeterminado diante de medio e otro: Exs.: Póngame medio kilo de tomates (Ponha-me meio kilo de tomates.) Quiero otro dulce (Quero o outro doce.) ✔ A FEIRA DE ABRIL Essa feira é famosa em todo o mundo e tem uma data fixa; comemora-se no mês de abril na cidade de Sevilla e dura seis dias. Existe desde o século XIX. Durante a festa os sevilhanos constroem uma espécie de cidade de lona com barracas decoradas com flores e luzes coloridas. As pessoas vestem seus trajes tradicionais, passeam a cavalo, vão às touradas na Plaza de la Maestranza e, pela noite, todos reunem-se nas barracas, cantam, bebem e dançam até altas horas da madrugada. Guia de estudo espanhol MEC/FUNDESCOLA Gramática da Língua Espanhola 4 1

✔ MEIO AMBIENTE O desflorestamento é o desmatamento das florestas, uma perda de árvores que em uns 10.000 anos de civilização acarretou problemas como a degradação de sólos ou a diminuição irremediável da biodiversidade biológica. É produzido pelo uso excessivo dos recursos florestais que se traduz na devastação de árvores, e implica desde grandes comerciantes de madeiras até pequenos agricultores que buscam território para seus cultivos. Além disso influem em outros fatores como as catástrofes naturais e os incêndios. Biodiversidade O número de espécies que povoam a Terra é enorme, porém se desconhece inclusive com uma margem da ordem de magnitude. Até agora descreveu-se cerca de 2 milhões de espécies. Neste contexto, descrição significa que se descubriram exemplares, coletaram amostras, levaram a um museo, identificaram como espécies novas e, por último, descreveram e nomearam com caráter formal de uma publicação científica. As estimativas sobre o número total de espécies que poderiam existir no planeta baseiam-se no número de espécies até agora desconhecidas descobertas em zonas tropicais mostradas meticulosamente e na proporção que representam dentro do conjunto de amostras coletadas. Estas estimativas oscilam entre 5 e 100 milhões de espécies. Propõe-se um valor de aproximadamente 12.5 milhões como estimativa conservadora útil. Sem dúvida há muitas espécies que ainda ignoramos que existem, entre elas de fungos, insetos, larvas, coleópteros, etc. Em defensa da Amazonia equatoriana No curso do Amazonas, a morte e a doença fluem diluidos na água. A abertura de caminhos, poços e heliportos para a chegada de maquinaria provoca a destruição da camada vegetal, e as explosões para detectar as jazidas devastam a fauna. Durante a extração utilizam produtos químicos muito perigosos que são vertidos diretamente nos rios e lagos próximos ou em grandes piscinas, que costumam transbordar devido as intensas chuvas. A queima dos componentes que se separam do cru faz-se em plena selva, sem controlar as emissões, provocando as chamadas “chuvas negras”. 4 2 Gramática da Língua Espanhola

❖ Regla de eufonía Usa-se o artigo el diante de substantivo feminino singular que começa com a ou ha tônicas: Exs.: El alma buena. (A alma boa.) El hada madrina. (A fada madrinha.) Porém, no plural: Exs.: Las almas buenas. (As almas boas.) Las hadas madrinas. (As fadas madrinhas.) Quando interpõe-se alguma palavra, usa-se o artigo feminino: Exs.: La buena alma. (A boa alma.) La buena hada. (A boa fada.) ❖ Contracciones No Espanhol há somente duas contrações e usa-se diante de palavras no singular: AL (preposição a + el artigo determinado) Ex.: Vamos al teatro. (Vamos ao teatro.) Gramática da Língua Espanhola 4 3

DEL (preposição de + el artigo determinado) Ex.: Venimos del teatro. (Viemos do teatro.) Observações: • As vezes pode aparecer uma contração antes de um substantivo feminino singular, para aplicar a regra de eufonia. Ex.: La varita del hada. (A varinha da fada.) Del alma. (Da alma.) • Os demais casos de contrações existentes no português, não existem no espanhol: “nesta” , no espanhol en esta. Ex.: Estudio en esta escuela. (Estudo nesta escola.) “deste”, no espanhol de este. Ex.: De este libro, tengo uno. (Deste livro tenho um.) 4 4 Gramática da Língua Espanhola

“pelo”, no espanhol, por el. Ex.: María hace todo por el hijo. (Maria faz tudo pelo filho.) “naquele”, no espanhol en aquel. Ex.: En aquel momento me callé. (Naquele momento me calei.) “daquela”, no espanhol en aquella. Ex.: Pon las frutas en aquella mesa. (Ponha as frutas naquela mesa.) Teste II 1. (FAFIPA) Considerando os substantivos: “sangre”, “alfiles”, “orígenes” e “divisiones”, assinale a alternativa que contenha, respectivamente, os artigos adequados para cada substantivo: a) b) c) d) e) la – los – los – las el – las – las – los la – las – los – las el – los – las – las la – los – las – los Gramática da Língua Espanhola 4 5

2. (FCDRPL) Ponga el artículo adecuado en cada palabra y luego marca la alternativa correcta. ______ leche; ______ sangre; ______ orden. a) b) c) d) la – la – el el – el – la la – el – la el – el – el 3. Complete las frases: “A ..... niños les gustó mucho ..... teatro por ..... eficiente y ..... bonito que estaba y por ..... trabajo de ..... artistas.” a) b) c) d) e) los, el, el, el, el, los los, lo, el, lo, el, los los, lo, lo, lo, lo, los los, el, lo, lo, el, los los, el, el, lo, el, los 4. La regla de eufonía fue aplicada correctamente en: a) b) c) d) e) La abeja es bonita. El árbol es grande. El amas es buena. El amistad es sincera. El arpa es muy bella. 5. El artículo “Lo” está bien empleado en: a) b) c) d) e) Lo muñeco de Lidia. Lo tengo sólo para mí. Lo exterior de su carácter. Lo hermano de Pablo. Lo hombre bueno. 4 6 Gramática da Língua Espanhola

6. La contracción está correcta en: a) b) c) d) e) Esas bolsas son del. Entrega al muchacha los libros. Vengo dél camino. Estoy nel parque. Los bichos del agua son bonitos. 7. Pon el artículo indeterminado sólo en las frases que lo necesiten: a) b) c) d) e) Ha preguntado por ti .......... señor. Necesito .......... copia del documento. Póngame .......... media docena de huevos. Compráte .......... vestido nuevo para la fiesta. Quiero .......... otro bocadillo. Gramática da Língua Espanhola 4 7

◆ PRONOMBRES PERSONALES ❖ Los Pronombres Sujetos Masculino Femenino 1ª pers. Sing. Yo (Eu) Yo (eu) 2ª pers. Sing. Tú (Você) Tú (Você) 3ª pers. Sing. Él (Ele) Ella (Ela) 1ª pers. Plural Nosotros (Nós) Nosotras (Nós) 2ª pers. Plural Vosotros (Vocês) Vosotros (Vocês) 3ª pers.plural Ellos (Eles) Ellas (Elas) Neutro De Cortesia *Ello Usted (o senhor/ a senhora) Ustedes (os senhores/ as senhoras) * O pronome neutro Ello tem uso escasso. Refere-se sempre a um conjunto de coisas ou de idéias, nunca a pessoas ou coisas determinadas. Geralmente é substituido por um pronome demonstrativo neutro: esto, eso, aquello (isto, isso, aquilo). Ex.: Por ello no viajarán. (Por isso não viajarão.) 4 8 Gramática da Língua Espanhola

Observações: • Quando o verbo apresenta formas claramente diferenciadas não se usa o pronome sujeito: Exs.: Vengo del colegio a pie. (Eu venho do colégio à pé.) Compramos las entradas para el espectáculo. (Nós compramos as entradas para o espetáculo.) • O Tú equivale a você. É um tratamento informal, de confiança, amistoso: Ex.: Como tú quieras. (Como você quiser.) • O Vos (2ª p.s.) ou Voseo é usado no lugar do Tú, principalmente na Argentina, Uruguai e Paraguai. O voseo adota formas verbais distintas. Ex.: Vos sos estudiante. (Você é estudante.) • Usted equivale a “o senhor/ a senhora”. É um tratamento formal, de respeito. Ex.: ¿Cómo se llama usted? (Como se chama o/a senhor/a?) Gramática da Língua Espanhola 4 9

• Vosotros/as equivale a vocês. Ex.: Vosotros vais a estudiar ahora. (Vocês vão estudar agora.) • Ustedes é fórmula de respeito e cortesia, porém é usado na América e nas Ilhas Canárias, no lugar de vosotros/as, inclusive entre amigos. Ex.: ¿Ustedes quieren cerveza o vino? • Don/ Doña são fórmulas de tratamento que antepõem-se ao nome e não ao sobrenome. Ex.: Don Pablo, doña Rosa. • Señor/a são usados diante do sobrenome. Ex.: Señor González, Señora Gomes. • Él, Ella, Ellos, Ellas referem-se sempre a seres animados. Quando se trata de coisas recorre-se aos demonstrativos: Ex.: Nicolás es mi primo. Él es peruano. (Nicolás é meu primo. Ele é peruano.) Tengo dos casas. Esas son herencia de mi abuela. (Tenho duas casas. Elas são herança da minha avó.) 5 0 Gramática da Língua Espanhola

❖ Los pronombres complemento directo Masculino Femenino Neutro De cortesía 1ª pers. Sing. Me (me) Me (me) Me (me) 2ª pers. Sing. Te (te) Te (te) Te (te) 3ª pers. Sing. Lo/Le La (a) Lo Lo (Le) Reflexivo Se (se) (o,lhe) (o, lhe) La (a) 1ª pers. Plural Nos (nos) Nos (nos) Nos (nos) 2ª pers. Plural Os (vos) Os (os) Os (vos) 3ª pers. Plural Los (os) Las (as) Los (Les) Se (se) (os, lhes) Las (as) Observações: • O Lo pronome pessoal complemento direto corresponde a terceira pessoa masculino singular. Representa tanto a pessoas quanto a animais ou coisas. Exs.: Lo vi el sábado (a Pedro). (Eu o vi no sábado.) Dame el libro. Lo pondré en el estante. (Dá-me o livro. Eu o porei na estante.) • Le/s Leísmo – É o uso do Le complemento direto de pessoa no lugar de Lo. Só é considerada correta a forma no masculino singular quando se refere a uma pessoa. Gramática da Língua Espanhola 5 1

Ex.: Yo le veo todos los días. (Eu o vejo todos os dias.) • O Lo neutro complemento direto referido a um fragmento da frase. Ex.: Ayer salí con mis amigos. Lo pasamos muy bien. (Ontem sai com meus amigos. Passamos muito bem. • La/s Laísmo – É o uso do complemento direto de pessoa no lugar de Le: Ex.: Se encontró com su hija y la dijo que se callara. Se encontrou com sua filha e disse que se calasse. • Os pronomes reflexivos complemento direto são empregados quando o complemento refere-se a mesma pessoa que o sujeito. Ex.: Nos levantamos a las siete. (Nós nos levantamos às sete horas.) • Redundância dos pronomes complemento direto. Quando o substantivo ou o forma de tratamento complemento direto estiver antes do verbo, é obrigatório o uso de um pronome com idêntica função. Exs.: Esta lección ya la había hecho. (Esta lição eu já tinha feito.) A ellos no les interesa esa canción. (Não lhes interessa essa canção.) 5 2 Gramática da Língua Espanhola

❖ Los pronomes complemento indireto sin preposición Masculino Femenino 1ª pers. Sing. Me (me) Me (me) 2ª pers. Sing. Te (te) Te (te) 3ª pers. Sing. Le (lhe) Le (lhe) (pessoa (pessoa e coisas) e coisas) 1ª pers. Plural Nos (nos) Nos (nos) 2ª pers. Plural Os (vos) Os (os) 3ª pers. Plural Les (lhes) Les (lhes) (pessoa (pessoa e coisas) Neutro De cortesía Le (lhe) Le (lhe) e coisas) Les (lhes) Observações: • O Le/Les pronomes complemento indireto correspondem as formas masculino, feminino, neutro, tanto para pessoas quanto para coisas. Exs.: Al niño le puse los zapatos. (Pus os sapatos no garoto.) A la abuela le compré la medicina. (Comprei-lhe o remédio.) Les mandó un regalo a los sobrinos. (Mandou-lhes um presente aos sobrinhos.) Les pido comprensión. (Peço-lhes compreensão.) Gramática da Língua Espanhola 5 3

• Emprego redundante dos pronomes complemento indereto. Quando a forma de cortesia é complemento indireto, deve ter um pronome redundante com idêntica função. Ex.: A ustedes les pido que pasen a la sala de reunión. (Peço-lhes que passem à sala de reunião.) • Substitui-se Le/Les por SE, quando estas formas vão seguidas de um pronome que comece por LE. LE + (LO,LA,LOS,LAS) ➝ SE LO, SE LA, SE LOS, SE LAS LES + (LO,LA,LOS,LAS) ➝ SE LO, SE LA, SE LOS, SE LAS O pronome complemento indireto sempre precede ao complemento direto. Objeto indirecto + objeto direto: Exs.: Le lo diré. Se lo diré. (Direi-lhe algo.) Les lo diré. Se lo diré. (direi-lhes algo.) 5 4 Gramática da Língua Espanhola

❖ Los pronombres complemento con preposición Masculino Femenino 1ª pers. Sing. Mí (mim) Mí (mim) 2ª pers. Sing. Ti (ti) Ti (ti) 3ª pers. Sing. Él (ele) Ella (ela) Neutro Ello (isto, isso, aquilo) 1ª pers. Plural Nosotros (nós) Nosotras (nós) 2ª pers. Plural Vosotros (vós) Vosotras (vós) 3ª pers. Plural Ellos (eles) Ellas (eles) De cortesia Reflexivo Preposición Con 1ª pers. Sing. Conmigo (comigo) 2ª pers. Sing. Contigo (contigo) 3ª pers. Sing. Usted Sí (si) (o/a, senhor/a) Consigo (mismo) Con él, con ella, con ello, con usted (com ele, com ela, com o/a senhor/a) 1ª pers. Plural Con nosotros/as (conosco) 2ª pers. Plural Ustedes Con vosotras (convosco) 3ª pers. Plural (os/as, senhores/as) Sí (si) Consigo (consigo) Con ellos, con ellas, con ustedes (com eles, com elas, com os/as senhores/as) Gramática da Língua Espanhola 5 5

Observações: Regras para o uso do Pronome Complemento Há dois tipos de colocação de pronomes no espanhol, antes do verbo (próclisis) e depois do verbo (énclisis). • Geralmente os pronomes vão antes do verbo. Próclisis: Exs.: Te deseo suerte. (Desejo-te sorte.) Le dijo algo importante. (Disse-lhe algo importante.) Nos mandaron flores. (Mandaram-nos flores.) • Quando o verbo está no infinitivo, gerundio ou imperativo, os pronomes vão depois do verbos e unidos a ele. Énclisis: Exs.: Quiero comprarlo. (Quero comprá-lo.) La maestra está explicándonos la lección. (A professora está nos explicando a lição.) Dale el juguete. (Dê-lhe o brinquedo.) Observações: • A 2ª pessoa plural do imperativo perde o D final quando for seguido do pronome Os enclítico: Ex.: Amad como hermanos. (a vosotros) Amaos como hermanos. (Amai-vos como irmãos.) 5 6 Gramática da Língua Espanhola

• A 1ª pessoa plural do imperativo perde o S de sua desinência quando o pronome Nos aparece enclítico: Ex.: Vamos de aquí. (nosotros) Vámonos de aquí. (Vamo-nos daqui) Teste III 1. Completa las frases com el o lo, según converga: a) ____ mejor de todo es que ahora ya fui aprobado en _____ exames. b) Nunca olvidaré _____ lindo día que te conocí. c) En la excursión _____ más importante que _____ contacto con la naturaleza. d) _____ que quiero es que me ajudes. 2. (UFPB) Los espacios en el siguiente diálogo: — Entonces, ¿ ______ gustó ______ coche ______ Julio? — No ______ sé. Todavía no ha decidido comprar ______ . se completan, respectivamente, con: a) el / lo / de / lo / le b) le / el / a / lo / lo c) el / el / de / lo / le d) le / del / a / le / lo e) te / lo / de / lo / le Gramática da Língua Espanhola 5 7

3. (UFOR ) No contexto, em Ese afán caracteriza al artista desde su juventud, o fragmento sublinhado poderia ser corretamente substituído por: a) b) c) d) e) la caracteriza lo caracteriza se caracteriza les caracteriza los caracteriza 4. (UFOR) No contexto, uma frase possível é “Beneficios para ........ Confort y seguridad para su familia.” Levando em conta a forma de tratamento adotada no texto, a lacuna deveria ser preenchida corretamente por: a) b) c) d) e) vosotros vos usted ti vosotras 5. (UECE ) La partícula le (“le ayudan a sortear mejor las tensiones...”) es un: a) b) c) d) artículo contracto. pronombre personal sujeto. artículo definido. pronombre personal complemento. 5 8 Gramática da Língua Espanhola

6. (UFMA) Conteste afirmativamente las preguntas del tablón, sustituyendo los términos subrayados por pronombres complementos. ___________________________________________________________ ___________________________________________________________ ___________________________________________________________ ___________________________________________________________ 7. Apunte la frase donde el pronombre personal neutro está bien empleado: e) f) g) h) i) Lo bueno de tu vida. Él es un tipo bueno. No me preocupé por ello. Lo tuyo es éste. Lo que quiero es tu amor. 8. ¿A qué ........... dedica? a) él b) se c) te d) ella Gramática da Língua Espanhola 5 9

9. Manolo ...........cae mal, no ........... aguanto. a) me ..... lo b) te ...... lo c) se ....... lo d) él ..... le 10. No sé ir a tu casa. ¿Cómo ........ va? a) yo b) él c) se d) tú 6 0 Gramática da Língua Espanhola

◆ LOS SUSTANTIVOS Classificação – É toda palavra que serve para nomear pessoas, coisas e animais. O substantivo admite variação em gênero e número. ❖ El género Masculino Feminino Terminados na vogal: O Exs.: el abuelo, el alumno, el gato, etc. (o avô, o aluno, o gato) Terminados na vogal: A Exs.: el cura, el pirata, etc (el padre, o pirata) Mudam para vogal: A Exs.: la abuela, la alumna, la gata, etc, (a avó, a aluna, a gata) Terminados na vogal: O Exs.: la modelo, la soprano, etc, (a modelo, a soprano) Terminados em consoante Exs.: el profesor, el león, (o professor, o leão) Acrescenta o A Exs.: la profesora, la leona (a professora, a leoa) Terminados em vogal ou consoante Exs.: el gallo, el héroe, el rey (o galo, o herói, o rei) Acrescenta o sufixo: -INA Exs.: la gallina, la heroína, la reina (a galinha, a heroina, a rainha) Exs.: el alcalde, el barón (o prefeito, o barão) Acrescenta o sufixo: -ESA Exs.: la alcaldesa, la baronesa (a prefeita, a baronesa) Exs.: el sacerdote, el profeta (o sacerdote, o profeta) Acrescenta o sufixo: -ISA Exs.: la sacerdotisa, la profetisa (a sacerdotisa, a profetisa) Terminados em consoante R Exs.: el actor, el emperador (o ator, o imperador) Acrescenta o sufixo: -IZ Exs.: la actriz, la emperatriz (a atriz, a imperatriz) Gramática da Língua Espanhola 6 1

Observações: • Em alguns casos há formas distintas para cada sexo. Exs: el hombre (o homem) la mujer (a mulher) el caballo (o cavalo) la yegua (a égua) el carnero (carneiro) la oveja (a ovelha) el yerno (o genro) la nuera (a nora) ❖ Sustantivos epicenos São os que aplicam nomes de animais de ambos sexos sem mudar a terminação nem o artigo. Para indicar o sexo agrega a palavra macho (macho) ou hembra (fêmea). Exs.: la tortuga macho/hembra (a tartaruga macho/fêmea) 6 2 Gramática da Língua Espanhola

el ratón macho/hembra (o rato macho/fêmea) la jirafa macho/hembra (a girafa macho/fêmea) ❖ Sustantivos comunes de dos São nomes de pessoas com uma única forma para ambos sexos. Exs.: El joven (o jovem) La joven (a jovem) El mártir (o mártir) La mártir (a mártir) • Alguns nomes terminados em -ISTA Ex.: el/la dentista (o/a dentista) el/la periodista (o/a jornalista) Gramática da Língua Espanhola 6 3

❖ Plural de los sustantivos Regras • Acresenta-se um S: Nas palavras terminadas em vogal não tônica , ou E tônica algumas vezes. Exs.: el tigre – los tigres (o tigre – os tigres) el teléfono – los teléfonos (o telefone – os telefones) el café – los cafés (o café – os cafés) la ley – las leyes (a lei – as leis) • Acrescenta-se ES: Nas palavras terminadas em vogal tônica ou em consoante. Exs.: el rubí – los rubíes (o rubi – os rubis) el papel – los papeles (o papel – os papéis) exceções: papá – papás (papai – papais) sofá – sofás (sofá – sofás) 6 4 Gramática da Língua Espanhola

• Conserva-se o S e o X: O plural é igual ao singular: Exs.: la tesis – la tesis (a tese – as teses) la dosis – las dosis (a dose – as doses) la ónix – las ónix (a ônix – as ônix) • Palavras terminas em Z: Formam plural com CES. Exs.: el pez – los peces (o peixe – os peixes) la luz – las luces (a luz – as luzes) Gramática da Língua Espanhola 6 5

Observações: 1. Nomes Compostos • Os nomes compostos quando escritos em uma só palavra deve seguir a regra geral: Exs.: el paraguas – los paraguas (o guarda-chuva – os guarda-chuvas) el girasol – los girasoles (o girassol – os girassóis) el contrabajo – los contrabajos (o contrabaixo – os contrabaixos) • Quando escritos separados ou unidos por hífen, aplica-se o plural no primeiro elemento: Exs.: el hombre-rana – los hombres rana (o homem rã – os homens-rã) la situación límite – las situaciones límite (a situação limite – as situações limite) 2. Algumas palavras são usadas somente no plural. Exs.: las gafas (os óculos) las tijeras (as tesouras) 6 6 Gramática da Língua Espanhola

3. No plural algumas palavras mudam de significado. Exs.: la esposa – las esposas (a esposa – as esposas) las esposas (as algemas) 4. Dois plurais. São palavras que admitem duas formas para o plural. Ex.: el tabú – los tabúes – los tabús (o tabu – os tabus) ❖ Sustantivos ambiguos São nomes de coisas, de gênero duvidoso, que pode ser usado tanto no masculino quanto no feminino, sem mudar o sentido. Exs.: el mar/ la mar – a la orilla de la mar – a la orilla del mar (o mar – à beira mar) Arte – no singular usa-se mais no masculino: El arte moderno. (A arte moderna) No plural é sempre feminino: Las artes modernas. Gramática da Língua Espanhola 6 7

Teste IV 1. (UFPB) Las formas plurales están todas corretas en la opción: a) interés, capitanes, meses, reys b) cárceles, dominós, leys, naciones c) cafés, animales, tés, tóraxes d) ciudades, jovens, naciones, veces e) esquíes, cruces, reyes, látex 2. (FCDRPL) Señala la opción en que el plural no está correcto: a) b) c) d) e) evolución ley velocidad voz sillón = = = = = evoluciones leyes velocidades vozes sillones 3. El plural de “caracol-cruz-fénix” es: a) caracois-cruzes-fenixes b) caracoles-cruzes-fenix c) caracois-cruses-fenix d) caracoles-cruces-fénix e) caracoles-cruzes-fenixes 4. El género de las palabras mensaje, sobre, costumbre y arte es respectivamente: a) femenino, masculino, masculino, femenino b) masculino, masculino, femenino, femenino c) masculino, masculino, femenino, masculino d) femenino, masculino, femenino, masculino e) masculino, femenino, femenino, masculino 6 8 Gramática da Língua Espanhola

◆ VERBOS Na oração o verbo indica a ação e o estado que atribuimos ao sujeito. • Se o verbo indica ação, é um verbo predicativo: Ex.: El hombre camina. (O homem caminha.) • Se o verbo indica estado, é um verbo copulativo. O principais verbos copulativos são: Ser e Estar. Ex.: La mujer está nerviosa. (A mulher está nervosa.) O verbo predicativo pode ser: 1. Transitivo: Quando a ação do sujeito não produz a

Add a comment

Related presentations

Related pages

LÍNGUA ESPANHOLA

LÍNGUA ESPANHOLA. 3,938 likes · 7 talking about this. Espanhol, Língua Espanhola, Lengua Española, Spanish Language Língua Espanhola
Read more

055004 CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2015

Professor de Língua Espanhola CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2015 Organizadora: Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos - SEARH - SEEC/RN
Read more

Origem da língua espanhola - YouTube

A língua espanhola: Breve histórico - Espanhol ... Origem da Lingua Inglesa (Resumo) - Duration: 11:19. Júlio César Silva Alves 29,202 views.
Read more

Espanhol - Origens e Influências da Língua Espanhola ...

Nesta vídeo-aula, o Prof. Yussef Ayan viaja com você nas origens e influências da Língua Espanhola.
Read more

Língua espanhola? | Yahoo Answers

Você gosta da língua espanhola ou parece difícil a você de aprender e compreender ... Qual a pior lingua? Portugues, espanhol ou frances?
Read more

Que a língua espanhola passe a ser parte dos currículos ...

Porque através da implantação da língua espanhola nos currículos das escolas municipais de Ensino Fundamental II estaremos garantindo que os alunos da ...
Read more

Elisabete Copolette - especialista em lingua portuguesa e ...

especialista em lingua portuguesa e espanhola ... XING ist Deutschlands größtes berufliches Netzwerk: Mit XING finden Sie Ihren Traumjob, knüpfen ...
Read more

A IMPORTÂNCIA DA LÍNGUA ESPANHOLA | APRENDER ESPANHOL É ...

A lingua espanhola e um lingua muito bonita de se hablar. Responder. GRACIAS POR VISITAR ESTA PÁGINA, ESPERO HAYA SIDO ÚTIL... Cancelar respuesta.
Read more

Língua Espanhola IV - Google Profile

Língua Espanhola IV hasn't shared anything on this page with you. Search; Images; Maps; Play; YouTube; News; Gmail; ... Profile. Língua Espanhola IV ...
Read more