advertisement

Lição 5

67 %
33 %
advertisement
Information about Lição 5

Published on February 25, 2014

Author: netoventura

Source: slideshare.net

advertisement

Escola Bíblica Dominical 1º Trimestre de 2014 Congregação Jd. Novo Mundo. TEMA: Uma jornada de fé. A formação do povo de Deus e sua herança espiritual. LIÇÃO 5 A travessia do Mar Vermelho

INTRODUÇÃO Na sequência do estudo do livro de Êxodo, estudaremos hoje Êxodo 12.37 até 15.22, onde vamos ver a saída definitiva de Israel do Egito. Após 430 anos da chamada de Abraão a nação escolhida por Deus parte em rumo a Terra prometida. Abrão chamado por Deus aos 70 anos Gênesis 15.7; vejamos também Gálatas 3.17; aos 75 anos saiu de Harã, Isaque nasceu ele já estava com 100 anos Gênesis 21.5.

 Os israelitas entraram pelo caminho aberto por Deus, imergiram na Sua vontade, mergulharam no “mar da obediência” e, por isso mesmo, como afirma o apóstolo Paulo, foram “batizados em Moisés, na nuvem e no mar” (I Co.10:2). O Senhor determinou a Moisés que dissesse ao povo que, a partir de então, os primogênitos passariam a pertencer ao Senhor, pois Ele os havia poupado da morte quando da noite da Páscoa (Ex.13:1,2).

 Os israelitas passaram a andar na direção de Deus e não na própria direção. Tomaram o caminho do deserto e foram guiados pela nuvem e pela coluna de fogo (Ex.13:17,18-a, 21,22). Quando o povo estava em Etã na entrada do deserto, o Senhor mandou que Moisés fizesse os filhos de Israel voltar e se acampassem diante de Pi-Hairote, entre Migdol e o mar, diante de Baal-Zefom (Ex.14:1,2).

Este aparente retorno daria a impressão de que o povo estava desnorteado e era mesmo esta impressão que o Senhor queria causar em Faraó, para, então, tornar totalmente irreversível a possibilidade de o povo ser novamente escravizado pelo Egito. O Senhor, então, revelou a Moisés que Faraó endureceria ainda uma vez o seu coração e tentaria re-escravizar os israelitas. Tal situação era necessária para a glorificação do Senhor em Faraó e em todo o exército do Egito e, então, os egípcios saberiam que o Senhor era o único e verdadeiro Deus (Ex.14:2-4).

Não eram os egípcios apenas que ainda não estavam definitivamente convencidos de que o Senhor era o único e verdadeiro Deus. O próprio povo de Israel ainda não estava inteiramente convencido disto. Tanto assim é que, em se aproximando o exército de Faraó dos israelitas, estes, na primeira prova que tiveram para atestar a sua fé, fracassaram. Assim que notaram a aproximação dos egípcios, os israelitas, em vez de clamarem a Deus, preferiram a murmuração  (Ex.14:11,12).

Na primeira provação, os hebreus sucumbem vergonhosamente, dizendo que preferiam a escravidão à liberdade, o jugo egípcio à companhia de Deus. Moisés animou o povo, mas clamou ao Senhor. Em resposta à oração de Moisés, o Senhor mandou que os israelitas marchassem e que Moisés levantasse a sua vara e estende a sua mão sobre o mar, fendendo-o. Moisés e Israel fizeram a sua parte. A oração sempre deve ser seguida de ação.

O anjo de Deus, que ia adiante do povo de Israel, retirou-se de diante dos hebreus, indo para a retaguarda, de modo que a coluna de fogo e a nuvem, que estavam à frente de Israel, foram deslocadas para trás do povo. Com esta ação divina, os egípcios passaram a ter escuridão, enquanto que os israelitas tiveram luz, apesar de ser noite, e, assim, os egípcios não conseguiram alcançar os hebreus durante toda a noite (Ex.14:19,20).

Moisés estendeu a sua mão, levantou a vara e o Senhor fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite, e o mar se tornou em seco e as águas foram partidas.  Obedecendo a Deus e demonstrando confiança no Senhor, os israelitas atenderam à ordem dada por Moisés e entraram pelo caminho seco aberto no meio do mar, sendo que as águas eram como um muro à sua direita e à sua esquerda (Ex.14:22).

O Senhor, então, atuou uma vez mais, causando grande alvoroço entre os egípcios, tirandolhes as rodas dos seus carros e fazendo-os andar dificultosamente, a ponto de os próprios egípcios admitirem que o Senhor estava pelejando pelos israelitas (Ex.14:24,25). O nome do Senhor foi, então, glorificado nos egípcios, que reconheceram, finalmente, que o Senhor era Deus, ainda que tarde demais.

Quando todo o povo de Israel passou, o Senhor mandou que Moisés estendesse outra vez a sua mão sobre o mar, a fim de que as águas tornassem sobre os egípcios, sobre os seus carros e os seus cavaleiros, o que se fez, havendo, então, a morte de todos aqueles homens que se encontravam no meio do mar, a completa destruição do exército dos egípcios. Faraó era, pois, diretamente atingido e tornada irreversível a libertação dos israelitas.

Faraó agora era quase que diretamente atingido, chamou a Moisés e fez sua última proposta: o povo poderia ir, mas deveria deixar no Egito seus bens e as crianças (Ex.10:24). “Nem uma unha ficará” – responde Moisés. Não podemos deixar que nosso patrimônio e as futuras gerações deixem de adorar ao Senhor. Faraó, então, indignou-se, tendo seu coração endurecido ainda mais, e, num gesto de evidente soberba, ainda disse que não queria mais ver o rosto de Moisés, sob pena de matá-lo. Moisés, então, sem se intimidar, disse que Faraó havia dito corretamente, pois nunca mais Faraó veria o rosto do líder hebreu (Ex.10:28,29).

As 10 pragas no Mar 1 – Atirou cavalo e cavaleiro ao mar (Ex.15:1) 2 - Atirou os carros do Faraó e seu exército ao mar (Ex.15:2) 3 – Os príncipes escolhidos por Faraó foram afogados no mar Vermelho (Ex.15:4) 4 – Os abismos cobriram os príncipes egípcios (Ex.15:5) 5 – Os príncipes egípcios afundaram no mar como pedras (Ex.15:6)

6 – A destra do Senhor despedaçou os egípcios (Ex.15:6) 7 – A grandeza da excelência do Senhor derrubou os egípcios (Ex.15:7) 8 – A ira do Senhor consumiu os egípcios como rastolho (Ex.15:7) 9 – As águas se amontoaram, detiveram-se as correntezas como uma montanha (Ex.15:8) 10 – Quando o mar se reuniu, os egípcios afundaram como chumbo em veementes águas (Ex.15:10).  

Add a comment

Related pages

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL - EBD: Slides - lição 5

Estou publicando 250 perguntas, pegadinhas, charadas que podem aguçar a curiosidade de todos nós que estudamos a Bíblia, ou que podem ser u...
Read more

Lição 5 do 2 Trimestre 2016 - Escola Dominical - A ...

Want to watch this again later? Sign in to add this video to a playlist. Acesse Lição 5 do 2 Trimestre 2016 - Escola Dominical - A Maravilhosa ...
Read more

LIÇÃO 5 - A EVANGELIZAÇÃO URBANA E SUAS ESTRATEGIAS - YouTube

Lição 5, A Evangelização Urbana e suas Estratégias, 2 parte, 3Tr16, Ev Henrique, EBD NA TV - Duration: 15:11. Luiz Henrique de Almeida ...
Read more

Lição 5- O Arrebatamento da Igreja | †Subsídios EBD

Na lição de hoje, estudaremos a respeito de um dos acontecimentos mais gloriosos e esperados desde que o Senhor Jesus foi assunto aos céus — o ...
Read more

Analytics Academy

Improve your Analytics skills with free online courses from Google.
Read more

Beginner & Intermediate 5: Evaluating credibility of ...

Beginner & Intermediate 5: Evaluating credibility of sources Share. The version of the browser you are using is no longer supported.
Read more

Slides Aula | Prof. Lucas Neto

3T_2014_Lição 5_O Cuidado ao Falar e a Religião Pura. 3T_2014_Lição 4_Gerados pela Palavra da Verdade. 3T_2014_Lição 3_A Importância da Sabedoria ...
Read more

Escola Sabatina - Igreja Adventista do Sétimo Dia

Só no Brasil são 1,4 milhão de membros que participam da recapitulação da Lição da Escola Sabatina aos sábados pela manhã nas Igrejas adventistas.
Read more

Lição 5: Loopsportutorial - HTML.net

Lição 5: Loops. Na linguagem PHP existem diferentes estruturas de controle destinadas a gerenciar a execução de scripts. Nesta lição nós estudaremos ...
Read more

Lição 5: O que você já aprendeuportutorial - HTML.net

Lição 5: O que você já aprendeu - Tutoriais HTML e CSS - Construa seu website
Read more