Lar das idosas santa gema galgani

0 %
100 %
Information about Lar das idosas santa gema galgani
Education

Published on April 26, 2014

Author: estherfrois

Source: slideshare.net

Description

Trabalho de conclusão do período de trabalho social no Lar das Idosas Santa Gema Galgani, em parceria do Coltec, UFMG

As Ações junto ao Lar das Idosas Santa Gema Galgani UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS COLÉGIOTECNICO BIOLOGIA APLICADA PRÁTICA SOCIAL EM SAÚDE Agosto a Novembro de 2013.

Integrantes do grupo Estudantes de Análises Clínicas do Coltec/UFMG:  Anna Letícia Teotonio Dias  Cristina Elizabeth dos Santos  Elisa Nicolsky Ferreira Santos  Esther Iolanda Silva Frois  Gabriel Augusto Louzada Campos

COORDENAÇÃO E ORIENTAÇÃO DO TRABALHO

 Pelo Coltec: ◦ Professora Gisele Brandão Machado de Oliveira  Pelas Instituições: Coordenadoria de Direitos da Pessoa Idosa da Secretaria Municipal Adjunta de Direitos da Cidadania da Prefeitura de Belo Horizonte – CDPI/SMADC/ PBH ◦ Luciana Mariano- Educadora- Núcleo de atenção aos idosos e ação Intergeracional. ◦ Renata Martins Costa- Engenharia Civil- Núcleo de atenção à acessibilidade.  Apoio, colaboração e compartilhamento: UFMG ◦ Prof. Paulo de Oliveira – Química- Coltec ◦ Profa. Doralice Barros Pereira _ Instituto GeoCiências ◦ Profa. Lúcia Maria Porto de Paula – Biologia - Coltec ◦ Profa. Rogata Del Gáudio – Ciências Sociais- Coltec ◦ Psicóloga Fabíola de Oliveira Lima - Psicopedagogia - Coltec ◦ Psicóloga Natália Kelles _ Psicopedagogia - Coltec ◦ Taís Costa – Monitora do Curso de Terapia Ocupacional Prefeitura Municipal de Belo Horizonte ◦ Sra. Silvia Helena Rocha Rabelo – Secretária da Secretaria Municipal Adjunta de Direitos da Cidadania. ◦ Sra. Maria Fontana – Coordenadora da Coordenadoria de Direitos da Pessoa Idosa Lar das Idosas Santa Gema Galgani ◦ Sra. MariaVicentina – Presidente ◦ Luciana – Coordenadora

COORDENADORIA DE DIREITOS DE PESSOA IDOSA DA PREFEITURA DE BELO HORIZONTE Breve histórico e definição (CDPI-PBH)

COORDENADORIA DE DIREITOS DA PESSOA IDOSA-CDPI A CDPI coordena a implantação da Política Municipal do Idoso, instituída pela Lei nº 7.930, de 30/12/1999.  Principais atribuições:  Propor, elaborar, implantar e coordenar programas de defesa da cidadania do idoso e sua reinserção na comunidade;  Atuar na articulação das instituições de cidadania para promoção do exercício de atividades autônomas de participação social. CENTRO DE REFERÊNCIA DA PESSOA IDOSA- CRPI  O CRPI fica localizado na avenida Pedro II, 3.250,Caiçara.  É um espaço público mantido pela Coordenadoria de Direitos da Pessoa Idosa/ SMADC/ Prefeitura de Belo Horizonte, que oferece serviços e programas voltados para a promoção e defesa de direitos da pessoa idosa.  Objetivos: ◦ Desenvolver ações educativas visando à promoção da cidadania e inclusão social da pessoa idosa; ◦ Promover a socialização e convivência intergeracional; ◦ Contribuir para a melhoria da qualidade de vida da pessoa idosa e elevação de sua autoestima; ◦ Possibilitar a participação da pessoa idosa como protagonista de sua história.

LAR DAS IDOSAS SANTA GEMA GALGANI Breve história.

Fundação do Lar  Em 31 de maio de 1971, surgiu a ideia de criar um lar para atender idosos.  A ideia veio de um grupo de homens liderados pelo Padre Müller, que concretizaram a ideia criando o Lar Santa Margarida Maria Alacoque, atualmente denominado Lar das Idosas Santa Gema Galgani.  O Lar mudou várias vezes de endereço, até que em 1988 o então Convento doou uma área, localizada na região do bairro Caiçara, onde o Lar está instalado até hoje.  Em 24 de novembro de 2010, o Lar Santa Gema Galgani que até então era uma instituição privada sem fins lucrativos, com o risco de fechar, foi convencionado com a Prefeitura de Belo Horizonte, tornando-se então uma instituição de utilidade pública.

Secretaria Municipal de Governo LEI Nº 9.995,DE 24 DE NOVEMBRO DE 2010 Altera a Lei n° 1.932/71, que“Declara de utilidade pública a Ação Social Santa Margarida Maria Alacoque”. O Povo do Município de Belo Horizonte,por seus representantes,decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art.1º - O art. 1º da Lei nº 1.932,de 9 de fevereiro de 1971,passa a vigorar com a seguinte redação: “Art.1º - Fica declarado de utilidade pública o Lar das Idosas Santa Gema Galgani da Sociedade de São Vicente de Paulo. (NR)”. Art.2º - A ementa da Lei nº 1.932/71 passa a vigorar com a seguinte redação: “Declara de utilidade pública o Lar das Idosas Santa Gema Galgani da Sociedade de SãoVicente de Paulo.(NR)”. Art.3º - Esta Lei entra em vigor na data da sua publicação. Belo Horizonte,24 de novembro de 2010 Marcio Araujo de Lacerda Prefeito de Belo Horizonte (Originária do Projeto de Lei nº 1.195/10, de autoria da vereadora Neusinha Santos) http://portal6.pbh.gov.br/dom/iniciaEdicao.do?method=DetalheArtigo&pk=1047767

Localização do Lar Av. Apolo, 507, Monsenhor Messias, Belo Horizonte, MG, CEP 30720-500, Brasil Trajeto da UFMG ao Lar.

Objetivos do Lar  Ofertar, com qualidade, serviço de acolhimento institucional às idosas do sexo feminino de acordo com normas previstas pela prefeitura.  Garantir um lar, atenção e qualidade de vida.

Estrutura do Lar  Cerca de 15 quartos, alguns com banheiro incluído;  Há quartos individuais e que abrigam 02 idosas;  02 banheiros coletivos;  01 refeitório;  01 despensa;  01 cozinha completa;  01 capela;  01 espaço denominado "farmácia”;  01 lavanderia;  01 coreto central - local das nossas dinâmicas;  01 anexo no qual fica o escritório da coordenação.

Equipe de Funcionários  O Lar conta com 15 funcionários, dentre eles profissionais de: ◦ Serviços gerais ◦ Cozinheiras ◦ Nutricionista ◦ Cuidadoras ◦ Enfermeira (responsável técnico) ◦ Assistente social (coordenadora) ◦ Psicólogo (técnico)

Senhoras residentes  Adélia Lino Santana  Alba Geralda de Paula  Eni Maria Costa  Florentina Bicalho Costa  Jordelina Monteiro Dos Santos  LuziaAraújo Santos  Maria da Purificação Rodrigues  Maria das Mercês Medeiros  Maria de Lourdes Dias Ribeiro  Maria de LourdesVidal  Maria Divina Rocha  Nair Lopes Figueiredo  Neusa da Silva Campos  Olímpia Messias de Jesus  Pedrolina Batista (Doca)  Salambô Paiva Pinto  Sônia Maria Borges  Terezinha Ferreira  Wany de Souza Machado

TRABALHOS REALIZADOS PELO GRUPO O que, como e qual o objetivo de cada atividade realizada.

Objetivo Geral do grupo quanto a realização das dinâmicas Desenvolver atividades de lazer com as idosas para:  Melhorar as capacidades de compreensão, concentração e memória.  Incentivar uma melhor interação e convívio diário.  Estimular a auto estima e saúde mental.

 1° Encontro.29/08/2013. ◦ Objetivo: conhecimento da instituição, ter o primeiro contato com as idosas, um encontro para primeira conversa.  2° Encontro.12/09/2013 - Dinâmica Bola quente, quente, quente. ◦ Objetivo: interação do grupo com as idosas, conhecê-las melhor, diálogo para nos nortear nos futuros trabalhos, e trabalhar a concentração, e a interação entre elas.  3° Encontro.19/09/2013 - Dinâmica Salada Mista. ◦ Objetivo: incentivar o trabalho coletivo, dialogar acerca da importância das frutas na dieta dos idosos. Relacionamos as frutas com as regiões nos quais as idosas nasceram.

 4° Encontro.26/09/2013 - Dinâmica Que Bicho Eu Sou? ◦ Objetivo: diversão, interação com as idosas e profissionais do lar; estímulo à concentração das idosas. Além de comemoração de aniversariantes do mês.

5° Encontro.03/10/2013. Dinâmica Palavras Que Escrevem aVida. Objetivo: estimular a coerência da fala com o tema sorteado; a atenção na fala do outro, e o compartilhamento das histórias de vida.

 6° Encontro. 10/10/2013- Dinâmica Quê Música EstáTocando? ◦ Objetivo: potencializar a concentração das idosas, resgate das lembranças e memória; descontração e diversão; estimular sentimentos ao ouvir determinadas músicas; conhecer o gosto musical de cada uma.  7° Encontro. 24/10/2013 - Dinâmica Cultivando Sonhos. Porque a vida é um eterno semear. ◦ Objetivo: estimular o sonho e o desejo de continuar a “construir” algo na vida, se dedicando ao cultivo de uma planta.

 8° Encontro. 31/10/2013 - Dinâmica Minha Beleza ◦ Objetivo: aumentar a autoestima; incentivar o cuidado pessoal; estimular a iniciativa de escolha (cores de esmaltes, baton, contas para bijuterias, etc...), e a habilidade motora fina. Contamos com a colaboração de especialistas na área da beleza para limpeza de pele, maquiagem, manicure e cuidado das mãos e artesãs para a confecção de bijuterias.

9° Encontro.14/11/2013 – Encontro de Despedida Objetivo: estimular as habilidades manuais; coordenação motora; momento de agradecimentos, despedida carinhosa com entrega de uma “ mensagem e lembrança”. Houve, também, uma ida com duas idosas ao baile da terceira idade (na CRPI).

OTRABALHO EM GRUPO Como nos organizamos, nossas principais dificuldades enfrentadas, como contornamos as dificuldades, imprevistos e como os contornamos.

 Dificuldades: na aproximação com as idosas; na nossa comunicação com os orientadores quanto aos objetivos do trabalho; na falta de concentração e paciência de algumas idosas para ouvir umas às outras, e na resistência de algumas em participar das atividades planejadas.  Buscamos contornar os imprevistos e desafios com sabedoria.

AVALIAÇÃO PESSOAL Depoimentos individuais de cada integrante do grupo e momentos que mais marcaram.

Anna Letícia “Sempre imaginei que trabalhos humanitários visando à inclusão e ajuda de certos grupos necessitados da população como idosos em um lar de integração e acolhimento, hospitais, e outras instituições e ONGs que promovem melhores condições de vida – seja no sentido físico, econômico, social... Fossem interessantes e construtivos. Aprendi muito com as idosas, elas me mostraram que apesar das imensas barreiras que elas já enfrentaram na vida, nunca perdem sua fé. Não é uma fé de que o amanhã será melhor, ou de quê algum dia tudo irá se resolver, mas sim uma fé que dá força para continuar vivendo e não desistir de suas batalhas. Elas já tiveram muitos motivos para abandonarem os seus sorrisos, esquecerem-se do que é a felicidade e se fecharem para o mundo, mas não, não é isso o que vemos quando chegamos lá... Apesar de alguns dias, como toda qualquer pessoa no mundo, não estarem de bom humor, elas nunca deixaram de nos receber com um sorriso no rosto e carinho. Vou levar essa experiência comigo a vida toda, sempre lembrando de que no mundo há pessoas que precisam de nós, assim como nós também precisamos delas. Ninguém vive sozinho e precisamos compartilhar nosso amor.”

Cristina Santos “Após os seis meses, percebi que os trabalhos não estão no sistema ideal, que enfrentamos muitos problemas de relacionamento de acesso e de ideais; entretanto, lidar com as pessoas, com as idosas e perceber que eles se apegam, que somos realmente úteis fez valer a pena. Na verdade o que valeu mais do trabalho foi aprender a lidar com as pessoas, com as situações fora do esperado, mas saber que são coisas da vida tanto pessoal quanto profissional que acabamos de iniciar.”

Elisa Nicolsky No início do semestre, achei que faria um trabalho no qual ajudaria a vida de idosas levando-as alegria. Mas, com o passar do tempo, percebi que muito mais do que levava, eu estava recebendo. Recebendo carinho, histórias de vida e até as vezes teimosias... No final das contas, percebi que eram elas que alegravam minhas tardes de quinta. Muitas pessoas pensam que atividades com idosas tem como principal retribuição o desenvolvimento da paciência, mas para mim, a paciência não passa de uma consequência natural do encantamento e do prazer de estar na companhia daqueles que estão em uma fase da vida diferente da minha, e que tem muito a me ensinar. É tolo é aquele que subestima essa sabedoria e perde a grande oportunidade de recebê-la.

Esther Iolanda “Após esse semestre com as senhoras do Lar, percebi que cresci muito como pessoa. Aprendi com elas a ser mais paciente, a amar mais a vida, a valorizar e cuidar mais das minhas amizades, a viver a vida intensamente, porém desacelerando de vez em quando só para observar as coisas simples da vida, como a chuva; a não deixar minha felicidade depender do meu estado físico nem dos fatos que me cercam e aprendi a ter mais fé em Deus. Aprendi também a valorizar a terceira idade com o devido respeito que ela merece. Acredito que agora sou mais compressiva em relação aos idosos e mais madura na minha relação com a vida.”

SUGESTÕES

 Aos próximos grupos: realizar mais atividades manuais.  Aos orientadores e organizadores do trabalho: maior interação e relação mais clara e objetiva com os grupos.  Ao Lar: estimular a socialização entre as idosas e a uma maior independência.

AGRADECIMENTOS

 Lar de Idosas Santa Gema Galgani; ◦ Aos profissionais do Lar pela paciência e cooperação que tiveram conosco. ◦ Às idosas, pelo carinho e o acolhimento.  Coltec; ◦ Fabíola de Oliveira, Gisele Brandão e Paulo de Oliveira, que nos ajudaram em tudo que era possível. ◦ Às Professoras Doralice Barros Pereira e Lúcia Maria Porto de Paula que se disponibilizaram a darem sugestões ao grupo.  Coordenadoria de Direitos da Pessoa Idosa – CDPI/PBH ◦ Luciana Mariano e Renata Martins, que nos ajudaram muito, em todos os sentidos, durante todo o trabalho.  Colegas de turma; ◦ Pelas opiniões e sugestões, ajudando-nos na realização de todas as atividades.  Motoristas da PBH e do Coltec; ◦ Pela disponibilidade em nos levar e buscar todas as quintas possíveis. ◦ Manuel Ferreira Quintal, Geraldo (...)

Mensagem de despedida A cada instante da nossa vida procuramos preencher com algo bom, feliz e que faça valer a pena e, apesar de não conseguirmos isso em todos os instantes, nunca perdemos a fé de que sempre podemos sonhar com momentos melhores para nós. Vocês, cada uma de vocês, preencheu esses instantes em nossas vidas. Preencheram com momentos felizes, de aprendizado, de respeito e de valores da vida, valores estes que nos mostraram que a vida vai muito além do que pensamos ir. É um labirinto que, apesar de nos perdermos em algum momento, no fim, sempre achamos a saída, sempre chegamos a nossa solução, a nossa felicidade, nossa salvação. Compartilhamos trocas de sentimentos, de conhecimentos, de histórias, de risadas... Compartilhamos pedacinhos de nossas vidas, doamos instantes felizes dela para recebemos outros em troca, e assim crescemos, aprendemos. Esperamos ter deixado com vocês marcas, assim como vocês deixaram para nós. Obrigado por nos disponibilizarem momentos incríveis que tivemos durante essa etapa, que agora pareceu tão curta, mas longa o suficiente para pegamos o apego imenso por vocês. Nossas educadoras. Continuem a sonhar, continuem a ter fé na vida... E lembrem-se que todos nós passamos por momentos ruins, mas sempre, alguém lá em cima, tem planos muito maiores pra gente e que no final a felicidade é o que virá. Um grande abraço a todas vocês.

Add a comment

Related presentations