Invisíveis

100 %
0 %
Information about Invisíveis
News & Politics

Published on February 26, 2014

Author: fernandozornitta

Source: slideshare.net

Description

Texto do pronunciamento pela criação do Conselho Municipal das Pessoas com Deficiência do município de Cascavel em evento realizado em 20 de outubro de 2012

Pessoas Invisíveis Fernando Zornitta, Cascavel 20 de outubro de 2012 - É possível alguém ser de carne e osso e não ser visível; é possível 45,6 milhões de pessoas invisíveis em um único país ? As PCDs estão invisíveis no Brasil desde 1500 e, juntamente com outros segmentos, como índios, idosos, negros e pobres nem eram considerados cidadãos de direitos e em igualdade de condições. Na carta magna de 1824, as PCDs eram considerados incapazes e, por isso, sem qualquer direito. Só em 1988, com a nova constituição, passam a ter seus direitos garantidos pelas leis que avançaram, mas na realidade, tudo continuou igual e elas invisíveis para a sociedade e para o poder público, omisso das suas responsabilidades em fazer cumprir as leis que lhes garantiam esses direitos. Em 2008 o Brasil passa as ser signatário a Convenção da Onu Sobre Direitos das pcds, dos seus 50 artigos e do seu protocolo facultativo, passando a ter as mesmas garantias constitucionais. Na sua condição de exclusão, sequer os dados estatísticos eram reais, pois as PCDs escondiam-se dessa sua condição. Mas isso vem mudando e agora lutam pelos seus direitos. Em 2010, 14,5% da população declarou-se com algum tipo de deficiência – 24,5 milhões de pessoas e, em 2010 23,9%, ou 45,6 milhões de pessoas, destes 38,5 milhões vivendo nas cidades e 67,2% desse total são de idosos, com mais de 65 anos. No nordeste representa 26,% da população; no Ceará em 2000 era de 17,34% e em 2010, declararam-se 27,7% - 2.340.000 de pessoas com deficiências; um dos maiores índices do pais. Vários são os seus problemas e, dentre esses as barreiras arquitetônicas e urbanísticas que encontram nas cidades. A acessibilidade é condição básica para o desenvolvimento das funções humanas nas cidades – para circular, habitar, trabalhar, recrear e, principalmente para que todos possam usufruir da cidade; para o exercício pleno da cidadania. Entretanto, essa condição sempre lhes foi negada, enquanto a cidade ia sendo pensada só para as pessoas sem deficiências e em boas condições de saúde. O débito social para com as PCDs é imenso e o foco para o pagamento desse débito social deve focar na busca pela melhoria da qualidade de vida em um ambiente urbano saudável, o qual gere oportunidades iguais e contemple o mais amplo espectro de pessoas e classes sociais; para uma convivência que se aproxime de um padrão mínimo de “urbanidade” e de oportunidades nas cidades, as quais avançam para o futuro com problemas de todas as ordens. “O caminho para a solução vai no sentido dos direitos humanos e da justiça social, o que deve ser buscado com base na “legalidade”. A legalidade; a defesa das conquistas da legislação - deve ter o foco das administrações municipais, pois são elas que devem atuar na base do problema e oferecer igualdade de condições e os caminhos para tal; os quais podem ser pacíficos se

a inteligência humana for usada na formulação das políticas públicas e nas ações. Para os invisíveis tornarem-se cidadãos visíveis, devem ser oferecidas as condições básicas para o exercício da cidadania, para que haja a possibilidade de usufruto da cidade e para que a cidade efetivamente seja boa para todos e que acolha as diferenças, focando-se em programas e projetos para que esses problemas e suas fontes sejam enfrentados; atacando-se mormente e por primeiro aqueles cujas soluções possam catalizar o processo de inclusão, como o da acessibilidade; tema imprescindível e prioritário. Toda a cidade brasileira já deveria estar ao 100% acessível desde meados de 2010, 36 meses após o Decreto 5296/2004, mas não estão. E, por isso, as pessoas com deficiência, condicionadas pelo ambiente, ficam impedidas dos seus direitos e do usufruto da cidade. Parabéns aqueles que enfrentam e buscam os seus direitos pela linha da civilidade, da legalidade e da urbanidade. Parabéns aos movimentos; parabéns ao Conselho Municipal das PCDs de Cascavel; já começando a serem visíveis por todos.

Add a comment

Related presentations

Related pages

Invisíveis eBook von Stef Penney - 9788580572278 | Kobo

Lesen Sie Invisíveis von Stef Penney mit Kobo. Quando Rose se casou com o atraente Ivo Janko, integrante de uma família de ciganos nômades, muitos se ...
Read more

The Invisibles - Wikipedia

The Invisibles: Deluxe Edition, Book Four, published 2015-06-21. Collects Volume 2, issues #14–22 and Volume 3, issues #1-12 {ISBN 1-4012-5421-7}
Read more

Milagres Invisíveis - Microsoft Store

Ich stimme zu, dass diese Seite Cookies für Analysen, personalisierte Inhalte und Werbung verwendet.
Read more

drive.google.com

Hier sollte eine Beschreibung angezeigt werden, diese Seite lässt dies jedoch nicht zu.
Read more

monoskop.org

* 0˛ 1/2"3 ˝ ˝ 4 /5˝ 2 ˝ ˛ 6 ˇ ˛ ˛% 7" 8ˆ ˝ + ˛ %˛ ˛" ˝ ˝ "0 9 ˙ 9% ˝ ˙ ˛2 4 ˝ :&) ; ˝ ˇ ˛ " ˝
Read more

IMvisible - Yahoo Status Scanner

In order to use our yahoo detector all you have to do is go online, come to our site, IMvisible.info and check your buddy's yahoo status.
Read more

Ciclovias Invisíveis (@cicloinvisiveis) | Twitter

The latest Tweets from Ciclovias Invisíveis (@cicloinvisiveis). :: PEDALAR NA VIA É UM DIREITO :: Use a hashtag #cicloviasinvisiveis (sem acento) no ...
Read more

As Asas Invisíveis do Padre Renzo Bilder und Fotos ...

Bilder und Fotos zu As Asas Invisíveis do Padre Renzo : Szenenbilder & Poster.
Read more

Invisíveis - YouTube

Curta vencendor da categoria Juvenil I 2013 ... This feature is not available right now. Please try again later.
Read more