Histologia Vegetal - Renato Paiva

67 %
33 %
Information about Histologia Vegetal - Renato Paiva
Education

Published on March 17, 2014

Author: turma-olimpica

Source: slideshare.net

Description

Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Histologia Vegetal

Histologia VegetalHistologia Vegetal

 Nos vegetais são encontrados dois tipos básicos deNos vegetais são encontrados dois tipos básicos de tecidos: Meristemas e tecidos adultos ou permanentes ;tecidos: Meristemas e tecidos adultos ou permanentes ;  Meristemas:Meristemas:  Características:Características: As células meristemáticas não são especializadas;As células meristemáticas não são especializadas; Apresentam grande capacidade de divisão celular (mitose -Apresentam grande capacidade de divisão celular (mitose - crescimento).crescimento).  FUNÇÕESFUNÇÕES: crescimento e cicatrização de injúrias: crescimento e cicatrização de injúrias  Tipos de meristemas:Tipos de meristemas:  Meristemas Primários (M.P.):Meristemas Primários (M.P.): - Origem: Os meristemas primários se originam do- Origem: Os meristemas primários se originam do embrião da semente;embrião da semente; - Localização na planta: Se localiza nas partes jovens da- Localização na planta: Se localiza nas partes jovens da planta;planta; - Função: São responsáveis pelo crescimento em altura;- Função: São responsáveis pelo crescimento em altura;

Tecidos primários originados dos meristemas apicais:Tecidos primários originados dos meristemas apicais:  --ProtodermeProtoderme: camada mais externa do conjunto que irá: camada mais externa do conjunto que irá originar aoriginar a epiderme.epiderme.  --ProcâmbioProcâmbio: origina os tecidos vasculares a parte do: origina os tecidos vasculares a parte do câmbio.câmbio.  --Meristema fundamentalMeristema fundamental: origina parênquima,: origina parênquima, colênquima e esclerênquima.colênquima e esclerênquima.  Meristemas Secundários (M.S.):Meristemas Secundários (M.S.): -- Origem:Origem: Esses meristemas têm origem a partir de célulasEsses meristemas têm origem a partir de células de certos tecidos que sofremde certos tecidos que sofrem desdiferenciaçãodesdiferenciação ( é a( é a capacidade que o tecido adulto possui de voltar a secapacidade que o tecido adulto possui de voltar a se dividir);dividir); - L- Localização: Esses meristemas localizam-se nas partesocalização: Esses meristemas localizam-se nas partes mais velhas da planta;mais velhas da planta; - Função: Os M.S. são responsáveis pelo- Função: Os M.S. são responsáveis pelo crescimentocrescimento emem espessuraespessura da planta;da planta;

 -- Tipos de meristemas secundários:Tipos de meristemas secundários: Câmbio vascularCâmbio vascular: instala-se entre os tecidos vasculares: instala-se entre os tecidos vasculares primários, produzindo os tecidos vasculares secundários.primários, produzindo os tecidos vasculares secundários. Quando em atividade, são células altamente vacuoladas,Quando em atividade, são células altamente vacuoladas, com núcleo pequeno. A porção diferenciada a partir docom núcleo pequeno. A porção diferenciada a partir do procâmbio formará os elementos de condução (xilema eprocâmbio formará os elementos de condução (xilema e floema). Existe uma parte do câmbio diferenciada a partirfloema). Existe uma parte do câmbio diferenciada a partir de um outro meristema, chamadode um outro meristema, chamado periciclopericiclo, que produzirá, que produzirá raiosraios parenquimáticosparenquimáticos.. Felogênio: É o meristema lateral que origina a periderme, umFelogênio: É o meristema lateral que origina a periderme, um tecido secundário que substitui a epiderme em muitastecido secundário que substitui a epiderme em muitas dicotiledôneas e gimnospermas lenhosas. Pode serdicotiledôneas e gimnospermas lenhosas. Pode ser observado em cortes transversais, como uma faixa mais ouobservado em cortes transversais, como uma faixa mais ou menos contínua e suas células iniciais são retangulares.menos contínua e suas células iniciais são retangulares.

 Tipos de Tecidos adultos ou permanentes:Tipos de Tecidos adultos ou permanentes:  Tecido de Proteção :Tecido de Proteção : – EpidermeEpiderme:: É monoestratificada;É monoestratificada; É aclorofilada ;É aclorofilada ; É viva ;É viva ; - Função: proteção;- Função: proteção; - Localização nas folhas e nas partes jovens da planta- Localização nas folhas e nas partes jovens da planta Obs: Anexos da epiderme:Obs: Anexos da epiderme: CutículaCutícula: trata-se de uma película formada por uma substância chamada:: trata-se de uma película formada por uma substância chamada: cutinacutina, cujo papel é impedir a transpiração excessiva. A cutícula é, cujo papel é impedir a transpiração excessiva. A cutícula é desenvolvida em plantas de clima seco ( xerófilas);desenvolvida em plantas de clima seco ( xerófilas); EstômatosEstômatos: São anexos da epiderme principalmente nas folhas, por: São anexos da epiderme principalmente nas folhas, por onde ocorrem trocas gasosas. Possuem clorofila e são responsáveis pelaonde ocorrem trocas gasosas. Possuem clorofila e são responsáveis pela fotossíntese e respiração.fotossíntese e respiração. HidatódiosHidatódios : são estruturas encontradas na epiderme da folha, por onde: são estruturas encontradas na epiderme da folha, por onde ocorre a eliminação de solução aquosa. Esse fenômeno é denominadoocorre a eliminação de solução aquosa. Esse fenômeno é denominado gutação ou sudação.gutação ou sudação. AcúleAcúleo: é uma estrutura pontiaguda (não é espinho) encontrada, poro: é uma estrutura pontiaguda (não é espinho) encontrada, por exemplo na roseira.exemplo na roseira.

Pêlos ou TricomasPêlos ou Tricomas: Funções - absorção ( nas raízes) e proteção: Funções - absorção ( nas raízes) e proteção ( urtiga);( urtiga);  Súber (cortiça) :Súber (cortiça) : É aclorofilado;É aclorofilado; É pluriestratificado;É pluriestratificado; É um tecido morto (devido a presença de uma substânciaÉ um tecido morto (devido a presença de uma substância denominada SUBERINA);denominada SUBERINA); O súber é desenvolvido nas plantas do cerrado ;O súber é desenvolvido nas plantas do cerrado ; - Função : proteção, isolante térmico;- Função : proteção, isolante térmico;  - Obs.: Lenticelas : são orifícios encontrados no súber- Obs.: Lenticelas : são orifícios encontrados no súber (caule e raiz) por onde ocorrem trocas gasosas;(caule e raiz) por onde ocorrem trocas gasosas;

 Tecidos Adultos de SustentaçãoTecidos Adultos de Sustentação Colênquima:Colênquima: É um tecido análogo ao tecido cartilaginoso;É um tecido análogo ao tecido cartilaginoso; É dotado de flexibilidade;É dotado de flexibilidade; É clorofilado;É clorofilado; É um tecido vivo;É um tecido vivo; Possui um reforço especial de celulose;Possui um reforço especial de celulose; - Ocorrência: no pecíolo - nas partes jovens do caule- Ocorrência: no pecíolo - nas partes jovens do caule Esclerênquima:Esclerênquima: É análogo ao tecido ósseo ;É análogo ao tecido ósseo ; É dotado de grande resistência;É dotado de grande resistência; É um tecido morto (devido à presença de lignina) ;É um tecido morto (devido à presença de lignina) ; Células do esclerênquima: esclerenquitomatosas eCélulas do esclerênquima: esclerenquitomatosas e escleritos;escleritos;  Estereoma - é o conjunto dos tecidos de sustentação;Estereoma - é o conjunto dos tecidos de sustentação;

 Tecidos Adultos Parenquimáticos ou Parênquimas:Tecidos Adultos Parenquimáticos ou Parênquimas: - Funções : reserva nutritiva, fotossíntese e preenchimento;- Funções : reserva nutritiva, fotossíntese e preenchimento; - Tipos de parênquimas:- Tipos de parênquimas: Parênquimas de Reserva:Parênquimas de Reserva: Armazenar substâncias.Armazenar substâncias. São eles:São eles: - 1º Parênquima Aerífero ou Aerênquima: Esse parênquima- 1º Parênquima Aerífero ou Aerênquima: Esse parênquima é desenvolvido em plantas flutuantes. Armazenar ar;é desenvolvido em plantas flutuantes. Armazenar ar; - 2º Parênquima Aqüífero: Armazena água. É desenvolvido- 2º Parênquima Aqüífero: Armazena água. É desenvolvido nas xerófilas;nas xerófilas; - 3º Parênquima Amilífero: Armazena amido;- 3º Parênquima Amilífero: Armazena amido; Parênquima de assimilação:Parênquima de assimilação: Parênquima Clorofiliano:Parênquima Clorofiliano: Função: fotossíntese;Função: fotossíntese; Localização: nas folhas;Localização: nas folhas; O parênquima clorofiliano é constituído pelo parênquimaO parênquima clorofiliano é constituído pelo parênquima paliçádico e pelo parênquima lacunosopaliçádico e pelo parênquima lacunoso

 Tecidos de Condução:Tecidos de Condução: Xilema ou vaso lenhosoXilema ou vaso lenhoso:: Esse tecido de condução éEsse tecido de condução é responsável pelo transporte de seiva bruta (água + sais)responsável pelo transporte de seiva bruta (água + sais) também denominada mineral ou inorgânica no sentidotambém denominada mineral ou inorgânica no sentido ascendente ( raiz folhas – teoria de Dixon).ascendente ( raiz folhas – teoria de Dixon). No caule ele ocupa uma posição mais intensa.No caule ele ocupa uma posição mais intensa. Trata-se de um tecido morto devido à lignina.Trata-se de um tecido morto devido à lignina. Dividido em Cerne (parte não funcional, mais interna) eDividido em Cerne (parte não funcional, mais interna) e Alburno (parte funcional, próxima ao câmbio).Alburno (parte funcional, próxima ao câmbio). OBS: Nas traqueófitas não angiospérmicas, o xilema apenas apresenta umOBS: Nas traqueófitas não angiospérmicas, o xilema apenas apresenta um tipo de célula transportadora (traqueídos), sendo um tecido menostipo de célula transportadora (traqueídos), sendo um tecido menos eficiente. O surgimento do xilema com elementos dos vasos foi um doseficiente. O surgimento do xilema com elementos dos vasos foi um dos passos fundamentais para a explosão das angiospérmicas.passos fundamentais para a explosão das angiospérmicas. Nas angiospermas o xilema apresenta 4 tipos celulares:Nas angiospermas o xilema apresenta 4 tipos celulares: TraqeídeosTraqeídeos Elementos de vaso – mais eficiente na deslocação de águaElementos de vaso – mais eficiente na deslocação de água Fibras Xilémicas – formado por esclerênquimaFibras Xilémicas – formado por esclerênquima Células parenquimatosasCélulas parenquimatosas

Floema ou LíberFloema ou Líber: Esse tecido de condução é responsável: Esse tecido de condução é responsável pelo transporte da seiva elaborada no sentido descendentepelo transporte da seiva elaborada no sentido descendente (folhas raiz ).(folhas raiz ). É um tecido vivo. Ocupa uma posição mais externa;É um tecido vivo. Ocupa uma posição mais externa; Formado pelas células da placa crivada e células anexas ouFormado pelas células da placa crivada e células anexas ou companheiras.companheiras.

 Tecidos de Secreção: São estruturas que têm aTecidos de Secreção: São estruturas que têm a propriedade de segregar substâncias as quais podempropriedade de segregar substâncias as quais podem ou não ser lançadas para o exterior.ou não ser lançadas para o exterior. Exemplo: NectáriosExemplo: Nectários

Add a comment

Related presentations

Related pages

Histologia Vegetal: Estrutura e função de órgãos ...

Autores: Evaristo Mauro de Castro, Fabrício José Pereira e Renato Paiva Apresentação: A anatomia e fisiologia vegetal são áreas que se ...
Read more

Histologia vegetal - Documents

Histologia vegetal -Histologia Vegetal- é o estudo específico de tecidos vegetais. Tecidos Vegetais são grupos de células que geralmente realizam as ...
Read more

Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Angiospermas ...

Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Histologia Vegetal ... Renato Paiva from Turma Olímpica. Compartilhe isso: Clique para compartilhar no Twitter ...
Read more

HISTOLOGIA VEGETAL - Documents

HISTOLOGIA VEGETAL. by pedro-vitor-pimenta. on Jul 05, 2015. Report Category: Documents. Download: 0 Comment: 0. 103. views. Comments. Description ...
Read more

Disciplinas Ch Professores responsáveis T DSc MSc DSc

Disciplinas Ch Professores responsáveis T Fisiologia vegetal 60 Renato Paiva PHd Crescimento e desenvolvimento vegetal Botânica sistemática II
Read more

Fisiologia e Produção Vegetal - Livraria Universo Agrícola

Resumo: Essa obra é fruto do trabalho dedicado dos professores, doutorandos e mestrandos do programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fisiologia Vegetal ...
Read more

Renato de Paiva | LinkedIn

Renato de Paiva. Gerente Técnico Fertilizantes Polyblen. Location São Paulo, São Paulo, Brazil Industry Farming
Read more