GestaoTecnologiaInov acaonaIndustriaNacio nal Rona

50 %
50 %
Information about GestaoTecnologiaInov acaonaIndustriaNacio nal Rona
Entertainment

Published on November 16, 2007

Author: Sophia

Source: authorstream.com

Gestão de Tecnologia e Inovação na Indústria Nacional 27.04.2006 I SEMANA DE TECNOLOGIA - ELETRONORTE:  Gestão de Tecnologia e Inovação na Indústria Nacional 27.04.2006 I SEMANA DE TECNOLOGIA - ELETRONORTE A N P E I Agenda:  Agenda Inovação Tecnológica: O Potencial do Brasil A Situação do Brasil Um “Case” de Gestão de Tecnologia Conclusões O Potencial do Brasil:  O Potencial do Brasil Slide4:  BRASIL Território, população e economia Uma combinação vitoriosa Austrália Canadá Espanha Coréia do Sul Itália Reino Unido Holanda Alemanha França Índia México Japão Nigéria Paquistão Bangladesh Indonésia Rússia EUA Brasil China Fonte: Investe Brasil *PIB nominal Slide5:  Agrobusiness Casos de sucesso – Posição do Brasil Fonte: FNP Consultoria e Comércio Slide6:  Reciclagem de latas de alumínio do mundo Jeans, minério de ferro, compressores de refrigeradores calçados Aviões comerciais a jato, cerveja Aparelhos de rádio Cimento Celulose Química Aço Veículos, bens de capital Empresas transnacionais cujas filiais brasileiras estão entre as 5 maiores do mundo: Avon Fiat 3M Telefonica Accor Xerox Goodyear Nestlé Siemens Unysis Coca-Cola Volkswagen Fonte: Investe Brasil Indústria brasileira Casos de sucesso – Posição do Brasil na indústria mundial – setores selecionados Slide7:  Source: ISI – NSI Source: Siemens / CS, based on CAPES data - Ministry of Education Mais que 8.000 PhD / ano Mais que Austrália, Itália e Canadá 5 x mais que o México Published Articles % of brazilian articles / total Source: ISI – NSI Um dos maiores crescimentos mundiais Japão 9% UK 8% Alemanha 7% França 5% Brasil: Capacitação Tecnológica Slide8:  Nível tecnológico da economia da informação Nota média de critérios de avaliação Países emergentes Fonte: Banco Mundial Critérios de avaliação (nota 1 mais baixa, 7 mais alta): Acesso à banda larga Serviços locais especializados de TI Competição entre os provedores de internet Serviços governamentais on line Leis que regulamentam o mercado de TI Decentralização: O Custo é um Fator Decisivo:  Decentralização: O Custo é um Fator Decisivo India Brazil China South Africa Mexico Portugal Korea Israel Austria Germany USA UK Switzerland Software Survey Full cost including travel costs Broad definition of “Software developers”. All persons directly involved in the Software development process (e.g. Software project managers, Software analyst, programmers, testers), including expatriates Hourly rates / Work cost per hour 2004 Siemens top R&D countries Descentralização de P&D: O Brasil entra no Cenário:  Descentralização de P&D: O Brasil entra no Cenário Brazil India China Korea Russia “How we mentally map the world in 2020 will change radically.” The “arriviste” powers—China, India, and others such as Brazil and Indonesia—have the potential to render obsolete the old categories of East and West, North and South, aligned and nonaligned, developed and developing. Source: CIA Report of the National Intelligence Council’s 2020 Project Brasil: Uma Opção como Base Tecnológica:  Brasil: Uma Opção como Base Tecnológica Source: white paper written by the Economist Intelligence Unit sponsored by Scottish Development International, 2004 Slide12:  Semicondutores Software Fármacos e Medicamentos Bens de Capital Nanotecnologia Biotecnologia Biomassa Brasil Política Industrial e Tecnológica Portadores de futuro Setores Estratégicos Financiamentos governamentais focados Conselho Nacional de Desenvolvimento Agencia Nacional de Desenvolvimento Industrial Fomentos Públicos à P&D:  Fomentos Públicos à P&D Lei de TI Redução de impostos em troca de produção e Investimento em P&D, incluindo instituições externas. Fundos Setoriais Fundos governamentais, por segmento, para apoio de projetos de P&D junto a instituições externas. Leis 8.661 e 10.637 Redução de Imposto de Renda relativo aos investimentos em P&D (maior no caso de geração de patentes). Obrigação das Concessionárias de Energia Elétrica P&D Aneel Fomentos estaduais e municipais (ex.: FAPESP) Novas Ferramentas de Fomento (Lei de Inovação, FUNTEC, BNDES, Juro Zero, etc) A Situação do Brasil (PINTECs – IBGE):  A Situação do Brasil (PINTECs – IBGE) Slide15:  Missão da ANPEI Produtos & Serviços:  Produtos & Serviços DEFESA DOS INTERESSES DOS ASSOCIADOS / CONSULTORIA / SUPORTE PROJETOS & ESTUDOS WORKSHOPS ENCONTROS REGIONAIS CURSOS E SEMINÁRIOS VISITAS TÉCNICAS CONFERÊNCIA ANUAL BOLETINS E REVISTAS SUPORTE EM FOMENTOS E GESTÃO Slide17:  Trabalho de Fundo - ANPEI Participantes: Diretoria da Anpei Mauro F. Arruda Roberto Vermulm Sandra Hollanda Coordenação: Olívio Manoel de Souza Ávila REALIZAÇÃO APOIO Conceitos Básicos :  Conceitos Básicos INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Novo produto ou novo processo de produção ou então produtos e processos significativamente modificados São considerados os dois parâmetros: Inovação para a empresa ou Inovação para o mercado nacional ATIVIDADES INOVATIVAS Atividades internas de P&D Aquisição externa de P&D Aquisição de outros conhecimentos externos Aquisição de máquinas e equipamentos Treinamento Introdução das inovações tecnológicas no mercado Projeto industrial e outras preparações técnicas para a produção e distribuição PINTEC I – IBGE (1998 – 2000):  Taxa de Inovação em % Fonte: IBGE – PINTEC I PINTEC I – IBGE (1998 – 2000) TAXA DE INOVAÇÃO POR ORIGEM DO CAPITAL:  TAXA DE INOVAÇÃO POR ORIGEM DO CAPITAL Em % TAXA DE INOVAÇÃO POR TAMANHO e ORIGEM DE CAPITAL:  TAXA DE INOVAÇÃO POR TAMANHO e ORIGEM DE CAPITAL As taxas de inovação são maiores entre as empresas de maior porte, independentemente da origem do capital (dados em %) Geral Produto Processo Nacionais 30,9 16,8 24,7 -c/ + 500 pes 71,8 53,5 65,2 Estrangeiras 62,0 50,7 47,3 -c/ + 500 pes 87,0 76,4 76,8 Entre as empresas nacionais que fizeram inovação de produto, 20,4% delas fizeram inovações para o mercado nacional (3,4% das nac) Entre as empresas estrangeiras que fizeram inovação de produto, 56,1% delas fizeram inovações para o mercado nacional (28,4% das estrang.) OBSTÁCULOS À INOVAÇÃO:  OBSTÁCULOS À INOVAÇÃO Percentual das empresas inovadoras que atribuíram alta ou média importância aos fatores mencionados como obstáculos à inovação (%) BAIXA IMPORTÂNCIA À P&D INTERNA:  BAIXA IMPORTÂNCIA À P&D INTERNA Entre as inovadoras, 67% das empresas nacionais não deram importância ou não realizaram atividades internas de P&D INTENSIDADE DE P&D (P&D/Fat. Líquido):  INTENSIDADE DE P&D (P&D/Fat. Líquido) Total Brasil 0,64% Total Nacionais 0,58% Total Estrangeiras 0,78% dos 20 setores comparáveis, as nacionais possuem maior esforço em 8 entre os setores com maior esforço de empresas estrangeiras, predominam setores tradicionais Slide25:  PINTEC II (2001 – 2003), POUCO MUDOU ... TAXA DE INOVAÇÃO GERAL (%) Fonte: IBGE – Estudos PINTEC Slide26:  ALGUMAS COMPARAÇÕES ENTRE AS DUAS PINTECs Fonte: IBGE – Estudos PINTEC Slide27:  GRAU DE IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES INOVATIVAS ENTRE AS EMPRESAS QUE REALIZARAM INOVAÇÃO NO PERÍODO Fonte: IBGE – Estudos PINTEC Slide28:  Políticas Industriais e Tecnológicas Eficazes e Contínuas Subvenção Econômica às Empresas Benefícios Fiscais Redução dos custos de RH em Inovação Disponibilidade de uma Estrutura Tecnológica de Apoio (TIB) Compras Tecnológicas Governamentais Ações Extensionistas para PMEs CLIs e Observatórios Tecnológicos Fomento ao Capital de Risco Disseminação das Ações e Fomentos existentes Proposições do Trabalho Um „Case“ de Gestão de Tecnologia (Siemens do Brasil):  Um „Case“ de Gestão de Tecnologia (Siemens do Brasil) Estamos baseados em 159 anos de inovações:  Estamos baseados em 159 anos de inovações The invention of the dynamo generator paves the way for the commercial use of electricity. Siemens' Regional Companies in Brazil and Portugal celebrate their 100th anniversaries. Siemens' global workforce exceeds 100,000 for the first time. Werner von Siemens invents the pointer telegraph – founding of "Telegraphen- Bauanstalt von Siemens & Halske" in Berlin. Siemens develops zone refining method for producing high-purity silicon. 1866 1953 1847 1923 2005 Os Princípios Corporativos garantem nossa Orientação Básica:  5|26 Fortalecemos nossos CLIENTES – para mantê-los competitivos. Impulsionamos a INOVAÇÃO – para moldar o futuro. Aumentamos o VALOR da empresa – para dar origem a novas oportunidades. Concedemos autonomia aos nossos COLABORADORES – para atingir desempenho de classe mundial. Adotamos a RESPONSABILIDADE empresarial – para o desenvolvimento da sociedade. Os Princípios Corporativos garantem nossa Orientação Básica Nós somos umas das maiores empresas dos segmento - 2004:  Nós somos umas das maiores empresas dos segmento - 2004 Sony 55,9 43,6 Vendas totais Vendas de engenharia elétrica e eletrônica GE IBM Siemens 119,0 77,8 73,9 75,2 67,7 Hitachi 67,4 Matsu- shita 61,6 Toshiba 43,4 Dell 38,8 Samsung Electronics 54,5 49,2 30,9 58,5 39,1 38,8 49,0 em € bilhões em € bilhões Hewlett- Packard 65,6 63,7 Siemens mundial Atuação em seis áreas de negócios:  Siemens mundial Atuação em seis áreas de negócios 230.480 Iluminação Automação e Controle Informação e Comunicações Energia Transportes Eletro-Medicina Osram Automação e Acionamento Serviços e Soluções Industriais Comunicações Serviços Empresariais Geração de Energia Transmissão e Distribuição de Energia Sistemas de Transporte Siemens VDO Soluções Médicas Tecnologias Prediais €21,1 bio. €18,5 bio. €12,3 bio. €7,6 bio. €13,8 bio. €4,3 bio. 27% 24% 16% 10% 18% 5% Faturamento total dos grupos empresariais excluindo outras operações Faturamento total: 75,4 bilhões de Euros Presença global: base para a competitividade:  Presença global: base para a competitividade Américas 22% 25% 33% 101 19,1 96 Europa (excl. Alemanha) 27% 33% 21% 125 24,4 61 Alemanha 36% 21% 25% 165 15,7 72 Outros 3% 8% 6% 12 6,1 18 Ásia/Pacífico 12% 13% 15% 58 10,1 44 Colaboradores (milhares) – total: 461 mil Faturamento (bilhões de euros) – total: 75,4 bilhões Principais fábricas – total: 291 Em 30 de setembro de 2005 Presença em mais de 190 países Slide35:  A Pressão por Inovação 46 35 22 26 30 16 13 4 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 1873 1876 1906 1926 1953 1975 1983 1993 Ano de invenção Tempo para atingir 50 Mio de Pessoas (anos) Eletricidade Telefone Rádio TV Microondas PC Celular Internet Inovar no século XXI Conhecimento e Ciclos de Inovação A inovação é a nossa seiva vital:  A inovação é a nossa seiva vital Investimentos em P&D 8.800 invenções em 2005 53 mil patentes ativas Ranking de patentes (2005):  Alemanha: No 1  Europa: No 2  Estados Unidos: No 12  75% do faturamento provêm de produtos criados a menos de cinco anos Principais inovações €5,2 bilhões em 2005 (6,9 % do faturamento) 47 mil pessoas trabalhando em P&D no mundo todo (10% do total) 30 mil engenheiros de software 150 centros de P&D em mais de 30 países ao redor do mundo A Inovação na Siemens é resultado de muito investimento:  A Inovação na Siemens é resultado de muito investimento Investimentos em P&D (2004) em US$ bilhões fonte: TOP 10 – Technology Review / R&D sep/2005 Slide38:  Patentes concedidas em 2004 Source: www.siemens.com Em 2004, os pesquisadores e desenvolvedores da Siemens registraram mais de 8.200 invenções – cerca de 36 a cada dia de trabalho. Aplicações no escritório de patentes da Alemanha Aplicações no escritório Europeu de patentes Slide39:  Patentes concedidas nos EUA em 2005 Setor de Tecnologia da Informação e Comunicações Number of Patents: The number of U.S. patents awarded, excluding design and other special-case inventions (covers data through September 2005.). FONTE: ipIQ Patent Scorecard 2006 (historically published in MIT’s Technology Review) Slide40:  As maiores equipes de desenvolvimento de SW em 2003 Slide41:  Cerca de 4 % em - Corporate Technology, - Siemens Corporate Research, - Roke Manor Research Ltd., - Universidades e Institutos para pesquisa, desenvolvimento de tecnologia e consultoria Cerca de 96 % em - Grupos, - Unidades Regionais, - Subsidiarias, - Companhias associadas, para desenvolvimento de produtos, sistemas e processos produtivos Informação & Comunicações Automação & Controle Energia Transportates Eletromedicina Iluminação Outros Pesquisa e desenvolvimento em nível mundial Investimentos em P&D no ano comercial 2003/2004: 5,06 bilhões de Euros, equivalente a 6,7% do faturamento 53.000 pessoas em P&D O Desafio da Inovação nos dias atuais: Uma Questão de Recursos x Competências:  => Desafios atuais dos Projetos: Equipes cada vez maiores Competências de Ponta em Novas Tecnologias Conhecimentos Multidisciplinares Investimentos altos Pressão por prazos => Soluções adotadas: Gestão qualificada da Inovação e do Conhecimento Parcerias com Institutos de Pesquisa e Universidades Joint Ventures Outsourcing e Offshoring de P&D Opção por P&D em países competitivos (competência / custo) Desenvolvimento distribuído, colaborativo e simultâneo O Desafio da Inovação nos dias atuais: Uma Questão de Recursos x Competências Slide43:  Fornecimento e instalação da 1ª linha telegráfica no Brasil Fundação da empresa Siemens-Schuckertwerke no Rio de Janeiro Instalação da 1ª central telefônica automática, em Porto Alegre Aquisição do terreno para instalação do parque fabril na Lapa Início das atividades da fábrica em Curitiba Fabricação do 1º gerador de Itaipu com potência de 823,6 MVA Início da fabricação de EWSD Início do programa QTS – Qualidade Total Siemens Siemens BRA passa a ser o centro de competência mundial para a fabricação de hidrogeradores A unidade de telecomunicações recebe o Prêmio Nacional da Qualidade Lançamento dos telefones celulares no mercado brasileiro A História da Siemens no Brasil 1992 1984 1983 1975 1952 2002 1998 1995 1921 1905 1867 Presença da Siemens no Brasil:  Presença da Siemens no Brasil Manaus Fortaleza Recife Salvador Brasília Belo Horizonte Rio de Janeiro São Paulo Curitiba Porto Alegre Campinas Ribeirão Preto Salto Jundiaí Lapa Osasco Guarulhos Diadema Resende Florianópolis Canoas 1 Sede Central 12 Escritórios regionais 16 Fábricas Gravataí Taubaté 7 Centros de P&D Itajaí Contagem 2003 2004 2005 Faturamento líquido 4.656 5.932 6.609 (R$ milhões) 27% 11% Agregação de Valor Local I:  Agregação de Valor Local I Ganhos Diretos: Preços mais competitivos Viabilização do aumento de exportações de produtos e serviços Melhoria da balança comercial interna Acesso a mercados não atendidos por produtos existentes Possibilidade de redução do custo de P&D global Maior flexibilidade e agilidade na customização para clientes Acesso a financiamentos (EXIM / FINEM / FINAME / BNDES) Preferências em licitações públicas (Lei 8.666) Agregação de Valor Local II:  Agregação de Valor Local II Ganhos Indiretos: Fortalecimento da “Siemens Brasil” perante o cenário mundial Facilidade na adequação a potenciais políticas industriais Consolidação da imagem de inovação e localização Geração de empregos qualificados Desenvolvimento de fornecedores locais Responsabilidade social (parcerias com universidades e institutos) Slide47:  Cadeia de Valor Global Aproveitamento global de recursos e otimização de orientação a clientes Cadeia de Valor Centralizada Cadeia de Valor Distribuída Descentralização de plantas fabris “Outsourcing“ de Processos Centros Globais de Fomento à Inovação Competição Global por Recursos Humanos Intercâmbio de Conhecimento 14  Siemens AG Critérios e Estímulos para Agregação de Valor Local:  Mercado atraente Critérios e Estímulos para Agregação de Valor Local Ambiente Propício à Inovação Tecnológica Estabilidade Política, Econômica e Institucional Disponibilidade e Capacitação Tecnológica de RH Fomentos e Incentivos à P&D e Fabricação Local Infra-estrutura moderna e eficaz Custo total da MdO Ausência de barreiras culturais e legais Outros Clara definição de Marcos Regulatórios A Gestão de Tecnologia está ligada à Presidência:  A Gestão de Tecnologia está ligada à Presidência Corporate Departments Managing Board of Siemens AG Regional organization As of January 1, 2005 Regional Organization Germany (RD), Regional Companies, Representative Offices, agencies Corporate Finance (CF) Corporate Development (CD) Communications (Com) Automation and Drives (A&D) Medical Lighting Osram GmbH Power Transportation Financing and Real Estate Siemens Real Estate (SRE) Siemens Financial Services GmbH (SFS) Corporate Technology (CT) Corporate Centers Corporate Communications (CC) Corporate Information Office (CIO) Global Procurement and Logistics (GPL) Chief Economist / Corporate Relations (ECR) Management Consulting Personnel (MCP) Operations Corporate Personnel (CP) Information and Communications Automation and Control Industrial Solutions and Services (I&S) Siemens Building Technologies (SBT) Logistics and Assembly Systems (L&A) Transportation Systems (TS) Siemens VDO Automotive AG (SV) Power Transmission and Distribution (PTD) Power Generation (PG) Siemens Business Services GmbH & Co. OHG (SBS) Medical Solutions (Med) Gestão de Tecnologia e Inovação (CT):  Gestão de Tecnologia e Inovação (CT) Corporate Technology (CT) é uma área central da Siemens do Brasil dirigida a oferecer acesso, apoio e serviços em pesquisa, desenvolvimento, inovação e administração tecnológica para a organização, como também estabelecer parcerias com universidades e laboratórios de pesquisa. Slide51:  Política de Gestão de Tecnologia e Inovação Gestão do Planeja- mento Tecnológico Desdobramento Econômico do P&D Parcerias com Uni- versidades e IPs Propriedade Intelectual Normatização Divulgação Tecnológica Gestão de Tecnologia e Inovação Modelo corporativo no Brasil:  Gestão de Tecnologia e Inovação Modelo corporativo no Brasil Board Diretivas Estratégicas Orçamento Gerentes de Tecnologia Projetos Corporativos Metodologias e Ferramentas Consultores Especializados Parcerias Externas Transferência de Tecnologia Sistemas de C&T&I Planejamento Tecnológico Fomentos Públicos Marcas & Patentes Regulam. & Normalização Cooperação Processo de Gestão de Tecnologia:  Processo de Gestão de Tecnologia Planejamento Econômico Ambiente para Projetos Locais de P&D&E:  Ambiente para Projetos Locais de P&D&E Pl. Estr. Tecnol.c Oportu. Tecnol. Polít. Ind. & Tec. Fom. & Incent. Consultoria & Suporte – Corporate Technology Viab. Tecn./Econ. Imagem Networking Anál. do Valor Externa- lidades Amb. Interno Ind. Econômicos Relac. SAG & CT VNP CoP InnoM 1999 2002 2003 2005 2004 Lei Inovação Fundos Set. Lei de TI Incent. IR FAPs Outros PITCE P R O J E T O S P D & E P A T E N T E S N O R M A T I Z. ☺ GNTs UNEs A nossa estratégia de inovação no ciclo de vida da tecnologia:  A nossa estratégia de inovação no ciclo de vida da tecnologia Pace-setting Technologies: Determine tomorrow‘s competitiveness Key Technologies: Determine today‘s competitiveness Basic Technologies: Basic competence for today‘s business New Technologies: Discontinuity New rules of the game Maturity Time First Mover „The early bird gets the worm“ american saying Fast Follower „The early bird gets the worm but the second mouse gets the cheese“ G. Keillor Trendsetter „If you‘re in control of wormholes and mousetraps, you get both - the worms and the cheese“ Planejamento Estratégico de Tecnologias & Inovações:  Planejamento Estratégico de Tecnologias & Inovações Planejamento Estratégico de Tecnologias & Inovações:  "Retropolação" dos Cenários Novos Mercados Novos Requisitos dos Clientes Novas Tecnologias Novos Negócios A combinação da extrapolação e retropolação gera o “Pictures of the Future“ Planejamento Estratégico de Tecnologias & Inovações Siemens “Pictures of the Future”: Descrição do Futuro dos Segmentos de Negócio:  Siemens “Pictures of the Future”: Descrição do Futuro dos Segmentos de Negócio Efeitos Socio-econôomicos sociedade vida profissional Mercados dimensão crescimento localização Tendências cliente estrutura tecnologica Tecnologias crescimento múltiplo impacto disruptiva Novas oportunidades de negócio valor econômico competência de fusão Transportation Power Information & Communications Medical Automation & Control Lighting “The best way of predicting the future is to invent and to shape it yourself” Heinrich v. Pierer Former CEO / President of Siemens AG TECHPLAN (Technology Planning):  TECHPLAN (Technology Planning) Slide60:  GD Caracterização Produto 0 Atividade ainda não iniciada 1 Representação 2 Revenda/Venda 3 Produção Local 4 Customização 5 Engenharia não rotineira 6 Desenvolvimento 7 Coc* de Desenvolvimento 8 CoB** (Center of Business) Caracterização Serviço Atividade ainda não iniciada Representação Revenda/Venda Instalação e Pós-Venda Treinamento/Consultoria Operação Engenharia/Integração Desenvolvimento Fornecimento em nível mundial Caracterização Solução Atividade ainda n. iniciada Representação Revenda/Venda Implantação Coordenação da Implantação Engenharia tradicional Gestão Completa Coc* CoB** * Center of Competence ** Center of Business TECHPLAN – Grau de Domínio TECHPLAN (Technology Planning):  TECHPLAN (Technology Planning) Slide62:  Visão Geral do Processo – TECHPLAN Planejamento Tecnológico:  Planejamento Tecnológico Transferência de Tecnologia Portal de Tecnologia:  Dados estratégicos Demandas INTRANET EXTRANET Dados públicos sobre os parceiros Ofertas tecnológicas Outros dados relevantes Transferência de Tecnologia Portal de Tecnologia Fase I: Procura e definição de parceiros tecnológicos Demanda por competências genéricas (fábricas de SW, suporte a HW, metodologias, etc.) Proximidade das fábricas locais Fase II: Procura e definição por projetos tecnológicos Demanda por aplicações, idéias e conceitos Portal de Tecnologia: 2 Anos de Resultados:  Portal de Tecnologia: 2 Anos de Resultados Desenvolvimento em 2003; lançamento na UNICAMP Média de 43 novas universidades / institutos de pesquisa / inventores por mês 15 novas oportunidades tecnológicas por mês Projetos aproveitados: ca. 1% Reconhecimento público como única empresa brasileira que abriu este canal de oferta para o setor acadêmico e de pesquisa. Requisição pelo governo & comunidade para simpósios, seminários, fóruns de debate, etc. Slide66:  Identificação prévia da área de aplicação do projeto. Identificação das expectativas do coordenador com relação a empresa. Preenchimento de questões de múltiplas escolhas, facilitando o cadastro. Questionário validado pelos próprios parceiros Portal Inovação MCT:  Portal Inovação MCT Buscas Especializadas Oferta Conhecimento Empresa Currículos Grupos Currículos Ofertas de Tecnologia Sistema CVLattes Sistema GrupoLattes Sistema Empresa As empresas poderão conhecer com precisão especialistas, grupos de pesquisa e outras empresas que ofertam conhecimento ou atividade técnico-científica de seu interesse. Para isso, as bases Lattes e a base de Ofertas das Empresas são indexadas e apresentadas de forma especializada para os interesses de representantes de empresas. Sistema GrupoOferta Infra-estrutura Grupos Siemens: uma das 2 empresas convidadas para testar e opinar 500 mil 20 mil 2 mil VNP – Viabilidade de Novos Produtos:  VNP – Viabilidade de Novos Produtos B15 Fábrica B14 Service B13 B12 Marketing Vendas B10 Engenharia B50 Eng/Comercial INP/ PE Pré e pós-vendas; CRM; 3I; Visitas a feiras; Clientes; Universidades; Portal de Tecnol. Idéias B16 PLM PLM 10 dias! Análise do Valor:  Análise do Valor A Análise do Valor “é um sistema para solucionar problemas através do uso de um conjunto específico de técnicas, um corpo de conhecimentos e um grupo de pessoas especializadas. É um enfoque criativo e organizado que tem como propósito a identificação e remoção de custos desnecessários” (MILES) Visão tradicional Enfoque da AV Análise do Valor Metodologias aplicáveis:  Análise do Valor Metodologias aplicáveis Slide71:  Implementação, Idéia no Produto, Processo ou SW Envio do Comunicado de Invenção à SAG Propriedade Intelectual Inventor’s Award Slide72:  Patentes na região Propriedade Intelectual 2003 2004 2005 2006 2 6 10 15 Quantidade de Patentes 2003 2004 2005 2006 3 8 15 20 Quantidade de Patentes Slide73:  GSSM – Global Strategic Standardization Management Slide74:  Current S&R landscape: Portfolio – overall assessment* International standards affecting activities Current possibility of putting Siemens view points through high low high low * may deviate branch specific FICTÍCIO Slide75:  - O Portal de Tecnologias teve o maior público de interesse Solicitação de tradução e disponibilização - Não há ferramenta similar Innovation Mgmt. Community - CoP InnoM Conferences (2nd and 3rd, Dec’ 2004 and Dec’ 2005) Agregação de Valor Local CT: Suporte Situacional:  Agregação de Valor Local CT: Suporte Situacional Conscientização Condução Orientação Consultoria FASE STATUS DA UNE Desconhecimento das vantagens Impossibilidade mercado Ciclo de Vida Ausência de expe- riência Inexistência de res- ponsável AÇÕES CT Palestras Casos de Sucessos Métricas Necessidade reconhecida Disposição para experimentar Definição de res- ponsável Capacitação Apresentação de oportunidades Projetos Piloto Divulgação Tecnologia no Es- tratégico Projetos conjuntos Existência de Geren- te de Tecnologia e times Acompanha- mento Prospecção Best Practices Eventos conjuntos Resultados Tecnologia no Es- tratégico Projetos Indepen- dentes Existência de Depar- tamentos ou Centros de P&D Consultoria Disponibilização de infos e tools Apoio Otimização I II III IV Investimentos em P&D :  Investimentos em P&D 2002/2003 2003/2004 2004/2005 +41,2% +40,1% +97,8% Atividades de P&D no Brasil:  Atividades de P&D no Brasil ICA UFC UFPE CESAR UNIFOR CDT- UNB USP ITA UNICAMP CITS UFSC CEFET LACTEC PUC-PR UFRGS UEA CAESER PUC - RS UFCG Parcerias com Universidades e Institutos de Pesquisa Centros de P&D da Siemens Curitiba: Telecomunicações para operadoras Comunicações corporativas São Paulo: Automação e Controle Rio de Janeiro: Sistemas de informação e gerenciamento Canoas: Interruptores e tomadas Sensores Guarulhos: Eletrônica automotiva Jundiaí: Transformadores de alta-tensão Painéis de média-tensão Turbinas industriais Posição em setembro de 2005 INST. ATLANTICO Manaus: Telefones Celulares FEITOSA GENIUS FUCAPI CERTI Equipe atuando em P&D&E (Siemens Brasil - 2005):  Equipe atuando em P&D&E (Siemens Brasil - 2005) Colaboradores Siemens Parceiros Engenheiros 65% Técnicos 28% Mestres 6% Doutores 1% Mestres 13% Doutores 1% Técnicos 14% Engenheiros 72% Posição em 30/9/2005 Capacitação tecnológica:  Capacitação tecnológica Mestrado concluído Mestrado em andamento 23 dissertações 1 tese Curso de mestrado implantado na UEA Strategic Competence – SCOM Matching necessities and competences:  Strategic Competence – SCOM Matching necessities and competences COM Strategy Tech Plan Core Competencies Detailed Objectives Analysis and Measures Results, Feedback Analysis Centros de competência na Siemens Brasil:  Centros de competência na Siemens Brasil Centros de Negócios – CoB’s Hidrogeradores Protetores contra surto - SIPRATIC Centros de competência – CoC’s Chave de partida Desenvolvimento e produção de telefones analógicos Documentação de marketing para ICP EWSD - SW Interface para tronco analógico para Hipath Módulos especiais para LTG MSI CPE Multiplexadores de acesso PDH Multiplexadores de accesso SDH Multivendor Agent Qnn PBX pequenos e médios low end (Euroset line) Raio X – Low End Remote shelter DLU Sistema de distribuição de energia de média tensão SLMA baseado em AMD (Legerity) chipset SURPASS – Serviços suplementares de internet Teste automático para Hicom150 TMN - SW (infra-estrutura) TMNS - VPN Transformadores de alta tensão Transformador de corrente Treinamento em EWSD e RADI Unidade de teste e manutenção para EWSD Slide83:  Um dos 9 centros mundiais de desenvolvimento O Brasil ocupa um dos 6 assentos no board de P&D O SW para o HiPath 1200 PABX (vendido apenas na Europa) foi totalmente desenvolvido no Brasil Base mundial para exportação (incluindo EUA) Enterprise Communications (voice, data, image – e.g., PABX) Casos de sucesso de P&D no Brasil Com EN Parceria com Empresa de Base Tecnológica - TRON:  Parceria com Empresa de Base Tecnológica - TRON Parceria com a Siemens: Relés de Supervisão: Monitoração de tensão, corrente, rotação, nível e fases. Tron Controles Elétricos Faturamento: R$ 12.000,00 Funcionários: 108 / 8 em P&D Linha de Controle para automa- ção, dosadores; geradores de tensão trifásicos e conversores Prêmio FINEP 2003 – etapa NE Projetos e Competências - MED:  Projetos e Competências - MED Desenvolvimento junto a fornecedores nacionais e integração de solução de raios X low end (o produto MULTIX B atualmente encontra-se em ensaios no IEE – USP, conforme NBR IEC 60601, com previsão de término para março de 2004) Modelagem e simulação de processos junto a hospitais, clínicas e órgãos de governo Adaptação de sistemas de “voice recognition” para a língua portuguesa com institutos de pesquisa Terceirização de soluções de SW de gestão hospitalar com parceiros locais Projetos e Competências – PTD:  Projetos e Competências – PTD CoC (desenvolvimento, engenharia e produção local) para Mercosur de painéis de médio tensão pela PTD M CoC e produção mundial de transformadores de alta tensão na PTD T Produção para o Mercosul de cubículos e disjuntores pela PTD T Desenvolvimento de uma plataforma padronizada de projeto de transformadores pela PTD T Desenvolvimento de sistema de monitoração de banco de capacitores, disjuntores e seccionadoras pela PTD H Parametrização de sistemas de supervisão de energia na PTD AM Slide87:  With the privatization in the segment of Distribution of Energy, regulating agency ANEEL established high fines to the privatized concessionaires, for the non-availability of electric energy; The necessity in the Brazilian market appeared then, of a System that monitored the main equipment of the high-voltage Substation, Was created a partnership between the I&S E&C, PTD H and SAG for the development of a system of monitoring for predictive maintenance; Automation & Control – I&S E&C Monitoring for Predictive Maintenance Slide88:  Automation & Control – Chemtech MES – Manufacturing Execution System A complete new steel mill in south of Brazil Galvanizing Line Coating Line Services and Packaging Pickling Line and Reversing Cold Mill Project Summary: A complete MES system to provide production agility and to comunicate the shop floor with the ERP corporate system. - MES system for CSN (the largest Steel Mill in South America) Global Software Development 8 Grupos de Pesquisa Internacionais:  Global Software Development 8 Grupos de Pesquisa Internacionais Coordenação Siemens – EUA Research Team Brazil Research Team India Technical University Bangalor (via EUA) Research Team EUA (Harvard, Monmouth, Carnegie Mellon, Penn State) Research Team Europe (Technische Universität München - Munich, Limerick - Ireland) Equipe: 3 Doutores 1 Doutoranda 2 Alunos Mestrandos 2 Alunos Graduandos 12 meses Início: setembro 2005 Objeto: Pesquisa de “performances” e compor- tamentos em projetos globais de desenvolvimento TECNOPUC PUC-RS Slide90:  Prêmio FINEP 2004 1o lugar Grande Empresa Região Sudeste Prêmio FINEP 2004 Menção Honrosa Grande Empresa Etapa Nacional Prêmio FINEP 2004 1o lugar Produto Região Norte (Meta Realidade: A3D em celulares) O Reconhecimento ... Outros Prêmios: - 1o lugar FINEP 2002 - Prêmio Master 2003 - 3o lugar FINEP 2003 Slide91:  Categoria Estudante – Novas Idéias Categoria Pesquisador – Ciência & Tecnologia Categoria Inclusão ou Contribuição Social Siemens 100 anos Prêmio de Inovação Tecnológica:  Siemens 100 anos Prêmio de Inovação Tecnológica Cerimônia de Entrega: 29.11.2005 PORTAL SEJA UM PARCEIRO PRÊMIO SIEMENS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PROJETOS JÁ CADASTRADOS PORTAL PROJETOS NÃO CADASTRADOS PORTAL PROJETOS JÁ IMPLANTADOS PROCEDIMENTOS PORTAL COM INCLUSÃO SISTEMA PONTUAÇÃO PROJETOS JÁ CADASTRADOS E NOVOS PROJETOS - FOCO AVALIAÇÃO PARA PREMIAÇÃO CLASSIFICAÇÃO POR ÁREA/CATEGORIA AVALIAÇÃO COMITÊ TÉCNICO EMISSÃO FORMULÁRIO PADRÃO JULGAMENTO NACIONAL RESULTADO FINAL DA EDIÇÃO PREMIAÇÃO PUBLICAÇÃO Conclusões:  Conclusões Conclusões Finais – País I:  A evolução econômica de um país está diretamente ligada à sua base científica e ao perfil inovador e tecnológico de suas empresas; O Brasil tem um parque industrial relativamente avançado; O substrato científico no Brasil é muito bom e apresenta uma ótima evolução (com expressão internacional); A intensidade e o perfil da inovação tecnológica das empresas nacionais precisa evoluir muito; Conclusões Finais – País I Conclusões Finais – País II:  O ambiente para “off-shoring” de P&D internacional no Brasil é muito atraente e não deve-se perder esta oportunidade; Existem alguns fomentos e incentivos à P&D e outros em implementação; O governo brasileiro está implementando políticas industriais e tecnológicas, horizontais e verticais, para aumentar atividades de inovação tecnológica; O momento é importante para que todos os agentes no processo de inovação no país (governo, empresas, academia, associações, etc.) trabalhem alinhados para garantir o rápido desenvolvimento tecnológico da nação. Conclusões Finais – País II Slide96:  Aumento da eficiência produtiva PPP’s e Lei 11.196 : condições favoráveis para o investimento Operacionalizar: PPP: Projetos de Parcerias Público-Privadas: contrato administrativo de concessão, na modalidade patrocinada ou administrativa; Importante instrumento para ampliar os investimentos na área de infra-estrutura, com participação da iniciativa privada; Estímulo para investimentos em projetos com retorno de capital no longo prazo; Redução dos gastos públicos; Lei 11.196: incentivos fiscais para investimentos em inovação tecnológica. Slide97:  Aumento da eficiência produtiva Reformas Imprescindíveis Reformas estruturais necessárias: Reforma tributária: aumento da eficiência econômica e simplificação do atual sistema Reforma Previdenciária Reforma Política Reforma Judiciária Reformas Sindical e Trabalhista Lei de Falências Gestão da Inovação Tecnológica Considerações Finais - Empresas:  Gestão da Inovação Tecnológica Considerações Finais - Empresas Deve estar inserida nos princípios e na estratégia da organização Deve ser apoiada constantemente pelo “board” da empresa Deve ser reconhecida como diferencial de competitividade dos negócios Deve atuar no longo e no médio prazo Deve envolver todas as áreas da empresa Devem ser respeitados os diversos graus de maturidade da organização no processo Deve-se conscientizar a organização (local e internacional) das competências e benefícios do Brasil Empresas podem tornar-se base de excelência no mercado nacional ou centro de competência mundial se houver a) uma abertura interna e uma estrutura apropriada e b) um ambiente externo favorável a investimentos, a execução efitiva das políticas anunciadas, aliado a mais ferramentas de atratividade para P&D no país. Obrigado!:  Obrigado! ... Sobre Gestão de Tecnologia: Ronald Martin Dauscha ANPEI Siemens Ltda. Tel.: 0xx 11 3908 3789 e-mail: dauscha@siemens.com

Add a comment

Related presentations