Enem 2016

50 %
50 %
Information about Enem 2016

Published on September 25, 2016

Author: BrunaCamargo17

Source: slideshare.net

1. ENEM 2016 AULA 4: RELIGIÃO E CULTURA NO BRASIL COLONIAL Competência 1: Compreender os elementos culturais que constituem as identidades Habilidade: Identificar as manifestações ou representações da diversidade do patrimônio cultural e artístico em diferentes sociedades

2. CULTURA? • Modo de vida geral de um povo • Legado social que o individuo adquire de seu grupo • Uma forma de pensar, sentir e acreditar • Uma teoria elaborada pelo antropólogo, sobre a forma pela qual um grupo de pessoas se comporta realmente • Comportamento aprendido • Consiste no que quer que seja que alguém tem que saber ou acreditar a fim de agir de uma forma aceita pelos seus membros.

3. CURRÍCULO NO BRASIL REAL EM BUSCA CULTURA DOMINANTE MULTICULTURALISMO EUROCÊNCTRICO/BRANCO DIVERSIDADE HETEROSSEXUAL PATRIARCAL/ “MACHISTA”

4. • BURGUESIA – SEM INTERMEDIÁRIOS, AUMENTO DO MERCADO CONSUMIDOR E DO LUCRO; • IGREJA – EXPANSÃO DO CRISTIANISMO; • MONARQUIAS – AUMENTO DE IMPOSTOS DOS BURGUESES = MAIS RECURSOS = MAIS PODER PARA OS REIS. QUAIS GRUPOS FINANCIARAM AS GRANDES NAVEGAÇÕES? POR QUE?

5. ESCRAVIDÃO, VIOLÊNCIA E COLONIZAÇÃO CULTURA COLONIAL ENFÂSE NOS ASPECTOS RELIGIOSOS – CULTURA FORMAL CRISTÃ INSTITUCIONALIZADA – IGREJA E ESTADO MASSACRE DAS CULTURAS NATIVAS E AFRICANAS ACULTURAÇÃO DOMINAÇÃO RESISTÊNCIA

6. Em 9 de janeiro de 2003 foi aprovada a Lei n. 10.639, que tornou obrigatório o ensino de História e cultura afro-brasileira, bem como de História da África e dos africanos, nos estabelecimentos de ensino públicos e privados no Brasil. Ainda segundo o texto da lei, a luta dos negros no nosso país, a cultura negra brasileira e a contribuição dos negros na formação da sociedade nacional são alguns subtemas que passaram a ser necessários aos estudos de História do Brasil. (…) Podemos procurar olhar com um certo distanciamento essa medida e nos perguntar: por que a necessidade de uma lei para fazer valer a presença de um conteúdo tão evidentemente fundamental na História geral, e em especial na história de grupos humanos que participaram diretamente da formação do nosso país?

7. LIMA, Mônica. Como os tantãs na floresta – Reflexões sobre o ensino de História da África e dos africanos no Brasil. In: BRANDÃO, Ana Paula (Coord.).MSaberes e fazeres. v. 1 (Modos de ver). Rio de Janeiro: Fundação Roberto Marinho, 2006. p. 40-43. A História do Brasil – ou melhor dizendo, da sociedade brasileira – é um exemplo claro: durante muito tempo a historiografia ocultou e ignorou a contribuição das sociedades e culturas africanas para a nossa formação social. A raiz desse ocultamento estava na ignorância e no preconceito sobre a vida social e a história desses grupos humanos e, sobretudo, na necessidade de domínio sobre eles, com objetivos de escravizá-los ou colonizá-los. (…) A negação dessa História esteve sempre associada nitidamente a formas de controle social e dominação ideológica, além do interesse na construção de uma identidade brasileira despida de seu conteúdo racial, dentro do chamado “desejo de branqueamento” de nossa sociedade(…).

8. 1500, O ANO QUE NÃO TERMINOU Quem chorou por Vitor, o bebê indígena assassinado com uma lâmina enfiada no pescoço?

Add a comment