Educação para a saúde revista aesag

50 %
50 %
Information about Educação para a saúde revista aesag

Published on July 12, 2016

Author: projectopes

Source: slideshare.net

1. Projeto de Educação para a Saúde O Agrupamento de Escolas Artur Gonçalves orgulha-se do trabalho realizado ao longo de mais um ano letivo, na promoção de saúde em meio escolar, na comunidade educativa. Em contexto escolar, educar para a saúde consiste em dotar as crianças e os jovens de conhecimentos, atitudes e valores que os ajudem a fazer opções e a tomar decisões adequadas à sua saúde e ao seu bem-estar físico, social e mental, bem como a saúde dos que os rodeiam, conferindo-lhes assim um papel interventivo. “uma escola que fortalece sistematicamente a sua capacidade de criar um ambiente saudável para a aprendizagem. A EPS é, assim, um espaço em que todos os membros da comunidade escolar trabalham, em conjunto, para proporcionar aos alunos, professores e funcionários, experiências e estruturas integradas e positivas que promovam e protejam a saúde”. Mais um ano letivo em que o Projeto de Educação para a Saúde, interveio na formação de docentes e assistentes operacionais na “ Prevenção da violência em meio escolar” e na formação/ informação aos pais e familiares dos nossos alunos na “Prevenção da pediculose” e “Falar de SIDA ou falar com a SIDA”. O trabalho desenvolvido nas diferentes escolas do AESAG foi sem dúvida ambicioso abrangendo a totalidade das turmas do JI até ao ensino secundário, atendendo ao plano de intervenção realizado após diagnóstico e levantamento das necessidades de intervenção em cada situação. As principais áreas temáticas trabalhadas foram: Alimentação equilibrada e exercício físico; Saúde oral; Afetos e sexualidade; Ansiedade/depressão; Noções básicas de socorrismo; Relação entre pares; Higiene corporal; Higiene postural; Diabetes Tipo I; Infeções sexualmente transmissíveis; Gravidez na adolescência; Violência em meio escolar, Violência para com crianças e jovens e Violência no namoro e Consumo de substâncias psicoativas. Como principal objetivo este projeto teve a “Promoção da saúde em meio escolar”. Com o envolvimento das parcerias APAV; Abraço; Centro de Saúde e Hospital de Torres Novas; PSP- Escola Segura; Comissão Nacional de Luta Contra o Cancro; CPCJ de Torres Novas; Comissão Nacional de Luta Contra a Sida e Médicos do Mundo. O trabalho árduo dos docentes, o envolvimento empenhado dos alunos, as colaborantes associações de alunos e de pais, e colaboração ativa das assistentes operacionais e demais comunidade educativa permitiu o desenvolvimento das atividades do projeto. Comemoraram-se os dias: Mundial da Alimentação; de Luta contra a Sida; da Prevenção do Cancro, Sem tabaco, da Diabetes e da Hiperatividade e défice de atenção e da Saúde, e o mês de abril, mês da prevenção dos maus tratos na infância e na juventude. A dinâmica das comemorações consistiu em leituras de textos em todas as turmas (em colaboração com a BE), com o visionamento de filmes, promovendo debates temáticos, realizando concursos de vídeos, mensagens e cartazes, realização de trabalhos e exposição e divulgação dos mesmos. A Saúde oral, com o projeto SOBE, em parceria com a Biblioteca Escolar e o Centro de Saúde, abrangeu igualmente a totalidade dos alunos através da distribuição dos kits de escovagem dos dentes aos alunos mais novos, de algumas turmas do JI e do 1º ciclo, permitindo a escovagem diária dos dentes na escola e o bochecho com o flúor a todos os alunos do 1º ciclo ao longo do ano letivo. Foi igualmente assim promovida precocemente a saúde oral. Ainda se realizaram rastreios pela higienista oral Dra. Carla Duarte e colocação de verniz e selantes assim como distribuição de cheques dentistas a todos os alunos que revelaram necessitar de tratamento dentário.

2. Além dos trabalhos anteriormente mencionados ainda foram trabalhadas as seguintes temáticas, em colaboração com o Centro de Saúde de Torres Novas com os alunos do agrupamento: JI Higiene Oral e Afetos; 1º ano Higiene Postural; 2º ano Qualidade da Água; 3º ano Alimentação Equilibrada; 4º ano Prevenção de Acidentes; 5º e 6ºanos Alimentação Equilibrada e Exercício Físico; 7º ano Relações interpessoais e prevenção de consumos nomeadamente tabaco e álcool; 8º ano Afetos e sexualidade, prevenção da infeção pelo VIH/SIDA e Higiene Corporal; 9º ano - Curso de Adolescentes e Ensino Secundário com a Prevenção de consumos desajustados, Prevenção da Infeção pelo VIH/SIDA e Prevenção da Violência no namoro. Ao longo do ano letivo os alunos contaram com o apoio realizado pelo Gabinete de Apoio e Informação do Aluno – GAIA. Quer os docentes quer as psicólogas dra. Alexandra Aguiar e dra. Andreia Brás ouviram, aconselharam e encaminharam para outros serviços caso fosse necessário, os alunos que procuravam ou eram encaminhados (por professores/diretores de turma) para este apoio com que o agrupamento este ano letivo pode contar. Os diferentes apoios aos alunos foram articulados com o trabalho realizado com os professores e respetivos diretores de turma e por vezes ainda com as famílias dos alunos. O trabalho realizado permitiu que no final do ano se fizesse um balanço muito positivo deste excelente recurso que muitas vezes deu resposta a problemas emocionais e ou comportamentais e ainda de indisciplina. Neste último período letivo foi realizada a construção de gráficos com base na avaliação dos problemas de saúde dos alunos do agrupamento após preenchimento de grelha de avaliação dos mesmos pelas educadoras, professores titulares das turmas e diretores de turma. Gráficos Após um olhar atento para estes resultados, concluímos que os problemas de hiperatividade, comportamentais e emocionais dos nossos alunos devem ser alvo da nossa especial atenção e intervenção no próximo ano letivo, visto serem os que apresentam maior percentagem de ocorrência. Salientando-se a maior incidência de problemas de saúde ao nível do 3º ciclo o que nos leva a perspetivar, desde já a nossa ação neste ciclo no próximo ano letivo Em abril, sensibilizamos os alunos para a prevenção dos maus tratos a crianças e jovens, tendo contado com a colaboração da CPCJ de Torres Novas. Total de alunos /Ciclo Hiperatividad e Deficitde Atenção Distúrbios Alimentares Anorexia Bulimia Obesidade Diabetes Emocionais Visãoe/ou Daltonismo Ansiedade/de pressãoComportamen tais/indiscipli na Problemas audição Respiratórios Outros Total % 249 Pré-Escolar 2 1 0 0 0 0 0 3 0 0 0 1 0 0 7 3% 699 1º ciclo 30 36 2 0 0 3 2 28 25 0 23 6 0 3 158 23% 411 2º ciclo 26 31 2 1 0 0 1 10 12 2 13 1 0 2 101 25% 631 3º ciclo 18 32 2 0 0 4 4 23 41 5 31 4 12 5 181 29% 401 secundário 3 8 1 4 0 3 1 3 11 2 2 5 0 8 51 13% 2391 TOTAL 79 108 7 5 0 10 8 67 89 9 69 17 12 18 498 21% 3% 5% 0% 0% 0% 0% 0% 3% 4% 0% 3% 1% 1% 1% 21%

3. Durante o mês de maio, mais uma vez a se promoveu a prevenção da Diabetes a alunos do 3º ciclo e ensino secundário. Entre outras atividades a prevenção da diabetes passou por conversas com os alunos sobre a Diabetes tipo I, que infelizmente cada vez está a afetar um maior número de crianças e jovens. O número de pessoas com diabetes em Portugal ultrapassou um milhão. Esta doença autoimune quando é diagnosticada nas crianças e jovens muitas vezes causa para além da doença muitos outros problemas e preocupações. Nesta sessão foi desmistificada esta postura, por muitos adotada e reforçada a ideia de que estas crianças e jovens podem ter uma vida académica e desportiva como todos os outros, apenas ser mais responsáveis na alimentação e medicação adotada. A sessão foi dinamizada pela Dra. Alexandra Costa da PADP - Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) no âmbito da saúde reconhecida oficialmente de superior interesse nacional e dotada de autonomia técnica, administrativa e financeira. Nesta atividade contámos com a organização/colaboração de um grupo de alunas da turma do 12º A, que se mostraram muito solidárias para como os demais colegas e intervenientes na promoção da saúde em meio escolar. A equipa do Hospital Dia de Oncologia (CHMT - Hospital Rainha Stª Isabel de Torres Novas) no dia 17 de maio, dinamizou sessões sobre a "Prevenção e Diagnóstico Precoce do Cancro” aos alunos das turmas de 7º ano de escolaridade. A atividade vem na continuidade do trabalho realizado, nos períodos letivos anteriores, cujo objetivo é a promoção de hábitos de vida saudável, bem como, alertar e prevenir para os perigos do tabagismo. Na avaliação das sessões contámos com a colaboração de um grupo de alunos do 12º ano, com a construção de mensagens assertivas sobre o tema. No dia 30 de maio, dia Mundial Sem Tabaco, foi realizada a Marcha Solidária – Médicos do Mundo, iniciativa solidária na qual participaram os alunos e professores da Escola Artur Gonçalves, do Centro Escolar da Meia Via, da Escola Dr. Chora Barroso, EB1 de Liteiros e Jardim Escola João de Deus,

4. perfazendo várias centenas de participantes. Esta iniciativa em que os valores de solidariedade e ajuda a quem mais precisa estiveram presentes e integradas na educação para a cidadania global. Na marcha os alunos fizeram-se acompanhar de faixas representativas de mensagens quer dos médicos do mundo quer do AESAG. A PSP colaborou na realização da marcha e contámos com elementos da comunidade local, e ainda com os médicos do mundo que se fizeram representar assim como empresas, associações e instituições locais. Para além de participarem na marcha, cada pessoa contribuiu com um donativo de acordo com as suas possibilidades. Conseguiu-se angariar várias centenas de euros que revertem para os médicos do mundo continuarem a missão de prestar cuidados básicos de saúde gratuitos às populações vulneráveis quer em Portugal, quer nas missões em participam nos diferentes continentes e por vezes até em clima de guerra como atualmente na Síria. Estas explicações foram dadas pelos médicos do Mundo aos participantes na marcha no átrio da Escola Artur Gonçalves após o término da marcha. Em maio e junho com as turmas PIEF, PIEC e algumas do ensino secundário foi trabalhada a prevenção do consumo de substâncias psicoativas, pela Dra. Sofia Nunes e pelo enfermeiro Eurico Martins do IDT. Nas sessões realizadas com os alunos o tema era introduzido através de questões temáticas que os alunos pretendiam ser esclarecidas. As sessões tiveram assim a participação ativa dos alunos que simultaneamente falavam dum tema para alguns considerado “tabu”, para outros com surpresa percebiam que desconheciam efeitos de substâncias e situações dramáticas vividas por jovens como eles que apenas queriam “Desafiar os pais ou fazer uma experiência diferente”. Mais uma vez a família e o grupo de amigos ou grupo pares, foi apontado como influente quer na experimentação de drogas quer para a tomada de decisões conscientes e corretas pelos jovens. Ao longo das sessões foi trabalhado os conceitos de vício ou dependência e de risco e mais uma vez se realizou a promoção da assertividade e da saúde em meio escolar. A avaliação foi muito positiva e o trabalho realizado de grande interesse e pertinência para o grupo de jovens alunos que revelaram vontade de realizar mais formações relacionadas com o tema.

5. Na conclusão deste ano letivo e após um vasto trabalho realizado em prol da promoção da saúde e da educação para os valores recebemos a excelente notícia que as alunas Beatriz Correia, Mariana Faria e Tatiana Lopes obtiveram o 1º lugar, na categoria, Ensino Secundário, do concurso - "Infeção VIH – Teste? Porquê?". Uma vitória para elas, mas que não deixa de ser também para a escola onde cresceram e onde a educação para a saúde acompanha os alunos ao longo de todo o percurso escolar. Só com a colaboração e participação dinâmica de todos os elementos da comunidade educativa e parcerias conseguimos “Educar as Crianças e Jovens para a Saúde”. Um muito obrigado a todos aqueles que participaram e colaboraram na Educação para a Saúde neste Agrupamento. Resta-nos desejar “Boas férias com saúde!” A coordenadora do projeto Mª do Rosário Caldeirão

Add a comment