advertisement

ecologia e biodiversidade

50 %
50 %
advertisement
Information about ecologia e biodiversidade
Education

Published on October 30, 2008

Author: luziangela

Source: authorstream.com

advertisement

Slide 1: ECOLOGIA E BIODIBERSIDADE LUZIANGELA DA SILVA BORGES luziangelada@uol.com.br Fone- 67-3443-1277 Slide 2: Os Parâmetros Curriculares Nacionais propõem a inclusão de temas transversais, indicando a metodologia para sua inclusão no currículo e seu tratamento didático. São eles: ética, meio ambiente, pluralidade cultural, saúde e orientação sexual. O tema “meio ambiente”, além de noções básicas para a questão ambiental como elementos naturais, fatores físicos e sociais, inclui conceitos de sustentabilidade, diversidade, valores e atitudes. Assim, a ação do MEC, das prefeituras e o compromisso da sociedade com a educação, poderão contribuir para o cumprimento do Artigo 13 da CBD (Convenção sobre Diversidade Biológica). Os PCNs Slide 3: Artigo 13 Educação e Conscientização Pública As Partes Contratantes devem: Promover e estimular a compreensão da importância da conservação da diversidade biológica e das medidas necessárias a esse fim, sua divulgação pelos meios de comunicação, e a inclusão desses temas nos programas educacionais; e b) Cooperar, conforme o caso, com outros Estados e organizações internacionais na elaboração de programas educacionais de conscientização pública no que concerne à conservação e à utilização sustentável da diversidade biológica Slide 4: Diz o artigo 225 da Constituição que: “todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”. Segundo a Constituição Federal, “preservar e restaurar os processos ecológicos essenciais e prover o manejo ecológico das espécies e ecossistemas”, assim como “preservar a diversidade e a integridade do patrimônio genético do país”, além de definir “espaços territoriais e seus componentes a serem especialmente protegidos”, que só poderão ser alterados ou suprimidos com autorização legal. Slide 5: A vida em nosso planeta surgiu a mais de 3 bilhões de anos. Os vegetais surgiram há 2,6 bilhões de anos, liberando oxigênio através da fotossíntese, formando a atmosfera terrestre. A ação do sol sobre o oxigênio produziu o ozônio, formando uma camada que protegeu os seres vivos da radiação ultravioleta, permitindo a instalação de vida em terra firme cerca de 400 milhões de anos. Nos últimos dois séculos foram extintas 2 mil das 11 mil espécies de aves do planeta, 20% das espécies de peixes de água doce, 30% dos insetos e 40% dos fungos, que aumentam a absorção de nutrientes pelas raízes das plantas. A terra abriga 30 milhões de espécies de vida vegetal e animal, das quais apenas 2 milhões são conhecidos e estudados. Existem atualmente 5.500 espécies de animais e 4 mil espécies de vegetais ameaçados de extinção, sendo que só no Brasil são 450 entre espécies animais e vegetais. Slide 6: Por que é necessário falarmos em ecologia e biodiversidade Slide 7: É importante a disseminação da prática da valoração da diversidade biológica porque fornece produtos para exploração e consumo e presta serviços de uso indireto. A redução da diversidade biológica compromete a sustentabilidade do meio ambiente e a disponibilidade permanente dos recursos ambientais. À medida que certas espécies se tornam raras ou extintas, o efeito ecológico de perda torna-se mais evidente. Os seres viventes foram feitos para se apoiarem mutuamente Quando uma planta é exterminada, 10 a 30 outros organismos a seguirão no processo de extinção. (Peter Raven, do Jardim Botânico de Missouri); Slide 8: ECOLOGIA Termo criado por Hernst Haekel em 1869, em seu livro "Generelle Morphologie des Organismen", para designar o estudo das relações de um organismo com seu ambiente inorgânico ou orgânico. O conceito original evoluiu até os dias de hoje no sentido de designar uma ciência, tornando-se parte da Biologia. É a ciência que estuda a dinâmica dos ecossistemas Slide 9: Do grego "oikos“ - significa lugar onde se vive ou habitat; “O ramo da ciência relativo à inter-relação dos organismos e seus ambientes, manifestada em especial por: ciclos e ritmos naturais; desenvolvimento e estrutura das comunidades; distribuição geográfica; interações dos diferentes tipos de organismos e alterações de população (Webster's, 1976); "Disciplina biológica que lida com o estudo das inter-relações dinâmicas dos componentes bióticos e abióticos do meio ambiente" (USDT, 1980); Slide 10: A ecologia se divide em: auto-ecologia, dinâmica das populações e a sinecologia. A auto-ecologia - estuda as relações de uma única espécie com seu meio. A dinâmica das populações - descreve as variações da abundância das diversas espécies e procura as causas dessas variações. A sinecologia - analisa as relações entre os indivíduos pertencentes às diversas espécies de um grupo e seu meio Outras subdivisões da ecologia levam em consideração a natureza do meio e correspondem aos três grandes conjuntos da biosfera: a ecologia marítima, a ecologia terrestre e a ecologia límnica (lagos). Slide 11: CONCEITOS IMPORTANTES: BIOSFERA - é o conjunto de todos os ecossistemas, ou ainda, é toda a área habitada por vida na Terra. POPULAÇÃO - é o conjunto de indivíduos de mesma espécie que vivem numa mesma área e num determinado período. COMUNIDADE OU BIOCENOSE - é o conjunto de populações de diversas espécies que habitam uma mesma região num determinado período. ECOSSISTEMA OU SISTEMA ECOLÓGICO - é o conjunto formado pelo meio ambiente físico ou seja, o BIÓTOPO (formado por fatores abióticos - sem vida - como: solo, água, ar) mais a comunidade (formada por componentes bióticos - seres vivos) que com o meio se relaciona. É a unidade fundamental da Ecologia. Slide 12: HABITAT - é o lugar específico onde uma espécie pode ser encontrada, é seu "ENDEREÇO" dentro do ecossistema. NICHO ECOLÓGICO - é o papel que o organismo desempenha no ecossistema. O nicho informa as custas de que se alimenta, a quem serve de alimento, como se reproduz, etc. ESPÉCIE -é o conjunto de indivíduo semelhantes(estruturalmente, funcionalmente e bioquimicamente) que se reproduzem naturalmente, originando descendentes férteis. ECÓTONO - é a região de transição entre duas comunidades ou entre dois ecossistemas, é onde vivem espécies das comunidades limítrofes, além de espécies peculiares da região. Slide 13: A ecologia é tão necessária para a vida como as ações de comer e respirar. Sem ecologia o ar não seria próprio para respirar e os nutrientes minerais não estariam acessíveis às plantas, nossa fonte de alimento. As grandes metrópoles expressam a síntese de problemas ambientais e sociais agudos: lixo, esgoto, barulho, fumaça, encostas desmatadas, doenças de origem ambiental, precisamos de uma consciência maior sobre estes problemas para transformar a realidade urbana e é na escola que deve funcionar os pólos irradiadores de consciência ecológica, envolvendo as famílias e a comunidade para defender a natureza e promover a formação de cidadãos conscientes de desenvolvimento sustentável. Slide 15: BIODIVERSIDADE Primeira referência (1986); Pode ser definida como a variedade e a variabilidade existente entre os organismos vivos e as complexidades ecológicas nas quais elas ocorrem. Biodiversidade é a medida da diversidade relativa entre organismos presentes em diferentes ecossistemas inclui se aí a diversidade dentro da espécie, entre espécies e diversidade comparativa entre ecossistemas. Slide 16: Refere-se à variedade de vida no planeta Terra, incluindo a variedade genética dentro das populações e espécies, a variedade de espécies da flora, da fauna, de fungos, macroscópicos e de microrganismos, a variedade de funções ecológicas desempenhadas pelos organismos nos ecossistemas, a variedade de comunidades, habitat e a variabilidade entre paisagens, incluindo a totalidade dos recursos vivos ou biológicos, dos recursos genéticos e seus componentes. Slide 17: É a totalidade dos genes, espécies e ecossistemas de uma região . Esta definição unifica os três níveis tradicionais de diversidade entre seres vivos: diversidade genética - diversidade dos genes em uma espécie; diversidade de espécies - diversidade entre espécies; diversidade de ecossistemas - diversidade em um nível mais alto de organização, incluindo todos os níveis de variação desde o genético. A espécie humana depende da Biodiversidade para a sua sobrevivência. Slide 18: A figura ilustra através de uma árvore os serviços que ela tanto provê como recebe. Existem relações negativas e morte na natureza, mas elas parecem ter resultado da perda de espécies, danos genéticos e outros impactos negativos. Slide 19: Floresta Amazônica Floresta Ombrófila Densa Floresta Amazônica Floresta Ombrófila Aberta Floresta Amazônica Campinarana Floresta Amazônica Floresta Estacional Mata Atlântica Floresta Ombrófila Densa Mata Atlântica Floresta Estacional Cerrado Savana Caatinga Estepe Pinheiral Floresta Ombrófila Mista (Aracuária) Pantanal Complexo do Pantanal Pantanal Chaco (Savana-Estepe) Campo Limpo Savana Estépica Mangue - Restinga- Áreas de Formações Pioneiras Campo Inundável Slide 20: O Brasil tem uma área de 8,5 milhões km² - quase a metade da América do Sul; uma costa marinha de 3,5 milhões km² ; a maior floresta tropical úmida (Floresta Amazônica), com mais de 30 mil espécies vegetais; a maior planície inundável (o Pantanal); O Brasil ocupa o primeiro lugar dentre os países detentores de megadiversidade, possuindo: mais de 20% do número total de espécies do planeta; dispõe da flora de maior diversidade, com 20 a 22%; cerca de 10% dos anfíbios e mamíferos; 17% das aves do planeta; 45% do PIB (agroindústria, florestas e pescado); 31% das exportações; 30% da matriz energética; além de constituir um campo aberto para os avanços da biotecnologia. Slide 21: São 55 mil espécies vegetais; 524 mamíferos (dos quais 131 endêmicos); 825 anfíbios (294 endêmicos); 1.622 aves (191 endêmicas); 468 répteis (172 endêmicos); 3 mil espécies de peixes de água doce; 10 e 15 milhões de insetos. No Brasil O Decreto nº 98.830, de 15 de janeiro de 1990, dispõe especificamente sobre a coleta, por estrangeiros, de dados e materiais científicos no Brasil Slide 22: Apesar da riqueza de espécies nativas, a maior parte de nossas atividades econômicas está baseada em espécies exóticas. cana-de-açúcar proveniente da Nova Guiné; café da Etiópia; arroz das Filipinas; soja e na laranja da China; trigo da Ásia Menor; eucaliptos da Austrália; pinheiros da América Central; bovinos da Índia; eqüinos da Ásia Central; capins Africanos; carpas da China; tilápias da África Oriental; abelha-europa da Europa e da África Tropical. É fundamental que o país intensifique a implementação de programas de pesquisa na busca de um melhor aproveitamento da biodiversidade brasileira e continue a ter acesso aos recursos genéticos exóticos, também essenciais para o melhoramento da agricultura, pecuária, silvicultura e piscicultura nacionais. Slide 23: Preservação de espécies no Brasil: a proibição da exploração do mogno; o monitoramento e a preservação da tartaruga-marinha, da baleia jubarte, do peixe-boi e outras espécies, e de seus habitats; o combate ao tráfico de animais e à biopirataria; o licenciamento ambiental dos assentamentos de reforma agrária revelam a posição firme do governo brasileiro. Algumas iniciativas para promover a inclusão social e a sustentabilidade na Amazônia já estão em andamento. São exemplos: Programa Comunidades Tradicionais com formatação do Grupo de Trabalho interministerial para o controle do desmatamento na região. Merecem destaque as ações que valorizam alternativas positivas, como a destinação da madeira apreendida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para o fomento de projetos que visem à proteção e ao uso sustentável da Floresta. Slide 24:  Segundo o Programa Nacional de Educação Ambiental – PRONEA, a definição da responsabilidade da educação como sendo do Poder Público não elide a coletividade como um todo, de ser parte deste processo, por força do que dispõe o caput do mesmo Artigo Constitucional quando, referindo-se ao Meio Ambiente ecologicamente equilibrado, impõe ao “Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e as futuras gerações”. Slide 25: Convenção sobre Diversidade Biológica É um dos principais resultados da Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento – CNUMAD - (Rio 92), realizada no Rio de Janeiro, em junho de 1992. A Convenção foi aberta para assinatura em 5 de junho de 1992 na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92), e ficou aberta para assinatura até 4 de junho de 1993. É um dos mais importantes instrumentos internacionais relacionados ao meio-ambiente. Slide 26: ESTRATÉGIA MUNDIAL PARA A CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE Documento elaborado em 1980 pela União Mundial para a Conservação (UICN), o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e o "World Wildlife Fund" (WWF), introduzindo o termo desenvolvimento sustentável e enfatizando três objetivos para a conservação do planeta Terra: 1- os processos ecológicos essenciais e os sistemas de sustentação da vida devem ser mantidos; 2- a diversidade genética deve ser preservada; 3- qualquer utilização de espécies e de ecossistemas deve ser sustentável. Tais objetivos foram testados em mais de cinqüenta países, com a preparação de estratégias de conservação nacionais e locais. Slide 27: A Convenção sobre Diversidade Biológica é o principal fórum mundial na definição do marco legal e político para temas e questões relacionados à biodiversidade (168 países assinaram a CDB e 188 países já a ratificaram, tendo estes últimos se tornado Parte da Convenção). A Convenção sobre Diversidade Biológica estabeleceu importantes programas de trabalho temáticos nas áreas de biodiversidade marinha e costeira, biodiversidade das águas continentais, biodiversidade florestal,  biodiversidade das terras áridas e sub-úmidas, biodiversidade das montanhas e biodiversidade dos sistemas agrícolas (agrobiodiversidade). Slide 28: A Convenção Internacional sobre Diversidade Biológica,foi ratificada no Brasil pelo Decreto Legislativo nº 2 de 03 de fevereiro de 1994, desdobrada em valor ecológico, genético, social, econômico, científico, educacional, cultural, recreativo e estético. Responsável pela implementação dessa Convenção, o Ministério do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal inicia as ações de disseminação da prática de "valoração econômica dos recursos ambientais" em particular aqueles associados à diversidade biológica brasileira. Slide 29: A Convenção sobre Diversidade Biológica tem definido importantes marcos legais e políticos mundiais que orientam a gestão da biodiversidade em todo o mundo: o Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança, que estabelece as regras para a movimentação transfronteiriça de organismos geneticamente modificados (OGMs) vivos; o Tratado Internacional sobre Recursos Fitogenéticos para a Alimentação e a Agricultura, que estabelece, no âmbito da FAO, as regras para o acesso aos recursos genéticos vegetais e para a repartição de benefícios; Slide 30: as Diretrizes de Bonn, que orientam o estabelecimento das legislações nacionais para regular o acesso aos recursos genéticos e a repartição dos benefícios resultantes da utilização desses recursos (combate à biopirataria); as Diretrizes para o Turismo Sustentável e a Biodiversidade; Os Princípios de Addis Abeba para a Utilização Sustentável da Biodiversidade;  as Diretrizes para a Prevenção, Controle e Erradicação das Espécies Exóticas Invasoras; os Princípios e Diretrizes da Abordagem Ecossistêmica para a Gestão da Biodiversidade. Slide 31: EDUCAÇÃO AMBIENTAL"Processo de aprendizagem e comunicação de problemas relacionados à interação dos homens com seu ambiente natural. É o instrumento de formação de uma consciência, através do conhecimento e da reflexão sobre a realidade ambiental" (FEEMA, Assessoria de Comunicação, informação pessoal, 1986). "O processo de formação e informação social orientado para: (I) o desenvolvimento de consciência crítica sobre a problemática ambiental, compreendendo-se como crítica a capacidade de captar a gênese e a evolução dos problemas ambientais, tanto em relação aos seus aspectos biofísicos, quanto sociais, políticos, econômicos e culturais; (II) o desenvolvimento de habilidades e instrumentos tecnológicos necessários à solução dos problemas ambientais; (III) o desenvolvimento de atitudes que levem à participação das comunidades na preservação do equilíbrio ambiental" (Proposta de Resolução CONAMA nº 02/85). Slide 32: Bioma é biodiversidade O Brasil possui, aproximadamente, um sétimo do total de espécies do planeta e administra essa riqueza por meio de unidades de conservação (florestas, parques, reservas etc.) inscritas nos biomas Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica, entre outros. Com a pesquisa e a consciência sobre a relevância do meio ambiente para os brasileiros, esses recursos dão novo significado ao desenvolvimento regional sustentado. Slide 33: Tal percepção se encontra apoiada no tripé que retrata a ação governamental: preservação, fiscalização rigorosa do uso dos recursos naturais e proteção à população com o estímulo ao uso econômico sustentável. Atividades como a campanha de Consumo Sustentável, a coordenação de estudos sobre substâncias químicas potencialmente perigosas e a implementação do sistema de resposta rápida a emergências ambientais ilustram essa intenção. Slide 34:  Cada um de nós, podemos fazer a nossa parte para a preservação das condições mínimas de vida na Terra. Hoje e no futuro investir mais naquilo que temos de valioso, a nossa inteligência, para aprender a consumir menos o que precisamos economizar: os recursos naturais. É sempre bom lembrar que o Brasil, identificado como um dos nove países-chave para a sustentabilidade do planeta, já é considerado uma superpotência ambiental! Slide 35:  www.ambientebrasil.com.br www.tvcultura.com.br/reportereco/dicas-sites.asp www.wwf.org.br www.portaldomeioambiente.org.br www.recicloteca.org.br www.ibama.gov.br/fauna www.mma.gov.br luziangelada@uol.com.br Slide 36: "Não são nossas habilidades que revelam quem realmente somos, são as nossas escolhas."- Harry Potter e a Câmara Secreta Slide 38: A Terra tem o suficiente para a necessidade de todos, mas não para a ganância de uns poucos” - Mahatma Ghandi

Add a comment

Related presentations

Related pages

Ecologia & Biodiversidade - ecologinfo.blogspot.com

Invariavelmente, os incêndios têm sido fruto da ação humana. Dessa vez, a seca que atinge o local há três meses contribuiu para que as chamas se ...
Read more

I Simpósio de Ecologia e Biodiversidade | Facebook

I Simpósio de Ecologia e Biodiversidade. 846 likes · 2 talking about this. O “I Simpósio em Ecologia e Biodiversidade: abordagens interdisciplinares”...
Read more

ECOLOGIA: Biodiversidade

Um elemento que ganha crescente destaque dentro da questão ambiental é a biodiversidade, ou diversidade biológica ( de espécies animais e vegetais, de ...
Read more

ECOLOGIA E BIODIVERSIDADE - YouTube

Nature is everywhere and many trees so. Let us walk along throug your city and soon you see the beauty of that green.
Read more

Biodiversidade - Biologia Aulas e Provas - Biologia em ...

FGV - Biodiversidade, ou diversidade biológica, é um tema bastante atual e importante para o Brasil, pois abre excelentes perspectivas de acesso às ...
Read more

Perda de Biodiversidade e Funcionamento dos Ecossistemas

Perda de Biodiversidade e Funcionamento dos Ecossistemas. Micael Jonsson Department of Ecology and Environmental Science Umeå University Sweden. Nota.
Read more

O que é ecologia e biodiversidade? | Yahoo Respostas

Melhor resposta: Biodiversidade : Bio = Vida Diversidade : Varios Tipos Para entender o que é a biodiversidade, devemos considerar o termo em ...
Read more

8 Capitulo 8 - Ecologia, Biodiversidade, Educacao ...

sicaced.uninorte.com.br PARTE VIII – ECOLOGIA, BIODIVERSIDADE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL 8.1 Ecologia 8.1.1 Conceito
Read more

Cerrado - ecologia, biodiversidade e conservação

Ecologia, Biodiversidade e Conservação Cerrado: MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Ecologia, Biodiversidade e Conservação Organizadores Aldicir Scariot José ...
Read more

Ecologia – Wikipédia, a enciclopédia livre

A Ecologia é a ciência que estuda o meio ambiente e os seres vivos que vivem nele ... Biodiversidade é simplesmente a forma resumida para a diversidade ...
Read more