Ebook O codigo da Biblia III - Michael_drosnin

50 %
50 %
Information about Ebook O codigo da Biblia III - Michael_drosnin
Books

Published on March 5, 2014

Author: hugoekelly

Source: slideshare.net

Description

Ebook O codigo da Biblia III - Michael_drosnin

O CÚDIGO BÍBLIA III

Editora Cuítrix SÃO PAULO

SUMÁRIO Introdução 1. Obama ....... 2. Terror Nuclear 3. Crise Econômica 4. Manchetes 5. Negação 6. OMossad 7. A Guerra de Obama. 8. Para Salvar o Mundo Epílogo Notas dos Capítulos Apêndice Agradecimentos

INTRODUÇÃO O Código da Bíblia III é o último aviso. Estas são predições de que necessitamos para sobreviver. O Armagedon não é um mito a respeito de outro mundo, uma época distante, uma batalha final imaginária, meras palavras para sermões ou contos de um livro antigo. Está aqui e agora. E não é preciso ser religioso para saber disso. Não aparece apenas na Bíblia ou em seu código. Aparece também nas manchetes de todos os jornais e nas telas de todos os televisores. Mas o subtítulo deste livro é "Para Salvar o Mundo". Isso se dá porque vivemos um momento crítico na história humana — se nosso mundo não corresse perigo, não seria necessário salvá-lo. Entretanto, nenhum perigo precisa se tornar nossa realidade. O Código da Bíblia nos revela futuros possíveis, não um futuro predeterminado. As predições são advertências que nos permitem evitar os perigos mais graves com que nos defrontamos. A decisão é nossa. Em toda religião existem os fanáticos que interpretam os textos antigos não como profecias, mas como ordens para matar, destruir ou mesmo pôr fim ao mundo em nome de Deus. A Al Qaeda é o exemplo mais óbvio. Mas foi Osama bin Laden e não o Islã que provocou o 11 de Setembro. A melhor arma contra todos os tipos de fanáticos é a verdade. Só podemos evitar os perigos que detectamos. Algumas pessoas me aconselharam a não divulgar o que a Bíblia prediz, como se o silêncio fosse garantia de segurança. A História, porém, mostra outra coisa. Negar um perigo real é caminhar para o desastre. Não 9

1 0 O C ó d i g o D A B í b l i a III convém esperar por um milagre vindo dos céus. O Código da Bíblia bem pode ser o milagre de que precisamos, toda a ajuda com que provavelmente contaremos. E é um milagre comprovado pela ciência moderna. Como leigo, prefiro chamá-lo de fenômeno que ainda não compreendemos perfeitamente — o futuro antevisto, as notícias relatadas há três mil anos. Não passo de um adivinho relutante, de um repórter para quem o código está com freqüência muito mais perto da verdade do que ele próprio. De duas coisas estou certo. O código é real e, portanto, ignoramo-lo por nossa própria conta e risco. O que fizermos com ele determinará nosso destino.

CAPÍTULO 1 OBAMA No dia 28 de maio de 2008, seis meses antes da eleição, enviei a Barack Obama uma carta por intermédio de Oprah Winfrey com três previsões: "(1) O senhor será indicado pelo Partido Democrático e se tornará presidente; (2) Poderá, em conseqüência de suas vitórias, ser assassinado — perigo que, no entanto, é possível evitar; (3) Estará a seu alcance, como presidente, prevenir um ataque nuclear terrorista quase certo." "Isso vem de uma fonte que previu sua eleição para presidente antes de o primeiro voto ser depositado em Iowa", disse eu a Obama, citando a primeira primária a 3 de janeiro, quando ele era praticamente desconhecido e não parecia ter nenhuma chance. "Mando-lhe esta carta por intermédio de sua amiga Oprah Winfrey porque ela não chegaria às suas mãos pelos canais costumeiros", escrevi. "Além disso, Oprah me conhece e sabe qual é a fonte de minha informação. Um matemático israelense mundialmente famoso decifrou na Bíblia um código que previu acontecimentos ocorridos milhares de anos depois da redação das Escrituras." A 4 de novembro de 2008, a primeira das três predições se tornou realidade. Barack Obama foi eleito o primeiro presidente afro-americano dos Estados Unidos, um evento histórico e improvável codificado na Bíblia há mais de três mil anos. 11

1 2 O C ó d i g o da Bíblia III A vitória de Obama foi uma nova e dramática confirmação da realidade do Código da Bíblia, o texto secreto oculto no Velho Testamento que revela o futuro. "Não sei explicar o porquê", escrevi a Obama. "Não sou religioso. Mas acredito no código pelo mesmo motivo que levou muitos funcionários de alto escalão do Serviço de Informações a acreditar: ele está se revelando verdadeiro." O código já previra as vitórias de Bill Clinton e George Bush. Já previra os assassinatos de John e Robert Kennedy, bem como do primeiroministro israelense Yitzhak Rabin. Os mínimos detalhes do 11 de Setembro de 2001 estavam contidos no antigo texto. O advento de Osama bin Laden, a queda de Saddam Hussein, as duas guerras do Golfo — tudo o código previu. Tudo — da Segunda Guerra Mundial a Watergate, do Holocausto a Hiroshima, da Grande Depressão à atual crise econômica global — foi codificado na Bíblia. E agora, com a eleição histórica de Obama, a primeira das três predições descobertas quase um ano antes se tornava realidade. "Se alguém ainda duvida de que nos Estados Unidos tudo é possível", disse o presidente eleito a 100 mil pessoas reunidas num parque em frente ao lago, em Chicago, "esta noite é sua resposta." "Eu nunca achei que fosse o candidato mais provável para este cargo", confessou Obama. No entanto, sua eleição fora predita há milhares de anos. Assim, considerando sua vitória, a primeira predição, comecei a me preocupar com a segunda, o perigo de seu assassinato. Minha preocupação maior, porém, era com a terceira e mais terrível: a possibilidade de termos de enfrentar o Armagedon, o terror nuclear, durante o mandato de Obama. O Apocalipse. O Armagedon. Eu mal podia acreditar nisso. Conforme expliquei a Obama, não sou religioso. Não acredito em Deus. Sou um repórter investigativo totalmente leigo e cético. Comecei nas páginas

O b a m a 1 3 policiais do Washington Post, cobri eventos financeiros no Wall Street Journal e ainda conservo u m senso terra a terra de realidade. Assim, embora tenha escrito um livro que tornou conhecido o Código da Bíblia no mundo inteiro há cerca de dez anos, acordo todos os dias sem querer acreditar, sem poder acreditar que o código seja real. Todavia, na manhã de 5 de novembro, despertei com a renovada certeza de que há, na Bíblia, um código capaz de revelar o futuro. Examinei as matrizes codificadas que previram a eleição de Obama quando ninguém, inclusive eu, podia admitir semelhante possibilidade. A tabela era perfeita. "Obama" "eleito" "presidente", com o ano bíblico "5769", novembro de 2008 no calendário moderno. 71 1 1 D 3 > i 1 J » S 1 7 » 1 1 3 o ] > b V 1 n » 1 3 n > 3 N n 1 tt ü > N i 1 í JI 1 t W 1 ti 1 71 » !> » t) 3 ir tt li r> a V » S 1 » t i 3 * 0 H H 1 V X ) 3 ! > b n 1 3 f b S 1 a Tt } n b J» » 1 1 ji w n 1 n 3 71 1 3 n 1» ft n ti > 3 Í1 t> 3 1 3 » TI o EM 5769 = NOVEMBRO DE 2008 • I T I N y 3 M 1 Jl N W t N 71 3 <0 1 Ü 3 t Jl ) 71 } P b JI li t) 3 1 Ji ft 3 t 1 t i 71 Q OBAMA 3 N i> 1 <7 » 1 i 71 » n 11 3 w N V 1 r> ! 1 n N » > * i V o » J n tl 7 O » > 1 t i 3 i 71 N 3 > JI t 3 u > N VI » K 13 71 V » Jl t N 1 í 3 d JI 1 3 JI 9 » n O i i N t» 1 J V 1 > 71 o 1 3 1 n 1 71 n ® ® T ® N 1 ® 1 & > 71 © W N 1 3 1 1 n J 11 > Í1 N d > » 71 b 1 JI » 1 > » ü ia 3 71 O ELEITO • t - 1 N b ir 3 1 t Ji 1 o N ji > 9 V 3 1 1 p r e s i d e n t e Obama venceu em Iowa, conforme o código predissera. E o código revelava também que um homem negro seria "presidente dos Estados Unidos". 1

1 4 > » » b 1 j » v O o a í 1 n $ n .(J 5 » íi 1 1 » n ( j ® 1 i « Õ® ii « d 1 1 n a 0 i )i » 5 q n n C ó d i g o » ^ t i x v l t da Bíblia a i n l l w lll d > u i l d j 3 3 i a (l) n w » ! > j s i 1 > í 1 t 11 w » a ri n > Í1 » 1 l í t l S l N t J j Q l l Q l J ! ] 5 a p i v > T p íi b I Q n D I t>@ n » í 1 JI > ) 1Q » i * > > » i » J a > Í > 5 » » i n i ! > t I ' T ! Í S > ) (j) B O OBAMA J V > I O » ) » h í i ) W > 1 a o » w a a » 0 IOWA O PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS • O OBAMA 1 1 13 n s > 1 » íi ^ 1 13» SEU TEMPO • NEGRO No entanto, tudo isso era inconcebível no momento em que descobrimos a predição, em dezembro de 2007. Hillary Clinton estava trinta pontos à frente em todas as pesquisas, e Obama era negro, pouco conhecido. Mas o código garantia sua vitória na primeira primária e na eleição de novembro. Clinton e McCain nem estavam na disputa, sequer apareciam no código. Só Obama. O código o declarava presidente antes do primeiro voto. O Código da Bíblia não prevê o óbvio. Prevê, muitas vezes, o que ninguém acha ser possível — e que então se realiza. De novo, a matriz codificada estava perfeita. "B. Obama é presidente" e seu nome repetido logo embaixo, "presidente" repetido também e o mês bíblico da eleição, "heshvan", novembro. Quando isso aconteceu, a 4 de novembro, foi um milagre, na verdade dois milagres. Um afro-americano acabava de ser eleito presidente; e o Código da Bíblia previra o fato com quase um ano de antecedência — num texto escrito há três mil anos.

O b a m a N Jl K 1 1 1 71 N Jl N n P íl 3 1 •yH 1 71 3 » 1 b tt i VI * 3 ti h b t 1 71 y 71 > 1 3 í 1 (3) N 1 » ) 1 V 1 to 1 P t 1 D 3 to 1 3 3 b 3 1 £N) N b 0 ) to N 71 » b N Jl 3 b 71 N » 1 71 vi J > tt 71 » 1 2 1 í 1 V N b 3 * b s > n 11 1 1 i 3 1 t > a b b N 1 v» > N > t P b 3 b N tt » 1 to tt » tt b P 3 1 t b tt b 1 3 n n N í b i i » b 1 tt Jl ti 3 1 5 ( 7 ) Jl N - 1 > í 1 71 > t b 0 Jl b 1 N 1 P Jl 1 3 N 1 to > > > 3 » 71 Ji n 0 *> (to) 1 » 3 t b » J » to > 71 Jl n a V) 71 ji n 9 V » to 1 2 71 b © y » 1 2 » J 3 b » Jl » 1 3 71 Jl b 1 ji b n 1 Ji tt 0 Jl « 0 1 J j 1 b 1 t N ti N 1 1 ji 3 b > N b I > 71 n Ji VI » b ® 1 1 a b 71 t 71 í 1 > » a 71 P 1 i 2 t> í i a • 1 71 0 b n r> > 71 > 1 > 71 V N 71 b V Q i V tt 1 71 1 1 ) ji n 71 » 2 g ) i> » vt 1 71 » 1 Jl j 3 71 > 3 x Jl n n > T 1 P a b 71 vi to 1 s p • 1 71 1 n to b n to b n tJ D » vi vi 1 71 vi w 1 i? 3 1 Jl ^ N 1. to V) 1 b ti tt 1 V b » 71 1 0 > Ví N 1 V b tt VI » > J 2 t ) a b D » v) n r b 71 3 b o •o71 b 1 > 1 VI y 1 71 V 1 n 3 t> to ji 1 to N -f V ji 1 1 i 71 b Jl j n » t j a b > b y > n ) > 71 "f j» <i j 3 b to » 1 71 > 3 O 3 1 1 1 > 2 v) 3 n t 1 a ii t) n 3 > 71 •n 71 vi 1 © M a Sifl» a n vi n 1 n > 1 3 » P 1 u 3 vt » 1 1 > 3 - 1 71 ' 71 1 b 71 71 SI ji * 1 n H b tt 1 m to 0 1 b to ) ti » ti O B. OBAMA É PRESIDENTE • 71 JI » a » 1 1 a 1 1 "7 » j 2 71 0 to b vi P 3 to n b b 3 » 1 ü 1 vi n 13 t » D w to n 1 Jl b T > vi íi 1 to j 1 > 1 n 3 n n ) * • PRESIDENTE O HESHVAN = NOVEMBRO 0 0 0 B 1 J J» 1 T 1W fl ' 0 w OBAMA 1 71 71 2 w vi b 1 1 w 1 1 n vi > 3 » 1 tt tt ti tu 3 b 1 Ji j 1 Ouvi falar pela primeira vez no Código da Bíblia faz uns quinze anos. Conversara com o chefe do Serviço de Informações israelense sobre o futuro da guerra. Quando atravessava as muralhas do quartel-general, o ajudante de ordens me deteve. — Temos aqui em Jerusalém um matemático que você precisa conhecer — confidenciou-me o oficial. — Ele determinou o dia exato do início da Guerra do Golfo, na Bíblia. — Não sou religioso — declarei, entrando no carro. — Nem eu — disse ele. — Mas o homem encontrou um código na Bíblia e previu a data exata, três semanas antes do começo das hostilidades. 1

1 6 O C ó d i g o da Bíblia III Aquilo parecia inacreditável. Uma loucura, sem dúvida. Mas, quando me informei a respeito do cientista, descobri que ele era considerado quase um gênio no mundo da matemática. Professor da Universidade Hebraica, tinham-no como o principal especialista matemático na área da física quântica. Procurei-o. Barbado e de yarmulke, Eliyahu Rips parecia um personagem do Velho Testamento. Minhas dúvidas aumentaram. Gênio ou não, aquele cientista fora sem dúvida iludido por suas crenças religiosas. Desafiei-o a mostrar-me a Guerra do Golfo em seu exemplar da Bíblia. Em vez disso, ele me levou para seu pequeno escritório, ligou o computador, apontou para a tela e disse: — A Bíblia é u m programa de computador. "Saddam Hussein" e "Mísseis Scud" estavam codificados na Bíblia com o dia exato em que o Iraque atacou Israel, 18 de janeiro de 1991. — Quantas datas o senhor encontrou? — perguntei. — Só essa, três semanas antes do início das hostilidades — respondeu ele. — Mas quem saberia, há três mil anos, que haveria uma Guerra do Golfo e ainda mais que um míssil seria disparado a 18 de janeiro? — desafiei. — Deus — foi a resposta de Rips. Aquilo me deixou ainda mais cético. Sugeri a Rips procurar acontecimentos modernos e mesmo futuros que ainda não investigara. Encontramos "presidente Kennedy" ao lado de "Dallas". Encontramos "Bill Clinton" associado a "presidente" — seis meses antes de sua eleição. Fomos descobrindo coisas e mais coisas codificadas na Bíblia, as quais Rips sequer imaginava que eu fosse lhe perguntar. Por fim, deparamo-nos com diversos acontecimentos antes que se concretizassem — por exemplo, a colisão de um cometa com o planeta Júpiter, mais o nome do cometa e a data exata do impacto. O Código da Bíblia continua verdadeiro. Um famoso decifrador americano confirmou isso. Matemáticos conceituados de Israel e dos Estados

17 Unidos, em Harvard, Yale e Universidade Hebraica, disseram que ele era real. O experimento de Rips passou por três análises de especialistas, publicadas num respeitado jornal de matemáticos americano. Mesmo assim, eu não conseguia acreditar — até que, dois anos depois, descobri um código capaz de vencer mesmo a minha descrença. o 1 a > a V b » * x t) » a 1 a a 1 a 1 i n » 1 w 1 b N » 1 j> n <3 b a n 1 1 a b n O ^ n ü íi •> a ® *> » N b 1 71 b H » b •t 1 1 ri > n t ji 1 n b n * í1 > » V d V » 1 » n (g) n 1 2 ta • 1 o i t a X n 0 b i> 1 n » 1 o * 1 1 n a o b O » ) a N 1 t K * ÍI 1 * a 1 n n n N » 1 n n N 1 1 1 b 3 1 1 1 O YITZHAK RABIN • > 1 a a » o > n 1 íi » » © * (a) o n 71 1 » « » V V 1 3 O 1 b t i a d ' © a b h n 1 1 n w» i 1 » a b o 1 > D 7 1 » n b i b n a 1 1 71 > n 1 S 1 V » 1» » b 1 » » n * 1 » * » V t» > i O 1 n 71 11 N D } » J1 1 0 w 1 n n s 1 » 71 1 n ii n 1 n > ) 71 a 71 1 n 1 n » > N b 1 ) 11 n 5 i ü n > n 1 n 1 7 v> n ASSASSINO QUE ASSASSINARÁ No dia I a de setembro de 1994, voei de novo para Israel e encontreime, em Jerusalém, com um amigo íntimo do primeiro-ministro Yitzhak Rabin. Confiei-lhe uma carta que ele imediatamente entregou ao chefe de governo. "Encontrei indícios de que sua vida corre perigo", dizia a carta. "A única vez que seu nome completo — 'Yitzhak Rabin' — aparece codificado na Bíblia, cruza-se com as palavras 'assassino que assassinará'." Um ano depois, a 4 de novembro de 1995, a terrível confirmação: um tiro nas costas disparado por um homem que se acreditava em missão divina, o assassinato previsto há três mil anos na Bíblia. Quando ouvi a notícia, perdi o fôlego. Caí ao chão e murmurei: "Meu Deus, então é verdade!" 1 Í 7

1 8 O Tl » C ó d i g o 1 a tt b 1 * 1 1 1 i fl i N O lü n » n b N i 1 n N N o » tt 1 1 1 ti 1 1 1 b íi n tl n 3 b n b TI t * 1 D íi t b N * Tl o > ÍI b 1 i <§> íl f ÍI Í a n b ti n n N ÍI t Ji ÍI íi N b » » b 1 n 1 2 ÍI n 1 íi t V » 1 1 ÍI 1 s i tl ÍI b l » n » tl 1 > a i tl 1 o » tt 1 n 1 íi n b b b n O GÊMEAS i » > 1 « <§> V n v 1 ÍI v) vi t » i O TORRES 3 > 3 N » 2 tt Tl b N tt tt 1 i t i > 1 1 0 tt n s 1 1 )l 1 íl > b l q 1 P tt íi n 1 n V n i d b tt n b íl 1 íi V i j» b t> 71 b n o ii 1 1 V b V ÍI 1 » ti O 1 í a b ti ÍI 13 a b n b ÍI t íi 11 V b > N > 3 i íi » » 1» £ J i n n * 1 » b i i V 1 t o íi íi 1 1 ® y t 1> íi <3> 1 * n * ji í N n n » n tt Tl íi p * 1 1 11 1 n 1 » » n Tl 1 t 1 Tl » III » - ©b Bíblia Tl » <3> 1 a V íl i Tl o © © ÍI ©D > © >> > » © •3 b a © o n da tt íl íi ri t? ü tt 2 b n » 1 *i * 1 V íi b V n N 3 2 1 1 tt D 11 x N íl 1 1 tt 1 íl 11 n x > 11 a 1 3 ti 11 O AVIAO O choque do 4 de novembro de 1995, porém, não foi nada em comparação com o do 11 de setembro de 2001. A expressão "Torres Gêmeas" estava codificada no velho texto. "Avião" também aparecia, exatamente no mesmo lugar. "Derrubou" e "duas vezes" cruzavam "avião" e "torres". Vi tudo acontecer do telhado de minha casa em Nova York e de novo murmurei: "Meu Deus, então é verdade!". Ora, se o Código da Bíblia era real, então seu propósito só podia ser este: chamar a atenção do mundo para um perigo terrível, definitivo. Esse perigo deve estar no momento suspenso sobre nós, do contrário não descobriríamos justamente agora o Código da Bíblia. Há quinze anos venho advertindo os líderes mundiais de que uma antiga profecia está prestes a cumprir-se, de que o Apocalipse aceito pelas três grandes religiões do Ocidente foi codificado na Bíblia, de que o terror nuclear constitui o maior perigo com que ora nos defrontamos.

O b a m a 1 9 O Código da Bíblia informa que estamos nos aproximando do "Fim dos Tempos", algo que não consigo sequer imaginar com clareza. Mas contei isso a três presidentes, Bill Clinton, George Bush e agora Barack Obama. Estaremos mesmo, neste instante, vivenciando o "Fim dos Tempos"? Os dois grandes apocalipses bíblicos, o Livro de Daniel no Velho Testamento e o Livro da Revelação ou Apocalipse, no Novo, são antevisões de um horror sem precedentes, que se deixarão ler com plena clareza quando um livro secreto for aberto no "Final dos Tempos". No Apocalipse está o livro "lacrado com sete selos" que só poderá ser aberto pelo Messias. Em Daniel, versão original da mesma história, um anjo revela o futuro último ao profeta hebreu e diz-lhe: "Mas tu, Daniel, cala estas palavras e sela o livro até o fim dos tempos". Estes dois versículos é que levaram o primeiro cientista moderno, Sir Isaac Newton, a procurar um código na Bíblia. Newton achava que o "livro selado" era o código. Chamou-o de "criptograma escrito pelo TodoPoderoso", o "enigma da Divindade, o segredo das coisas passadas e futuras divinamente preordenadas". Há trezentos anos, Newton, o homem que descobriu a gravidade, esboçou os mecanismos de nosso sistema solar e inventou sozinho métodos de matemática avançada, buscava na Bíblia um código secreto que revelaria o futuro da humanidade. Ao longo de mais de três milênios, desde que existe uma Bíblia, as pessoas têm acreditado que algo esteja oculto em suas páginas, grandes segredos que se podem descobrir mediante o emprego de fórmulas esotéricas, magia ou ciência nova. Coube, porém, a um imigrante russo em Israel, Eliyahu Rips, matemático libertado das prisões políticas soviéticas, descobrir o código que escapara a todos por milênios.

2 0 O C ó d i g o da Bíblia III Rips logrou sucesso porque possuía a ferramenta com que ninguém antes dele pudera contar: um computador. O Código da Bíblia tinha uma fechadura de tempo. Só poderia ser aberto quando se inventasse o computador. Aparentemente, alguma inteligência capaz de vislumbrar o futuro decidiu que o código fosse aberto agora. Neste momento da história humana é que nos seria permitido decifrá-lo. — Por isso Isaac Newton não pôde fazê-lo — explicou Rips. — Teria de ser aberto com um computador. Ficou "lacrado até o Fim dos Tempos". Rips encontrou o código na versão hebraica original do Velho Testamento, a Bíblia tal qual foi inicialmente escrita, as palavras que ela mesma afirma terem sido dadas por Deus a Moisés no monte Sinai há 3.200 anos. Rips eliminou todos os espaços entre as palavras e transformou o texto original inteiro numa única seqüência de 304.805 letras. Ao fazer isso, restaurava a Bíblia em sua forma original, segundo os sábios antigos. Foi assim, conforme a lenda, que Moisés recebeu a Bíblia de Deus — "contínua, sem separação de palavras". Rips criou um programa de computador que percorreu a longa seqüência gráfica à cata de novas informações, que se revelam saltando-se todos os conjuntos com número igual de letras. Qualquer pessoa pode construir uma frase que conte uma história no nível superficial e outra, bem diferente, num simples código de saltos. Por exemplo: Rips explicou que em cada código é preciso acrescentar toda quinta, décima ou décima quinta letra para formar uma palavra. Leia agora a mesma frase como um código de saltos no qual só se aproveitam as quartas letras: Rips ExplAineD thaT eacH codE is a Case Of adDing Every... A mensagem oculta é: "READ THE CODE" ("Leia o código"). Mas ninguém, nem mesmo Newton, poderia percorrer a Bíblia inteira contando as letras uma por uma. Só o computador consegue fazer essa

O b a m a 2 1 busca com suficiente rapidez e descobrir a informação inserida de maneira complexa no Código da Bíblia. Os vocábulos formam uma espécie de problema de palavras cruzadas. Sempre que uma palavra ou frase nova é descoberta, mais um cruzamento se estabelece. Muitas vezes são codificados juntos nomes, vocábulos, datas, lugares e informações detalhadas sobre acontecimentos modernos. É isso o que distingue o Código da Bíblia dos demais. Em outro livro poderíamos encontrar uma seqüência de saltos aleatória formando "Barack Obama" — mas não seguida de "presidente". Poderíamos achar o mês da eleição — mas não acompanhado de "Obama é presidente". Poderíamos ler "Holocausto atômico" ou "Guerra Mundial" — nunca, porém, ao lado de "o Fim dos Tempos". — Só no Código da Bíblia encontramos informação consistente, coerente e acurada, às vezes contra todas as expectativas — disse Rips. — Ninguém viu coisa semelhante em outros livros, traduções ou textos hebraicos originais, exceto a Bíblia. Quando Rips relatou sua descoberta num jornal de matemática americano, muitos cientistas se declararam céticos. Não podiam negar a ciência de Rips, mas não acreditavam em seus resultados. A tese era espantosa demais: um código, na Bíblia, revelava acontecimentos ocorridos depois que o livro fora escrito. Um experiente decifrador da secretíssima Agência Nacional de Segurança, o posto de escuta clandestino do governo americano perto de Washington, ouviu falar do assunto e resolveu investigar. Harold Gans passara a vida elaborando e decifrando códigos para os serviços de informações das Forças Armadas americanas e estava certo de que o Código da Bíblia era "absurdo, ridículo". Criou seu próprio programa de computador e dispôs-se a provar que aquilo era uma bobagem. Mas, muito ao contrário, suas 440 horas de trabalho provaram que o código era bem real. "Um frio me percorreu a espinha", lembra-se o decifrador.

2 2 O C ó d i g o da Bíblia III Ninguém poderia ter codificado na Bíblia informações sobre pessoas que viveram ou acontecimentos que se deram milhares de anos depois de o livro ser escrito. Mas alguém fez isso. Se não um de nós... quem? Antes do Natal de 2007, quando nenhum voto fora depositado na eleição presidencial de 2008 e ainda havia nove candidatos democratas na disputa, consultei o Código da Bíblia para conhecer o vencedor. A predição foi uma surpresa. Liguei para a casa do professor Rips em Jerusalém e contei-lhe que o código acabara de fornecer o nome do próximo presidente dos Estados Unidos. — Hillary Clinton? — perguntou ele. — Não — respondi. — Um jovem negro chamado Barack Obama. — Quem é esse rapaz? — Na verdade não sei muita coisa sobre ele, mas o nome está bem claro no código — expliquei. A matriz trazia a frase "Obama será eleito" cruzada com "profeta" — mas predizia algo mais. Rips leu de imediato estas palavras, como eu lera: "Ele será assassinado". — Não estou nada inquieto — esclareci a Rips —, pois duvido que os Estados Unidos vão eleger um presidente negro. Mas a 3 de janeiro de 2008 Obama venceu a primeira primária em Iowa, assombrando a todos, principalmente Hillary Clinton. Na superterça-feira, 5 de fevereiro, em 24 primárias estaduais Obama e Hillary dividiram os votos.

23 N 1 ti b ü 1 1 ti Í1 1 V N b I N í! 1 H v> f 71 b V » b 3 N V fl 1 71 n i ti b 1 3 i 1 b N íi 1 11 N O Jl y j Ji > 1 J VI t V S b I Jl ti n Í7 ti 11 N P * 1 1 t> 1 71 íi i Jl > 3 1 J » w b n N 1 71 > tJ V 1 ti 1 n > y 3 tJ ÍI 71 O y O » 71 Í7 s J 1 71 b 71 b 71 Ji n y * 1 1 1 3 b 1 1 J i i i ri Jl n > a m a m N B Q 1 a j > 71 1 3 1 3 O OBAMA SERÁ ELEITO 31 ® y VI • b V VI 1 •o 3 y y VI N » Jl 1 « 3 b ÍI <3) J» 1 Ji 1 G i V Jl (S) N » VI ti VI ti ® » Jl S tJ 1 0 O b Jl » D 3 V 3 I a v> to 71 > 1 PROFETA 1 N 1 1 Jl i !? 3 71 b > 3 V I N ti fl ÍI 3 3 1 X 3 Jl 1 J H 11 b 1 n I 71 V Jl y 1 V I V O I 3 > Jl V Jl I 3 > 1 V 1 i X? 1 » fl t) N 1 ti 11 N 1 V 3 Jl V > b 1 71 vi J > b 3 1 n 3 1 P 11 y > 1 1 VI 11 1 3 o » fl ) N b 1 3 J a i V VI fl fl 11 n N 1 ü ELE SERÁ ASSASSINADO De repente, Barack Obama era um sério candidato. E logo depois o New York Times, em artigo de primeira página, citava o medo inconfesso de que ele pudesse ser assassinado. "Silenciosa Preocupação com Obama", era o título da reportagem. Soube-se então que agentes do Serviço Secreto estiveram ao lado dele por meses, dando-lhe proteção mais cedo do que a qualquer outro candidato na história, e que durante a campanha todos mencionavam 1968, o ano em que Martin Luther King e Bob Kennedy haviam sido assassinados no espaço de dois meses. O artigo do Times eliminou meu receio de tornar público o perigo e ainda me mandou de volta ao Código em busca de informações que ajudassem a salvar a vida do senador. Trabalhando com Rips, descobri que a vitória de Obama e o perigo que o rondava tinham sido codificados várias vezes, sempre com probabilidades de pelo menos um milhão contra uma. — Sem dúvida, foi intencional — declarou Rips. — Isso não apareceria tantas vezes por acaso. 71 » T V 3 11 1 • 1 71 » tf y )> TI O 1 1 t 1 1 1 b J 1 1 V I

2 4 O C ó d i g o da Bíblia III Nunca antes a morte de um líder mundial tinha sido codificada na Bíblia com tanta clareza, desde que eu encontrara a advertência sobre o possível assassinato do primeiro-ministro Rabin. a 0 1 » *f b ti n » i w « a > 1 1 » 3 w O 71 i 3 N t 1 s JI > 1 b ÍI 3 1 n P a n n b b i 71 N b 1 b n i n 1 1 V 1 > a ii > 3 O 1» 3 N 71 11 i íi tt b H 1 B N 71 V » b íi 7 *! X 3 * 1 71 1 í> 3 1 W m a ÍI íi 71 fl 11 fí 1 í íi > 3 » 3 3 tl > 3 N b 1 P b n 1 1 > 1 0 > s a 71 tl } to 0 * 71 f íi N 0 N b T a 1 íi y> i > n > b 1 N V) i i « N b » 1 i íi íl i s íl í l » 71 > D K i b VI íl b » "1 3 i> > 1 71 n i * i 1 K H t 2 1 íi n b @ N 0 n VI n ÍI o b ÍI 1 * P 1 > 3 ) > » » s b í > 1 b 1 o 3 t K b 71 t x V i n <o » 1 Ta N í 1 a 1 n N t íl X 1 i » b N 1 i 3 b o b a m a i b N 1 N íi íl N ÍI V 3 ü 1 1 31 N íl TI » 3 n n 3 1 3 1 N b a r a c k ®u ®v b P » n o 1 i n 11 N b i 0 ® 1 ® N © 0 * 0 1 P 3 ! 3 1 1 i * 71 Ü N t3 V V) V » ' b » Çt 3 1 P > fc N •) 71 í l w A 3 71 71 íl 1 3 n 1 VJ rs 71 í l 1 a N í V) « 1 11 1 íl } > 1 J ÍI PRESIDENTE O ASSASSINO • n i N » 3 n 1 íl 1 S 3 V » p W 3 w 11 H b 1 11 » Í NA CAPITAL íl • MORTE A única vez que o nome completo de Obama aparecia na Bíblia, vinha acompanhado de "presidente", "assassino" e "na capital". E logo abaixo de "Barack Obama", a mesma matriz codificada trazia "morte". O perigo estava codificado de modo tão claro, e acompanhava cada passo da notável ascensão de Obama ao poder, que minha preocupação redobrou. Quando explodiram os fogos de artifício, depois que Obama aceitou sua indicação pelos democratas diante de 80 mil pessoas num estádio de futebol em Denver, temi que aquele fosse o som de disparos. Quando ele saiu de sua limusine blindada e caminhou pela avenida dos desfiles até a Casa Branca, após ter tomado posse, de novo receei por sua vida. Até a CNN mencionou abertamente o perigo. Em seu discurso de posse, Obama foi muito claro ao falar dos riscos que os Estados Unidos e o mundo estavam correndo: "Não raro o jura-

O b a m a 2 5 mento é feito em meio a nuvens que se acumulam e a tempestades que desabam", disse ele. "Os desafios que enfrentamos são reais, graves e em grande número." Citou a crise econômica e a ameaça terrorista — mas não o perigo de seu próprio assassinato. — Agora que a primeira predição se realizou, agora que Obama é presidente, devemos nos ocupar da segunda — observou o professor Rips. — Elas estão interligadas. "Hora do assassinato" cruzava com "Obama", "negro" e "presidente", assim como "Obama será eleito" aparecia com "ele foi assassinado". » 5 O t j> a 1 N t> b N N 1 N 1 *t íi V n t3 a 1 £1 » r» to 1 a 1 n a N 1 íi O íi N o > fl í? íi b * ® > 1 ÍI » >1 n > ) ÍI 1 n t i > n 1 b n » íi íí y 1 1 » 7) ) V o ^ 1 s íl » n 3 > *> V) íi N V 1 O » « 1 » © 71 a 1 s> » N b 1 H f 1 1 íl N 71 71 a P J> » 1 ®* « 1 > l > n 0 H » ^ b > J» » Q N b 1 1 > a 7 © * >) 1 fl O PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS Q OBAMA s © w 1 í © » > 1 © 31 » 3 » 71 > H n G a a •> • • b 1 NEGRO D HORA DO ASSASSINATO Praticamente em todos os lugares onde se revelava que Obama seria eleito ou se tornaria presidente, lia-se também que talvez fosse vítima de um assassino. Eu, porém, estava certo de que, embora Obama realmente corresse perigo, o crime poderia ser evitado. Não tinha, no entanto, uma data ou um lugar bem especificados — tudo eram possibilidades.

2 6 o C ó d i g o da BIblia III Mesmo assim, possuía detalhes capazes de informar ao Serviço Secreto a quem vigiar e que um assassinato era muito provável. Obviamente, não revelarei aqui esses detalhes. Isso poderia favorecer o assassino potencial, em vez de dar proteção a Obama. Entretanto, se o código está certo, talvez ajude a identificar o criminoso e permita ao Serviço Secreto fazer o que nunca conseguiu fazer antes — deter o assassino antes que ele atire. O Código da Bíblia nomeara com clareza o assassino de Rabin, "Amir", ao lado de "nome do assassino" e de "Yitzhak Rabin" em código. Com efeito, o serviço de informações israelense tinha o nome do assassino em sua lista. Infelizmente, os responsáveis pela segurança de Rabin não sabiam o que ele iria fazer — até o primeiro-ministro cair morto. Caso os israelenses houvessem divulgado a lista, poderíamos ter identificado o assassino antes do crime. Talvez o Serviço Secreto também possua uma lista em que apareça o nome do assassino potencial de Obama. Nesse caso, o nome estará no código. Não posso permitir que outro líder mundial sucumba. Em março de 2008, liguei para Valerie Jarrett, a melhor amiga de Obama e sua principal consultora. Durante a campanha, ela tinha pronto acesso ao candidato. Falei-lhe sobre o código e sua advertência de que ele corria perigo, acrescentando que o mesmo código predissera a morte de Rabin com um ano de antecedência.

O b a m a tl 3 1 P y 7 b y tt b 1 » 1 ÍI H V b P tt J ti > i íi > i n a b X 1 1 1 3 * 1 b ti b ) N i 1 > > I íi > » 3 V > ÍL 1 VI J » i 3 o 3 > > íi i 1 O 1 ÍL a íl 1 ÍI » h JI 3 b » » 71 > b i íl > N ti > 1 I» 3 n » i 3 íl íi t ÍL y n ti 0 H 0 H 0 B 0 0 H 11 » 1 ) 3> » VI 1 1 V íl N 1 1 ? » O a VI tt TI I tl * p N ÍL 1 ii b N VI 1 ÍI > © íl » 1 > 1 3 o 1 i b i t > o P i y t> » 3 i 1 N n N > 1 7 •> 1 l V a W » 1 1 > ÍL n 1 1 1 1 1 » 5 > N 1 VI ti D 3 1 tl N 3 1 » b N 1 íl > » 1 a b t 3 V ÍI » 3 tt D > © s tt 1 a i 7) 1 N n 1 V N b 3 3 1 íi 3 > 3 N ÍL VI t tl 3 » 3 1 » i» 1 n tt 1 t> > Í 3 N © D 1 b 1 0 tt o 1 1 X VI > 1 1 » 1 > > O £ VI íl 1 V J > 0 íl 7 D t 1 1 íl » 1 tl 3 t> 3 > 3 © 1 Ü b • 1 3 1 1 > 1 t 1 íl n N > » tl i V n 1 1 a b íl > tt 1 K 13 > i 3 1 ti i © 3 1 3 > b 1 5 » ) * * * • ÍL N 2 7 * VI 1 1 Q » Í ÍL 1 a * # * © * íi i 3 b i ta N * * * * N 1 íi O YITZHAK RABIN 0 3 i 1 » b 3 i ÍI ti 3 > 1 V rt i 1 y 3 b D ii VI N 1 3 " ÍI ÍI íl L S 7 1 VÍ M > 1 tt N ÍL 1 ÍI t D N b I 3 1 3 O 1 3 b tt b tt y Í7 3 1 N 1 > íi V> y 1 3 íl !J N ÍL tl ti 3 w tt 1 * 3 H » 1 3 0 0 0 0 0 •v 1 b VI tt VI b 1 i n ti 1 t 3 3 1 1 1 y íi ÍI tt 1 tt ti íl 1 tl H íi n tt tl 3 1 O ÍL y ) » V» 3 íl 1 !í 3 1 V o 0 b b a 1 1 ti 1 a 3 n 1 tt V) tt li 1 tt VI 1 1 t I T > íl 1 i tt b W i H ti tt VI 1 1 > 1 y VI i ti tt 1 ti > It 1 tt íi 1 > 3 ÍL ÍL 1 H 1 í 1 a 1 n b >! 1 71 » b ti t> a J7 K> 1 íl VI íí íl n ti 1 N > N n 1 íl íl b N íl 1 1 > tt > 3 1 > íl t 1 VI N > ) 3 tt » 1 ÍL 3 íi 1 VI N 1 W N y 1 t n n s b ÍI 1 n 1 ri tt íl 1 n b b * ii 1 3 N 1 ii » i » * * * * AMIR • NOME DO ASSASSINO QUE ASSASSINARÁ Jarrett prometeu entregar a Obama uma carta que eu lhe escrevera, Mas um dia antes de seu encontro com ele estourou o escândalo do reverendo Wright. Um vídeo com o pastor de Obama gritando "Deus amaldiçoe a América!" passou várias vezes no circuito nacional de televisão. Concluí que minha carta tardaria muito a chegar às mãos do destinatário.

2 8 O C ó d í g o da Bíblia III Jarrett, porém, mandara-a para o chefe da segurança pessoal de Obama. Infelizmente, ninguém do Serviço Secreto quis se encontrar comigo ou levar em conta os indícios, embora a advertência partisse do escalão superior da campanha do candidato. Assim, em maio de 2008, liguei para Oprah. Ela ajudara a lançar o nome de Obama, mobilizando multidões de adeptos antes que ele próprio pudesse fazê-lo. Não bastasse isso, eu estivera em seu programa logo depois que meu primeiro livro sobre o Código da Bíblia fora publicado. Por intermédio de Oprah, enviei outra carta a Obama mencionando as três predições, inclusive sua vitória e o perigo que ele corria de ser assassinado. A carta, porém, enfatizava que sua vida poderia ser salva. "Tenho informações de que o senhor corre perigo", dizia eu no início da carta, "mas outras, bem detalhadas, que talvez ajudem a protegê-lo." 1 tJ U N íl ) 1 » V íl 1 íl íl ti t) > tt n tt 1 N 1 N 1 X 1 Jl 1 1 » fl H 1 n > 1 tJ O 1 71 tJ 1 v P 1 11 » a 1 H b » 1 > 1 1 1 3 1 * 1 O b T P U tt fl b fl n 3 J 1 n > ) J » tf > 1 i fl i Jl tt 1 • > íl • » 3 fl fl tJ > » fl b 1 1 s n b n b X) > 1 ÍI 3 3 > ) a ) fl b P V a Cg) í b 3 b D 1 1 ) V ) O w 3 fl > b b 3 N 0c5 * n b ^ N fl 1 1 b N0 T i I » a 1 ® b * 1 fl N 0 ^ * b y 1 (Õ) N 1 1 > N > 0 3 3 N fl 0 > * tt J) fl <3? a 7 íl n a ® tt i fl © i ÍI J fl h a m c E » 1 3 > © f * D OBAMA SERÁ ELEITO O LISTA • BLOQUEADO 0 b P •v 1 > > N b i b 1 1 fl b 3 1 > 1 fl a V S > V > » tt fl fl 1 V tl íi 1 i fl » D v fl ti 1 • 1 T 1 ffla&a b w a 3 b E » fl t * i fl > ASSASSINADO SALVAR 3 1 3 i tt íl 1 1 1 t n N 1 b 1 » tt fl V V > n a 3 O a 1 P tt fl 13 j tt 11 N 1 y P 1 3 a > b 3 1 n » 1 fl t w t a 13 J fl > * N b a n J fl 1 t> N » 1 t 1 1 > 1 fl 3 ii > V 3 1 > N V 1 > 11 V 11 1 V 1

O b a m a 2 9 Sim, o código afirmava que Obama poderia ser salvo. E a matriz que advertia para a possibilidade do assassinato declarava também que era possível evitar o crime. Era a mesma codificação que o professor Rips e eu havíamos encontrado quase um ano antes da eleição, prevendo tanto a vitória quanto a morte de Obama. Agora, porém, eu via que a palavra "salvar" estava lá também. O código até indicava a maneira pela qual o crime poderia ser "bloqueado" — recorrendo-se a uma "lista" de suspeitos, como deveriam ter feito os israelenses para salvar Rabin. Quando conversei com Jarrett de novo, Oprah já a inteirara do caso e ela contatara o Serviço Secreto de imediato, enviando ao chefe da equipe de segurança informações detalhadas extraídas do Código da Bíblia. Finalmente, um oficial do Serviço Secreto, Richard K. Elias, diretoradjunto do serviço de informações, me telefonou. Contei-lhe o que acabara de dizer a Jarrett. — Você talvez já tenha o nome do assassino de Obama na lista e não saiba — disse-lhe eu. — Se me passar essa lista, tentaremos identificá-lo no código. Elias se recusou. Mas me garantiu que todos, no quartel-general do Serviço Secreto em Washington, e cada um dos seguranças de Obama em serviço já tinham a informação que eu enviara por intermédio de jarrett. Ele, sem dúvida, lera meu memorando com cuidado e anotara os detalhes principais, sabendo já quem estaria planejando assassinar Obama, e como. Calculei que, pelo simples fato de permanecer em alerta e estudar o perfil do assassino tal qual esboçado no código, o Serviço Secreto bem poderia já ter evitado um ataque. Mas continuei inquieto. — O Serviço Secreto jamais preveniu um assassinato — disse eu. — Toda vez que um homem de arma em punho chegou perto de um presidente, este foi ferido ou morto. Elias não o negou. Apenas disse:

3 0 O C ó d i g o da BIblia III — Melhoramos bastante. Elias e eu sabíamos que o perigo não passara. Esse perigo não poderia aparecer com maior clareza no código. "B. Obama é presidente", única vez que a expressão aparecia codificada na Bíblia, cruzava-se na mesma matriz com "na volta, foi assassinado". — Quanto mais perto Obama estiver da Casa Branca, mais perigo correrá — esclareci. — E a coisa não vai terminar se ele for eleito. N ÍI K 1 1 1 íl N 1 N tl ? 1 > i b N 1 V t 3 tJ n 0 b 1 7 3 I 1 I 1 V N 3 > 1 © N 1 to > 1 V 1 » n ti D b 3 1 © N b ti 1 » N íl > b 3 I íl V H K 0 n N • 1 íl » •) 3 N y b N > n © t b o 3 b 1 N 1 > b i > íl <0> a v i © 1 * 3 > b » 1 > ti 71 n 1 3 n <§>© » » 1 3 > i 3 b b 1 n N D n «©<5> íl 3 1 b 1 ) N » N b N V > b © i 1 <3> b 7 t íl > I 1 a » 3 a - 1 íi © b tl n í <J> n 1 t 3 © V ti V 1 7 > <3> J! N íl ti 1 ÍI I 1 i 1 1 7 VI to q a p » 1 7 1 N » b 1 1 W 1 n V VI 1 P 3 1 1 i N » I 1 1 b íí V 1 » ) a > 1 a b ti I o ti 1 VI N 1 S* b N O 1 > t V V > ti A 1 A VI M 1 7 V 1 I n » n n > a » i t b a N 1 Jl íi » vi 1 íl b a b » b 1 ' 1 3 » P 3 0 Q 0 Q 1 1 > 1 3 > 3 íl t J 7 1 V a v 1 1 1) K i V V 3 » N > I > 1 b N íl VI » T ' a i 7 » íl 1 S 1 V H tl t t » 1 » n 1 h » tt * 3 1 tt p 3 t 1 a n N 1 b i p 1 t? n n r í > 3 n n b V íl I > i n 1 b 1 3 1 3 b N b 3 > 1 1 to t 1 1 1 Jt 1 V* I b N1 1 T 3 N ' 1 71- ' < $ > * I 3 ' S ti 3 ti » b n j íi 1 » ÍL 7) a a » i *t i n P a b D o > B b b •> * O B. OBAMA É PRESIDENTE Q OBAMA íl b 1 b t P 3 » 1 to 1 1 íl a P ) 1 • N n 3 b > I i VN n 3 N » > ÍI íl n > si > 1 3 Q N 1 1 íl 1 > íi 71 í I n V N 7 b 1 » 3 3 7 1 1 N tt b VI to <6> 1 o » V n I b a t! •o tt >• 3> 1 3 1 » 1 7 Ü » b 1 1 b 1 1 b 3 0 V to 7 1 » 7 1 3 íi b 1 0 7 1 3 S > 1 N > tt N 3 » VI n b n tá n N D > 0 n 1 t to t > l 1 ? i i n • PRESIDENTE 0 NA VOLTA. FOI ASSASSINADO Elias concordou. Disse que o Serviço Secreto chegara à mesma conclusão do Código da Bíblia — Barack Obama estaria em perigo mesmo como presidente dos Estados Unidos. »

O b a m a 3 1 E, com efeito, após a eleição de Obama, as ameaças de morte contra ele, recebidas pelo Serviço Secreto, aumentaram 400%. O ódio da extrema-direita se intensificava cada vez mais. No verão de 2009, grupos ostensivamente armados participaram das sessões em que se discutia, na prefeitura, um projeto de lei para a saúde pública. E em abril de 2010 houve uma passeata em Washington com os manifestantes exibindo armas e cartazes racistas. O New York Times, o Washington Poste os comentaristas de televisão falaram abertamente do perigo de assassinato. Só publiquei a predição da morte de Rabin depois do crime. Isso fez com que o serviço de informações israelense e o próprio primeiro-ministro ignorassem o aviso. Não vou esperar de novo. O modo de impedir o assassinato de Obama é publicar desde logo as repetidas advertências do Código da Bíblia, para que também a Casa Branca e o Serviço Secreto não desdenhem o perigo. Isso levanta de novo uma questão que surgiu várias vezes, sempre que o código alertava para um grande risco: Um futuro conhecido pode ser mudado? Eu tinha certeza de que sim. Nada no Código da Bíblia é definitivo. Ele aventa futuros possíveis, não um futuro predeterminado. Na verdade, penso até que o código existe para podermos mudar nosso futuro, "Tudo quanto o código afirma é uma probabilidade", escrevi a Obama na carta que lhe enviei por intermédio de Oprah. "Nós mesmos, recorrendo ao livre-arbítrio, estabelecemos o que irá acontecer." É possível salvar o presidente Obama. Mas conseguirá Obama salvar o mundo de um desastre tão gigantesco que só pode ser expresso pelas palavras da profecia bíblica?

CAPÍTULO 2 TERROR NUCLEAR A Al Qaeda já tem armas nucleares. De fato, o Código da Bíblia diz exatamente onde elas estão: num pontinho do deserto, mencionado no código, e que os satélites de Israel confirmaram ser uma base da Al Qaeda. Enquanto eu tentava alertar a Casa Branca para o risco de aniquilamento de Nova York, Washington e Israel, o presidente Barack Obama convocava uma reunião para discutir a segurança nuclear com 47 nações, o maior encontro de líderes mundiais em Washington desde a criação das Nações Unidas. "Redes terroristas como a Al Qaeda procuram de todos os modos adquirir material para uma arma nuclear", revelou Obama no discurso inicial aos líderes em abril de 2010, "e, se tiverem êxito, irão sem dúvida usá-la." O que o presidente ignorava era que, meses antes, o principal analista de informações israelense dissera ao principal consultor de antiterrorismo de Obama possuir fotos por satélite de uma remota base da Al Qaeda que nunca fora vista por ninguém e que, segundo o Código da Bíblia, seria um esconderijo de armas nucleares. Infelizmente, o serviço de informações americano não fez esforço algum para localizar a base terrorista, descobrir as armas e tomá-las. A matriz do código que revela o futuro menciona quem, o quê, quando e onde, com probabilidades de 100 milhões contra 1. As chances de Israel confirmar cada detalhe eram incalculáveis. "Código da Bíblia" aparecia ao lado de "Bin Laden" e "atômico", circunscrevendo exatamente a fase de perigo: "começo 2006" e fim "2011". 33

3 4 ÍL N 1 O ÍL 3 > 71 C ó d i g o íl Jl 1 » 1 n s 1 11 T N X 1 1 > ^ da Bíblia i b 7 3 III 1 b tf fl V » > i >1 b 3 a D 3 » t) y £1 b VI fl 3 71 n ti íl ü * H * b 1 Jl 1 » b VI a 3 a ÍI ) J > N b 7 > n b Y VI 1 AÍ 1 ÍI 1 VI tt N A 1 V a 3 a 3 1 n P N n b 1 li » ti V 1 3 b N a n a vi b a i VI b n i n ^ a n ii tt 1 VI N 'í 1 N íi n n 1 a y 3 J b 1 1 ti b X 1 N íl 1 N < > 3 n y y 3 íi 3 7 fl V I I V » 3 a V a "7 a O N i D » a V > O 11 N 1 V N ® 1 N ÍI n » I 3 V 1 i íl » y 3 N > 3 íl 3 1 1 a V I a N íl y V tt 1 1 a T P > 0 b N I »3 » 1 a 7 y b > y 3 V 1 » 1 a 1 V ti » 1 a b 1 1 a 1 y 1 0 tf 1 y t V í y 3 a b 1 1 a N y VI N 1 O y ti I 1 ti íl íl b 1 íl * íi 1 S > © 1 N 1 N 1 » » i a b b 7 1 J 3 íl I ti 1 b N f V ti 1 n a b s íl b ti flíi N (£) Jl b 1 y tf a V y ) a > i n N b 1 * 7 1 1 I 3 1 3 ti 1 ii b n I íl » 1 1 i Q o ' V 3 V tt ÍI u ti ÍI ii b o 3 a y q tf i 3 1 I i y 1 3 1 b (1 3 b 0 i » 1 D A i> 1 3 íl a tf 1 I 1 b N 7 V > > 3 3 b b N íl b n 1 » y íl n 1 V a ® I « [ F * íi > > 1 1 ii b n 3 3 i 3 1 1 3 > [F * N n N b 1 í! » y a b V b N 7 [V * y y V N ) 3 7 71 íl t O y 1 i 1 O b 1 ti N b 1 N a J s r [ T 3 a I > N íl 0 V ti b 7 ti ti > v 3 b íl 3 » y a t> 11 N b i ti y V 3 > * S * I íl > V I N C? 3 7 tf ® b N íl ® » » b 1 1 b N 1 V » y 3 a 1 V a 1 > 1 > íl a I b N 1 V > y 3 a 11 1 tf » » 7 V n 3 ) 3 1 * * * O CÓDIGO DA BÍBLIA • 5771/2011 Í1 3 ti b 1 1 y 31 VI íl a 1 V n b ÍI ti b N N 3 Q BIN LADEN íi 3 ÍI n tt t b 1 a 1 y n > 1 V b n 11 tt ti 1 íi tt O 1 tt N ti 3 V > I 1 y 3 3 3 7 1 1 3 a 1 1 VI 3 íl 1 1 > 3 b n 3 7 »a 1 ) ÍI 3 b b 1 3 7 1 a > b N íi o 3 3 1 3 b íi li V ) N n * n t3 y íl V I O ATÔMICO • 3 1 VI y b • 3 • 3 1 n a 1 íl ti P fl ti Y 3 ti 11 ti > P ti T 1 b Q f b 1 u íl 3 N 3 1 fl V I fl a > 3 N y 3 íl 1 a b i V I n a 3 > 7 > 1 b y li b N fi íl u 7) y fl y y a 3 a 1 Y T > b íl b y 11 3 3 11 1 > y b íi íl N 1 íl 1 íl 3 > 3 a 3 y N b 1 I 1 V N 1 íl 3 » b Jl V ti ti » ÍI 1 1 fl fl b 1 fl 1 b X " tt íl 1 a y 3 1 3 y > > 3 N y N 1 > 1 t 7 Jl 7) 1 > D íl íl 3 1 b 1 1 ti n 3 ti V ti i H a ti 1 3 1 ÍI 1 ü 13 3 > y 71 N íl u > S íl b V ti ÍI b tl 3 1 y n a b 3 1 1 1 1 7 1 3 h i N 7 1 1 1 1 a ti n a 1 C O M E Ç O 5766/2006

TERROR NUCLEAR 35 Quando, no encontro, o presidente chamou a atenção do mundo para a necessidade urgente de controlar ou destruir armas e materiais nucleares, a Al Qaeda talvez já possuísse essas armas há quatro anos. Se nós não pusermos um fim a isso de imediato, poderá ocorrer um ataque terrorista nuclear no próximo ano. Foi a terceira predição que comuniquei a Obama por intermédio de Oprah: "O senhor pode, como presidente, evitar um ataque terrorista nuclear quase certo". No encontro, Obama disse: "Uma quantidade mínima de plutônio — mais ou menos do tamanho de uma maçã — é capaz de matar e ferir centenas de milhares de inocentes". "Materiais nucleares que podem ser vendidos, roubados e transformados em armas nucleares existem em dezenas de nações." Mas Obama não sabia que estava tentando fechar a porteira do curral depois que os cavalos já haviam escapado. Com efeito, a mesma matriz codificada que avisava do perigo descrevia, em termos igualmente claros, o pesadelo todo. O Código da Bíblia que associava "Bin Laden" a "atômica" trazia também esta revelação assustadora: "No Ièmen para atos de terrorismo, que Khan fabricou". A. Q. Khan foi o cientista paquistanês que construiu a bomba atômica de seu país com tecnologia roubada da Europa Ocidental e depois se retirou para o mundo dos negócios. Khan vendeu tecnologia e projetos atômicos, na verdade até mesmo fábricas completas de bombas, aos países mais perigosos do mundo — Irã, Coréia do Norte e Líbia — num mercado negro global de produtos nucleares. E agora o código declarava que Khan também vendera ou dera armas nucleares para Osama bin Laden. De fato, o próprio consultor da Casa Branca, John Brennan, que ignorava a confirmação do código por parte de Israel, convocou a imprensa durante o encontro e falou aos repórteres sobre conversas ocorridas entre

3 6 O Código d a B í b l i a (II Bin Laden e dois cientistas nucleares paquistaneses da equipe de Khan em agosto de 2001, pouco antes do 11 de Setembro. Não há nada mais perigoso do que a combinação letal de A. Q. Khan, o "pai da bomba islâmica", e Osama bin Laden. Um se mostrou capaz de fabricar bombas atômicas; o outro se comprometeu a usá-las. Bin Laden chegou a exigir "uma Hiroshima americana" Mas o consultor de antiterrorismo de Obama, Brennan, não contou a ele que os israelenses haviam confirmado as afirmações do Código da Bíblia; não relatou ao presidente que conhecia a localização exata do esconderijo onde provavelmente a Al Qaeda guardava suas armas nucleares; recusou-se a ver os códigos; e não quis sequer examinar as fotografias dos satélites de Israel. "Arma atômica" aparece uma só vez na Bíblia, em código. Nessa matriz, o perigo imediato de um ataque terrorista nuclear é explicitado com a maior clareza. "Ele atacará imediatamente" cruza-se com "arma atômica". E "aqui ele localizou" cruza-se com "atômico". O código apresenta duas alternativas: ou nós atacamos imediatamente os terroristas ou eles talvez nos ataquem já em 2011. Não posso, é claro, revelar aqui a localização exata das armas nucleares de Bin Laden, fornecida em minúcia no código, porque, se o fizer, a Al Qaeda simplesmente as transferirá para outro lugar secreto. Os serviços de informações dos Estados Unidos e de Israel, porém, conhecem o local designado no código escrito há três mil anos. Dentre todos os lugares do mundo, ele designou corretamente aquele pontinho no deserto como uma base da Al Qaeda e descreveu com exatidão todas as estruturas desse local nunca visto — documentadas em fotografias dos satélites israelenses que a Casa Branca não quis ver. Quando o professor Rips e eu descobrimos a matriz que liga "Bin Laden" e "atômica" ao cientista nuclear paquistanês "Khan", o enigma

TERROR N U C L E A R I 3 V > 1 u b V íl ) íl 3 íl n ) N 1 I íl 1 i n VI 1 tt b 3 3 ti J1 ti n S 1 » o b n 1 tt b V I I tt b ji V 1 N 1 N ti i 1 b 1 a Í 1 ti 7 J< X 1 T I 3 o n N 7 V X b N b 1 R I 3 a V O 7 3 t) 3 ti 3 w i D 3 V I 1 ÍI > T 3 N ÍI > vi N 1 V 1 tt I 3 7 » V tt • 1 a b I VI Í > 1 3 b n 1 ÍI N 1 r b 1 N 1 b N 1 V ) I ti 7 ti a b s ii > O 3 VI > i <3> 1 tt 1 li < > n i B V X <3> V » ÍI n I <3> J> N 1 » i i i íl a tJ i i i Q n b íl i » » > 1 t 1 b ti i 1 ÍI ) tl tt b V ti 7 3 7 ÍI ÍI 3 1 U b 1 » X I 1 tl a V tt b 7 1 1 3 t> n N b V » N O 3 ÍI o ) I b N 7 V t » i b H 1 V > » i I <* * * tt 1 > J 3 > 3 tt 7 1 b 1 1 s tl 3 7 íi 1 » 1 b 7 1 ÍI 1 íl 3 íl 1 1 tt 7 Jl tt ' 1 n ti 1 1 t tl 0 3 » n » 7 0 a 1 3 íi 7 0 3 i n N 3 0 ^ 7 X 0 1 x N ' 3 íl N 7 J 5771 /2011 N > 3 7 3 » 1 1 3 t 1 1 > ÍI i » 1 3 b tt 7 n ÍI b n b íi V > t b N t) Jl 7 tl 1 b n N 7 1 7 1 7 S a b ti > 7 tl O> >V I b tt 3 1 í> 3 íl 1 O C Ó D I G O DA BÍBLIA • 37 7X b N N X 7 b V a VI tt i a b V a i ÍI I íl ) )> N b 7 N n s 7 V a 1 I P n N b 1 ii tt 3 w b 3 1 VI b 1 íl 1 N 1 a > i 1 N 1 ) > n » 1 I íl = 1 a V 7 VI V N ® 7 N íl ii I 3 íl 3 1 1 3 1 1 b N 7 v > P ' O 3 7 ) b > » 1 > > 1 ® t7 1 > <2> > V N 7 I <> > N § 7 N 1 N 1 * <J> b 7 1 1 3 ÍL n « © 1 b - 1 1 N b i » íi 1 1 ) > © O » V 1 I ti i 1 1 a b 0 > tt 1 O VI 1 3 b b VI a © a 1» ii » 1 i » N 0 > bN 7a > > 1 1 7 - a 1 0 a b s 1 0 » 1 > t V 1 b íl I i b <n>/T » > íl ÍI ® » tt 7 a 7 » 1 > ÍI 3 V tt tt íl b ti 1 7 Ü BIN L A D E N íl 3 1 P n b tl b 3 tt 7 JL 7 a 3 1 i n 1 1 3 b í7 tl 11 N b N 1 íl ti ti tl 7 b 7 n 3 tl b ti ti tt U VI D O 1 1 tt tt 1 7 7 1 1 3 VI > i ti t i 1 3 I tl a V 1 3 1 n a 1 VI 1 íl Í i 1 7 tt N > b D ) 3 t ÍI » 3 íl i y 1 1 3 b 1 b b N 7 V I 1 i ) 1 3 1 íi b n í I 3 » n íl > b n i b Jl íi u n n b i 3 n <e> íi T <3> 3 ÍI o b 1 íi • íi n O A » n ti ÍL > 3 V * » i 3 » N ÍI u tt 1 1 1 1 1 V 7 1 I 1 * O ATÔMICO • » b 7 J 3 b íl b 3 > 1 3 1 tl 7 íl n P 11 N > 3 n 1 7 > JI b 1 íl D íi íl > 3 íl a 3 1 K N b 1 1 I 7 V N ÍL 1 n 3 1 tt b íl 1 V » » íl I a b 1 ÍL 1 b N 7 7 N íl íl S > 1 1 » N » íl 1 V I tt íl ) N b b 3 J 7 tl > 1 3 1 b tl 1 íl li 7 > ti ti Jl tl 1 » 1 tt i 1 3 7 1 a 7 » JI 3 n o a ÍI b ti n ) 3 b 3 1 Í C O M E Ç O 5766/2006 O N O IÊMEN, P A R A A T O S D E T E R R O R I S M O , Q U E K H A N F A B R I C O U

3 8 tt i> N 1 I ti n V tt O y 3 3 I t 3 i n tt n y 3 V * » N t •J 1 íl 1 n 1 3 w » n > > 3 I N 3 o P 1 71 V y » tt a VI > 1 T 3 N i tt » tt íl tt » n X » 1 A b A y 1 Í7 y TI 1 V 3 TI b y 1 3 «1 1 n 3 1 1 n » ti 1 ) u V S 1 y 1 I K 1 1 3 V 1 3 Jt íl a Jl O i íl O ARMA ATÔMICA o a íl 1 3 C ó d í g o da a íl íl tt íl I íl tt V y 3 H 1 0 » » 1 III y i y tt íl > 71 i V » V íl 71 » I y y » i » b 3 71 3 y íi y 3 » O y I 3 I I •t N 1 T V > V V s 1 11 tl 3 n » 3 I y > ) 71 1 V N y » r T 3 y T 3 3 1 V > V n n P íl 1 p N I I n 1 71 V » V y t i y V > i 1 P y > » I y n V P n y ti 3 71 I fi 1 w 3 y 3 3 3 V 1 3 N b íl 1 w 11 n ) 1 V D i n N 1 fl i » • » D t i <3 1 3 y P t n i 11 VI n l V ÍI y íl s tt S N X 1 7) i 1 1 3 y Bíblia p tt tt 1 1 í) 11 tt 1 b 3 y » <§> íl b • © ® 3 11 1 1 1 3 ti íl * íl 1 11 I n 1 V 3 tt 1 Q íl 1 1 y M 11 3 V I » ® ® D AQUI ELE LOCALIZOU a V n I Q ATÔMICO ELE ATACARÁ IMEDIATAMENTE praticamente se desvendou sozinho, colocando diante de nossos olhos a totalidade do quadro horripilante. Primeiro encontramos "Código da Bíblia" com "Bin Laden" e "atômica"; mas "atômica" aparecia mais três vezes. Rips notou que a codificação completa dizia "pai da ciência atômica". — Quem pode ser? — perguntou-me. — Pode ser Einstein ou Oppenheimer, que construiu nossa bomba atômica. Mas, no mundo muçulmano, é certamente A. Q. Khan — respondi. — De fato, chamam-no de "pai da bomba islâmica". Rips procurou "Khan" na matriz. — Veja isto — disse ele, apontando para a tela do computador. Numa seqüência ininterrupta de dezoito letras que cruzava com "Bin Laden", "Código da Bíblia" e "atômica", estava a revelação de 100 milhões de probabilidades contra 1: "No Iêmen para atos de terrorismo, que Khan fabricou". — Notável! — exclamou Rips. — Comunica o perigo sem desperdiçar uma palavra. É sem dúvida intencional, não poderia ter acontecido por acaso.

TERROR NUCLEAR 39 A próxima ocorrência de "atômica" era igualmente extraordinária. Cruzava com "ataque de megaterror". A palavra "atômica" final era parte da expressão "instrução atômica" e cruzava com "pai da ciência atômica", conectando tudo com "Iêmen", "terrorismo" e "Khan". Isso ia além não só da razão, mas também da imaginação. O perigo final que o mundo agora enfrenta estava codificado em detalhe, com nomes, lugares e datas, num texto escrito há três mil anos. E coube a nós descobrir tudo no único momento da história em que isso era possível: quando o computador foi inventado e quando precisávamos dele para sobreviver. Agora, a única pergunta é: o presidente Obama, que levou o mundo a Washington para combater o terror atômico, convencerá seus próprios serviços de informação a terminar o que Israel começou? Podemos tomar ou destruir as armas que a Al Qaeda possui neste momento e vencer a primeira batalha da Terceira Guerra Mundial com uma tropa de elite de apenas trinta soldados. O problema é saber se faremos mesmo isso. Se não fizermos, eis o que poderá acontecer amanhã: Ouviremos ao acordar a notícia aterradora: "Ataque nuclear destrói Washington, D. C." Essa notícia em um rádio-relógio é o horror que todos achavam que poderia acontecer, o perigo reconhecido pelos consultores do governo americano desde o 11 de Setembro, o Apocalipse codificado na Bíblia há milênios. As notícias serão tão assombrosas que o 11 de Setembro de 2001 quase se apagará da memória: "...suspeita-se de terroristas, talvez um homembomba, e os mortos já passam de um milhão".

4 0 O R P 0 71 C r P «• «L FT. - * CR G n <> p» § N o * O - J-« ? -ei<3 - * Í- ^ R p - - Z 71 Z N 0 c r fl - x ri Z fl p * 3 3 RH>> r- fi Mrl X t~ - R E R L c A f * - - P r- B a P -- R * fl F- X - J E 5 e r" n c R e X. X Jt * z 51 3 R r »- a fi SI X O 5 - c jv C X - - N •R. X /rl O B * T C > C- Bíblia III n R- • S a - n ci Z - R PI N S R ~ Z «- C r. L » B «- E o R* z. A 0 « R R V 1- ' fl - R C fl ir R N - s 0 c z t* s P g z R I rt - c R P R 6 A > S > D R- R R Z 71 rl fl S CZ - - R P T N V - N rt C X © « c JN <9 71 D© - R fc. fl Í — n II n X z 5 Jv R- R n R ri 5 - JN P rnC p C r 1- rl Co l T 71 LI- p T- - 0 JN R z n r C - r P B c B n J-. í 3 5 rJ B Í » rj J ^ L n % r i- a si R ' 51 P 51 B K N ' <@)<£l n i' x P r ^ c * s Z C * ^ A N ^ n r i x ^ X ^ ^ C ^ f " ^ ^ C D c ^ n ^ i i f l í t n c ^ n c Gc Gc - c ' ^ z ' ^ k S i ^ L * O P — C fi - - r f z P rl X C. Z L - B E R T L - C ^ ^ R V. " * X r- " da 1 rl >I n —£ C C s r G C R - O I Í I Í & N . - O R I M B O " Ç] r Z rl - 5 KP 2 A S « = - c r L o C n 3 J Js rt ri > - -> V V 5 c XS « * li TZ FL R C C ó d i g o N C I - 5 1 - e * t- ~ KPZfACfi^fi^ACivn « - « C C F ^ C S ^ ^ - R - I - G Í I C ^ A Í L B Z ^ - C T - R E L - T K L I B R » P » B C De fato, o Código da Bíblia prevê um ataque à "América" desfechado pelo "terror nuclear", na verdade um "homem-bomba". A lfl de dezembro de 2008, uma equipe de especialistas da Comissão do 11 de Setembro publicou um artigo, "O Mundo em Perigo", que confirmava o Código da Bíblia: "A Comissão acredita que, se a comunidade mundial não agir pronta e decisivamente, é provável que uma arma de destruição em massa seja usada num ataque terrorista a alguma parte do mundo no final de 2013". Há quinze anos venho tentando chamar a atenção de todos para o perigo, do presidente ao cidadão comum. Falei com George W. Bush um mês antes do 11 de Setembro e de novo um mês depois: "Da última vez, perdemos dois edifícios altos e três mil pessoas; da próxima, talvez percamos uma cidade inteira".

TERROR NUCLEAR p c t: z a zG -, C r I c C - »" í i S 5* a; 3 S5 > £ R G r - R t - c r l c ^ z c ^ - ^ r r n c c 2 Jr r ' , i > ^ K C — G O - T- R" <=E <- P n » i - íl <5 - J G £ N JV ji.j p n c * x G P « '•<*?!'• I Z G i: r ? íi fi * z * lí i ? «- n S — r ^ i i - <§) X E c I z i: c <£> ? S G *- j iz t> <> x G " T -> " p' * c c & n o - C n : E - — F » Í » -- 0 ^ c K i G ' '^ G o c ^ r 3 - ~ -EBsasaHe• ' r ft n ^ 31 í ^ K > - Q « .» J - r V d LI XFT.II r C © * " © «- rt c n r x i i 5 ^ « © ** n r " r- « * - <> R £ « c c • X Q j " 5 5 " r T z q• $5 r (T E t j J 5» * T - R C J T X J C G ^ Í I P c « >- r í r > p - ^ * * - - " R G 2 I X J - v " » & rt Í rt * T N A " " 2 » & r <> ~ G ~ - - « ~ r n * « - S c K • * <> E £ 5 C r I sA 2 B Q <2 o D A p í- a 3 " n I . > r JN " 5 1 G i R rt * * i c 3 r - G j^j ^ rt 1 [g] I 5 £ ' - t 5 > rt r KFLK or Z K l i < o * - . n X • c C 3 * - Z R r » RJ < O W. o U n n GG- 3 O U 8 3 n a s O JS t s " C — ^ ' p r t r s - c í v f i a z z p ~ C 5» fl P, " r z * - * R r " K » t c G x» z it r c - <§I G R ^ t í f l J l í i C C r í i K r C f l rt j n a a n . ' • " S C fl * 4 1 W Q ii r O S? S D < 3 A r- - o < CKÍICJv^p: o 5 n a 2 Q •O U o o oa Imaginem a cena: Washington varrida do mapa. Todo o nosso governo aniquilado. A Casa Branca reduzida a cinzas. Também isso está previsto no código. "Casa Branca" aparece junto com "atômico" e "homem-bomba" no antigo texto da Bíblia. Se isso acontecer — e todo especialista em terrorismo nuclear concorda que uma cidade americana será aniquilada caso não entremos logo em ação para impedi-lo —, o mundo mudará para sempre. O que os especialistas realmente querem saber é qual das ameaças do código se materializará primeiro. Tanto "Holocausto atômico" quanto "Guerra Mundial" estão codificados junto com "Fim dos Tempos". Segundo os especialistas, a questão é "quando" e não "se". UJ C

4 2 O T 3 ) 1 1 3 11 n N fl 0 > íl 3 t> 1 V » » 7 b » Jl 7 1 B > 7 b N 1 3 n Jl V b O » i 3 P 1 1 li n > V > ) n > 1 1 b 3 n b 1 b 3 Jl V 3 1 V 3 1 1 b « 1 íl 3 N 7 1 i 1 fl fl P H 7 b > a N JI C ó d i g o Jl 3 V > a N D 1 b 1 1 n 1 t da Bíblia III N b 7 b • b 1 1 * Jl VI N i 3 b 3 N b 7 N 1 b 1 1 1 7 * n N tt Jl 1 N JI b T » 71 71 w n b * 3 7 v tt b 1 » » 71 si •) N 1 b N Jl b V t N n 7 3 A JI » 3 JI 1 VI N V 3 JI H 1 Jl i O b > N O í b 11 ) t b » v > b b 7 ) 1 o 1 a b 3 3 N A o 1 7 s V N 7 1 VI S tt 1 1 1 > n 1 J fl 1 n b N 7 > 1 1 » 7 b 1 VI tt N o > 1 Jl i> fl V tt N 0 1 T 3 a 1 tt N b 1 1 fl S b N 1 7 w tt > ü n y ÍI i b l n * R > i > K 5 fl 1 b > 1 ©» © *3 ®>a O ©» ©* © O CASA BRANCA ü DESASTRE ATÔMECO • ATÔMICO a a 1 3 D tl n a O 1 n K 1 > b i> b » b 1 V a N b N i N s y a 1 » 1 p 1 1 1 tl > 1 1 > b 1 íl ) > 1 » 1 b Ji N b > 1 S<s» N í t 1 H » 7 •<Í> A 9 N » 7 1 1 1 JI JI N 1 » 1 A 1 7 i • » V 3 1 » VI 3 3 P s 1 ) VI 1 V 1 D » H * 1 7 t 1 3 1 1 1 t 1 ) b 1 1 1 N íl Jl 1 X 7 1 7 b a 7 1 » t a JI íi 7 J N VI N p VI N b VI y O HOMEM-BOMBA U TERRORISMO A tragédia pode de fato acontecer. Washington ou qualquer outra metrópole do mundo podem ser destruídas amanhã por terro

Add a comment

Related presentations

Related pages

Ebook O codigo da Biblia III - Michael_drosnin - Education

Ebook O codigo da Biblia III - Michael_drosnin. ... Download Ebook O codigo da Biblia III - Michael_drosnin. Transcript. 1. O CÚDIGO BÍBLIA III. 2.
Read more

O Código Secreto da Bíblia III, Michael Drosnin - Livro - WOOK

Compre o livro O Código Secreto da Bíblia III de Michael Drosnin em wook.pt. 10% de desconto em ... o eBook é disponibilizado de imediato na sua ...
Read more

O Código da Bíblia III - Michael Drosnin - Forum gratis

O Código da Bíblia III - Michael Drosnin ... http://pt.slideshare.net/hugoekelly/ebook-o-codigo-da-biblia-iii-michaeldrosnin : aquila2000 SEMEADOR
Read more

O Código da Bíblia III - Michael Drosnin

... http://pt.slideshare.net/hugoekelly/ebook-o-codigo-da-biblia-iii-michaeldrosnin. ... Assunto: O Código da Bíblia III - Michael Drosnin Seg Set 05, ...
Read more

FREE EBOOK CODIGO SECRETO BIBLIA MICHAEL DROSNIN 575 Pages

free ebook codigo secreto biblia michael drosnin ... vivos o c digo da b ... biblia michael drosnin pe el codigo secreto de la biblia iii la ...
Read more

Codigo Da Biblia PDF - Free Ebook Download - ebookdig.biz

Codigo Da Biblia PDF - Free Ebook Download ... Michel Dronsnin, O Código da Bíblia ... codigo da biblia pdf;
Read more

Livro - O Código da Bíblia - Michael Drosnin - pt.scribd.com

... O Código da Bíblia - Michael Drosnin - Free ebook download as (.rtf ... Estou lhe escrevendo agora porque o codigo da Biblia indica um novo perigo ...
Read more

O Código Secreto da Bíblia III | prodranthihamtiopernetiloo

O Código Secreto da Bíblia III O Código Secreto da Bíblia III by Michael Drosnin ==== Click to download: is.gd/er4SBg ==== free ebook O ...
Read more

O Código da Bíblia III - Livros - Livraria da Folha

O Código da Bíblia III ... Michael Drosnin tem se encontrado com líderes do mundo inteiro para expor os perigos para ... (Ebook) Por: R$11,61. Para ...
Read more

PDF CODIGO SECRETO BIBLIA MICHAEL DROSNIN 742 Pages

... el codigo secreto de la biblia michael drosnin comprar | o c digo da b ... biblia iii michael drosnin ... ebook codigo secreto biblia michael drosnin ...
Read more