Doenças Hidoveiculadas Dra. Clea

40 %
60 %
Information about Doenças Hidoveiculadas Dra. Clea
dra

Published on March 22, 2008

Author: oscarbiologo

Source: slideshare.net

Description

Doenças de Veiculação Hídrica - Dra. Cléa

Como combater doenças de Veiculação Hídrica Dr.ª Cléa Elisa Lopes Ribeiro

Doenças de Veiculação Hídrica 25 mil pessoas morem a cada dia por beber água poluída (OMS) 80% das doenças nos países pobres estão relacionadas à água

25 mil pessoas morem a cada dia por beber água poluída (OMS)

80% das doenças nos países pobres estão relacionadas à água

 

Leptospirose: epidemiologia L.icterohaemorragiae: cosmopolita Homem: hospedeiro ocasional e temporário Ratos e camundongos: portadores sãos Trabalhadores de esgotos, lavradores de plantações de arroz, reciclagem e coleta de lixo,enchentes Mais freqüente em homens de 10 -39 anos

L.icterohaemorragiae: cosmopolita

Homem: hospedeiro ocasional e temporário

Ratos e camundongos: portadores sãos

Trabalhadores de esgotos, lavradores de plantações de arroz, reciclagem e coleta de lixo,enchentes

Mais freqüente em homens de 10 -39 anos

Leptospirose: vias de penetração Pele sã umidificada Solução de continuidade Oral Mucosa conjuntival

Pele sã umidificada

Solução de continuidade

Oral

Mucosa conjuntival

Leptospirose: prevenção Campanhas educativas Controle de roedores (medidas anti-ratização e desratização) Uso de equipamento de proteção individual para trabalhadores de risco Saneamento Medidas concretas que evitem as enchentes Imunização e tratamento dos animais doentes (caninos, suínos e bovinos)

Campanhas educativas

Controle de roedores (medidas anti-ratização e desratização)

Uso de equipamento de proteção individual para trabalhadores de risco

Saneamento

Medidas concretas que evitem as enchentes

Imunização e tratamento dos animais doentes (caninos, suínos e bovinos)

Leptopirose: Distrito Sanitário Cajuru Área de freqüentes inundações - Rios Iguaçu, Atuba e Belém Invasões e grande população ribeirinha Índice pluviométrico: 1500 mm/ano Coef. Incidência por 100.000 hab. 1997 =36 1998 = 20,7 1999 = 29,5 2000 = 5,2

Área de freqüentes inundações - Rios Iguaçu, Atuba e Belém

Invasões e grande população ribeirinha

Índice pluviométrico: 1500 mm/ano

Coef. Incidência por 100.000 hab.

1997 =36

1998 = 20,7

1999 = 29,5

2000 = 5,2

Leptopirose: Distrito Sanitário Cajuru Ações educativas desencadeadas por mais de 150 agentes comunitários Dragagem e alargamento do Rio Atuba Construção de canal extravasador ao lado do leito do Rio Iguaçu Limpeza das principais valetas, córregos e rios da região programa de desratização ampliação da rede de esgoto

Ações educativas desencadeadas por mais de 150 agentes comunitários

Dragagem e alargamento do Rio Atuba

Construção de canal extravasador ao lado do leito do Rio Iguaçu

Limpeza das principais valetas, córregos e rios da região

programa de desratização

ampliação da rede de esgoto

 

Esquistossomose: epidemiologia No Brasil compromete de 6 a 8% da população Aproximadamente 20% da população do nordeste Em 1992 registrados 225 mil exames positivos Contaminação ocorre por penetração ativa da cercaria através da pele, quando em contato com água infestada

No Brasil compromete de 6 a 8% da população

Aproximadamente 20% da população do nordeste

Em 1992 registrados 225 mil exames positivos

Contaminação ocorre por penetração ativa da cercaria através da pele, quando em contato com água infestada

 

Esquistossomose:Catolândia Bahia Oeste da Bahia, semi-árido, 3.000 hab. Em 1976 mais de 90% da população com exame positivo Todas as famílias com história de pelo menos um óbito por complicações de esquistossomose Em 1987 nenhum caso de óbito e nenhum exame positivo

Oeste da Bahia, semi-árido, 3.000 hab.

Em 1976 mais de 90% da população com exame positivo

Todas as famílias com história de pelo menos um óbito por complicações de esquistossomose

Em 1987 nenhum caso de óbito e nenhum exame positivo

 

 

 

Esquistossomose:Catolândia, medidas de controle Tratamento coletivo duas vezes ao ano Construção de lavanderia coletiva Construção de fossas Educação em saúde Diagnóstico precoce das formas intestinais Orientação higiênico-dietéticas Melhoria na distribuição de água Controle dos caramujos

Tratamento coletivo duas vezes ao ano

Construção de lavanderia coletiva

Construção de fossas

Educação em saúde

Diagnóstico precoce das formas intestinais

Orientação higiênico-dietéticas

Melhoria na distribuição de água

Controle dos caramujos

 

Dengue Segundo a O.M.S. 1,5 milhão de pessoas vivem em áreas onde há transmissão de dengue. Ásia tropical, África oriental e ocidental, Caribe, América Central e do Sul. Brasil crescimento significativo na década de 90, atingindo nível mais elevado em 1998 com 560 mil casos, em 2.000 foram 238 mil casos. Sorotipo 1 e 2 entrada recente do sorotipo 3. Paraná em 2001 até junho 692 casos

Segundo a O.M.S. 1,5 milhão de pessoas vivem em áreas onde há transmissão de dengue.

Ásia tropical, África oriental e ocidental, Caribe, América Central e do Sul.

Brasil crescimento significativo na década de 90, atingindo nível mais elevado em 1998 com 560 mil casos, em 2.000 foram 238 mil casos.

Sorotipo 1 e 2 entrada recente do sorotipo 3.

Paraná em 2001 até junho 692 casos

Dengue: controle Medidas referentes á erradicação do vetor Medidas referentes ao hospedeiro Vacina

Medidas referentes á erradicação do vetor

Medidas referentes ao hospedeiro

Vacina

Cólera 1991 introdução da cólera no Peru resultando em explosiva epidemia em outros países da América do Sul; Brasil grande explosão 1992-1994 com 149.236 casos, predominando nas regiões norte e nordeste;

1991 introdução da cólera no Peru resultando em explosiva epidemia em outros países da América do Sul;

Brasil grande explosão 1992-1994 com 149.236 casos, predominando nas regiões norte e nordeste;

Cólera :Paranaguá Surto com início em 16 de maio de 1999 Início do monitoramento em 29 de maio de 1999 Último caso diagnosticado em 20 de abril de 1999 Total de casos 445 casos Contaminação por alimentos 71%, banho no mangue 9,5%, ignorado 19% .

Surto com início em 16 de maio de 1999

Início do monitoramento em 29 de maio de 1999

Último caso diagnosticado em 20 de abril de 1999

Total de casos 445 casos

Contaminação por alimentos 71%, banho no mangue 9,5%, ignorado 19% .

Cólera :Paranaguá medidas de controle

 

Hepatites Dados mundias

Dados mundias

Hepatites: Mauá da Serra- Paraná Fevereiro a junho de 2000 ocorreram 64 casos de hepatite A; coef. de incidência por 100.000 hab 1.137; Faixa etária de maior concentração de 7 a 14 anos; Fonte de água: rede pública: 78% poço: 18% mina: 4% poço: 18% mina:4%

Fevereiro a junho de 2000 ocorreram 64 casos de hepatite A;

coef. de incidência por 100.000 hab 1.137;

Faixa etária de maior concentração de 7 a 14 anos;

Fonte de água:

rede pública: 78%

poço: 18%

mina: 4%

poço: 18%

mina:4%

Hepatites: Mauá da Serra medidas de controle Melhoria da notificação dos casos(busca ativa); Coleta de amostras de água; Orientação nas escolas sobre profilaxia da doença com conscientização dos diretores e professores; Orientação domiciliar: limpeza de caixa d’água, uso de hipoclorito e fervura dos utensílios domésticos; Divulgação sobre a doença pela Rádio Clube Faxinal; Tratamento da água da mina e interdição da mesma.

Melhoria da notificação dos casos(busca ativa);

Coleta de amostras de água;

Orientação nas escolas sobre profilaxia da doença com conscientização dos diretores e professores;

Orientação domiciliar: limpeza de caixa d’água, uso de hipoclorito e fervura dos utensílios domésticos;

Divulgação sobre a doença pela Rádio Clube Faxinal;

Tratamento da água da mina e interdição da mesma.

Conclusões

Add a comment

Related presentations

Related pages

Doenças Hidoveiculadas Dra. Clea - Technology

Doenças de Veiculação Hídrica - Dra. Cléa ... Close Share Doenças Hidoveiculadas Dra. Clea
Read more

DRA SUZEL - Documents - DOCSLIDE.COM.BR

DRA SUZEL AP FRANCHITO FERNAND 10/04/2013 Data 04/03/2013 15/02/2013 12/03/2013 18/03 ... Doenças Hidoveiculadas Dra. Clea Doenças de ...
Read more

Dr. Clea Angela Coelho Gandra - Ginecologista Belo Horizonte

Marque uma consulta com Dr. Clea Angela Coelho Gandra - Veja as 13 opiniões dos pacientes, consultórios, especialidades, preços e convênios.
Read more

Dr. Cleia Maria de Castro Santos da Cruz - Ginecologista ...

Marque uma consulta com Dr. Cleia Maria de Castro Santos da Cruz - Veja as opiniões dos pacientes, consultórios, especialidades, preços e convênios.
Read more