Boas Práticas com JavaServer Faces (Jsf)

50 %
50 %
Information about Boas Práticas com JavaServer Faces (Jsf)

Published on November 1, 2008

Author: rponte

Source: slideshare.net

Description

Algumas boas práticas com JavaServer Faces

JavaServer Faces (JSF) e boas práticas Rafael Ponte rponte@gmail.com http://www.rponte.com.br

| O que é importante saber... ● Ciclo de vida de uma requisição JSF ● Otimizar requisições AJAX e atualizações parciais de páginas ● Tudo funcionando em uma única página ● E Facelets, vai me servir para algo? ● Integrando JSF e ExtJs, em busca de uma abordagem flexível

Ciclo de vida de uma requisição JSF

JSF Request lifecycle Retrieve component tree Restore from client or session May skip to View render phase Decode components or abort request Apply Request (populate w/ String Values values) Convert Strings to Process Objects Validations Validate Objects Request Update Call setters Model on managed beans Invoke bean Invoke method(s) Response Application Compute navigation Call bean getters to Render populate Response components

| Depurando o ciclo ● A primeira chamada ● Refresh ● Submetendo o form ● Adiciona immediate=”true” para UIInput somente ● Adiciona immediate=”true” para UICommand somente ● Adiciona immediate=”true” para UIInput e UICommand ● Erro de conversão ● Erro de validação

| Depurando o ciclo ● A primeira chamada * A fase é “pulada” pois não houve form submit 1. Restore view Como a UIViewRoot está vazia, não há o que fazer aqui 2. Apply request values * 3. Process validations * 4. Update model values * 5. Invoke application * 6. Render response Os componentes são criados pela primeira vez e armazenados na UIViewRoot e são setados os component bindings.

| Depurando o ciclo ● Refresh * A fase é “pulada” pois não houve form submit 1. Restore view Os componentes são restaurados do UIViewRoot e são setados os component bindings 2. Apply request values * 3. Process validations * 4. Update model values * 5. Invoke application * 6. Render response Os valores à serem exibidos são recuperados através dos getters no managed bean, se eles não foram setados então o valor default será null

| Depurando o ciclo ● Submetendo o form 1. Restore view Os componentes são restaurados do UIViewRoot e são setados os component bindings 2. Apply request values Nada demais aqui. Os valores são recuperados do form e setados nos componentes no UIViewRoot 3. Process validations Os valores são recuperados como objetos dos componentes através do método getAsObject() do converter e validados pelo validator. Finalmente o valueChangeListener é invocado [...]

| Depurando o ciclo ● Submetendo o form 4. Update model values Os valores convertidos e validados serão agora setados através do setters dos value bindings do managed bean 5. Invoke application O processamento real da submissão do form acontece aqui 6. Render response Os valores à serem exibidos são recuperados através dos getters no managed bean, se um converter é definido então o valor será obtido através do método getAsString() do converter e o valor será exibido no form

| Depurando o ciclo ● Adiciona immediate=”true” para UIInput 1. Restore view Os componentes são restaurados do UIViewRoot e são setados os component bindings 2. Apply request values Os valores são recuperados através do método getAsObject() do converter, validados pelo validator e o valueChangeListener é invocado. Daí os valores convertidos e validados são setados nos componentes relevantes no UIViewRoot. Isso acontece aqui invés da fase Process validations devido ao immediate=”true” no h:inputText 3. Process validations Nada aqui. A conversão e validação já foram processadas na fase anterior antes de os valores serem setados nos componentes [...]

| Depurando o ciclo ● Adiciona immediate=”true” para UIInput 4. Update model values Os valores convertidos e validados serão agora setados através do setters dos value bindings do managed bean 5. Invoke application O processamento real da submissão do form acontece aqui 6. Render response Os valores à serem exibidos são recuperados através dos getters no managed bean, se um converter é definido então o valor será obtido através do método getAsString() do converter e o valor será exibido no form

| Depurando o ciclo ● Adiciona immediate=”true” para UICommand 1. Restore view Os componentes são restaurados do UIViewRoot e são setados os component bindings 2. Apply request values O processamento real da submissão do form acontece aqui. Isso acontece nesta fase invés da fase Invoke application devido ao immediate=”true” no h:commandButton. Os componentes UIInput que não possuem immediate=”true” setado serão ignorados, e portanto, eles não serão convertidos nem validados 3. Process validations Esta fase é “pulada” devido ao immediate=”true” no h:commandButton [...]

| Depurando o ciclo ● Adiciona immediate=”true” para UICommand 4. Update model values Esta fase é “pulada” devido ao immediate=”true” no h:commandButton 5. Invoke application Esta fase é “pulada” devido ao immediate=”true” no h:commandButton 6. Render response Os valores à serem exibidos são recuperados através dos getters no managed bean. Atenção: Como a fase Update model values é “pulada” os value bindings não são setados e o getters dos value bindings retornarão null. Os componentes UIInput que não possuem immediate=”true” setado serão ignorados e não será possível recuperar os valores do componente ou value binding.

| Depurando o ciclo ● Adiciona immediate=”true” para UIInput e UICommand 1. Restore view Os componentes são restaurados do UIViewRoot e são setados os component bindings 2. Apply request values Os valores são recuperados através do método getAsObject() do converter, validados pelo validator e o valueChangeListener é invocado e os valores convertidos e validados são setados no componentes relevantes no UIViewRoot. Isso acontece aqui invés da fase Process validations devido ao immediate=”true” no h:inputText. Finalmente o processamento real da submissão do form acontece aqui. Isso acontece nesta fase ao invés da fase Invoke application devido ao immediate=”true” no h:commandButton. 3. Process validations Esta fase é “pulada” devido ao immediate=”true” no h:commandButton [...]

| Depurando o ciclo ● Adiciona immediate=”true” para UIInput e UICommand 4. Update model values Esta fase é “pulada” devido ao immediate=”true” no h:commandButton 5. Invoke application Esta fase é “pulada” devido ao immediate=”true” no h:commandButton 6. Render response Os valores à serem exibidos são recuperados através dos getters no managed bean. Atenção: Como a fase Update model values é “pulada” os value bindings não são setados e o getters dos value bindings retornarão null. Mas os valores ainda estão avaliados por component bindings que foram setados na fase Apply request values, assim você poderá recuperar o valor do input com inputBinding.getValue() no método action(). O novo valor do input será também avaliado pelo ValueChangeEvent no método inputChanged()

| Depurando o ciclo ● Erro de conversão 1. Restore view Os componentes são restaurados do UIViewRoot e são setados os component bindings 2. Apply request values Nada demais aqui. Os valores são recuperados do form e setados nos componentes no UIViewRoot 3. Process validations Os valores são recuperados como objetos dos componentes através do método getAsObject() do converter onde um ConverterException é lançado. O validator e o valueChangeListener são “pulados”. O ciclo de vida “pulará” imediatamente para a fase Render response [...]

| Depurando o ciclo ● Erro de conversão 4. Update model values Esta fase é pulada devido ao ConverterException 5. Invoke application Esta fase é pulada devido ao ConverterException 6. Render response Os valores à serem exibidos são recuperados através dos getters no managed bean, explicitando os valores para qual os ConverterException tem ocorrido

| Depurando o ciclo ● Erro de validação 1. Restore view Os componentes são restaurados do UIViewRoot e são setados os component bindings 2. Apply request values Nada demais aqui. Os valores são recuperados do form e setados nos componentes no UIViewRoot 3. Process validations Os valores são recuperados como objetos dos componentes através do método getAsObject() do converter e validados pelo validator, onde um ValidatorException é lançado. O valueChangeListener é “pulado”. O ciclo de vida “pulará” imediatamente para a fase Render response [...]

| Depurando o ciclo ● Erro de validação 4. Update model values Esta fase é pulada devido ao ValidatorException 5. Invoke application Esta fase é pulada devido ao ValidatorException 6. Render response Os valores à serem exibidos são recuperados através dos getters no managed bean, explicitando os valores para qual os ValidatorException tem ocorrido

Otimizando AJAX requests

| Richfaces? ● Projeto da JBoss ● Insere funcionalidades AJAX em aplicações JSF existentes ● Já inclui Ajax4jsf, é claro! ● Excelente compatibilidade com diversos conjuntos de componentes ● Possui diversos componentes ricos

| Richfaces?

| Richfaces? Ajax4jsf insere funcionalidades AJAX em aplicações JSF já existentes

| Richfaces? ● Ajax4jsf

| Ajax4jsf? Antes de enviar uma requisição AJAX.. Decida o que enviar!

| Ajax4jsf? ● Limitando regiões com a4j:region ● Diminuindo o trafégo na rede com eventsQueue e requestDelay ● ajaxSingle=”true”, o lobo solitário ● Ninguém gosta de esperar, mas com a4j:status as coisas até melhoram

| Ajax4jsf? Antes de enviar uma requisição AJAX.. Também decida o que mudar!

| Ajax4jsf? ● Otimizando o atributo reRender ● Limitando-se a região, renderRegionOnly=”true” e selfRendered=”true” ● Limitando a lista de id's também ajuda, limitToList=”true” ● Definindo áreas atualizavéis, a4j:outputPanel

Tudo funcionando em uma única página

| Única página? ● Menos configurações para regras de navegação ● Menos arquivos (jsp, xhtml) para manutenção ● Renderização mais rápida ● Menos overhead no servidor ● Sem reload de página, lógico!

Facelets, aproveite o que a vida te oferece de melhor

| Facelets? ● Desenvolvido especialmente para JSF ● Rápido templating de componentes e páginas ● De 30% à 50% mais rápido que JSP ● Não está preso a Web Container ● JBoss Seam usa e abusa

| Facelets? ● Compatível com JSF 1.1 e JSF 1.2 ● Excelente depuração de erros ● Será integrado ao JSF 2.0 ● Utiliza-se de XHTML nas páginas (alguns seres não gostam disso o.O) ● Compatível com a maioria (se não todos) os conjuntos de componentes

| Facelets? Eu disse de 30% à 50% mais rápido que JSP

| Facelets? Será integrado ao JSF 2.0, tu entedestes o que eu disse?

JSF+ExtJs Em busca de uma abordagem flexível

Add a comment

Related pages

JSF Mini Livro – Dicas, conceitos e boas práticas ...

Iniciarei JÁ minhas boas práticas no JSF . uaihebert. January 21, 2013 at 9:45 am ... Só que quando eu apago o /faces/ e abro o meu código fonte, ...
Read more

Boas práticas com JSF - devmedia.com.br

Boas Práticas com JSF ... Um dos frameworks mais comumente utilizados em aplicações web é o JavaServer Faces (JSF), ...
Read more

Boas Práticas com JavaServer Faces (Jsf) - Documents

Algumas boas práticas com JavaServer Faces ... Home; Documents; Boas Práticas com JavaServer Faces (Jsf)
Read more

Algumas boas práticas com JSF e Richfaces | Rafael Ponte

Boas Práticas com JavaServer Faces (Jsf) View SlideShare presentation or Upload your own. (tags: ... […] por falar em boas práticas, ...
Read more

Utilizando AJAX com JSF de maneira eficiente | Rafael Ponte

Posted in Boas Práticas, ... Java, JavaScript, JavaServer Faces, JEE, JSF, mojarra, myfaces, patterns, ... JavaServer Faces vs Tapestry, ...
Read more

Introdução ao JSF e Primefaces - Lab. Java com Testes, JSF ...

No mundo Java há algumas opções como JavaServer Faces (JSF), ... relacionado com o mundo JSF, o faces ... mais sobre boas práticas de Java, JSF, ...
Read more

JAVASERVER FACES (JSF): UM ESTUDO COMPARATIVO ... - scribd.com

2 JAVASERVER FACES (JSF) ... o Struts foi inclusive recomendado pela Sun na categoria de boas práticas para o desenvolvimento de aplicações Web com ...
Read more

JavaServer Faces (JSF): Melhorando a qualidade da ...

Trazendo essas vantagens para a linguagem Java, a tecnologia JavaServer Faces, ou JSF, ... através de boas práticas e padrões de mercado. ...
Read more