Bem posicionada para o aumento da demanda - Revista Transporte Moderno

44 %
56 %
Information about Bem posicionada para o aumento da demanda - Revista Transporte Moderno

Published on November 3, 2016

Author: MRSLogistica

Source: slideshare.net

1. 24 - AS MAIORES DO TRANSPORTE & AS MELHORES DO TRANSPORTE | 2016 Aumento da capacidade e da produtividade continuará sendo o grande foco de investimentos da companhia para os próximos anos Bem posicionada para o aumento da demanda MRS Logística S.A A MRS projeta chegar até o final de 2016 ao patamar de R$ 600 milhões investidos em sua operação, o que inclui a manu- tenção corrente, sistemas de aumento de produtividade e sistemas de segurança. “Encerraremos este ano com crescimento devido ao aprimoramento interno e à busca por uma eficiência. Conseguimos ampliar a participação da ferrovia no mix do porto de Santos, especificamente no segmento de contêineres, e esperamos um aumento de 30% pelo segundo ano consecutivo”, afirma Guilherme Segalla de Mello, presidente da empresa. De 2013 até hoje, o crescimento médio anual da MRS no segmento de contêineres em Santos foi de 26%, com a produção total do porto crescendo 3% ao ano. A participação da ferrovia na matriz de transportes no Brasil está em torno de 25% e a MRS responde por aproximadamente um terço do total das cargas transporta- das por trem. “Pouco menos de 20% das exportações brasileiras, em peso, passam por nossos trilhos”, relata Mello. Diante de um cenário com forte retra- ção da demanda no mercado brasileiro o período de 2015 e 2016, segundo Mello, foi importante para o processo de aprimo- ramento interno e a busca por eficiência. “A MRS já era uma referência internacional em termos de produtividade, com 164 milhões de tonela- das transportadas em 1.600 quilômetros de ferrovia, um nível muito acentuado se comparado aos das ferrovias internacionais de primeira categoria, e todo o esforço |ferroviário de carga por criar novas soluções para nossos clientes acabou fortalecendo nossa ope- ração, nossas ferramentas e a cultura da organização”, afirma o presidente. “Credito o sucesso desse movimento aos nossos co- laboradores, que continuam demonstrando uma capacidade intensa de adaptação, inovação e busca por resultados, sempre preservando a segurança, outra área em que a MRS tem e irá manter um foco especial.” Para 2017, a expectativa do presidente da MRS é positiva. “Se houver a retomada da atividade econômica, mesmo que de for- ma gradual, a empresa se encontrará bem posicionada para o aumento da demanda, com operação enxuta e segura, ativos confiáveiseestruturadecustosotimizada”, afirma Mello. Segundo o presidente da MRS, a ex- pertise desenvolvida pela empresa desde 2015 em novas soluções para a carga geral (industrializados, siderúrgicos, contêineres etc.) será uma grande alavanca caso o setor produtivo retome o ritmo intenso de produção. “A ferrovia tem uma contribui- ção importante para esta retomada e nós acreditamos”, diz Mello. Para manter a eficiência da operação, a ferrovia exige ano a ano níveis altos de investimentos. “E a MRS vem de um ciclo importante de investimentos, no período de 2008 a 2014 com foco em aumento de capacidade ou produtividade (projetos de expansão de pátios e terminais, o pioneiro sistema de sinalização CBTC, investimento em segurança das comunidades) e essas continuarão sendo as grandes áreas de investimentos para os próximos anos”, projeta Mello. Resultados – Em 2015, ano bastante conturbado para o Brasil com expressiva desaceleração da demanda, a MRS con- seguiu superar os desafios e encerrar o ano com um bom desempenho financeiro, o que levou a empresa a se destacar como a melhor entre as empresas que atuam no setor ferroviário de carga. Em seu balanço financeiro a empresa obteve anotamáxima em seis quesitos – Receita Operacional Líquida (ROL), Patrimônio Líquido (PL), Lucro Operacional (LO), Lucro Líquido (LL), Endividamento Geral (EG) e Produtividade do Capital (PC) – de um total de dez itens analisados pela equipe da revista Transpor- te Moderno. “Tivemos sucesso em manter uma orientação muito clara, e que foi assi- EmpresaS ROL PL LO LL LC EG RR RPL PC CR Total AS MELHORES 1 MRS Logística S.A. 10 10 10 10 7 10 9 9 10 6 91 2 ALL - América Latina Logística Malha Norte S.A. 9 8 9 9 8 8 8 8 8 10 85 3 FCA - Ferrovia Centro-Atlântica S.A. 8 7 8 8 9 9 7 7 6 8 77 4 Ferrovia Tereza Cristina S.A. 4 4 7 7 5 6 10 10 9 5 67 5 ALL - América Latina Logística Malha Sul S.A. 6 6 3 3 6 5 5 5 7 7 53 6 ALL - América Latina Logística Malha Paulista S.A. 7 5 4 4 3 4 6 4 5 9 51 7 ALL - América Latina Logística Malha Oeste S.A. 5 3 6 5 10 3 4 ND 4 4 44 8 Transnordestina Logística S.A.- TLSA 3 9 5 6 4 7 ND 6 3 ND 43

2. AS MAIORES DO TRANSPORTE & AS MELHORES DO TRANSPORTE | 2016 - 25 Guilherme Segalla de Mello, presidente da MRS Logística milada e aceita por todos os colaboradores, em todos os níveis, para a eficiência. Além disso, foi fundamental nosso senso de inovação, a quebra de paradigmas, para a criação de novas soluções”, declara Mello. O presidente da MRS esclarece que em alguns casos é preciso se adequar às estra- tégias em resposta aos clientes, como no caso de mudança de produção entre plan- tas. “Em outros, realmente desbravamos novos territórios, com segmentos que po- dem ser atendidos de forma excelente pela ferrovia, e não cogitavam esta opção. Em 2015, trabalhamos com mais de 50 novos clientes, um número impressionante para um negócio como a ferrovia”, afirma Mello. “Como uma prestadora de serviços para o setor produtivo, obviamente as condições do país nos últimos dois anos apresentou gran- des desafios para nossos clientes”, analisa o presidente da MRS. “Houve, no entanto, umaconvergênciaimportantedefatoresque permitiram que a MRS pudesse contornar o períododeproduçãodesacelerada,umdeâm-

3. 26 - AS MAIORES DO TRANSPORTE & AS MELHORES DO TRANSPORTE | 2016 As melhores em Rentabilidade sobre Patrimônio Líquido EMPRESAS UF (%) 1 Ferrovia Tereza Cristina S.A. RJ 49,41 2 MRS Logística S.A. RJ 9,91 3 ALL - América Latina Log.Malha Norte S.A. MT 9,50 4 FCA - Ferrovia Centro-Atlântica S.A. MG 1,83 5 Transnordestina Logística S.A.- TLSA CE -2,29 6 ALL - América Latina Logística Malha Sul S.A. PR -267,52 7 ALL - América Latina Log.Malha Paulista S.A. SP -513,30 As melhores em Rentabilidade sobre RECEITA LÍQUIDA EMPRESAS UF (%) 1 Ferrovia Tereza Cristina S.A. RJ 10,96 2 MRS Logística S.A. RJ 9,32 3 ALL - América Latina Log. Malha Norte S.A. MT 7,82 4 FCA - Ferrovia Centro-Atlântica S.A. MG 1,76 5 ALL - América Latina Log.Malha Paulista S.A. SP -13,94 6 ALL - América Latina Log. Malha Sul S.A. PR -52,51 7 ALL - América Latina Log. Malha Oeste S.A. SP -163,38 As QUE TÊM MAIOR LIQUIDEZ EMPRESAS UF 1 ALL - América Latina Log. Malha Oeste S.A. SP 2,54 2 FCA - Ferrovia Centro-Atlântica S.A. MG 1,59 3 ALL - América Latina Log. Malha Norte S.A. MT 1,31 4 MRS Logística S.A. RJ 0,83 5 ALL - América Latina Log. Malha Sul S.A. PR 0,52 6 Ferrovia Tereza Cristina S.A. RJ 0,42 7 Transnordestina Logística S.A. - TLSA CE 0,30 8 ALL - América Latina Log.Malha Paulista S.A. SP 0,14 As melhores em Patrimônio Líquido EMPRESAS UF R$ MIL 1 MRS Logística S.A. RJ 2.984.124 2 Transnordestina Logística S.A. - TLSA CE 2.233.100 3 ALL - América Latina Log.Malha Norte S.A. MT 2.038.700 4 FCA - Ferrovia Centro-Atlântica S.A. MG 1.596.301 5 ALL - América Latina Log. Malha Sul S.A. PR 207.800 6 ALL - América Latina Log.Malha Paulista S.A. SP 40.151 7 Ferrovia Tereza Cristina S.A. RJ 14.758 8 ALL - América Latina Log.Malha Oeste S.A. SP -484.440 bitoestratégico,outrodenaturezagerencial.” Mello lembra que ainda em 2014, quando os primeiros sinais da crise foram percebidos, a MRS já tinha definido uma estratégia e um plano de atuação para o segmento de cargas conteinerizadas. “Virtualmente qualquer carga pode ser transportada por contêineres e nossos acessos direto e sem filas aos portos, especialmente para Santos, sustenta uma operação de custo competitivo, eficiente e limpa. Com a desaceleração da atividade econômica, a indústria, especialmente de São Paulo, redescobriu a ferrovia como opção”, destaca Mello. O presidente da MRS lembra que nos dois últimos anos a empresa teve um crescimento de 30% neste segmento específico e foi criado algumas soluções, como a associação mais próxima com a navegação de cabotagem para os fluxos nacionais e o atendimento a novos seg- mentos. O segundo fator foi interno. “A companhia, que completará 20 anos em dezembro, inaugurou uma nova fase que está sendo marcada por níveis ainda mais altos de eficiência. Em 2016, estabele- cemos recordes históricos em eficiência energética, os indicadores de manutenção seguem crescendo, os de segurança opera- cional, caindo, e a organização se lançou numa ampla revisão de custos. Um caso clássico em que o cenário externo faz uma organização se repensar”, comenta Mello. A MRS opera a malha sudeste de 1.643 quilômetros nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Em 2015 a empresa transportou 67,7 mil TEU, volume 31,4% superior a 2014. Com crescimento em todas as rotas e sem nenhum caso de roubo de cargas registrado, este foi o melhor resultado anual da ferrovia com o transporte por contêineres desde 2010. Nas rotas ligadas ao porto de Santos, considerando os fluxos nos dois sentidos (importação e exportação), o volume total de 2015 foi de 57 mil TEU, representando um aumento de 57% com relação ao ano anterior. Na rota entre Campinas e Santos, houve um avanço de 79% no volume total transportado para 27,5 mil TEU no ano pas- sado,ante15,3milTEUregistradoem2014. No ano passado a MRS conquistou 34 novos clientes regulares, em segmentos que ainda não tinham experimentado a ferrovia em suas cadeias. Peças plásticas, componentes automotivos, diversos outros produtos industrializados e até sucata foram incluídos ao portfólio de produtos mais tradicionais da empresa. MRS Logística S.A|ferroviário de carga INDICADOR 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 Rentab. Patr. Liq. 48,64 -20,25 4,65 19,69 -62,29 -18,65 -35,40 -62,86 10,32 140,09 15,66 4,45 49,96 15,35 -21,88 -101,78 Endiv. Geral 86,76 68,43 55,25 43,43 136,32 111,98 124,06 96,97 95,92 74,57 57,39 49,92 58,92 56,40 60,26 90,12 Liquidez Corrente 0,95 1,61 1,71 5,63 2,12 0,59 0,87 2,74 1,31 1,97 2,52 1,49 1,63 2,20 1,05 0,95 Cresc.Vendas 2,77 5,59 10,14 34,58 35,38 16,84 16,20 14,06 35,72 -10,23 14,07 8,50 35,91 48,10 148,25 5,44 DESEMPENHO Do setor de transporte ferroviário de carga

Add a comment