Av Prof.Ccap

50 %
50 %
Information about Av Prof.Ccap

Published on September 5, 2008

Author: mariandre

Source: slideshare.net

AVALIAÇÃO DE PROFESSORES

O Conselho Científico para a Avaliação de Professores O modelo de avaliação de desempenho profissional dos professores Tópicos para reflexão TÓPICOS

O Conselho Científico para a Avaliação de Professores

O modelo de avaliação de desempenho profissional dos professores

Tópicos para reflexão

Missão: Implementar e assegurar o acompanhamento e a monitorização do novo regime de avaliação de desempenho do pessoal docente da educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário. (Art. 134.º, 1, ECD) CONSELHO CIENTÍFICO PARA A AVALIAÇÃO DE PROFESSORES

Objectivos: Contribuir para a qualidade científica e técnico-pedagógica da docência e, reflexamente, das aprendizagens, promovendo a equidade, a harmonia, a coesão e a credibilidade da aplicação do sistema de avaliação de professores. Ser um órgão consultivo, científica e tecnicamente consistente, leve e operacional na acção, visando a eficácia e privilegiando a simplicidade, a flexibilidade e a confiança. CONSELHO CIENTÍFICO PARA A AVALIAÇÃO DE PROFESSORES

Objectivos:

Contribuir para a qualidade científica e técnico-pedagógica da docência e, reflexamente, das aprendizagens, promovendo a equidade, a harmonia, a coesão e a credibilidade da aplicação do sistema de avaliação de professores.

Ser um órgão consultivo, científica e tecnicamente consistente, leve e operacional na acção, visando a eficácia e privilegiando a simplicidade, a flexibilidade e a confiança.

Linhas de acção: Actuar numa base de confiança, de proximidade, de escuta e de interacção com os actores educativos (escolas, associações profissionais, centros de formação...) Promover o diálogo e reflexão entre vários profissionais da educação detentores de saberes e vivências profissionais diversificadas; Desenvolver actividades de acompanhamento e controlo global do processo de avaliação de professores (aferição dos padrões de qualidade, apreciação da coerência dos resultados); Desenvolver actividades de orientação e regulação do sistema de avaliação de professores. CONSELHO CIENTÍFICO PARA A AVALIAÇÃO DE PROFESSORES

Linhas de acção:

Actuar numa base de confiança, de proximidade, de escuta e de interacção com os actores educativos (escolas, associações profissionais, centros de formação...)

Promover o diálogo e reflexão entre vários profissionais da educação detentores de saberes e vivências profissionais diversificadas;

Desenvolver actividades de acompanhamento e controlo global do processo de avaliação de professores (aferição dos padrões de qualidade, apreciação da coerência dos resultados);

Desenvolver actividades de orientação e regulação do sistema de avaliação de professores.

Processo que visa aferir os padrões de qualidade do desempenho profissional do professor, considerando o contexto sócio-educativo em que se desenvolve a sua actividade. O período normal de avaliação é dois anos. MODELO DE AVALIAÇÃO

AVALIADORES Pares (coordenadores de departamento/coordenadores de conselho de docentes, conselho executivo) Inspectores com formação científica na área departamental do avaliado (coordenadores de departamento/coordenadores de conselho de docentes)

Pares (coordenadores de departamento/coordenadores de conselho de docentes, conselho executivo)

Inspectores com formação científica na área departamental do avaliado (coordenadores de departamento/coordenadores de conselho de docentes)

Vertente profissional e ética; Desenvolvimento do ensino e da aprendizagem; Participação na escola e relação com a comunidade escolar; Desenvolvimento e formação profissional ao longo da vida. DIMENSÕES DA AVALIAÇÃO

Vertente profissional e ética;

Desenvolvimento do ensino e da aprendizagem;

Participação na escola e relação com a comunidade escolar;

Desenvolvimento e formação profissional ao longo da vida.

DIMENSÕES DA AVALIAÇÃO - Items por dimensão (art. 45.º ECD) - Desenvolvimento e formação profissional ao longo da vida - Acções de formação contínua concluídas. Participação na escola - Participação dos docentes no agrupamento ou escola não agrupada e apreciação do seu trabalho colaborativo em projectos conjuntos de melhoria da actividade didáctica e dos resultados das aprendizagens. Desenvolvimento do ensino e da aprendizagem Preparação e organização das actividades lectivas; Realização das actividades lectivas; Relação pedagógica com os alunos; Processo de avaliação das aprendizagens dos alunos; Progresso dos resultados escolares esperados para os alunos e taxas de abandono escolar, tendo em conta o contexto sócio-educativo. Vertente profissional e ética Exercício de outros cargos ou funções de natureza pedagógica; Dinamização de projectos de investigação, desenvolvimento e inovação educativa e sua correspondente avaliação; - Nível de assiduidade; - Serviço distribuído.

Desenvolvimento do ensino e da aprendizagem

Preparação e organização das actividades lectivas;

Realização das actividades lectivas;

Relação pedagógica com os alunos;

Processo de avaliação das aprendizagens dos alunos;

Progresso dos resultados escolares esperados para os alunos e taxas de abandono escolar, tendo em conta o contexto sócio-educativo.

Vertente profissional e ética

Exercício de outros cargos ou funções de natureza pedagógica;

Dinamização de projectos de investigação, desenvolvimento e inovação educativa e sua correspondente avaliação;

- Nível de assiduidade;

- Serviço distribuído.

MEIOS DE AVALIAÇÃO Auto-avaliação; Observação de aulas (pelo menos 3 por ano escolar); Análise de produtos e resultados (relatórios certificativos de aproveitamento em acções de formação; instrumentos de gestão curricular; materiais pedagógicos desenvolvidos e utilizados; instrumentos de avaliação pedagógica; planificação das aulas e instrumentos de avaliação utilizados com os alunos); Entrevista com o avaliado; Informação de terceiros (pais ou encarregados de educação dos alunos, em condições a definir, …).

Auto-avaliação;

Observação de aulas (pelo menos 3 por ano escolar);

Análise de produtos e resultados (relatórios certificativos de aproveitamento em acções de formação; instrumentos de gestão curricular; materiais pedagógicos desenvolvidos e utilizados; instrumentos de avaliação pedagógica; planificação das aulas e instrumentos de avaliação utilizados com os alunos);

Entrevista com o avaliado;

Informação de terceiros (pais ou encarregados de educação dos alunos, em condições a definir, …).

FONTES DE DADOS Relatórios certificativos de aproveitamento em acções de formação; Ficha de auto-avaliação; Guião de observação de aulas; Instrumentos de gestão curricular; Materiais pedagógicos desenvolvidos e utilizados; Instrumentos de avaliação pedagógica; Planificação das aulas e instrumentos de avaliação utilizados com os alunos.

Relatórios certificativos de aproveitamento em acções de formação;

Ficha de auto-avaliação;

Guião de observação de aulas;

Instrumentos de gestão curricular;

Materiais pedagógicos desenvolvidos e utilizados;

Instrumentos de avaliação pedagógica;

Planificação das aulas e instrumentos de avaliação utilizados com os alunos.

Excelente (de 9 a 10 valores); Muito Bom (de 6 a 8,9 valores); Bom (de 6,5 a 7,9 valores); Regula r (de 5 a 6,4 valores); Insuficiente (de 1 a 4,9 valores). SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO Cada dimensão e respectivos subgrupos são avaliados numa escala de 1 a 10. A classificação por componente é atribuída em números inteiros. O resultado final da avaliação do docente corresponde à classificação média das fichas de avaliação. O resultado é expresso nas seguintes menções:

Excelente (de 9 a 10 valores);

Muito Bom (de 6 a 8,9 valores);

Bom (de 6,5 a 7,9 valores);

Regula r (de 5 a 6,4 valores);

Insuficiente (de 1 a 4,9 valores).

Cada dimensão e respectivos subgrupos são avaliados numa escala de 1 a 10.

A classificação por componente é atribuída em números inteiros.

O resultado final da avaliação do docente corresponde à classificação média das fichas de avaliação.

O resultado é expresso nas seguintes menções:

Excelente QUESTÕES A DEFINIR Muito Bom Bom Regula r Insuficiente Padrão – o que é o bom desempenho profissional nos parâmetros estabelecidos? Não atinge o padrão, revela dificuldades, mas pode superá-las Não atinge o padrão, com deficiências graves e comportamentos desadequados Supera o padrão Excede claramente o padrão, constitui uma referência de eficácia na docência Padrões de qualidade do desempenho profissional

2 TÓPICOS PARA REFLEXÃO Que contributos podem ser dados para a implementação do novo regime de avaliação do desempenho profissional e para a concretização da missão do CCAP? 2. Que rede de colaboração pode vir a ser estabelecida entre os CFAE e o CCAP? Domínios Modalidades Condições

Que contributos podem ser dados para a implementação do novo regime de avaliação do desempenho profissional e para a concretização da missão do CCAP?

2. Que rede de colaboração pode vir a ser estabelecida entre os CFAE e o CCAP?

Domínios

Modalidades

Condições

Add a comment

Related presentations

Related pages

CORTADORA D/AZULEJO PROF.CAP 60 CM (12965)TRUPER - Ardiles ...

Telephone: (511) 319-0660 Fax: (511) 326-0081 Email: ventas@ardilesimport.com Address: Av. Santa Maria 230, Urb. La Aurora - Ate / Lima - Peru
Read more

Characteristics of a Capstone Project that is at the ...

- gives an oral presentation of his/her work using current AV technology that is well organized and easy to understand by his/her peers. · Dr ...
Read more

Ausbildungsinstitute Wissenschaftliches Netz Wallis Schweiz

Prof. Cap Fave – Av. Gare 3 3960 Sierre tf: 027/455.94.54 – fax: 027/456.39.70 www.cred.vsnet.ch: IUKB: Publikationen: Institut universitaire Kurt ...
Read more

Revisitar a Educação: Setembro 2008

Revisitar a Educação
Read more

Consequences of a non-linear pseudoscalar meson theory of ...

... -~ V~-'7--/t(x) cos # = .0za(aV)g(x); g(x) = t l~(x) dx , 3; N r 2 2 lr (R'/x)--(R/x 2) R '~ + - R' -- -- R -- TI -- -- 2R '2, x x e 1 -- R 2 ...
Read more

Tout-Bucarest. Almanach du high life de lIndépendance ...

Scribd Selects Sheet Music. Hand-picked favorites from our editors. Top Books. What's trending, bestsellers, ... Andre Av lin J 13 22 23 Ap. A 4 h. Gregoire .
Read more

Full text of "The Canadian who's who" - Internet Archive

American Libraries Canadian Libraries Universal Library Community Texts Project Gutenberg Biodiversity Heritage Library Children's Library. Open Library
Read more

Full text of "The Statutes at Large from the Magna Charta ...

Search the history of over 459 billion pages on the Internet. search Search the Wayback Machine. Featured texts All Texts latest This Just In ...
Read more

On the solution of the general inhomogeneous linear ...

D1(y2, Yl, 1) = (y~, y~, 1) AV (Y2, Ya, 1) = (Y2, Yl, 1) B (10) where B = A ~7 (Y2, Yl, 1). Repeating this operation, we get: DI2(y~, y~, 1) = (Y2 ...
Read more

Fundamentals of Computer Algorithms - Scribd

Fundamentals of Computer Algorithms - Ebook download as PDF File (.pdf), Text file (.txt) or view presentation slides online. The best book for Algorithms ...
Read more