Aula 8 Schistosoma Mansoni 2007 Ok

50 %
50 %
Information about Aula 8 Schistosoma Mansoni 2007 Ok
Education

Published on June 23, 2009

Author: Betulino

Source: slideshare.net

Description

Aula de Parasitologia - ITPAC PORTO

Esquistossomose (Schistosoma mansoni) Prof° Marcos Gontijo da Silva

Schistosoma mansoni OBJETIVO :  Estudar a classificação, morfologia, biologia, ações patogênicas, diagnóstico, epidemiologia, profilaxia e tratamento.

OBJETIVO :

 Estudar a classificação, morfologia,

biologia, ações patogênicas, diagnóstico,

epidemiologia, profilaxia e tratamento.

Schistosoma mansoni CLASSE  Trematoda ORDEM  Digenea FAMÍLIA  Schistosomatidae GÊNERO  Schistosoma ESPÉCIE  Schistosoma mansoni  Schistosoma haematobium  Schistosoma japonicum  Schistosoma intercalatum  Schistosoma mekongi

Schistosoma mansoni Schisto = fenda + Soma = corpo SCHISTOSOMA ( corpo em forma de fenda) Schistosoma mansoni  Ocorre na África, Antilhas e América da Sul. Infecção denominada esquistossomose, esquistossomíase mansonica ou intestinal, pela localização dos parasitos nas vênolas da parede do intestino grosso, sigmóide e reto, com sintomas predominantemente intestinais. Nas formas mais graves, há hepatosplenomegalaia, hipertensão do sistema porta ou outras manifestações patológicas.

Schisto = fenda + Soma = corpo

SCHISTOSOMA ( corpo em forma de fenda)

Schistosoma mansoni  Ocorre na África, Antilhas e

América da Sul.

Infecção denominada esquistossomose, esquistossomíase mansonica ou intestinal, pela localização dos parasitos nas vênolas da parede do intestino grosso, sigmóide e reto, com sintomas predominantemente intestinais. Nas formas mais graves, há hepatosplenomegalaia, hipertensão do sistema porta ou outras manifestações patológicas.

Schistosoma mansoni No Brasil, a doença é conhecida popularmente por xistossomose, xistosa, doença dos caramu- jos, moléstia de Pirajá da Silva, barriga d ‘água. Gênero Biomphalaria (moluscos de água doce) são os hospedeiros intermediários do Schistosoma mansoni

No Brasil, a doença é conhecida popularmente

por xistossomose, xistosa, doença dos caramu-

jos, moléstia de Pirajá da Silva, barriga d ‘água.

Gênero Biomphalaria (moluscos de água doce) são os hospedeiros intermediários do Schistosoma mansoni

Schistosoma mansoni Schistosoma haematobium  Esquistossomose vesical ou hematúria do Egito  África, Bacia do Mediterrâneo e Oriente Médio.  Hospedeiro intermediário  Moluscos do gênero Bulinus  São eliminados pela urina.

Schistosoma haematobium

 Esquistossomose vesical ou hematúria do Egito

 África, Bacia do Mediterrâneo e Oriente Médio.

 Hospedeiro intermediário  Moluscos do gênero Bulinus

 São eliminados pela urina.

Schistosoma mansoni Schistosoma japonicum  Esquistossomose intestinal (moléstia de Katayama)  China, Japão, Ilhas Filipinas e sudeste asiático  Hospedeiro intermediário  Moluscos do gênero Oncomelania.  Vivem no sistema porta intra-hepático .  São eliminados pelas fezes.

Schistosoma japonicum

 Esquistossomose intestinal (moléstia de Katayama)

 China, Japão, Ilhas Filipinas e sudeste asiático

 Hospedeiro intermediário  Moluscos do gênero Oncomelania.

 Vivem no sistema porta intra-hepático .

 São eliminados pelas fezes.

Schistosoma mansoni MORFOLOGIA Macho  Mede 1 cm, cor esbranquiçada, corpo dividido em 2 porções: Anterior  ventosa oral e ventral Posterior  canal ginecóforo Fênea  Mede 1,5 cm, cor mais escura, corpo dividido em 2 porções: Anterior  ventosa oral e ventral Posterior  glândulas vitelinas e ceco Ovo  Mede 150 μ m, oval e apresenta lateralmente um espículo voltado para trás (longevidade do ovo maduro:3 a 4 semanas). Miracídio  Cilíndrico e ciliado (vivem cerca de 8 a 10 horas). Esporocisto Cercária  medem 500 μ m, possuem 2 ventosas  oral e ventral, possui 1 corpo e 1 cauda (vivem cerca de 8 a 12 horas) Esquistossômulo  Forma intermediária entre a cercária e forma adulta

MORFOLOGIA

Macho  Mede 1 cm, cor esbranquiçada, corpo dividido em 2

porções: Anterior  ventosa oral e ventral

Posterior  canal ginecóforo

Fênea  Mede 1,5 cm, cor mais escura, corpo dividido em 2

porções: Anterior  ventosa oral e ventral

Posterior  glândulas vitelinas e ceco

Ovo  Mede 150 μ m, oval e apresenta lateralmente um espículo

voltado para trás (longevidade do ovo maduro:3 a 4 semanas).

Miracídio  Cilíndrico e ciliado (vivem cerca de 8 a 10 horas).

Esporocisto

Cercária  medem 500 μ m, possuem 2 ventosas  oral e ventral,

possui 1 corpo e 1 cauda (vivem cerca de 8 a 12 horas)

Esquistossômulo  Forma intermediária entre a cercária e forma adulta

 

Schistosoma mansoni HÁBITAT  Vermes adultos  Sistema porta intra-hepático  Acasalamento e postura  Plexo hemorroidário  terminais da veia mesentérica inferior.

HÁBITAT

 Vermes adultos  Sistema porta intra-hepático

 Acasalamento e postura  Plexo hemorroidário

 terminais da veia mesentérica inferior.

 

Schistosoma mansoni CICLO BIOLÓGICO  Tipo heteroxênico

CICLO BIOLÓGICO

 Tipo heteroxênico

 

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         Figura 2 - Representação esquemática do ciclo evolutivo (Desenho: Carlos Fernandes, 1999)  

Schistosoma mansoni EPIDEMIOLOGIA  Ampla distribuição geográfica (África, Antilhas e América do Sul)  Idade (faixa etária mais jovem)  Meio ambiente favorável (temperatura e luminosidade)  Susceptibilidade do molusco (Biomphalaria)  Presença de pessoas Infectadas eliminando ovos viáveis nas fezes.

EPIDEMIOLOGIA

 Ampla distribuição geográfica (África, Antilhas e

América do Sul)

 Idade (faixa etária mais jovem)

 Meio ambiente favorável (temperatura e luminosidade)

 Susceptibilidade do molusco (Biomphalaria)

 Presença de pessoas Infectadas eliminando ovos

viáveis nas fezes.

 

Schistosoma nansoni MOLUSCOS TRANSMISSORES DA Esquistossomose mansonica  Biomphalaria glabrata  Biomphalaria tenagophila  Biomphalaria straminia (Ceará)

MOLUSCOS TRANSMISSORES DA

Esquistossomose mansonica

 Biomphalaria glabrata

 Biomphalaria tenagophila

 Biomphalaria straminia (Ceará)

 

Biomphalaria glabrata

Biomphalaria tenagophila

Biomphalaria straminea

Schistosoma mansoni TRANSMISSÃO  Através da penetração ativa das cercárias na pele e mucosas  Áreas mais atingidas  pés e pernas  Locais de maior transmissão  Valas de irrigação, açudes, pequenos córregos

TRANSMISSÃO

 Através da penetração ativa das cercárias na pele e mucosas

 Áreas mais atingidas  pés e pernas

 Locais de maior transmissão  Valas de irrigação, açudes, pequenos córregos

Schistosoma mansoni PATOGENIA (Esquistossomose aguda)  CERCÁRIA  Dermatite cercariana: sensação de comichão, eritema, edema, pequenas pápulas e dor.  ESQUISTOSSÓMULOS  3 dias após são levados aos pulmões e 1 semana depois estão nos vasos do fígado (febre, eosinofilia, linfadenopatia, esplenomegalia, hepatomegalia e urticária). Forma toxêmica.  VERMES  Os mortos causam lesões no fígado Ação espoliadora  Consomem 2,5 mg de ferro por dia

PATOGENIA (Esquistossomose aguda)

 CERCÁRIA  Dermatite cercariana: sensação de comichão,

eritema, edema, pequenas pápulas e dor.

 ESQUISTOSSÓMULOS  3 dias após são levados aos

pulmões e 1 semana depois estão nos vasos

do fígado (febre, eosinofilia, linfadenopatia,

esplenomegalia, hepatomegalia e urticária).

Forma toxêmica.

 VERMES  Os mortos causam lesões no fígado

Ação espoliadora  Consomem 2,5 mg de ferro

por dia

 

Cercária

 

Verme Adulto

Habitat : veias do sistema porta , pp/ mesentérica inferir (intestino grosso)

Ovo Espícula

Miracidio

Schistosoma mansoni  OVOS  ESQUISTOSSOMOSE AGUDA Fase pré-postural: 10 a 35 dias após infecção:  Assintomática ou inaparente  Mal estar, febre, tosse, hepatite aguda Fase aguda: 50 a 120 dias após a infecção:  Disseminação miliar de ovos, provo- cando a formação de granulomas, caracterizando a forma toxêmica Forma toxêmica  Sudorese, calafrios, emagrecimento, fenômenos alérgicos, cólicas, hepato- esplenomegalia discreta, alterações das transaminases, etc.

 OVOS  ESQUISTOSSOMOSE AGUDA

Fase pré-postural: 10 a 35 dias após infecção:

 Assintomática ou inaparente

 Mal estar, febre, tosse, hepatite aguda

Fase aguda: 50 a 120 dias após a infecção:

 Disseminação miliar de ovos, provo-

cando a formação de granulomas,

caracterizando a forma toxêmica

Forma toxêmica  Sudorese, calafrios, emagrecimento,

fenômenos alérgicos, cólicas, hepato-

esplenomegalia discreta, alterações das

transaminases, etc.

Schistosoma mansoni  ESQUISTOSSOMOSE CRÔNICA Forma intestinal  A maioria benigna Casos crônicos  Fibrose da alça retossigmóide, ↓ do graves peristaltismo e constipação constante (prisão de ventre).  Diarréia, dor abdominal, tenesmo (cont. musc. lisa) emagrecimento, etc.  Formação de numerosos granulomas (presença de grande número de ovos num determinado ponto)

 ESQUISTOSSOMOSE CRÔNICA

Forma intestinal  A maioria benigna

Casos crônicos  Fibrose da alça retossigmóide, ↓ do

graves peristaltismo e constipação

constante (prisão de ventre).

 Diarréia, dor abdominal, tenesmo

(cont. musc. lisa) emagrecimento, etc.

 Formação de numerosos granulomas

(presença de grande número de ovos

num determinado ponto)

Granuloma

Schistosoma mansoni  Esquistossomose crônica Forma hepática  No início: fígado aumentado e doloroso á palpação. Os ovos prendem-se nos espaços porta, com a formação de numerosos granulomas   Fibrose com lobulações  Parênquima íntegro Fibrose periportal  Obstrução dos ramos intra hepáticos da veia porta  Hipertensão portal obs: os ovos ficam retidos nos capilares dos espaços porta do fígado.

 Esquistossomose crônica

Forma hepática  No início: fígado aumentado e doloroso á palpação. Os ovos prendem-se nos espaços

porta, com a formação de numerosos granulomas 

 Fibrose com lobulações  Parênquima íntegro

Fibrose periportal  Obstrução dos ramos intra hepáticos

da veia porta  Hipertensão portal

obs: os ovos ficam retidos nos capilares dos espaços

porta do fígado.

Schistosoma mansoni Forma esplênica  Devido a congestão do ramo esplênico  Esplenomegalia Consequências  Desenvolvimento da circulação colateral anormal intra-hepática e de anastomoses do plexo hemorroidário, umbigo, esôfago, região inguinal  Formação de varizes esofagianas

Forma esplênica  Devido a congestão do ramo

esplênico  Esplenomegalia

Consequências  Desenvolvimento da circulação

colateral anormal intra-hepática e de anastomoses do

plexo hemorroidário, umbigo, esôfago, região inguinal

 Formação de varizes esofagianas

Barriga D`agua

Schistosoma mansoni DIAGNÓSTICO  Laboratorial  Exame de fezes: Kato-Katz Lutz (sedimentação espontânea)  Biópsia retal, biópsia hepática  Exames sorológicos  Intradermoreação  ELISA, Fixação do complemento, IFI,etc.

DIAGNÓSTICO

 Laboratorial  Exame de fezes:

Kato-Katz

Lutz (sedimentação espontânea)

 Biópsia retal, biópsia hepática

 Exames sorológicos  Intradermoreação

 ELISA, Fixação do

complemento, IFI,etc.

Schistosoma mansoni TRATAMENTO  Oxamniquine (Mansil ou Vansil) (Age sobre as formas adultas do parasito) 15 mg/kg de peso do paciente, dose única, por via oral. Crianças com menos de 30 kilos  20 mg/kg de peso, em duas doses de 10 mg/kg, com intervalo de 4 a 6 horas.  Praziquantel (CESTOX, CISTICID, BILTRICID) (Age sobre as formas adultas do parasito) 40 mg/kg de peso do paciente, dose única, via oral.

TRATAMENTO

 Oxamniquine (Mansil ou Vansil)

(Age sobre as formas adultas do parasito)

15 mg/kg de peso do paciente, dose única, por via oral.

Crianças com menos de 30 kilos  20 mg/kg de peso,

em duas doses de 10 mg/kg, com intervalo de 4 a 6 horas.

 Praziquantel (CESTOX, CISTICID, BILTRICID)

(Age sobre as formas adultas do parasito)

40 mg/kg de peso do paciente, dose única, via oral.

Schistosoma mansoni PRAZIQUANTEL MODO DE AÇÃO:  A droga atua aumentando a permeabilidade da membrana ao cálcio, o que causa contrações e paralisia da musculatura dos parasitas.  Os efeitos neuromusculares levam a uma maior motilidade e paralisia espasmódica, causando o desprendimento e desintegração dos parasitas no intestino.

PRAZIQUANTEL

MODO DE AÇÃO:

 A droga atua aumentando a permeabilidade da membrana ao cálcio, o que causa contrações e paralisia da musculatura dos parasitas.

 Os efeitos neuromusculares levam a uma maior motilidade e paralisia espasmódica, causando o desprendimento e desintegração dos parasitas no intestino.

Schistosoma mansoni PRAZIQUANTEL  Utilizado para tratamento da esquistossomose, cisticercose e infecções por cestóides e trematódeos do fígado, pulmões e intestino.  A droga alcança excelentes níveis terapêuticos no fígado, bílis e tecido muscular, e atravessa a barreira hematoence - fálica chegando também ao cérebro e líquido cefalorraquidiano.

PRAZIQUANTEL

 Utilizado para tratamento da esquistossomose, cisticercose e infecções por cestóides e trematódeos do fígado, pulmões e intestino.

 A droga alcança excelentes níveis terapêuticos no fígado, bílis e tecido muscular, e atravessa a barreira hematoence - fálica chegando também ao cérebro e líquido cefalorraquidiano.

Schistosoma mansoni PROFILAXIA  No contexto geral:

PROFILAXIA

 No contexto geral:

Schistosoma mansoni PROFILAXIA  No contexto geral:  Saneamento básico  Educação sanitária  Tratamento dos doentes  Combate ao molusco presentes nos focos peridomiciliares através de moluscocidas.

PROFILAXIA

 No contexto geral:

 Saneamento básico

 Educação sanitária

 Tratamento dos doentes

 Combate ao molusco presentes nos focos

peridomiciliares através de moluscocidas.

CABOU!!!

Add a comment

Related presentations

Related pages

aula8-schistosomamansoni2007ok-090622183312-phpapp02.ppt

Scribd is the world's largest social reading and publishing site.
Read more

Esquistossomose - Resumo - Parasitologia - YouTube

... 3ª Ed. - Guanabara Koogan NEVES, D.P. Parasitologia ... Amebíase - Resumo - Parasitologia - Duration: 8:05. ... do Schistosoma mansoni ...
Read more

Schistosoma mansoni - Wikipedia, the free encyclopedia

Schistosoma mansoni is a significant parasite ... Schistosoma mansoni has 8 pairs of ... The Schistosoma genome is approximately 270 MB with a GC ...
Read more

Schistosomiasis – Wikipedia

Im Gegensatz hierzu verursachen die S. mansoni, ... Die Zerkarien von Schistosoma mansoni wandern in die Darmwand und führen dort zu ... Januar 2007 ...
Read more

Schistosoma mansoni - Scribd

Scribd is the world's largest social reading and publishing site.
Read more

Ciclo.wmv - YouTube

Vídeo feito por uma Linda do curso de Biomedicina da UFPR sobre o ciclo celular do Schistosoma mansoni.
Read more

In Vitro Activities of Trioxaquines against Schistosoma ...

We report the in vitro activities of trioxaquines against larval and ... Schistosoma mansoni is a flatworm responsible for a ... (1,000/0.95/3.8 ...
Read more

Schistosomiasis — NEJM - The New England Journal of ...

... a remote location. 8 Central nervous system schistosomiasis has been ... Schistosoma mansoni HDAC8 ... (2007) Hepatic schistosomiasis. Current ...
Read more