Aula 6 Teniase E Cisticercose

56 %
44 %
Information about Aula 6 Teniase E Cisticercose
Education

Published on June 23, 2009

Author: Betulino

Source: slideshare.net

Description

Aula de Parasitologia - ITPAC PORTO

TENÍASE E CISTICERCOSE

TENÍASE E CISTICERCOSE

TENÍASE E CISTICERCOSE OBJETIVO :  Estudar a classificação, morfologia, biologia, ações patogênicas, diagnóstico, epidemiologia, profilaxia e tratamento.

OBJETIVO :

 Estudar a classificação, morfologia, biologia,

ações patogênicas, diagnóstico,

epidemiologia, profilaxia e tratamento.

TENÍASE E CISTICERCOSE CLASSIFICAÇÃO FILO  Platyelminthes CLASSE  Cestoda FAMÍLIA  Taeniidae GÊNERO  Taenia ESPÉCIE  Taenia solium Taenia saginata

CLASSIFICAÇÃO

FILO  Platyelminthes

CLASSE  Cestoda

FAMÍLIA  Taeniidae

GÊNERO  Taenia

ESPÉCIE  Taenia solium

Taenia saginata

TENÍASE E CISTICERCOSE DEFINIÇÃO  Teníase  É a infecção intestinal humana causada por cestódeos adultos do gênero Taenia.  Cisticercose  É uma alteração provocada pela presença da larva da T. solium eT. saginata nos tecidos de seus hospedeiros intermediários (suíno e bovino) e pela presença da larva da Taenia solium ( Cysticercus cellulosae) no homem (olhos, músculos e cérebro).

DEFINIÇÃO

 Teníase  É a infecção intestinal humana

causada por cestódeos adultos do gênero

Taenia.

 Cisticercose  É uma alteração provocada

pela presença da larva da T. solium eT. saginata

nos tecidos de seus hospedeiros intermediários

(suíno e bovino) e pela presença da larva da

Taenia solium ( Cysticercus cellulosae) no homem

(olhos, músculos e cérebro).

 

TENÍASE E CISTICERCOSE MORFOLOGIA T. solium T. saginata ESCÓLEX Ventosas 4 4 Acúleos e rostro Presentes Ausentes COLO ESTRÓBILO Comprimento 1,5 a 8 m 4 a 12 m N. proglotes 800 A 1000 1000 A 2000 CYSTICERCUS C. cellulosae C. bovis OVOS Indistinguíveis Indistinguíveis

MORFOLOGIA

T. solium T. saginata

ESCÓLEX

Ventosas 4 4

Acúleos e rostro Presentes Ausentes

COLO

ESTRÓBILO

Comprimento 1,5 a 8 m 4 a 12 m

N. proglotes 800 A 1000 1000 A 2000

CYSTICERCUS C. cellulosae C. bovis

OVOS Indistinguíveis Indistinguíveis

 

 

 

TENÍASE E CISTICERCOSE HÁBITAT  TENÍASE  Vermes adultos da T. solium e T. saginata vivem no intestino delgado do homem  CISTICERCOSE  Cysticercus celulosae é encontrado nos tecidos subcutâneo, muscular, cerebral e nos olhos de suínos e acidentalmente no homem. O C. bovis é encontrado nos tecidos dos bovinos

HÁBITAT

 TENÍASE  Vermes adultos da T. solium e

T. saginata vivem no intestino delgado do homem

 CISTICERCOSE  Cysticercus celulosae é

encontrado nos tecidos subcutâneo, muscular,

cerebral e nos olhos de suínos e acidentalmente no

homem.

O C. bovis é encontrado nos tecidos dos bovinos

TENÍASE E CISTICERCOSE LONGEVIDADE:  A taenia solium vive cerca de 3 anos, mas pode alcançar 20/25 anos e a T. Saginata vive cerca de 10 anos, podendo chegar a até 30 anos.  Os ovos em temperatura (20 a 30 oC), umidade (50% a 80%) e sombra sobrevivem em torno de 4 a 6 meses.

LONGEVIDADE:

 A taenia solium vive cerca de 3 anos, mas

pode alcançar 20/25 anos e a T. Saginata

vive cerca de 10 anos, podendo chegar a

até 30 anos.

 Os ovos em temperatura (20 a 30 oC),

umidade (50% a 80%) e sombra sobrevivem

em torno de 4 a 6 meses.

Ciclo Evolutivo Teníase Heteroxênico Cisticercose Monoxênico TENÍASE E CISTICERCOSE

Ciclo Evolutivo

Teníase

Heteroxênico

Cisticercose

Monoxênico

TENÍASE E CISTICERCOSE TRANSMISSÃO TENÍASE  Ingestão de carne crua ou mal cozida com: Cysticercus cellulosae  T. solium Cysticercus bovis  T. saginata  CISTICERCOSE  A cisticercose humana é adquirida pela ingestão acidental de ovos viáveis da Taenia solium.  Auto-infecção externa  Auto-infecção interna (mecanismo de retroperistaltismo)  Hetero infecção

TRANSMISSÃO

TENÍASE  Ingestão de carne crua ou mal cozida com: Cysticercus cellulosae  T. solium Cysticercus bovis  T. saginata

 CISTICERCOSE  A cisticercose humana é adquirida pela ingestão acidental de ovos viáveis da Taenia solium.

 Auto-infecção externa

 Auto-infecção interna (mecanismo de retroperistaltismo)

 Hetero infecção

 

TENÍASE E CISTICERCOSE PATOGENIA E SINTOMATOLOGIA TENÍASE  (frequentemente assintomática)  Crianças e imunodeprimidos: Dor abdominal, náuseas, vômitos, astenia, perda de peso, cefaléia, tonturas,diarréia, apetite excessivo, irritação, desnutrição, eosinofilia, prurido anal, ataques epileptiformes, etc.  CISTICERCOSE HUMANA  Neurocisticercose, Cisticercose muscular e Cisticercose ocular

PATOGENIA E SINTOMATOLOGIA

TENÍASE  (frequentemente assintomática)

 Crianças e imunodeprimidos:

Dor abdominal, náuseas, vômitos, astenia, perda de peso, cefaléia, tonturas,diarréia, apetite excessivo, irritação, desnutrição, eosinofilia, prurido anal, ataques epileptiformes, etc.

 CISTICERCOSE HUMANA  Neurocisticercose, Cisticercose muscular e Cisticercose ocular

Os cisticercos da Taenia solium podem se fixar nos mais variados tecidos humanos, tais como: subcutâneo, muscular esquelético, muscular cardíaco, base da lingua, mastigadores, globo ocular e sistema nervoso central.

Os cisticercos da Taenia solium podem se fixar

nos mais variados tecidos humanos, tais como:

subcutâneo, muscular esquelético, muscular

cardíaco, base da lingua, mastigadores, globo

ocular e sistema nervoso central.

As alterações da cisticercose tem inicio com a fixação da larva no tecido, se desenvolvendo dois processos distintos:  Uma ação mecânica (Deslocamento ou compressão dos tecidos)  Uma ação inflamatória (Presença de linfócitos, plasmócitos, eosinófilos e gigantócitos).

TENÍASE E CISTICERCOSE NEUROCISTICERCOSE:  Instalação da larva  processo inflamatório  morte do cisticerco (3 a 6 meses após a infecção)  cisticerco é totalmente absorvido (ficando no local apenas um nódulo cicatricial) ou calcificação do cisticerco (permanecendo por longos anos)  a reação em torno dos cisticercos pode provocar disturbios circulatórios graves, como redução do fluxo sanguíneo e periarterites.

NEUROCISTICERCOSE:

 Instalação da larva  processo inflamatório 

morte do cisticerco (3 a 6 meses após a infecção)  cisticerco é totalmente absorvido (ficando no local apenas um nódulo cicatricial) ou calcificação do cisticerco (permanecendo por longos anos)  a reação em torno dos cisticercos pode provocar disturbios circulatórios graves, como redução do

fluxo sanguíneo e periarterites.

NEUROCISTICERCOSE:  As manifestações clínicas mais frequentes decorrentes da neurocisticercose são: cefaléia intensa (hipertenção endocraniana), crises convulsivas epilépticas, pertubações mentais, paralisias, etc.

NEUROCISTICERCOSE:

 As manifestações clínicas mais frequentes

decorrentes da neurocisticercose são:

cefaléia intensa (hipertenção endocraniana),

crises convulsivas epilépticas, pertubações

mentais, paralisias, etc.

 

TENÍASE E CISTICERCOSE CISTICERCOSE OCULAR: Perda parcial ou total da visão e, raramente, a perda do globo ocular.

CISTICERCOSE OCULAR:

Perda parcial ou total da visão e, raramente, a

perda do globo ocular.

TENÍASE E CISTICERCOSE DIAGNÓSTICO DA TENÍASE  CLÍNICO  Difícil de ser feito (maioria assintomática) LABORATORIAL PARASITOLÓG ICO  Pesquisa de proglotes - Tamização  Parasitológico de fezes - Willis, Faust, Hoffmann  Anal-Swab (fita gomada)

DIAGNÓSTICO DA TENÍASE

 CLÍNICO  Difícil de ser feito (maioria assintomática)

LABORATORIAL

PARASITOLÓG ICO

 Pesquisa de proglotes - Tamização

 Parasitológico de fezes - Willis, Faust, Hoffmann

 Anal-Swab (fita gomada)

TENÍASE E CISTICERCOSE DIAGNÓSTICO DA CISTICERCOSE * IMUNOLÓGICO (Soro, líquido cefalorraquidiano e humor aquoso – olho)  Reação de Wimberg, Imunofluorescência, Elisa, Hemaglutinação, Imunoeletroforese. * RADIOLÓGICO  Raio X, Ultra-sonografia, Resonância magnética, Tomografia computadorizada. * EXAME ANATOMO-PATOLÓGICO

DIAGNÓSTICO DA CISTICERCOSE

* IMUNOLÓGICO (Soro, líquido cefalorraquidiano e humor aquoso – olho)

 Reação de Wimberg, Imunofluorescência, Elisa, Hemaglutinação, Imunoeletroforese.

* RADIOLÓGICO  Raio X, Ultra-sonografia,

Resonância magnética, Tomografia computadorizada.

* EXAME ANATOMO-PATOLÓGICO

TENÍASE E CISTICERCOSE TRATAMENTO Niclosamida ( Atenase, Yomesan, etc.) (Age no sistema nervoso da Taenia imobilizando) Praziquantel (Cestox. Cisticid) Mebendazol Albendazol Nitazoxanida

TRATAMENTO

Niclosamida ( Atenase, Yomesan, etc.)

(Age no sistema nervoso da Taenia imobilizando)

Praziquantel (Cestox. Cisticid)

Mebendazol

Albendazol

Nitazoxanida

TENÍASE E CISTICERCOSE TRATAMENTO TENÍASE NICLOSAMIDA (Cestocid, Devermin, Yomesan, Mansonil,etc.) A dose atual é de 2 gramas, para adultos, e 1 a 2 gramas, para crianças, dose única, em jejum. EFEITOS COLARERAIS  Cefaléia, dor de estômago, náuseas e tonteiras, porém de pouca duração.

TRATAMENTO

TENÍASE

NICLOSAMIDA (Cestocid, Devermin, Yomesan, Mansonil,etc.)

A dose atual é de 2 gramas, para adultos, e 1 a 2 gramas,

para crianças, dose única, em jejum.

EFEITOS COLARERAIS  Cefaléia, dor de estômago, náuseas e tonteiras, porém de pouca duração.

TENÍASE E CISTICERCOSE NICLOSAMIDA MODO DE AÇÃO  Inibe a fosforilação oxidativa nas mitocôn- dias dos cestóides. O efeito sobre o parasito adulto maduro é letal, com indução de paralisia muscular total em certas espécies. A droga induz o desprendimento do escólex e a desintegração do parasita antes de ser eliminado nas fezes.

NICLOSAMIDA

MODO DE AÇÃO  Inibe a fosforilação oxidativa nas mitocôn-

dias dos cestóides. O efeito sobre o parasito adulto maduro é

letal, com indução de paralisia muscular total em certas espécies. A droga induz o desprendimento do escólex e a desintegração do parasita antes de ser eliminado nas fezes.

TENÍASE E CISTICERCOSE PRAZIQUANTEL( CESTOX, CISTICID, BILTRICID)  5 a 15 mg/kg de peso corporal .  MODO DE AÇÃO: A droga atua aumentando a permeabilidade da membrana ao cálcio, o que causa contrações e paralisia da musculatura dos parasitas . Os efeitos neuromusculares levam a uma maior motilidade e paralisia espasmódica, causando o desprendimento e desintegração dos parasitas no intestino.

PRAZIQUANTEL( CESTOX, CISTICID, BILTRICID)

 5 a 15 mg/kg de peso corporal .

 MODO DE AÇÃO: A droga atua aumentando a permeabilidade

da membrana ao cálcio, o que causa contrações e paralisia da

musculatura dos parasitas . Os efeitos neuromusculares levam

a uma maior motilidade e paralisia espasmódica, causando o

desprendimento e desintegração dos parasitas no intestino.

TENÍASE E CISTICEROSE TRATAMENTO CISTICERCOSE PRAZIQUANTEL  Atua no cisticerco (cerebral, muscular e subcutâneo) causando a sua morte. CISTICERCOSE CUTÂNEA  30 A 60mg/kg/dia durante 10 dias ou 75 mg/kg/dia/7 dias. NEUROCISTICERCOSE  50 mg/kg/dia durante 21 dias. O médico deverá decidir, também, se é necessário utilizar medicação concomitante com corticosteróides, para ;previnir reações imunológicas.

TRATAMENTO

CISTICERCOSE

PRAZIQUANTEL  Atua no cisticerco (cerebral, muscular e

subcutâneo) causando a sua morte.

CISTICERCOSE CUTÂNEA  30 A 60mg/kg/dia durante 10 dias ou

75 mg/kg/dia/7 dias.

NEUROCISTICERCOSE  50 mg/kg/dia durante 21 dias.

O médico deverá decidir, também, se é necessário utilizar

medicação concomitante com corticosteróides, para ;previnir

reações imunológicas.

TENÍASE E CISTICERCOSE PRAZIQUANTEL  Utilizado para tratamento da esquistosomose, cisticercose e infecções por cestóides, trematódeos do fígado, pulmões e intestino. A droga alcança excelentes níveis terapêuticos no fígado, bilis e tecido muscular, e atravessa a barreira hematoencefálica chegando também ao cérebro e líquido cefalorroraquidiano.

PRAZIQUANTEL

 Utilizado para tratamento da esquistosomose, cisticercose

e infecções por cestóides, trematódeos do fígado, pulmões

e intestino. A droga alcança excelentes níveis terapêuticos

no fígado, bilis e tecido muscular, e atravessa a barreira

hematoencefálica chegando também ao cérebro e líquido

cefalorroraquidiano.

PROFILAXIA (teníase) Exames, diagnóstico e tratamento de portadores Construção de fossas e redes de esgotos que atendam a pupulação Inspeção de carnes, fiscalização da higiene Criação de suínos em condições higiênicas e controladas 5. Medidas de controle da carne:  Salgamento por 21 dias, defumação, refrigeração a -10ºC por 10 dias ou rejeição total para o consumo humano. 6. Educação sanitária:  Orientar a população para não comer carne de porco ou gado mal cozida ou mal assada e conscientização da população rural para não defecar no solo aberto.

PROFILAXIA (teníase)

Exames, diagnóstico e tratamento de portadores

Construção de fossas e redes de esgotos que atendam a pupulação

Inspeção de carnes, fiscalização da higiene

Criação de suínos em condições higiênicas e controladas

5. Medidas de controle da carne:

 Salgamento por 21 dias, defumação, refrigeração a

-10ºC por 10 dias ou rejeição total para o consumo

humano.

6. Educação sanitária:

 Orientar a população para não comer carne de porco

ou gado mal cozida ou mal assada e conscientização da população rural para não defecar no solo aberto.

PROFILAXIA (CISTICERCOSE)  Prevenção, tratamento e controle das teníases  Banho e lavagem frequente das mãos, especialmente depois das evacuações e antes das refeições  Auto infecção  ânus  mão suja  boca  ânus  mão suja  alimento  boca  Heteroinfecção  mãos sujas  alimentos  boca  através de certas práticas sexuais

PROFILAXIA (CISTICERCOSE)

 Prevenção, tratamento e controle das teníases

 Banho e lavagem frequente das mãos, especialmente depois

das evacuações e antes das refeições

 Auto infecção  ânus  mão suja  boca

 ânus  mão suja  alimento  boca

 Heteroinfecção  mãos sujas  alimentos  boca

 através de certas práticas sexuais

TENÍASE E CISTICERCOSE EPIDEMIOLOGIA Cosmopolita Fatores importantes para a manutenção do parasito: Apenas o homem é susceptível à forma adulta Suíno  Hospedeiro intermediário (carne crua ou mal assada) Resistência dos ovos  Mais de 3 meses A longevidade dos cisticercos Maus hábitos higiênicos (defecar no solo, não lavar as mãos, etc.) Deficiência ou ausência de um serviço de inspeção de carnes Dispersão de ovos presentes no solo pelo vento, moscas, etc Criação de bovinos e suínos soltos

EPIDEMIOLOGIA

Cosmopolita

Fatores importantes para a manutenção do parasito:

Apenas o homem é susceptível à forma adulta

Suíno  Hospedeiro intermediário (carne crua ou mal assada)

Resistência dos ovos  Mais de 3 meses

A longevidade dos cisticercos

Maus hábitos higiênicos (defecar no solo, não lavar as mãos, etc.)

Deficiência ou ausência de um serviço de inspeção de carnes

Dispersão de ovos presentes no solo pelo vento, moscas, etc

Criação de bovinos e suínos soltos

CASO CLÍNICO Um grupo de pesquisadores fazendo exame sorológico para cisticercose, aleatoriamente, encontrou uma incidência de 1,3% numa comunidade judáica ortodoxa, fato este que chamou bastante atenção. Enumere algumas possibilidades que justifiquem esse fato.

CASO CLÍNICO

Um grupo de pesquisadores fazendo exame sorológico para cisticercose, aleatoriamente, encontrou uma incidência de 1,3% numa comunidade judáica

ortodoxa, fato este que chamou bastante atenção.

Enumere algumas possibilidades que justifiquem

esse fato.

Uma pessoa foi a um churrasco e comeu carne de porco mal cozida, a qual continha cisticerco. Pergunta-se: 1) Essa pessoa vai adquirir a teníase ou a cisticercose ? 2) Existe risco de ser as duas acima ? 3) Na cisticercose, qual o tipo de diagnóstico você usaria ? Explique. 4) Na teníase, qual o tipo de diagnóstico você usaria ? Explique.

Uma pessoa foi a um churrasco e comeu carne de porco mal cozida, a qual continha cisticerco.

Pergunta-se:

1) Essa pessoa vai adquirir a teníase ou a

cisticercose ?

2) Existe risco de ser as duas acima ?

3) Na cisticercose, qual o tipo de diagnóstico você

usaria ? Explique.

4) Na teníase, qual o tipo de diagnóstico você

usaria ? Explique.

Add a comment

Related presentations

Related pages

Teníase (Solitária) e Cisticercose - Parasitologia - YouTube

Teníase (Solitária) e Cisticercose ... Video Aula Cisticercose ... Cisticercose Humana - Duration: 6:30.
Read more

Aula 9-Teníase e cisticercose[2] - parasitologia

Baixe grátis o arquivo Aula 9-Teníase e cisticercose[2] enviado para a disciplina de parasitologia Categoria: Aulas - 6219941
Read more

Aula - Teníase e Cisticercose - parasitologia

Baixe grátis o arquivo Aula - Teníase e Cisticercose ... pode ser consumida desde que congelada – 5ºC por 350h ou -15ºC por 45 h - 6 a ...
Read more

Aula 6 __teniase_e_cisticercose (1) - Health & Medicine

1. TENÍASE E CISTICERCOSE . 2. TENÍASE E CISTICERCOSE OBJETIVO : Estudar a classificação, morfologia, biologia, ações patogênicas, diagnóstico ...
Read more

Aula 6 Teniase E Cisticercose - Education

Aula 6 Teniase E Cisticercose; Download. of 34
Read more

100% Biologia: Plano de aula - Parasitologia

... tratamento e prevenção da teníase e da cisticercose. ... A temática continuará a ser trabalhada no ambiente de sala de aula ... em grupos de 6 ...
Read more

Teníase e Cisticercose - Resumo - Parasitologia - YouTube

Teníase e Cisticercose - Resumo ... 6:53. o kuadro 37,147 views. 6:53 Esquistossomose ... Teniase achado colonoscópico - Duration: ...
Read more

Ten ase X Cisticercose - DIVE

Teníase X Cisticercose ... 6- Como se prevenir? • Não ingerir carne crua ou insuficientemente cozida, ou ainda, proveniente de abate
Read more