APRESENTAÇÃO DO PROJETO HORTA-"PLANTANDO E CUIDANDO DE VIDAS".

50 %
50 %
Information about APRESENTAÇÃO DO PROJETO HORTA-"PLANTANDO E CUIDANDO DE VIDAS".

Published on January 6, 2009

Author: BRANDAO.ILSON

Source: slideshare.net

Description

Atuando em um municipio desprovido de recursos e atendendo a uma populaçao carente, torna-se um desafio para o Instituto Beneficente Horta, realizar todos os seus planos de atendimento social. Sabedor desta dificuldade, e realidade de nosso país, a instituição convoca a todos brasileiros a participarem ativamente desta empreitada, ou seja, garantir aos menos afortunados, uma melhor condiçao de vida com liberdade e dignidade.

"È a lei, pois é dando que se recebe."

Faça como Ilson Brandão, colabore e ajude a salvar vidas.

Que Deus abençoe a todos.

Pastor Daniel martins.
Diretor-presidente.

INSTITUTO BENEFICENTE HORTA. Instituição voltada para o pleno desenvolvimento humano. CNPJ: 08.212.320/0001-17

SEMEANDO COM VISÃO FUTURA... “ Enquanto DEUS nos dê um resto de alento, não há que desesperar da sorte do BEM. A INJUSTIÇA pode irritar-se, por que é precária. A VERDADE não se impacienta, por que é eterna. Quando praticamos uma boa AÇÃO, não sabemos se é para hoje ou para quando. O caso é que seus frutos podem ser tardios, mas são certos. Uns plantão a semente da COUVE para o prato de amanha; Outros, a semente do CARVALHO para o abrigo do futuro. Aqueles cavam para si mesmos. Esses lavram para o seu PAÍS, para a felicidade dos seus descendentes, para o beneficio do gênero HUMANO.”

“ Enquanto DEUS nos dê um resto de alento, não há que desesperar da sorte do BEM. A INJUSTIÇA pode irritar-se, por que é precária. A VERDADE não se impacienta, por que é eterna. Quando praticamos uma boa AÇÃO, não sabemos se é para hoje ou para quando. O caso é que seus frutos podem ser tardios, mas são certos. Uns plantão a semente da COUVE para o prato de amanha; Outros, a semente do CARVALHO para o abrigo do futuro. Aqueles cavam para si mesmos. Esses lavram para o seu PAÍS, para a felicidade dos seus descendentes, para o beneficio do gênero HUMANO.”

1. INTRODUÇÃO È fato que o setor público municipal de (Ribeirão das Neves), não consegue suprir a demanda social dos moradores da cidade. Preocupados com esta realidade e observando a carência da população, idealizamos este instituto com a finalidade de auxiliar ao máximo a execução de projetos sociais que possam atender diretamente a população carente.

È fato que o setor público municipal de (Ribeirão das Neves), não consegue suprir a demanda social dos moradores da cidade. Preocupados com esta realidade e observando a carência da população, idealizamos este instituto com a finalidade de auxiliar ao máximo a execução de projetos sociais que possam atender diretamente a população carente.

2. NOSSA FILOSOFIA . Desenvolver o nosso trabalho filantrópico respeitando os padrões Èticos-Morais. A absoluta transparência e a honestidade, são valores que validam o nosso trabalho filantrópico.

Desenvolver o nosso trabalho filantrópico respeitando os padrões Èticos-Morais.

A absoluta transparência e a honestidade, são valores que validam o nosso trabalho filantrópico.

3. NOSSA MISSÃO. Atender de forma sustentável e plena à todas as famílias cadastradas, concedendo-lhes apoio físico, moral e espiritual e garantindo-lhes o direito a uma vida digna, independente e com liberdade.

Atender de forma sustentável e plena à todas as famílias cadastradas, concedendo-lhes apoio físico, moral e espiritual e garantindo-lhes o direito a uma vida digna, independente e com liberdade.

4. NOSSA VISÃO. Elevar, o Instituto Beneficente Horta ao reconhecimento na ESFERA ESTADUAL em médio prazo. CRIAÇÃO DE CELULAS DE ATENDIMENTO NO MUNICÍPIO. Implementação dos projetos nos seguintes bairros: Rosa Neves Areias Kátia, e região adjacências.

Elevar, o Instituto Beneficente Horta ao reconhecimento na ESFERA ESTADUAL em médio prazo.

CRIAÇÃO DE CELULAS DE ATENDIMENTO NO MUNICÍPIO.

Implementação dos projetos nos seguintes bairros:

Rosa Neves

Areias

Kátia, e região adjacências.

5. NOSSA POLÍTICA. Em nossas relações sociais, o ser humano é mais importante. Aplicamos o princípio ético que nos orienta: “ Faça ao outro, exatamente aquilo que você gostaria que o outro lhe fizesse.” JESUS.

Em nossas relações sociais, o ser humano é mais importante. Aplicamos o princípio ético que nos orienta:

“ Faça ao outro, exatamente aquilo que você gostaria que o outro lhe fizesse.”

JESUS.

6. NOSSA ATITUDE. Desenvolver o nosso trabalho de forma Filantrópica, formado parcerias saudáveis que darão sustentabilidade à gestão dos projetos, garantindo assim o atendimento ao maior numero de crianças, jovens e adultos possíveis.

Desenvolver o nosso trabalho de forma Filantrópica, formado parcerias saudáveis que darão sustentabilidade à gestão dos projetos, garantindo assim o atendimento ao maior numero de crianças, jovens e adultos possíveis.

7. NOSSOS VALORES. O ser HUMANO prevalece com total prioridade. Ética nas relações sociais. Solidariedade com o próximo, ação constante no bem. Promover o bem estar de todos assistidos. Respeito mútuo entre os agentes externos e internos do Instituto. Semear a concórdia e a harmonia dentro e fora do Instituto.

O ser HUMANO prevalece com total prioridade.

Ética nas relações sociais.

Solidariedade com o próximo, ação constante no bem.

Promover o bem estar de todos assistidos.

Respeito mútuo entre os agentes externos e internos do Instituto.

Semear a concórdia e a harmonia dentro e fora do Instituto.

8. PILAR DE SUSTENTAÇÃO O instituto Beneficente Horta está firmado nas Leis: Lei Estadual: 14.870/03 Lei Federal : 9.790/99

O instituto Beneficente Horta está firmado nas Leis:

Lei Estadual: 14.870/03

Lei Federal : 9.790/99

9. OBJETIVO GERAL. Atender de uma forma direta e sustentável a população, atuando como mediador na execução de projetos sociais visando auxiliar a comunidade no suprimento de suas necessidades frente a oferta do setor público.

Atender de uma forma direta e sustentável a população, atuando como mediador na execução de projetos sociais visando auxiliar a comunidade no suprimento de suas necessidades frente a oferta do setor público.

10. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Prestar atendimento direto a população carente nas áreas: Social Religiosa Educativa Cultural

Prestar atendimento direto a população carente nas áreas:

Social

Religiosa

Educativa

Cultural

10.1 OBJETIVOS ESPECIFICOS Todo Atendimento será prestado da seguinte forma: Assistência social Promoção de cursos Promoção de eventos artísticos Promoção de eventos Culturais.

Todo Atendimento será prestado da seguinte forma:

Assistência social

Promoção de cursos

Promoção de eventos artísticos

Promoção de eventos Culturais.

10.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS. INCLUSÃO SOCIAL E RESGATE DA CIDADANIA DE: Crianças; Adolescente; Portadores de deficiência física; População carente.

INCLUSÃO SOCIAL E RESGATE DA CIDADANIA DE:

Crianças;

Adolescente;

Portadores de deficiência física;

População carente.

11. PÚBLICO ALVO. Características do público atendido: Famílias desprovidas de recursos básicos de sobrevivência; Famílias morando em pequenos barracões de dois cômodos sem nenhuma infra-estrutura básica. Ruas sem saneamento básico Famílias com números elevados de filhos.

Características do público atendido:

Famílias desprovidas de recursos básicos de sobrevivência;

Famílias morando em pequenos barracões de dois cômodos sem nenhuma infra-estrutura básica.

Ruas sem saneamento básico

Famílias com números elevados de filhos.

12. CAPTAÇÃO DE RECURSO Para executar todos os seus projetos, o instituto contará com parcerias dos seguintes setores da economia. Público: Estadual, Municipal, Federal Empresas Sociedade civil. ONG, Associação, Entidades de classe.

Para executar todos os seus projetos, o instituto contará com parcerias dos seguintes setores da economia.

Público: Estadual, Municipal, Federal

Empresas

Sociedade civil.

ONG, Associação, Entidades de classe.

13. DURAÇÃO DO PROJETO A duração do projeto é indeterminado, uma vez que sanado o problema detectado, aparecerá outros semelhantes em outras comunidades, assim como emergirá também outras necessidades em regiões já atendidas.

A duração do projeto é indeterminado, uma vez que sanado o problema detectado, aparecerá outros semelhantes em outras comunidades, assim como emergirá também outras necessidades em regiões já atendidas.

14. RESULTADOS Dentre os principais resultados de médio e longo prazo citam-se os seguintes: Permanência da criança na Escola Redução do índice de trabalho infantil Menor evasão escolar População estudantil mais saudável Formação de homens de bem. Menor índice de criminalidade Ajuda a retirar as crianças das ruas Auxiliar na disciplina intra-familiar das crianças e adolescentes assistidos.

Dentre os principais resultados de médio e longo prazo citam-se os seguintes:

Permanência da criança na Escola

Redução do índice de trabalho infantil

Menor evasão escolar

População estudantil mais saudável

Formação de homens de bem.

Menor índice de criminalidade

Ajuda a retirar as crianças das ruas

Auxiliar na disciplina intra-familiar das crianças e adolescentes assistidos.

15. METODOLOGIA DE AÇÃO. EXECUÇÃO DIRETA DE: PROJETOS;PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÕES CAPTAÇÃO DE RECURSOS: Doação de recursos físicos e humanos; Doação de recursos financeiros; Prestação de serviços a outras entidades sem fim lucrativo; Prestação de serviços a empresas; Prestação de serviços ao setor público que atuem em áreas afins.;

EXECUÇÃO DIRETA DE:

PROJETOS;PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÕES

CAPTAÇÃO DE RECURSOS:

Doação de recursos físicos e humanos;

Doação de recursos financeiros;

Prestação de serviços a outras entidades sem fim lucrativo;

Prestação de serviços a empresas;

Prestação de serviços ao setor público que atuem em áreas afins.;

15.1 METODOLOGIA DE AÇÃO IGUALDADE SOCIAL: Promoção de Campanhas Sociais: Combate à fome: Nutrição de crianças e jovens; Distribuição de alimentos às famílias.

IGUALDADE SOCIAL:

Promoção de Campanhas Sociais:

Combate à fome:

Nutrição de crianças e jovens;

Distribuição de alimentos às famílias.

15.2 METODOLOGIA DE AÇAÕ. Campanha do agasalho. Aquisição e distribuição de agasalhos, roupas, cobertores e calçados. Campanha do bazar beneficente: Propósito: Aquisição de fundos para aplicar nas obras sociais desenvolvidas pelo instituto.

Campanha do agasalho.

Aquisição e distribuição de agasalhos, roupas, cobertores e calçados.

Campanha do bazar beneficente:

Propósito:

Aquisição de fundos para aplicar nas obras sociais desenvolvidas pelo instituto.

15.3 METODOLOGIA DE AÇÃO. Campanha em mutirão: Propósito: Conscientizar a comunidade à ajuda mútua através de doação: Material de construção; Mão de obra; Material Escolar; Remédios, alimentos, roupas e calçados

Campanha em mutirão:

Propósito:

Conscientizar a comunidade à ajuda mútua através de doação:

Material de construção;

Mão de obra;

Material Escolar;

Remédios, alimentos, roupas e calçados

15.4 METODOLOGIA DE AÇÃO. Campanha em mutirão: Doação à instituição: Propósito: Criação do FAD-(Fundo de amparo aos desabrigados.) Beneficiados: Desabrigados de enchentes; Moradores de ruas; Crianças abandonadas; Home less.

Campanha em mutirão:

Doação à instituição:

Propósito:

Criação do FAD-(Fundo de amparo aos desabrigados.)

Beneficiados:

Desabrigados de enchentes;

Moradores de ruas;

Crianças abandonadas;

Home less.

16. GESTÃO DE PROJETOS. PROJETO HORTA :“plantando e cuidando de vidas.” Educação Didática e Espiritual: ” Semeando em solos arenosos e sem umidade, o CORAÇÃO.” ” Recuperando o poder de germinação e produção das sementes, o ser HUMANO.”

PROJETO HORTA :“plantando e cuidando de vidas.”

Educação Didática e Espiritual:

” Semeando em solos arenosos e sem umidade, o CORAÇÃO.”

” Recuperando o poder de germinação e produção das sementes, o ser HUMANO.”

16.1 GESTÃO DE PROJETOS. PROJETO AMEI- “ Associação dos Micro-Empreendedores Individuais .” PROPOSTA. Criar mecanismos de combate à pobreza : Geração de emprego e renda. Incentivar a criatividade individual Levantar perfil empreendedor individual Criar banco de fundo financeiro para financiar a produção e o comércio.

PROJETO AMEI-

“ Associação dos Micro-Empreendedores Individuais .”

PROPOSTA.

Criar mecanismos de combate à pobreza :

Geração de emprego e renda.

Incentivar a criatividade individual

Levantar perfil empreendedor individual

Criar banco de fundo financeiro para financiar a produção e o comércio.

17.2 GESTÃO DE PROJETOS. COMPLEXO ESCOLAR. “ Universidade Infantil para a Formação Plena do Homem.” Implementar o projeto em pequena escala, atendendo às crianças devidamente cadastradas no Instituto Beneficente Horta.

COMPLEXO ESCOLAR.

“ Universidade Infantil para a Formação Plena do Homem.”

Implementar o projeto em pequena escala, atendendo às crianças devidamente cadastradas no Instituto Beneficente Horta.

17.2.1 GESTÃO DE PROJETOS. COMPOSIÇÃO DA UNIVERSIDADE. Será composta por Núcleos Educacionais, (Núcleo de Desenvolvimento Humano – NDH). Alimentar, familiar, Moral-Ètica, Didática Esportivo, artístico, Tecnológico, Profissional e Ambiental Clinica médica e Saúde bucal.

COMPOSIÇÃO DA UNIVERSIDADE.

Será composta por Núcleos Educacionais, (Núcleo de Desenvolvimento Humano – NDH).

Alimentar, familiar, Moral-Ètica, Didática

Esportivo, artístico, Tecnológico,

Profissional e Ambiental

Clinica médica e Saúde bucal.

17.3 GESTÃO DE PROJETOS. Apadrinhe uma criança carente. Com um pequeno gesto de solidariedade, você poderá ajudar a transformar uma vida. Propósito: “Criança! Seu lugar é na Escola” Garantir a freqüência escolar; Promover o desenvolvimento da criança no seio familiar com o fornecedimento de Material Escolar. Reduzir o índice de trabalho infantil

Apadrinhe uma criança carente.

Com um pequeno gesto de solidariedade, você poderá ajudar a transformar uma vida.

Propósito: “Criança! Seu lugar é na Escola”

Garantir a freqüência escolar;

Promover o desenvolvimento da criança no seio familiar com o fornecedimento de Material Escolar.

Reduzir o índice de trabalho infantil

17.4 GESTÃO DE PROJETOS. Projeto CCC. Cada criança com um Computador . propósito: Oferecer às crianças de Ribeirão das Neves novas oportunidades de aprendizagem promovendo a sua inserção na economia digital.

Projeto CCC.

Cada criança com um Computador .

propósito:

Oferecer às crianças de Ribeirão das Neves novas oportunidades de aprendizagem promovendo a sua inserção na economia digital.

17.5 GESTÃO DE PROJETOS. CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL. Criação de cursos profissionalizantes para jovens e adultos. Firmar parceria com o SENAI. Firmar parceria com o SENAC. Propor bolsas de estudo no (SENAC/SENAI) para os jovens assistidos. O custeio dos cursos serão negociados com as escolas profissionalizantes e correrão por conta do Instituto Beneficente Horta.

CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL.

Criação de cursos profissionalizantes para jovens e adultos.

Firmar parceria com o SENAI.

Firmar parceria com o SENAC.

Propor bolsas de estudo no (SENAC/SENAI) para os jovens assistidos.

O custeio dos cursos serão negociados com as escolas profissionalizantes e correrão por conta do Instituto Beneficente Horta.

17.6 GESTÃO DE PROJETOS ALFABETIZAÇÃO DE ADULTOS Promover a integração social de adultos. Incentivá-los à freqüência às aulas. Promover ensinos básicos das disciplinas: Português (escrita e leitura) Matemática básica Alfabetização POLÍTICA e seu impacto na vida do cidadão brasileiro.

ALFABETIZAÇÃO DE ADULTOS

Promover a integração social de adultos.

Incentivá-los à freqüência às aulas.

Promover ensinos básicos das disciplinas:

Português (escrita e leitura)

Matemática básica

Alfabetização POLÍTICA e seu impacto na vida do cidadão brasileiro.

17.7 GESTÃO DE PROJETOS Projeto O2- Educação Ambiental. Parcerias com a secretaria do meio ambiente. propondo: Captação de dejetos (óleo saturados) que seriam desovados no meio ambiente, transformando-os em matéria prima Mutirão do plantio: Criar o dia do “plantio de arvores” viabilizando menos CO2 e mais O2 na atmosfera. Mutirão da Limpeza: “o Lugar do lixo, é no lixo”. Aulas de reciclagem e coleta de materiais reciclados .

Projeto O2- Educação Ambiental.

Parcerias com a secretaria do meio ambiente. propondo:

Captação de dejetos (óleo saturados) que seriam desovados no meio ambiente, transformando-os em matéria prima

Mutirão do plantio: Criar o dia do “plantio de arvores” viabilizando menos CO2 e mais O2 na atmosfera.

Mutirão da Limpeza: “o Lugar do lixo, é no lixo”.

Aulas de reciclagem e coleta de materiais reciclados .

18. ÁREA DE ATUAÇÃO. Ribeirão das Neves. Breve Histórico da cidade: Fundação - 12 de dezembro de 1953 Gentílico – nevense Prefeito - Wallace Ventura Andrade (PSB) Estado Minas Gerais

Ribeirão das Neves.

Breve Histórico da cidade:

Fundação - 12 de dezembro de 1953

Gentílico – nevense

Prefeito - Wallace Ventura Andrade (PSB)

Estado Minas Gerais

18.1 ÁREA DE ATUAÇÃO. Ribeirão das Neves . Breve Histórico da cidade: Mesorregião: Grande Belo Horizonte. Micro Região: Belo Horizonte. Limites de Municípios - Belo Horizonte, Contagem, Esmeraldas, Pedro Leopoldo, Vespasiano, São José da Lapa

Ribeirão das Neves .

Breve Histórico da cidade:

Mesorregião: Grande Belo Horizonte.

Micro Região: Belo Horizonte.

Limites de Municípios - Belo Horizonte, Contagem, Esmeraldas, Pedro Leopoldo, Vespasiano, São José da Lapa

18.2 ÁREA DE ATUAÇAO. Ribeirão das Neves. Breve Histórico da cidade: Área - 154,180 km² População - 334.470 hab. est. 2007 Densidade - 2.094,8 hab./km² IDH - 0,749 PNUD/2000 PIB - R$ 753.352.294,00 IBGE/2003 PIB per capita - R$ 2.615,26 IBGE/2003

Ribeirão das Neves.

Breve Histórico da cidade:

Área - 154,180 km²

População - 334.470 hab. est. 2007

Densidade - 2.094,8 hab./km²

IDH - 0,749 PNUD/2000

PIB - R$ 753.352.294,00 IBGE/2003

PIB per capita - R$ 2.615,26 IBGE/2003

18.3 ÁREA DE ATUAÇÃO Ribeirão das Neves. Breve Histórico da Cidade. Arrecadação Impostos a.a (ISS, em 2006): R$ 17.903.000 Característica peculiar: Taxada como cidade dormitório, uma vez que o desenvolvimento do município não atende a demanda do crescimento da população

Ribeirão das Neves.

Breve Histórico da Cidade.

Arrecadação Impostos a.a (ISS, em 2006): R$ 17.903.000

Característica peculiar:

Taxada como cidade dormitório, uma vez que o desenvolvimento do município não atende a demanda do crescimento da população

19. LOCALIZAÇÃO . INSITUTO BENEFICENTE HORTA. CNPJ: 08.212.320/0001-17 Rua trinta, 240 Bairro Metropolitano. CEP. 33.820.390 Ribeirão das Neves. MG. Brasil .

INSITUTO BENEFICENTE HORTA.

CNPJ: 08.212.320/0001-17

Rua trinta, 240

Bairro Metropolitano.

CEP. 33.820.390

Ribeirão das Neves.

MG.

Brasil .

20. COMO AJUDAR? Toda doação será muito bem vinda. Doação de alimentos não perecíveis; Vestuários e calçados; Agasalhos e cobertores; Móveis ainda utilizáveis; Brinquedos; Material de construção Material Escolar

Toda doação será muito bem vinda.

Doação de alimentos não perecíveis;

Vestuários e calçados;

Agasalhos e cobertores;

Móveis ainda utilizáveis;

Brinquedos;

Material de construção

Material Escolar

20.1 COMO AJUDAR? As doações poderão ser feita diretamente no Instituto Beneficente Horta. Rua Trinta, 240. Bairro Metropolitano. Ribeirão das neves. MG. CEP. 33.820.390

As doações poderão ser feita diretamente no Instituto Beneficente Horta.

Rua Trinta, 240.

Bairro Metropolitano.

Ribeirão das neves.

MG.

CEP. 33.820.390

20.2 COMO AJUDAR. As doações poderão ser feitas também através dos telefones e Email: 031- 3393 - 65 70 e 30 32 42 20. institutobeneficentehorta@gmail.com Toda doação será retirada pelo instituto no local marcado pelo doador. Contatos:Sr. Daniel Martins Sr. Ilson Brandão.

As doações poderão ser feitas também através dos telefones e Email:

031- 3393 - 65 70 e 30 32 42 20.

institutobeneficentehorta@gmail.com

Toda doação será retirada pelo instituto no local marcado pelo doador.

Contatos:Sr. Daniel Martins

Sr. Ilson Brandão.

20.3 COMO AJUDAR? DOAÇÕES EM ESPÉCIE: As doações poderão ser encaminhadas ao seguinte beneficiário: INSTITUTO BENEFICENTE HORTA. “ Plantando e cuidando de vidas.” Conta corrente: 2427.013.52643-5 Banco: Caixa Econômica Federal. Bairro Alípio de Melo.

DOAÇÕES EM ESPÉCIE:

As doações poderão ser encaminhadas ao seguinte beneficiário:

INSTITUTO BENEFICENTE HORTA.

“ Plantando e cuidando de vidas.”

Conta corrente: 2427.013.52643-5

Banco: Caixa Econômica Federal.

Bairro Alípio de Melo.

NATUREZA DIVINA. “ A natureza diz a todos os homens (...) eu vos dei braços para cultivar a terra e um pequeno lume de razão para vos guiar; pus em vossos corações um germe de compaixão para que uns ajudem os outros a suportar a vida. Não sufoqueis esse germe, não o corrompais, compreendei que ele é divino (...)” VOLTAIRE. (1694-1778)

“ A natureza diz a todos os homens (...) eu vos dei braços para cultivar a terra e um pequeno lume de razão para vos guiar; pus em vossos corações um germe de compaixão para que uns ajudem os outros a suportar a vida. Não sufoqueis esse germe, não o corrompais, compreendei que ele é divino (...)”

VOLTAIRE. (1694-1778)

DIREÇÃO GERAL Pastor Daniel Martins. Diretor-Presidente . Telefone para contato: 031- 3393-6570 Ilson Brandão. Colaborador. Telefone para contato: 031 – 30 32 42 20 Email: institutobeneficentehorta@gmail.com

Pastor Daniel Martins.

Diretor-Presidente .

Telefone para contato:

031- 3393-6570

Ilson Brandão.

Colaborador.

Telefone para contato:

031 – 30 32 42 20

Email: institutobeneficentehorta@gmail.com

AGRADECIMENTOS. “ Toda vez que fizestes o BEM, ao mais pequenino de meus irmãos, foi a MIM que o fizestes.” JESUS. Agradecemos imensamente a colaboração dos irmãos de bom coração, ajudando e semeando o amor neste mundo. ILSON BRANDAO .

“ Toda vez que fizestes o BEM, ao mais pequenino de meus irmãos, foi a MIM que o fizestes.”

JESUS.

Agradecemos imensamente a colaboração dos irmãos de bom coração, ajudando e semeando o amor neste mundo.

ILSON BRANDAO .

Add a comment

Related presentations

Related pages

Apresentação do Projeto Fire and Ice 2007 (Horta ...

Vídeo exibido na Cerimônia da apresentação do Projeto Fire ... Apresentação do Projeto Fire and Ice 2007 (Horta ... APRESENTAÇÃO TCC ...
Read more

Apresentação do projeto "Horta-nova Esperança" da ...

Apresentação do projeto "Horta-nova Esperança ... Silvinho Peccioli se reúne com moradores do bairro Vila Esperança em ... +YouTube; Terms;
Read more

Creche e Pré-Escola Mundo Feliz: PROJETO: EDUCANDO E ...

· Despertar o interesse das crianças para o cultivo de horta e conhecimento do processo de germinação; · ... ELABORADORES DO PROJETO: Coordenação ...
Read more

Projeto Modelo de uma Horta Orgânica ~ CULTIVO ORGANICO

Dentro do projeto geral está a proposta de criação de oficinas terapêuticas. ... estou criando um projeto de horta na escola. muito obrigado pela ajuda.
Read more

Como apresentar um projeto – Gestão de Projetos na prática

... apenas Identifica os principais riscos do projeto e pode ... Ao Luiz Christofoletti pela ajuda na criação do Modelo de Apresentação de Projeto.
Read more

PROJETO HORTA-CULTIVANDO VIDAS...

PROJETO HORTA-CULTIVANDO VIDAS ... fazendo uma avaliação do futuro de cada um deles. ... APRESENTAÇÃO DO PROJETO HORTA-"PLANTANDO E CUIDANDO DE VIDAS".
Read more

TCC Horta Escolar - Scribd - Read books, audiobooks, and more

... 90% consideram de suma importância o desenvolvimento do projeto da Horta Didática no ... Apresentação dos Temas Transversais e Ética ...
Read more

PROJETO HORTA PPD - Projetos Pedagógicos Dinâmicos

Apresentação do espinafre aos alunos. ... Graças ao Projeto Horta, as crianças estudam as Ciências na prática. A vivência deste
Read more

Projeto Tocando Vidas

Teremos uma apresentação ... três banheiros e futuramente contará com uma horta smile emoticon A Prefeitura ... Em nome do Projeto Tocando ...
Read more