A Arte De Viver Em Paz.Ppt I

50 %
50 %
Information about A Arte De Viver Em Paz.Ppt I

Published on May 22, 2008

Author: padu

Source: slideshare.net

Description

Resgate dos Valores Humanos - Por uma Cultura de Paz
Educação: Temas Transversais

VALORES HUMANOS e UNIVERSAIS

“ A Arte de viver em Paz” ou Sobre as Três Ecologias Para a criação de uma cultura de paz e na tentativa de construção de um mundo melhor, onde possa haver harmonia entre todos os seres vivos e onde possa imperar a paz, a justiça social e a qualidade de vida, torna-se necessário uma reflexão acerca do resgate dos VALORES HUMANOS, a partir dos universais que faz de nós seres humanos, diferenciados dos outros animais, são eles: - Amor - Verdade - Ação – Correta - Paz - Não - Violência

Para a criação de uma cultura de paz e na tentativa de construção de um mundo melhor, onde possa haver harmonia entre todos os seres vivos e onde possa imperar a paz, a justiça social e a qualidade de vida, torna-se necessário uma reflexão acerca do resgate dos VALORES HUMANOS, a partir dos universais que faz de nós seres humanos, diferenciados dos outros animais, são eles:

- Amor

- Verdade

- Ação – Correta

- Paz

- Não - Violência

Amor O amor como pensamento é verdade. O amor como ação é Ação-correta O amor como sentimento é Paz O amor como compreensão é Não-Violência O amor é o impulso que nos mobiliza para a criação. O conhecimento sem amor gera preconceitos e antagonismos, e nos leva ao confronto e à destruição. O amor nos permite atender aos anseios de sobrevivência e de transcendência. Devemos abrir as portas de nossas mentes para a construção do conhecimento, e abrir os nossos corações para a integração e a cooperação. Valores humanos não são passíveis de serem obtidos de um texto, nem de serem presenteados, ou obtidos num mercado. Eles são uma atitude natural, que provém do coração.

O amor como pensamento é verdade.

O amor como ação é Ação-correta

O amor como sentimento é Paz

O amor como compreensão é

Não-Violência

O amor é o impulso que nos mobiliza para a criação. O conhecimento sem amor gera preconceitos e antagonismos, e nos leva ao confronto e à destruição. O amor nos permite atender aos anseios de sobrevivência e de transcendência. Devemos abrir as portas de nossas mentes para a construção do conhecimento, e abrir os nossos corações para a integração e a cooperação. Valores humanos não são passíveis de serem obtidos de um texto, nem de serem presenteados, ou obtidos num mercado. Eles são uma atitude natural, que provém do coração.

Paz Aprenda com o coelho a sua agilidade e não a sua timidez Aprenda com a tartaruga a sua persistência e não a sua vagareza Aprenda com a ovelha a sua ingenuidade e não a sua covardia Aprenda com o gato a sua independência e não A sua deslealdade O respeito pela diferença é a raiz da integração e o caminho para a Paz. O exercício do amor nos leva à integração, à harmonia. Só podemos integrar o que é diferente, e que às vezes nos parece antagônico. A paz é o resultado da harmonia na diversidade. É a substituição do julgamento pelo discernimento. É a compreensão do princípio da complementaridade que a vida nos oferece.

Aprenda com o coelho a sua agilidade e não a sua timidez

Aprenda com a tartaruga a sua persistência

e não a sua vagareza

Aprenda com a ovelha a sua ingenuidade

e não a sua covardia

Aprenda com o gato a sua independência e não

A sua deslealdade

O respeito pela diferença é a raiz da integração

e o caminho para a Paz.

O exercício do amor nos leva à integração, à harmonia. Só podemos integrar o que é diferente, e que às vezes nos parece antagônico.

A paz é o resultado da harmonia na diversidade. É a substituição do julgamento pelo discernimento. É a compreensão do princípio da complementaridade que a vida nos oferece.

Verdade A verdade não é algo que eu sei. É aquilo que plenamente eu sou. Verdade é a expressão integra das minhas potencialidades. Não é aquilo que eu expresso como verdadeiro, mas sim aquilo que verdadeiramente sou e expresso. A essa verdade se subordina a nossa inteligência como mecanismo de compreensão, criação e expressão. Quando estabelecemos um ambiente de paz e de criação, abrimos espaço para de leve, tocarmos nesta verdade. É ela que dá significado e dignidade à própria vida. Não é algo que eu sei. É algo que eu sou e que reconheço em mim e nos outros. Precisamos rever o nosso conceito sobre “verdade”. Algo verdadeiro em mim, é aquilo que inunda todo o meu ser, faz sentido para cada uma das minhas células, e me coloca em ação com leveza, firmeza e tranqüilidade.

A verdade não é algo que eu sei.

É aquilo que plenamente eu sou.

Verdade é a expressão integra das minhas potencialidades. Não é aquilo que eu expresso como verdadeiro, mas sim aquilo que verdadeiramente sou e expresso.

A essa verdade se subordina a nossa inteligência como mecanismo de compreensão, criação e expressão.

Quando estabelecemos um ambiente de paz e de criação, abrimos espaço para de leve, tocarmos nesta verdade. É ela que dá significado e dignidade à própria vida. Não é algo que eu sei. É algo que eu sou e que reconheço em mim e nos outros.

Precisamos rever o nosso conceito sobre “verdade”.

Algo verdadeiro em mim, é aquilo que inunda todo o meu ser, faz sentido para cada uma das minhas células, e me coloca em ação com leveza, firmeza e tranqüilidade.

Ação - Correta A determinação para o bem é a ação correta. Não há luta nem julgamentos. O sol não luta com a escuridão. Ele simplesmente vai iluminando e faz raiar o dia. Ação correta é diferente de ação certa. Esta última nos mantém presos aos julgamentos, pois, se existe a certa, a ação errada continua focada pela nossa mente e pela nossa atenção. A ação correta não é um ato isolado, é um processo que vai permeando a nossa vida. É uma determinação para o bem. Podemos colocar no nosso subconsciente a programação para o bem. Não devemos permitir que um “estoque negativo” se estabeleça em nossa mente. Perceber que há algo maior, mais amplo, que às vezes, escapa ao nosso entendimento, mas que se mantém direcionado a nossa atuação para o crescimento, o auto-conhecimento e o bem comum. É adotar uma atitude permanentemente criativa e construtiva.

A determinação para o bem é a ação correta.

Não há luta nem julgamentos.

O sol não luta com a escuridão.

Ele simplesmente vai iluminando e faz raiar o dia.

Ação correta é diferente de ação certa. Esta última nos mantém presos aos julgamentos, pois, se existe a certa, a ação errada continua focada pela nossa mente e pela nossa atenção. A ação correta não é um ato isolado, é um processo que vai permeando a nossa vida. É uma determinação para o bem. Podemos colocar no nosso subconsciente a programação para o bem. Não devemos permitir que um “estoque negativo” se estabeleça em nossa mente.

Perceber que há algo maior, mais amplo, que às vezes, escapa ao nosso entendimento, mas que se mantém direcionado a nossa atuação para o crescimento, o auto-conhecimento e o bem comum.

É adotar uma atitude permanentemente criativa e construtiva.

Não – Violência O propósito da criação é o amor. Se olho e não vejo, Se ouço e não escuto, Se toco e não sinto, Se conheço e não sei, Já matei a mim e ao mundo. Já cometi a violência de ignorar a criação e o amor. A não – violência é a combinação de todos os valores. É a conquista do ser humano que ama e não fere, não magoa, não machuca, como ação, reação ou proteção. A violência não é só um ato físico. Por trás da mão que fere, há um universo violento que nos faz desperdiçar, conhecimento, emoção, tempo, comida, dinheiro. Ignorar o outro é um ato de violência. É negar a sua existência. É matá-lo em última instância. Saber ver, ouvir, compreender, sentir, são todos atos não violentos, embasados na prática dos VALORES HUMANOS.

O propósito da criação é o amor.

Se olho e não vejo,

Se ouço e não escuto,

Se toco e não sinto,

Se conheço e não sei,

Já matei a mim e ao mundo.

Já cometi a violência de ignorar a criação e o amor.

A não – violência é a combinação de todos os valores. É a conquista do ser humano que ama e não fere, não magoa, não machuca, como ação, reação ou proteção. A violência não é só um ato físico. Por trás da mão que fere, há um universo violento que nos faz desperdiçar, conhecimento, emoção, tempo, comida, dinheiro. Ignorar o outro é um ato de violência. É negar a sua existência. É matá-lo em última instância.

Saber ver, ouvir, compreender, sentir, são todos atos não violentos, embasados na prática dos VALORES HUMANOS.

Valores Humanos “ Já que é na mente dos homens que tudo começa, é onde inclusive, as guerras verdadeiramente começam, assim sendo, é em cada coração e cada mente, é em cada casa, em cada escola, em cada rua, em todos os lugares do mundo é que devemos pôr um fim ao começo de todas as guerras.” Robert Muller (Chanceler da Universidade da Paz das Nações Unidas) Todas as culturas e tradições, estão tentando mostrar, desde os primórdios dos tempos, que o fundamento da nossa vida é o amor. Qualquer ação movida pelo ressentimento, pela discórdia nos impõe sofrimento e distração. Tudo o que se faz baseado e inspirado pelo amor, frutifica e dá certo. Essa não é uma postura romântica ou desligada da realidade, ao contrário, exercer a nossa competência amorosa exige muito da nossa criatividade, das nossas inteligências, da nossa sensibilidade e da nossa sabedoria.

“ Já que é na mente dos homens que tudo começa, é onde inclusive, as guerras verdadeiramente começam, assim sendo,

é em cada coração e cada mente, é em cada casa, em cada escola, em cada rua, em todos os lugares do mundo

é que devemos pôr um fim ao começo de todas as guerras.”

Robert Muller (Chanceler da Universidade da Paz das Nações Unidas)

Todas as culturas e tradições, estão tentando mostrar, desde os primórdios dos tempos, que o fundamento da nossa vida é o amor.

Qualquer ação movida pelo ressentimento, pela discórdia nos impõe sofrimento e distração.

Tudo o que se faz baseado e inspirado pelo amor, frutifica e dá certo.

Essa não é uma postura romântica ou desligada da realidade, ao contrário, exercer a nossa competência amorosa exige muito da nossa criatividade, das nossas inteligências, da nossa sensibilidade e da nossa sabedoria.

EDUCAÇÃO PARA A PAZ - Uma solução para o grande problema da violência - Para a salvação da humanidade e do Planeta Terra A violência impera no mundo, seja nos países ricos ou pobres. As causas ilustradas, em geral, são o narcotráfico, a pobreza gerando a fome e o fanatismo sob todas as suas formas ideológica, política, religiosa, racial, etc. O aumento de excluídos sem nenhum compromisso cultural é também um fator relevante. Há, no entanto, um fator praticamente ignorando a ausência de uma educação para a paz no mundo. Uma profecia bíblica diz que haverá um dia em que as espadas se transformarão em arados. Isto pode ser interpretado como sendo uma transformação, ao nosso espírito, da agressão e violência simbolizados pela espada, em amor e tolerância simbolizados pelo arado. Esta transformação é antes de tudo um processo educacional, não somente de crianças e adolescentes, mas também de adultos, pois, estes últimos têm de dar o bom exemplo – não adianta apenas ensinar a paz através de frases bonitas ou argumentos intelectuais. É preciso atingir o caráter, as emoções, os sentimentos. E isto é mais uma questão de educação, muito mais do que de ensino e instrução, mas sim de conscientização.

A violência impera no mundo, seja nos países ricos ou pobres.

As causas ilustradas, em geral, são o narcotráfico, a pobreza gerando a fome e o fanatismo sob todas as suas formas ideológica, política, religiosa, racial, etc. O aumento de excluídos sem nenhum compromisso cultural é também um fator relevante.

Há, no entanto, um fator praticamente ignorando a ausência de uma educação para a paz no mundo.

Uma profecia bíblica diz que haverá um dia em que as espadas se transformarão em arados. Isto pode ser interpretado como sendo uma transformação, ao nosso espírito, da agressão e violência simbolizados pela espada, em amor e tolerância simbolizados pelo arado.

Esta transformação é antes de tudo um processo educacional, não somente de crianças e adolescentes, mas também de adultos, pois, estes últimos têm de dar o bom exemplo – não adianta apenas ensinar a paz através de frases bonitas ou argumentos intelectuais.

É preciso atingir o caráter, as emoções, os sentimentos. E isto é mais uma questão de educação, muito mais do que de ensino e instrução, mas sim de conscientização.

Para refletir Estamos cuidando do nosso corpo, nossa primeira morada? Estamos cuidando dos nossos semelhantes como irmãos? E do nosso Meio Ambiente: A Terra como morada única de todos os seres humanos?

Estamos cuidando do nosso corpo, nossa primeira morada?

Estamos cuidando dos nossos semelhantes como irmãos?

E do nosso Meio Ambiente: A Terra como morada única de todos os seres humanos?

Antes de responder as questões, vejamos: Quem cuida de si mesmo, cuida do outro, respeita todo o seu ambiente e todas as demais espécies dos seres vivos. A educação é o processo do qual o ser humano aprende a interagir com o seu ambiente buscando maneiras e novas formas de sobreviver, construindo possibilidades de melhorias na nossa qualidade de vida. Neste sentido, toda educação é necessariamente ambiental.

Quem cuida de si mesmo, cuida do outro, respeita todo o seu ambiente e todas as demais espécies

dos seres vivos.

A educação é o processo do qual o ser humano

aprende a interagir com o seu ambiente buscando maneiras e novas formas de sobreviver, construindo possibilidades de melhorias na nossa qualidade de vida.

Neste sentido, toda educação é necessariamente ambiental.

Processo de Conscientização Ecologia Integral ou As Três Ecologias A PAZ CONSIGO MESMO A PAZ COM O OUTRO A PAZ COM A NATUREZA Ecologia e consciência pessoal Ecologia e consciência social Ecologia e consciência planetária

A PAZ CONSIGO MESMO No plano individual, é preciso mostrar e experimentar o que é a paz no corpo. Também é necessário trabalhar as emoções, como a raiva, o ciúme, a inveja, o apego, a mágoa fazendo o exercício do perdão, para alcançar o despertar da paz no coração. Isto se faz em parte, aprendendo a relaxar e silenciar a agitação dos pensamentos, alcançando a paz da mente. A educação para a arte de viver em paz começa pela harmonia, o equilíbrio interior entre o corpo, as emoções e a mente, entre a vida física, emocional, intelectual e espiritual. A educação atualmente, enfatiza apenas o corpo através da Educação Física e o intelecto, como disciplina mental. Não aprendemos como lidar com a corrente energética selvagem e destrutiva que representam as nossas emoções. Enfim, é preciso despertar a plenitude do espírito e os valores ligados a ele: O AMOR E A SABEDORIA

No plano individual, é preciso mostrar e experimentar o que é a paz no corpo. Também é necessário trabalhar as emoções, como a raiva, o ciúme, a inveja, o apego, a mágoa fazendo o exercício do perdão, para alcançar o despertar da paz no coração. Isto se faz em parte, aprendendo a relaxar e silenciar a agitação dos pensamentos, alcançando a paz da mente.

A educação para a arte de viver em paz começa pela harmonia, o equilíbrio interior entre o corpo, as emoções e a mente, entre a vida física, emocional, intelectual e espiritual. A educação atualmente, enfatiza apenas o corpo através da Educação Física e o intelecto, como disciplina mental. Não aprendemos como lidar com a corrente energética selvagem e destrutiva que representam as nossas emoções.

Enfim, é preciso despertar a plenitude do espírito e os valores ligados a ele:

O AMOR E A SABEDORIA

Ecologia Pessoal Nosso corpo é o nosso primeiro ambiente, cuidar bem do nosso corpo é resgatar a nossa essência de pertencer ao universo e assumir a nossa função para o equilíbrio da vida. O nosso corpo é um ambiente? Nossa casa, nossa comunidade, cidade, país também?

A Paz com o Outro No plano social, para conquistarmos a Paz, precisamos conhecer e intervir nos fatores culturais, políticos e econômicos militando para a garantia da justiça e da inclusão dos diferentes.

Ecologia Social Busca a integração do ser humano com a sociedade, o exercício da cidadania e dos Direitos Humanos, a justiça social, a simplicidade voluntária essencial para uma Cultura de paz e não-violência, a ética do respeito a diversidade e aos Valores Universais.

Busca a integração do ser humano com a sociedade, o exercício da cidadania

e dos Direitos Humanos, a justiça social, a simplicidade voluntária essencial

para uma Cultura de paz e não-violência, a ética do respeito a diversidade e

aos Valores Universais.

 

A PAZ COM A NATUREZA No plano ecológico, para salvar a vida no e do planeta, precisamos nos educar para o respeito e a harmonia com a vida. A ecologia ambiental objetiva a integração do ser humano com a natureza, facilitando o processo de conscientização e sensibilização das pessoas. Aqui, a redução do consumo e do desperdício, o incentivo a reciclagem e a reutilização dos recursos naturais se tornam Imprescindíveis. O futuro depende da concretização de uma economia solidária voltada para o desenvolvimento sustentável de toda a humanidade.

No plano ecológico, para salvar a vida no e do planeta, precisamos

nos educar para o respeito e a harmonia com a vida.

A ecologia ambiental objetiva a integração do ser humano com a

natureza, facilitando o processo de conscientização e sensibilização

das pessoas.

Aqui, a redução do consumo e do desperdício, o incentivo a

reciclagem e a reutilização dos recursos naturais se tornam

Imprescindíveis. O futuro depende da concretização de uma

economia solidária voltada para o desenvolvimento sustentável de

toda a humanidade.

 

TRECHO DA CARTA DA TERRA Respeitar e cuidar da comunidade da vida é nossa obrigação: I – Respeitar a Terra e a vida em toda a sua diversidade. II – Cuidar da comunidade da vida com Compaixão e Amor. III – Construir sociedades democráticas que sejam justas e participativas. IV – Garantir a generosidade e a beleza da terra para as atuais e futuras gerações.

Respeitar e cuidar da comunidade da vida é nossa

obrigação:

I – Respeitar a Terra e a vida em toda a sua diversidade.

II – Cuidar da comunidade da vida com Compaixão e Amor.

III – Construir sociedades democráticas que sejam justas e participativas.

IV – Garantir a generosidade e a beleza da terra para as atuais e futuras gerações.

O ensino atinge o conhecimento, modificando as opiniões. Mas sabemos hoje que podemos ter opiniões bem pacíficas na mente e perdemos a paciência e agredimos na primeira fustração. Por isto, a questão só pode ser resolvida por uma educação integral para a Paz e a Não-violência

Qual a razão por que somos pela paz

 

 

 

 

 

Holocausto

 

 

 

 

 

 

11 de setembro

 

Nagasaki pós-holocausto nuclear

Sem palavras

Guerra no Iraque

Falcões

 

Os Meninos do Tráfico

Meninos do Brasil

Este não pode ser o Futuro

Somos todos responsáveis

Violência nos campos de futebol

Todas as pessoas merecem ser Felizes

O Futuro construído no Presente, com certeza, será Melhor.

Amizade, solidariedade, cumplicidade, Honestidade, perdão, compaixão “ Cada pessoa deve buscar conhecer sua verdadeira natureza, suas causas e seu estado de conscientização. Quando os pensamentos são puros, a vida torna-se sagrada e bem-aventurada. Deixem a união prevalecer. Deixem que a elite perceba que sua riqueza vem do trabalho das massas.Devolvam o amor e vivam fraternalmente.” Sathya Sai Baba

“ Cada pessoa deve buscar

conhecer sua verdadeira

natureza, suas causas e seu

estado de conscientização.

Quando os pensamentos são puros, a vida torna-se sagrada e bem-aventurada.

Deixem a união prevalecer. Deixem que a elite perceba que sua riqueza vem do trabalho das massas.Devolvam o amor e vivam fraternalmente.”

Sathya Sai Baba

Como o óleo na lamparina, o Amor é essencial para a vida. Prestemos serviço amoroso a todos.

PEDIMOS QUE ESTA MENSAGEM SEJA TRADUZIDA EM TODAS AS LÍNGUAS, PARA QUE TODOS SEM DISTINÇÃO DE RAÇA, DE COR, DE RELIGIÃO OU DE NACIONALIDADE, POSSAM PARTICIPAR DESTA GRANDE PETIÇÃO PELA PAZ.

Bem aventurados os homens de boa vontade! Que todos os seres, em todos os mundos, sejam felizes!

Paz Peace Shanti

“É certamente difícil realizar um movimento mundial pela paz de espírito, mas é a única alternativa. Caso houvesse outro método mais fácil e prático, seria melhor, porém não há. Se com armas pudéssemos chegar à paz duradoura, muito bem. Transformaríamos todas as fábricas em produtoras de armamentos. Gastaríamos todos os dólares necessários, se conseguíssemos a definitiva paz, mas tal é impossível.” “As armas não permanecem empilhadas. Uma vez desenvolvidas, alguém irá usá-las. O resultado é a morte de criaturas inocentes. Portanto, a única maneira de atingirmos uma paz mundial duradoura é por meio da transformação interior. E, mesmo que essa transformação não ocorra durante esta vida, a tentativa terá sido válida. Outros seres humanos virão; a próxima geração e as seguintes. E o progresso pode continuar. Sinto que, apesar das dificuldades práticas, e, mesmo correndo o risco de que tal visão seja considerada pouco realista, vale a pena o esforço. Assim, aonde quer que eu vá, expresso essas idéias e sinto-me muito motivado porque mais pessoas têm sido receptivas a elas.”

“ Cada um de nós é responsável por toda a humanidade. Chegou a hora de pensarmos nas outras pessoas como verdadeiros irmãos e irmãs e nos preocuparmos com seu bem-estar. Mesmo que você não possa se sacrificar inteiramente, não deverá esquecer-se das dificuldades dos outros. Temos de pensar mais sobre o futuro em benefício de toda a humanidade. Se você tentar dominar seus sentimentos egoístas e desenvolver mais bondade e compaixão, em última análise, você é quem irá sair beneficiado. É o que chamo de egoísmo sábio. Pessoas egoístas tolas só pensam em si mesmas, e o resultado é negativo. Egoístas sábios pensam nos outros, ajudam da melhor forma e também colhem os benefícios. Essa é minha simples religião. Não há necessidade de templos ou de filosofias complicadas. Nosso próprio cérebro, nosso coração são nossos templos. A filosofia é a bondade.” Dalai Lama (Texto extraído da obra A Policy of Kindness , Snow Lion Publications, 1990.)

A imagem que você agora vê, provavelmente nunca você poderá ver pessoalmente. Este é o por do sol no pólo norte, com a lua em seu ponto mais próximo .

“ De tudo ficaram três coisas: A certeza de que estava sempre começando, a certeza de que seria interrompido antes de terminar. Fazer da interrupção um caminho novo, fazer da queda, um passo de dança, do medo, uma escada, do sonho, uma ponte, da procura, um encontro.” Fernando Pessoa

“ Árvores e crianças para a salvação do Planeta”

Palestra e slide montados por: Patrícia Cássia Duarte Eco-pedagoga, Militante de uma Educação para a Paz Consultoria em Desenvolvimento Humano E-mail: [email_address] Tel. (31) 3313-3877 / 8449-7671 Fontes: - Textos: Educação para a Paz – Pierre Weil - As Três Ecologias – Gilles Deleuse e Felix Guattari - Educação em Valores Humanos – Shatya Sai Baba - Revista Ecologia Integral out/nov 2001 - Site: www.dalailama.org.br Fotos: www.google.com.br A vida é para ser vivida. VIVA COM RESPEITO E ALEGRIA! Muito agradecida a todos.

Palestra e slide montados por:

Patrícia Cássia Duarte

Eco-pedagoga, Militante de uma Educação para a Paz

Consultoria em Desenvolvimento Humano

E-mail: [email_address]

Tel. (31) 3313-3877 / 8449-7671

Fontes:

- Textos: Educação para a Paz – Pierre Weil

- As Três Ecologias – Gilles Deleuse e Felix Guattari

- Educação em Valores Humanos – Shatya Sai Baba

- Revista Ecologia Integral out/nov 2001

- Site: www.dalailama.org.br

Fotos: www.google.com.br

A vida é para ser vivida.

VIVA COM RESPEITO E ALEGRIA!

Muito agradecida a todos.

Add a comment

Related presentations

Related pages

A Arte de Viver em Paz de Pierre Weil e A Educação ...

A arte de viver em paz com os outros Pierre Weil inicia o capítulo falando que ... A Arte De Viver Em Paz.Ppt I Resgate dos Valores Humanos ...
Read more

FAMÍLIA: Brasão de Trento - dallabrida.blogspot.com

A Arte De Viver Em Paz.Ppt I. View more presentations from Patrícia Duarte. sábado, 20 de setembro de 2008. Brasão de Trento Região que a família ...
Read more

ARTIGO DA PÓS GRADUAÇÃO EM SUPERVISÃO ESCOLAR - FAMÍLIA

A Arte De Viver Em Paz.Ppt I. View more presentations from Patrícia Duarte. Modelo Watermark. Tecnologia do Blogger. ...
Read more

A arte de viver - Documents - docslide.com.br

A ARTE DE VIVER JUNTO 2. Conta uma lenda dos índios sioux que, certa vez, Touro Bravo e Nuvem azul chegaram de mãos dadas à tenda do velho feiticeiro ...
Read more