31 despotismo pombalino

50 %
50 %
Information about 31 despotismo pombalino
Education

Published on March 19, 2014

Author: bolotinha73

Source: slideshare.net

Description

Marquês de Pombal
Despotismo esclarecido
Reforço do aparelho de estado
Submissão dos grupos privilegiados e promoção da burguesia
política mercantilista de Pombal
Terramoto de 1755
Modernização do ensino

A Ação de Pombal História 8º ano Prof. Carla Freitas

No século XVIII Europa (Áustria, Prússia e Rússia) Nova concepção do absolutismo DESPOTISMO ESCLARECIDO OU ILUMINADO: Nova concepção do absolutismo, segundo a qual o rei, cujo poder era “esclarecido” ou “iluminado” pela Razão, deveria reforçar e centralizar o seu poder de modo a governar em favor do bem-estar e do progresso do povo. Frederico II da Prússia, Catarina II da Rússia

Reinado de D. João V:  Grande riqueza gasta em luxos, festas, banquetes e construções de monumentos.  Grande parte dos produtos consumidos eram comprados ao estrangeiro.  Dependência face à Inglaterra Diminuição das remessas de ouro vindas do Brasil Fraca produção agrícola e industrial Portugal empobrecido D. José I, sucessor de D. João V, nomeia Sebastião José de Carvalho e Melo, futuro marquês de Pombal, para seu ministro.

Ministro de D. José I, entre 1750 e 1777 Conde de Oeiras (1759) Marquês de Pombal (1769) Sebastião José de Carvalho e Melo e sua esposa Leonor Daun

 Criação do Erário Régio (organismo que superintendia as finanças do Reino);  Criação da Real Mesa Censória (substituta da Inquisição na censura à imprensa);  Criação da Intendência-Geral da Polícia;  Reorganização do exército;  Reorganização dos impostos, controlados pelo Erário Régio;  Reforma do ensino;  Reforma da Inquisição;  Abolição da distinção entre cristãos-novos e cristãos- velhos. APÓLICES DO REAL ERÁRIO. São notas de emergência emitidas para certo prazo e em certas circunstâncias, para resolver dificuldades financeiras.

 Submissão da alta nobreza e da Companhia de Jesus  Vários membros da alta nobreza foram perseguidos, presos e condenados à morte (ex: a família dos Távoras, acusados de tentarem assassinar o rei D. José I em 1758)  Muitos nobres viram os seus bens confiscados;  Expulsão dos Jesuítas de Portugal e dos territórios ultramarinos (1759- por resistirem à autoridade do Estado e serem um obstáculo às reformas do ensino)

Promoção da burguesia e da pequena nobreza:  Concedeu muitos privilégios  Atribuiu Cargos de confiança  Constituiu uma elite social  Auxílio na política de centralização do poder  Apoio na modernização da administração e da economia.  Abolição da escravatura em Portugal e nas Índias Portuguesas  Manteve-se no Brasil onde era necessária mão de obra para os engenhos

Retomou a política mercantilista  Objetivos: • Desenvolver o comércio • Desenvolver as manufacturas nacionais • Libertar o país da dependência económica em relação à Inglaterra

DESENVOLVIMENTO COMERCIAL - 1753 A 1759  Criou grandes companhias de comércio monopolistas • Companhia da Ásia Portuguesa (1753); • Companhia do Grão-Pará e Maranhão (1755); • Companhia do Pernambuco e Paraíba (1759); • Companhia Real da Agricultura das Vinhas do Alto Douro (1756); • Companhia de Pescas do Algarve (1773);  Proibiu a cultura da vinha em terras próprias para os cereais.

Desenvolvimento das manufacturas 1764 A 1775  Concedeu às manufacturas o monopólio da produção de determinados artigos;  Baixou as taxas alfandegárias sobre as importações de matérias-primas;  Criou e renovou oficinas e manufacturas;

Desenvolvimento das manufacturas 1764 A 1775  Concedeu às manufacturas o monopólio da produção de determinados artigos;  Baixou as taxas alfandegárias sobre as importações de matérias-primas;  Criou e renovou oficinas e manufacturas; • Reorganizou as fábricas reais de lanifícios e a Real Fábrica da Seda; • Financiou a criação de fábricas de vidros (Marinha Grande), louças, cutelarias, fundição, papel e outras; • Fundou a primeira fábrica de refinação de açúcar.

Convento do Carmo Milhares de edifícios destruídos (Paço Real da Ribeira, os armazéns da Casa da Índia e cerca de 15 000 casas, das 20 mil existentes; 35 igrejas, das 40; todos os 6 hospitais e 33 palácios) Morte de vinte mil pessoas Milhares de desalojados. O Terramoto de Lisboa de 1755, quadro de João Glama Strobeal, séc.

 Enterrar os mortos  Socorrer os feridos;  Policiar as ruas e os edifícios mais importantes para evitar roubos;  Elaborar um plano de reconstrução da zona de Lisboa que ficou destruída • Os principais responsáveis pelo plano de reconstrução foram Carlos Mardel, Eugénio dos Santos e Manuel da Maia. A eficácia da sua acção após o terramoto , faz com que se torne um ministro com muitos poderes.

 As ruas passaram a ser largas, com um traçado geométrico e passeios calcetados.  Ruas nomeadas por ofícios, concentrando os artesãos.  O Terreiro do Paço deu lugar à atual Praça do Comércio.

 As casas foram construídas todas da mesma altura e com fachadas iguais para simbolizar a igualdade de todos perante o rei.  Piso térreo dedicado ao comércio  Estrutura anti-sismo: sistema de gaiola.  Foi construída uma rede de esgotos, para pôr fim aos gritos de “água vai”.

LAICIZAÇÃO DO ENSINO - Expulsa os Jesuitas e proibe o uso dos seus manuais; - Promove a ação de estrangeirados em Portugal, - Promove a modernização do ensino: Deixou de estar sob influência da Igreja Ensino laico - acessível a todos. Ribeiro Sanches

LAICIZAÇÃO DO ENSINO - Criação de Escolas Menores oficiais e gratuitas; - Criou escolas régias; - Fundação do Real Colégio dos Nobres; - Fundou a Aula do Comércio - Criou escolas de ensino técnico em Lisboa e no Porto;

LAICIZAÇÃO DO ENSINO - Extinguiu a universidade de Évora, controlada pelos Jesuítas;

LAICIZAÇÃO DO ENSINO - Reformou a Universidade de Coimbra, dotando-a de laboratórios de física e química, jardim botânico e de um observatório astronómico e teatro anatómico; Laboratório Químico da Universidade de Coimbra Jardim Botânico

A Viradeira - Com a morte de D. José I, o Marquês de Pombal cai em descraça; - É afastado da corte pela nova rainha, D. Maria I; - Obrigado a manter-se a mais de 20 milhas da rainha por decreto real.

Iluminismo – Movimento filosófico, intelectual e científico que, durante o século XVIII contrariou as bases do Antigo Regime; tinha como características básicas a importâncioa atribuída à razão e à ciância, a luta contra o absolutismo e contra a igreja, bem como a defesa das liberdades individuais. Despotismo Esclarecido - Forma de governo característica da Europa continental da segunda metade do século XVIII, que embora partilhasse com o absolutismo a exaltação do Estado e do poder do soberano, era animada pelos ideais de progresso, reforma e filantropia do Iluminismo. Mas se se notava uma ruptura parcial com a tradição Medieval, isso não significou o acolhimento de todas as ideias do Iluminismo A expressão "despotismo esclarecido" não foi contemporânea aos acontecimentos, tendo sido forjada mais tarde pelos pesquisadores. Estrangeirado – Intelectuais portugueses que, em finais do século XVII e particularmente no século XVIII, após terem tido contato com os progressos da Revolução científica e a filosofia das Luzes no estrangeiro, retornavam ao país procurando modernizá- lo Conceitos a Reter

Metas O que deves saber desta matéria 1. Definir Despotismo Iluminado. 2. Caracterizar o reforço do Estado com o Marquês de Pombal. 3. Justificar a atuação de Pombal perante os grupos sociais. 4. Caracterizar a política económica de Pombal 5. Justificar a ascensão de Pombal. 6. Caracterizar a sua ação após o terramoto de 1755. 7. Descrever em linhas gerais a reconstrução de Lisboa 8. Justificar as reformas no ensino feitas por Pombal. 9. Identificar as reformas no ensino protagonizadas por Pombal

Add a comment

Related presentations

Related pages

Despotismo ilustrado/ Rococó - Education - documents.tips

Absolutismo Despotismo Ilustrado Rococo. Absolutismo Despotismo Ilustrado Rococo. Documents.tips. Upload Login / Signup. Leadership; Technology; Education;
Read more

Sanjoaninas | Facebook

SANJOANINAS 2016 sanjoaninas.cmah.pt Página ... típica do século XVIII e do despotismo ... Açores durante o Consulado Pombalino, ...
Read more

ANGICO E SUAS LENDAS: DESPOTISMO

sábado, 31 de outubro de 2015. DESPOTISMO Despotismo é uma forma de governo onde todo o poder está concentrado em apenas um governante, ...
Read more

Sovereignty Without Independence: Aspects of Political and ...

... (31):89-116 · December 2010 ... Despotismo ilustrado e uniformização legislativa: o direito comum nos períodos pombalino e pós-pomba... August 2016.
Read more

Tempo - "Civil economy" and "police" in the teaching of ...

Tempo vol.17 no.31 Niterói 2011 http ... Seria só no regime pombalino ... a crítica ao "Despotismo" e às ofensas aos "direitos dos Cidadãos" ...
Read more

Aprender História - 8º Ano: Despotismo Pombalino

Despotismo Pombalino O Despotismo Pombalino. View more PowerPoint from Rui Neto ... 2011 (31) Dezembro (1) Novembro (6) Outubro ...
Read more

Estudos Avançados - Gurupá: from the ruins to the cemeteries

Estudos Avançados Print version ISSN ... Revisitar o projeto moderno do "Despotismo Ilustrado pombalino" implica, como ... As Instruções de 31 de maio ...
Read more

Politician priests and their solidarity networks: an ...

Politician priests and their solidarity networks: an analysis of role of priests in the 'sertão' of Minas Gerais (1822 and 1831) on ResearchGate, the ...
Read more